10/07/2013

O Diário de Angela S. Yorke

A seguinte transcrição são de várias páginas queimadas do diário pessoal que foi encontrado junto dos restos mortais de Ângela S. Yorke. A polícia entrou no apartamento da Srta. Yorke no dia 28 de Julho, depois de ser dada como desaparecida por vários dias. O interior do apartamento parecia ter sido completamente destruído por fogo, apesar dos vizinhos negarem terem visto chamas. No canto do quarto os oficiais encontraram uma grande pilha de cinzas que foi identificada posteriormente, através da arcada dentária, como o corpo da Srta. Yorke. Junto deste, os oficiais recuperaram um diário muito danificado o qual ela, aparentemente, vinha escrevendo no período em que estava desaparecida. Especialistas não conseguiram desvendar a origem do incêndio, nem o porque de ter apenas destruído o interior do apartamento, deixando o exterior e todos os outros perto sem prejuízo. Tentando resolver o mistério, o diário passou uma extensiva restauração para reparar e copiar as páginas carbonizadas.
---


O diário da Srta. Angela Yorke:
-

Capa externa
[Ambas cada da frente e trás do diário continham danos pelo fogo que apagou quaisquer possíveis escritas.]

Interior da capa frontal
[Angela escreveu uma pequena nota para ela mesma no canto.]
"Uhul! Finalmente me mudei para meu novo apartamento! Estou tão animada, meu novo emprego começa segunda! Comprei esse diário para provar para mim mesma, que quando estiver velha e gagá, que realmente realizei. Consegui fazer do meu jeito e sozinha no mundo. Então, parabéns, garota! Você conseguiu!
Sinceramente sua(própria),
Angela S."

-

30 de Junho

[Tudo antes desta data estava irrecuperável. As poucas frases que conseguiram ser restauradas pertencem aos sentimentos da Srta. Yorke ao trabalho e fazer novos amigos]
"... e ela disse que devemos planejar algo para esse final de semana. "-
1º de Julho

[Maior parte da página estava destruída.]
"... que ótima ideia. Falei à ela que eu chamaria Suzana e André para ver se eles gostariam de ir junto. Não consigo acreditar que nos meses que moro aqui, nunca me importei em explorar o parque nacional que se situa, quase literalmente, no outro lado da minha porta! Suponho que meu trabalho tenha me deixado tão ocupada que fiquei sem tempo de sair com os amigos. Bem, isso muda amanhã. Aqui fica um lembrete para mim de comprar novas botas, então terei menos desculpas para ficar em cas..................."


2 de Julho
"Cansada demais para escrever muito. Eu, Suzana, Camila e André passamos o dia na floresta. Nos perdemos em certo ponto, que é o motivo de termos voltado tão tarde. Entretanto, sinto que foi uma jogada de sorte; Encontramos essa cabana realmente velha bem perto de um riacho. Meio que nos deixou em pânico de primeira, mas Suzana disse que não havia nenhum registro de uma cabana nesta área e que devíamos ter passado por um abrigo antigo de caçadores. Amanhã voltaremos para explorar mais de perto. Talvez se coletarmos informações o suficiente sobre, nós seremos mencionados nas notícias locais. Enquanto isso, eu vou cuidar dessas bolhas no meu calcanhar. Eu realmente preciso de novas botas."

3 de Julho
"Que dia estranho. Nos levou a eternidade para encontrar a trilha que tínhamos acidentalmente achado no outro dia. Quando finalmente chegamos onde a cabana estava, tinha sumido. Em seu lugar estava uma grande pilha de cinzas espalhadas pela grama. Nós perambulamos por ali tentando encontrar pistas, mas tudo que encontrei foi madeira carbonizada e pregos derretidos. Suzana encontrou uma boneca queimada, com apenas seus grandes olhos azuis intocados. Nos deixou super assustados. Então, André chutou uma pequena pilha de carvão e achou um dente dentro. Bem, nós voltamos para a trilha principal bem rápido depois disso. De baixo da escuridão das árvores, acho que deixamos nossa imaginação correr demais; claro, depois que estávamos sob a luz do sol de novo, realizamos que provavelmente pegamos a trilha errada e achamos as ruínas de outra cabine, que deve ter incendiado a muito tempo atrás. Mesmo assim, sentada no meu quarto a noite, pensar sobre aquele caminho e a madeira queimada me faz estremecer. "

