21/03/13

Estrelas

Oi gente, Divina aqui.
Vocês sabem que logo vão voltar as creepypastas dos fãs né?
Bem, essa creepy não é bem dos fãs, mas... fui eu que escrevi. Hahaha, Creepypasta dos Admins :P
Espero que gostem.

-
Sou cinco anos mais velho que meu irmão Bill, que tem 13. Infelizmente, nós ainda temos que dividir um quarto, pois só temos três quartos em casa: um para meus pais, uma para nossa irmã do meio (16 anos), e esse outro que nosso. Como todos irmãos, temos nossas desavenças, mas na maior parte do tempo Bill é bem maduro e nos damos bem.

Há alguns meses Bill se tornou fascinado pelo céu, especialmente em relação astronômica. Então de natal ele pediu para meu pai uma luneta profissional, onde poderia ficar observando e estudando (palavras dele) durante o dia e a noite. Infelizmente meu pai não teve dinheiro para comprar a luneta no natal, mas economizando até março (quando foi o aniversário de 13 anos de Bill), ele finalmente deu o tão esperado presente para meu irmão.

Quando não estava na aula, almoçando ou fazendo qualquer outra atividade diária, ele estava pendurada naquela luneta, mexendo-a de um lado pro outro para examinar o céu. Eu achava meio idiota, porque eu nunca tive realmente um interesse muito grande sobre aquilo. Enquanto eu ficava no computador jogando, ou fazendo algum trabalho da faculdade, Bill ficava olhando pela luneta na janela do nosso quarto, falando sobre as constelações, galáxias, e pesquisando em um livro de astronomia que eu tinha trazido da faculdade a pedido dele.

Mas em um sábado, a coisa ficou meio estranha. Ele tinha almoçado, jogando um pouco no vídeo game da sala, e feitos suas tarefas escolares; tudo isso com a desculpa de se distrair até que o céu escurecesse o suficiente para analisar as estrelas. Lá pelas sete da noite, eu entrei no quarto, indo em direção ao computador, e o vi sentado no banquinho habitual que ficava perto da luneta. Mas havia algo estranho: Bill não mexia nem um centímetro de seu corpo ou da luneta, como fazia de costume. Eu resolvi não perturba-lo, e fui mexer no meu computador. Lá pelas onze da noite, eu desliguei o PC e deitei na minha cama. Olhei para Bill e ele ainda estava na mesma posição.

- Bill, já é tarde pra caramba, você não vai dormir?

- Uhum, já vou.

Me virei pro lado e dormi. No dia seguinte, fomos tomar café da manhã lá pelas dez da manhã, e como estava curioso a respeito do que ele tinha achado de tão interessante no céu que não movia nem um centímetro de seu corpo por horas seguidas. A resposta que ele me deu, definitivamente não era o que eu estava esperando.

- Ahn... - ele deu uma pausa, e cerrou os olhos por um momento. Achei graça, porque ele não é do tipo de criança que fica embaraçada ou é tímido a respeito do que fala. - Você vai me achar meio idiota, ou talvez até louco pelo o que vou falar, mas juro que é verdade.

- Me teste - Falei, incentivando. Eu estava esperando algo sobre Ovnis, Ets, ou algum planeta novo, mas não era na disso. Ele se aproximou de mim, e falou bem baixinho.

- Eu achei estrelas que gritam.
Dei uma gargalhada alta, não pude conter.

-Não fode! - eu disse, num impulso. Eu geralmente não falo palavrão dentro de casa.

-Eu juro, mano. Juro de pé junto que é verdade. Eu posso te provar, eu não movi a luneta desde ontem a noite, então quando ficar mais escuro eu vou te mostrar.

- Tô pagando pra ver.

Esperamos o dia de domingo passar, e eu não posso negar que eu estava um tanto curioso e ansioso a respeito do que eu veria, e estava duvidando muito que ouviria alguma coisa. Mas tudo bem, eu esperei o anoitecer. Lá pelas seis e meia Bill gritou meu nome no andar de cima, e eu fui até ele. Ele me esperava com um sorriso na cara, e com certas olheiras no rosto. "Ele deve ter ficado a madrugada toda vendo isso" pensei.