4 de Julho
"Que bosta de 4 de Julho! O trabalho foi uma merda. Voltei para casa totalmente zangada com meu chefe, pronta para me atirar no sofá e assistir TV, quando notei uma trilha de pegas pretas por todo meu carpete. Fiquei assustada, até perceber que era dos meus próprios sapatos. De algum jeito, consegui marcar todo o chão do meu apartamento com cinzas e só percebi hoje a noite. Achei que a caminhada seria o suficiente para tirar toda a sujeita do meu sapato. Droga, droga, droga, droga! E também, enquanto tomava banho, encontrei manchas pretas entre meus dedões. Não consegui limpar completamente, mas não me preocupo tanto com isso como me preocupo com o carpete. Usei todas os produtos que ficam de baixo da minha pia, mas nenhum conseguiu tirar as manchas. Vou ter que ir até uma lavanderia especializada amanhã para tirar as manchas antes que a senhoria veja. Eu te amaldiçoo, carpete!"

5 de Julho
"Que bagunça do caralho. Comprei um limpador de carpete antes de ir pra casa e me preparei para a vingança contra aquelas marcas negras no chão. Agora, como um monumento para todos meus esforços, eu tenho um grande borrão preto no meio da minha sala. Maldito limpador de carpete. Talvez eu ligue amanhã para Suzana e Camila para saber se elas estão com o mesmo problema. Estou muito triste para escrever mais. "

6 de Julho
"Algo estranho está acontecendo com aquele borrão. Eu não sei ao certo, mas parece que se espalhou um pouco mais. Notei alguns caroços de substancia preta no meio; quando  toquei, se esmigalhou em baixo do meu dedo. Acho que as cinzas estão derretendo o carpete de algum jeito. Eu passei o resto da noite na internet pesquisando coisas tipo  'ácidos em pó' e 'reações de hidróxido de carbono'. Ugh. Infelizmente, meu chefe está me fazendo terminar um projeto infinito até sexta, então não vou ter tempo para limpar a casa até a próxima semana. Pior ainda, aquelas manchas nos meus pés ainda estão lá, e minhas amigas não estavam em casa quando liguei.

Ps: Eu acabei de notar que eu tenho aquele negócio preto nas minhas mãos e agora marcas de mão de fuligem estão por todas as paredes. Puta merda."


7 de Julho
[A página estava quase toda destruída.]
"..........................................................................................................

..........................................................................................................
...ncha está definitivamente ficando maior, mas.................................. então meu chefe está esperando que eu faça

eu....................................................................... como .......... me importasse mas não torna meu trabalho mais fácil, especialmente considerando todos os relatórios que tenho que fazer ao mesmo tempo.  E o sumiço de Suzana não ajuda nada, ela poderia pelo menos me ligar pois  sinto falta dela. 
Para terminar a semana de merda uma ........................... com a TV a cabo,  eu liguei e tudo que eu via era estática, com uns estalos estranhos de fundo. Eu chamaria a senhor............ carpete...........hutar pra fora. Finalmente, qualquer que seja o produto químico estranho, está danificando meus pés; a pele em baixo está branca, começando a descascar e toda formigando, mas não tenho tempo para visitar um méd....................sem tempo pra escrev......................"


8 de Julho
[Um grande buraco foi chamuscado no meio da página.]
"Ah, Deus, abri minha porta é gritei alto. Seja lá o que tinha naquela fuligem está comendo o chão e as paredes. Grandes marcas de queimado estão se espalhando pelas meu chão. Há carvão para todo o lado. O lugar cheira a queimado, então abri uma janela; Uma brisa entrou e levantou uma grande nuvem de pó que cobriu tudo, inclusive a mim. Eu me tranquei no banheiro, que até agora não está queimado. Tentei ligar para Suzana de novo, mas a única coisa que eu pude ouvir na linha era um estalar estranho. Depois eu l.....................................................................................................................................de fr......
......................................cabos queimados...........................................................
...........................................ficiente dessa merda, amanhã eu vou faltar ao trabalho e vou até a polícia, depois eu vou mandar alguém  ir limpar a minha casa porque claramente é de perigo químico, vou ao médico para ver se o que está acontecendo; dói constantemente agora, uma queimadura negra está se arrastando pelos meus dedões. Estou muito assustada. 

Ps: Não consigo dormir; eu podia jurar que conseguia ouvir alguns estalos vindo da sala de estar."


9 de Julho

"Estou assustada pra caralho. Eu não sei o que está acontecendo. 
Acordei hoje de manhã e estava escuro lá fora. Achei que a dor que rastejava pelas minhas pernas tinha me acordado pela manhã, mas quando olhei para o relógio, ainda era 21h. Como  consegui dormir o dia inteiro? Decidi que iria até a polícia de qualquer jeito. Quando sai do quarto quase desmaiei; toda a sala de estar estava chamuscada em preto e branco. Grandes pilhas de carvão estavam empilhadas no chão e caindo das paredes. Quando sai pela porta do quarto, cinzas caíram sobre minha cabeça. O cheiro horrível de carne e cabelo queimado penetrou tudo o ambiente.

Entrei no carro e dirigi até a delegacia, mas alguns minutos depois percebi que estava perdida. Era a minha própria vizinhança; como consegui me perder? Dirigi e dirigi no escuro, tentando achar qualquer coisa reconhecível. Eu tinha acabado de perder as esperançar e começado a chorar quando notei que estava de volta em casa. O prédio onde eu morava esta diretamente na minha frente. Vou para uma rodovia aleatória, piso no acelerador, não importa a onde vou, o quão rápido eu vou, continuo passando pelo meu prédio de novo e de novo. Depois de dirigir por horas, o carro finalmente ficou sem gasolina, encostei e parei. Bem a minha frente, a minha porta. Nem lembro de ter entrado no estacionamento. Quando entrei em casa, o relógio marcava 22:00. O que diabos está acontecendo comigo? Meu dedos coçam, as pontas estão totalmente pretas. Não consigo ligar para ninguém, pois as cinzas queimaram os fios. Estou tentando dormir, mas o estalar está vindo das paredes. Soa como fogo."

10 de Julho
[Queimado]

11 de Julho
[ O canto da página estava queimado]
"................................... últimos dois dias, fiquei apenas sentada no meu quarto olhando para a porta; de longe eu podia ............................ o som do fogo, mas seja lá quando olhasse para a sala, haviam apenas cinzas, voando pelo ar. Tudo está queimado; o sofá não é nada a não ser uma pilha de pó, e a TV está lentamente derretendo em uma pilha de plástico. Eu tive que ir até a geladeira e pegar comida. Corri entre as pilhas e as cinzas se levantaram pela sala. Ah, Deus, juro ter visto uma mão cinzenta se levantar e me agarrar antes de uma rajada de ar a desfazer. 

A marcas de queimado estão se espalhando pelo meu quarto, a porta esta quase toda queimada, mas não há fogo, nem calor. Não sinto meus pés. Quando toquei as lascas secas, a pele branca caiu. 
Minhas mãos doem tanto; elas se enrugam quando eu as mexo. 
O estalar nas paredes está ficando mais alto, eu juro que consigo ouvir alguém gritando."