- Senta aí - Ele falou, apontando para o banco - mas não move a luneta, se não já era.

Me sentei no banquinho e lentamente coloquei meu olho no lugar certo. Fiz tudo lentamente, porque mesmo que fosse uma viagem do meu irmão, eu gostava dele o suficiente para não estragar isso. Comecei a 
observar o céu. Na luneta eu via um grupo de estrelas, exatamente sete, espalhadas sem uma ordem correta e as mesmas brilhavam lindamente. Mas nada mais que isso.

- Não tô ouvindo nada, Bill.

- Shhh! - Ele fez - Espera mais alguns segundos.

De inicio eu não ouvi nada, mas com o tempo a coisa foi ficando mais sinistra. Um som baixo preencheu meus ouvidos, como um sussurro, em tom de lamurias atordoadas. Engoli a seco e não tirei meus olhos da luneta, eu não entendi (e ainda não entendo) porra nenhuma do que estava acontecendo. Depois de alguns minutos o que antes eram vozes baixas se transformaram em gritos agudos e realmente perturbadores. Eu não sei quanto tempo eu fiquei olhando aquilo, mas ao mesmo tempo que pareciam décadas, também parecia que eu não tinha ficado por mais de dez segundos na luneta. Eu estava meio que relutando contra meu próprio corpo, meu consciente, mas consegui parar de olhar. No momento que tirei o olho da luneta, os gritos se calaram.

- Acredita em mim agora?

Ouvi essa frase do meu irmão, enquanto ele se sentava no banquinho agora. Eu não faço ideia o que diabos 
aconteceu naquele momento, naquele tempo-espaço que não parece (e talvez nem seja) real. Coisa da minha cabeça? Imaginação? Não sei... só sei que nunca mais olhei para as estrelas da mesma forma.




47 comentários:

  1. O ritmo do texto é bom e agradável; o tema é mistico, obscuro e realístico ao mesmo tempo. Gostei muito!

    É uma boa ideia abrir um espaço para creepypastas dos adms (y)

    ResponderExcluir
  2. muito sem graça. Varios erros de portuga. E não tá coerente... Parece que nao fo narrado por alguém do sexo feminino... Se nota claramente o artigo masculino definido " O " em inves de "A"... Mas tah tão ruim.. Tão sem hisoria, que deve ter sido vc mesmo que copiou.. Digo, inventou!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Reclame quando fizer algo melhor.

      Excluir
    2. É seu animal, tá no masculino por que o narrador personagem é homem, você aprendeu algo nas aulas de português? Não interpretando textos desse jeito, né? Não critique se não sabe criticar.

      Excluir
    3. Amigo, o narrador é um garoto. O erro foi seu que não soube interpretar. Um beijo!

      Excluir
    4. Sinto cheiro de inveja kkkkkk

      Divina. Se vc escreve e recebe incentivos, então quer dizer que vc é bom. Mas se recebe uma critica furiosa, então quer dizer que vc é FODA. Continue assim kakakaka

      Excluir
    5. ''Varios erros de portuga.'' mas nem sabe por um tiú no não né? presta atenção que acho que você nunca foi na escola pra saber escrever direito cara.

      Excluir
    6. oh.. Virgens estericas!! Vcs acahm mesmo que essa pirrha fez esse escremento de creep? Kkk pelamo do meu saco escrotal!!!!!! O BILL da "história" é bem brasileiro neh?? Se eu fosse inventar alguma "história, EH OBVIL QUE EU IRIA POR O NOME DO CARALHO DO PERSONAGEM DE BILL!!! UM NOME NORTE AMERICANO!!! Faz me rir neh? Essa criançinha feia que tira foto preto e branco pra esconder a esquisitisse e que nao sai da net pq na éh sociavel soh engana vs!!! Acefalos.. Ah e ao ultimo comentario: meu "nao" ganhou do seu "TIÚ" kkkk anta.

      Excluir
    7. Bom, eu até ia me explicar e etc, mas daí eu lembrei: Don't feed the trolls :3

      Excluir
    8. eu sim escrevo uma creepy feita realmente por mim. Aqui mesmo nos comentàrios. Vcs, virgens, aguardem...

      Excluir
    9. Tu deve ser muito comedor de cocotas =D
      Mostra pra todos esses virgens como se pega uma mina!
      Ridículo.

      Excluir
    10. Não gosto de comentar três vezes o mesmo post, mas esse cara só quer aparecer ¬¬
      Eu até achei que ele tivesse pelo menos um gota de bom senso, mas pelo jeito não tem.

      PEDRO, VAI SE CUIDAR. FAZER TERAPIA, IR PARA A IGREJA OU SEI LÁ OQUE!
      LEGAL VOCÊ TER PERDIDO A VIRGINDADE, MAS LEMBRE-SE QUE 90% DA POPULAÇÃO MUNDIAL JÁ NÃO É MAIS VIRGEM, ENTÃO VOCÊ NÃO FEZ NADA DE EXTRAORDINÁRIO!
      ESTUDE, TRABALHE. E QUANDO FAZER UMA COISA QUE REALMENTE MERECE MÉRITO ENTÃO VOCÊ PODERÁ SE VANGLORIAR, BLZ?

      Excluir
    11. Não respondam ele, por favor, como a própria Divina disse, não alimente os trolls.

      Excluir
    12. Realmente não vale a pena discutir, o cara tem mil e um erros de portugues em COMENTARIOS (o mínimo que ele tinha que fazer era tentar escrever uma palavra) mas ainda fala dos outros. Algumas pessoas olham a farpa no rosto das outras, mas não vêem o pau na sua cara...

      PS:Olha seus erros cara: acahm, pirrha, escremento, pelamo, neh, EH, OBVIL, criançinha(ç, meu Deus.), esquisitisse, na éh, soh e vs(dei um desconto nesse, vai que é ''versus''.)

      Ps²: Ninguem disse que o Caralho do cara chamava Bill, o cara chamava Bill!

      Excluir
    13. Aprende a escreve, depois vem me xingar, use um dicionario também e, por ultimo, você não perde virginidade quando se masturba cara...

      Excluir
    14. Ansioso pela creept do Pedro *-* UHEUHEUHEUHEUHEU

      Excluir
    15. http://creepypastabrazil.blogspot.com.br/2013/03/o-ritual-da-estatica_23.html#comment-form


      Ele escreveu ela ai ^ ueheuhe

      Excluir
    16. Ops, link errado. O certo é esse : http://creepypastabrazil.blogspot.com.br/2013/03/rudolph-fentz-o-viajante-do-tempo_22.html#comment-form

      Excluir
    17. auhauheauheuaheauhe o cara deve estar só rindo agora com um "bando de troxa" (por favor, entendam que eu não estou xingando quem comentou aqui, esse "bando de troxa" seria algo da cabeça dele, saca?) que comentou aqui contra ele. Eu acho inviável que uma pessoa fale que tem erros de português em um texto (onde sinceramente eu não encontrei nenhum) e depois escreve "crianÇinha". Sei lá, mas pra mim isso é só um piada da parte dele.

      Excluir
  3. O final podia ter sido melhor, ficou bem clichê, sei lá... mas até que ficou legal! ^^

    ResponderExcluir
  4. Viver é Cliche, e sim, tem uns errinhos de portugues...
    Mas a história tá bem feita sim.
    Está ótimo Divina, tenho certeza que a próxima vai ser ainda melhor.
    Beijos, continue o bom trabalho(escravo) no blog!!!

    ResponderExcluir
  5. Antes de reclamarem das creepys, paguem por cada minuto gasto por eles digitando e traduzindo.