12 de Julho

[Queimado]

13 de Julho
[Vários buracos queimados na página]
"Não posso fugir. O quarto está quase todo queimado assim como o resto do apartamento. Acordei hoje de manhã enquanto uma pilha de cinzas.................... pé da minha cama. Quando olhei para aquilo, uma face começou a se formar. Aquilo sorriu para mim e ........................... rri para a sala e me agachei em um canto. Fiquei sentada lá, até adormecer novamente. Quando acordei, havia uma mão cinza apoiada no meu ombro. No canto da minha visão, algo estava me encarando. Gritei e aquele desapareceu em uma nuvem cinza. Mas a marca de uma mão estava queimada .............. ombro.
................................................................................
cai .............................................................. exaustão percebi que estava de volta na floresta. A cabana..........................................................e. Luz laranja saiu de suas janelas encardidas e fumaça saia da chaminé. 
Eu me rastejei até lá; dentro eu podia ouvir aquele horroroso estalar. Es.........................................uém gritando. De repente, eu estava de pé em frente à porta. Quando abriu, uma rajada de ar........... dentro. A porto se fechou atrás de mim. 
Dentro da cabana estava......................................... chamas. Eu fiquei de pé no meio do chão de madeira enquanto as chamas se espalhavam ao meu redor, consumindo tudo. Algo agarr...... por trás. Virando, vi um ................. fazendo seu caminho pelas minhas pernas. Sua pele era queimada e liquido vermelho escorria pelas linhas que..................................... ito e braços. Olhou para mim  e gritou enquanto as chamas dançavam em volta de sua cabeça, os olhos da coisa murchando, a língua queimando...................................toco. 
Eu o chutei para longe; a coisa caiu no chão e quebrou em pedaços esfumaçantes. A cabana queimou ao meu redor, vigas flamejantes caindo em direção ao chão. A construção inteira desm................................ uma nuvem de faíscas. Enquanto a poeira baixava, eu olhei em volt......................................................
Eu estava de volta ao meu apartamente.
Uma pilha de cinzas em forma............... corpo estava perto dos meus pés.
Eu me tranquei no banheiro, mas a poeira se arrasta por de b..........."


14 de Julho
"Eu consigo ouvir alguém a espreita na sala de estar."

15 de Julho
[Queimado]

16 de Julho
[Queimado]

17 de Julho
[Queimado]

18 de Julho
[Danificado]
"Eu tentei fugir de novo. Enquanto saia de casa, vi algo cinzento andando em minha direção na sala de estar. Eu corri........................................................................noite. A cabana estava lá de novo. Eu não queria entrar nela, mas algum.............. da floresta em mim. O lugar estava pegando fogo e a coisa que grita me atacou. Fechei meus olhos até o lugar queimar por inteiro. As queimadoras no meu ..................... espalhou por tudo, menos meu rosto. Dói muit................................................q......................ou................

......orta."

20 de Julho

[ Muito danificado]
"Porq..................e deus..........................e?
............................................................ PORQUE ......................................P
A.........................................O!
terra........................."

21 de Julho
[Consiste só em desenhos da reserva natural atrás do apartamento da Srta.Yorke. Muitas trilhas estão traçadas e um círculo vermelho está denominado como "A Cabana". Mesmo com muitas procuras no parque, nenhuma cabana ou evidencias de incêndio foram encontrada]


22 de Julho
"Tudo que posso fazer é ficar deitada nas pilhas de cinzas. A vezes eu vejo um cinza por aí, mas não posso fazer nada a respeito. Minhas pernas estão caindo. Eu quero morrer."


23 de Julho
[Nada escrito]

24 de Julho
[ Nada escrito. Um rascunho de uma face sorrindo macabramente no canto da página, em baixo dizia "Está nas cinzas".]


25 de Julho
[ Os escritos estavam praticamente ilegíveis pela natureza da escrita. Especialistas deduziram que isso foi escrito usando a boca.]