    ResponderExcluir
  6. -erik guitar-
    ola creepers
    Agora está aberta a caça aos colaboradores no blog Lagrimas da Escuridão:
    http://lagrimasdaescuridao.blogspot.com.br/
    (entre para saber mais detalhes)

    ResponderExcluir
  7. Achei incrivelmente fraco. E... sem nada.
    Tem erros de português e a quantidade de "eu"s que poderia sumir no texto me faz pensar que você traduziu em vez de escrever essa história.

    ResponderExcluir
  8. Pode ser besteira minha...mas gostaria de ver creeps mais ambientadas na nossa realidade. O nome "Bill" e a descrição faz parecer que esse conto é ambientado em uma cidade do interior dos EUA.

    Sei que as creeps são traduzidas, porem as criadas pelos fãs poderiam se passar aqui no Brasil.

    Não tenho nada contra o inglês e/ou com os EUA (tanto que usei "creep" várias vezes)

    Como disse antes...pode ser besteira minha...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estava rolando a barra de comentários pra falar isso. Não se sinta só amigo. Também acho que quanto mais próximo da nossa realidade, maior o impacto do conto.

      Excluir
    2. Sei lá, foi a primeira coisa que veio na minha cabeça. Fo mal, na próximas creepys eu irei "abrasileirar" os nomes ^^

      Excluir
  9. Achei muito bom. Ótima escrita, agradável e fluente com um bom desenvolvimento. E a história é interessante e original. Continue escrevendo, gostei bastante.

    ResponderExcluir
  10. Muito boa a Creepy, Divina. E...Não liga para os comentários ofensivos. Só devem estar com inveja porque você conseguiu escrever uma Creepy boa. Adorei a Creepy, muito maneira. Ah, sim, e quanto aos erros de português, eu tava tão entretida na creepy que nem liguei pra eles. Sem contar que é normal erras de vez em quando. Todo mundo erra. =^.^=

    ResponderExcluir
  11. Clichê, Divina, sei que é uma creepy "amadora", mas o cara obviamente é americano e o jeito que ele fala é claramente brasileiro, teve uma falta de coerência, mas o resto ficou legal, eu não faria muito melhor ^^. Uma crítica não significa um xingamento, pfvr, n confunda as coisas o/ P.S.: espero que logo voltem a creepy dos fans, tenho uma pra mandar e-ê

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Enquanto algumas pessoas discutem os mínimos errinhos de português e a lógica da historia, eu preferiria ver os creeper's discutindo oque significaria a creepy .

      E não ligando pra fatos ridículos , mas sim comentários como ''Eu acho que as estrelas gritam por que...'' , como os comentários da ''A casa sem Fim'' Que é um clássico !

      Enfim , é minha opinião .

      Excluir
  12. Eu ñ entendi,ele escutou mas ninguem,outra pessoa no mundo iria escutar? Tipo a luneta é mágica? Por q se fosse assim niguem q fique na rua de noite iria ter paz. A creppy é boa mas achei muito.....sei lá estranha . Sem pè nem cabeça. Mas ce tem talento.

    ResponderExcluir
  13. Honestamente, nao entendi muito o propósito da creepy. Do texto todo, a única informação necessária para se tirar alguma conclusão dela é o fato que o garoto curte astronomia. Digo, por que as estrelas gritam? Nao da nem pra formar uma teoria, uma vez que eu nao sei absolutamente NADA sobre elas. Ficou meio vazio, com poucas informações importantes e muitas desnecessárias. Nao ficou ruim, mas precisa melhorar para ser boa.

    ResponderExcluir
  14. Curti muito de verdade! Gosto bastante de misturar medo com espaço, inclusive, meu filmebde terror favorito é O Enigma do Horizonte. Que foge um pouco da creepy mas no filme dizem que a nave vai tao funda no universo que acaba indo parar no inferno! Será que o pequeno Bill achou essa parte do universo?

    ResponderExcluir
  15. Cara eu conheço 3 pessoas brasileiras nascidas e criadas aqui, 2 aqui em Curitiba e 1 em sp. Então não necessariamente os personagens sejam de outro pais por causa de seus nomes, se fosse assim ainda usariamos nomes indígenas.

    ResponderExcluir