"Um dos meus braços caiu como uma pilha de carvão. Estou desmoronando. Minha mente está nebulosa. Pelo menos a dor está diminuindo. Eu consigo ver algo cinza e preta me olhando do canto do quarto. Eu achei que estava sorrindo, mas agora posso ver que seus lábios forram queimados. Não consigo me mover. Fico deitada no chão enquanto pedaços do telhado e esmigalham em cima de mim. Tapando tudo. Pequenas coisas de cinza e ossos deslizam pelas paredes."

26 de Julho
[Escritas quase totalmente ilegíveis]
"Eu, Ângela Silvia Yorke, juro, como meu último desejo e testamento o seguinte:
Que todos os minhas poss.................................................................

..........................................par.......................................................a.........................................................................."

[Infelizmente, uma grande marca de mão está queimada na página, destruindo o que aparentemente seriam os desejos da Srta. Yorke. Interessantemente, a marca da mão é muito maior do que seria a mão da Srta. Yorke. Por causa das condições deteriorante do cadáver, não pode ser comprovado.]

[O resto das páginas do diário ou estão em branco ou estão queimadas.]

---

Dois dias depois da última escrita datada no diário, o corpo queimado de Ângela foi encontrado.

Como um pedido da dona, uma equipe de limpeza foi mandada para reparar os danos depois da investigação ser fechada pela falta de evidencias. Um bom tempo foi gasto tentando encontrar "Suzana" e outras pessoas que Srta. Yorke mencionou em seus documentos, mas sem resultados. A causa do incêndio não foi determinada.


Updade: O diário danificado, aparentemente, se desintegrou no armário de evidencia, deixando uma marca de queimadura na prateleira  Pessoas do departamento sanitário dizem não conseguir remover a mancha.







25 comentários:

  1. Mas... que caralho eles usaram? Se usassem veja cloro ativo já tinha saído u.u

    ResponderExcluir
  2. Sufocante essa creepy. Seria literalmente o fogo do inferno?

    ResponderExcluir
  3. A mina ta sem os braços e sendo vigiada mas continua escrevendo kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. isso e uma forma de incentivar a literatura kk

      Excluir
  4. O pessoal que trabalha na policia deve ter cuidado xD

    ResponderExcluir
  5. Se ela tivesse usado Vin cloro em gel isso não teria acontecido

    ResponderExcluir
  6. A maldição da mancha aheuaheua, achei meio fraquinha mas em geral, eu curti *u*

    ResponderExcluir
  7. Ok,mas a mina ta caindo aos pedaços e ainda escreve no diário ;-; e puta merda que mulher burra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ela tentou fugir (mais de uma vez) e não conseguiu, partes do corpo dela estavam se deteriorando como se estivessem queimando lentamente (imagine alguém queimando, provavelmente isso é o que iria acontecer, não é? porém não apareceu ela "queimando") e o resto das páginas estarem em branco provavelmente ela não tinha mais força para escrever...

      Excluir
  8. Ela estava sendo atacada pela Nêura, devia ter utilizado veja-multiuso U.U

    ResponderExcluir
  9. Isso vai se espalhar até queimar o mundo todo.... porque né...

    ResponderExcluir
  10. Tinha que ser asiático, escrever uma porra dum texto desse só com a boca O_o

    ResponderExcluir
  11. A Vingança de Neura '-' isso que dá querer economizar din din
    Neura Wins

    ResponderExcluir
  12. A creepy foi bem legal e esse final mostra que essa mancha vai dominar o mundo. Mas em geral, a creepy é bem confusa e meio feia, essas partes comidas do diário, mas eu curti!

    ResponderExcluir
  13. Sillent Hill 2 - "Veja" Vai ao Inferno Mas e a pia? Deve estar cheia de louça suja pra lavar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caro imbecil que aparentemente acha engraçado se passar por um personagem de uma creepypasta, aí vai uma revelação: não é nem um pouco engraçado. Acho que é a SUA pia que deve estar cheia de louça pra lavar.

      Excluir
  14. Só erraram em colocar a datasão, pos ela vai até 26 de julho, sendo que estou lendo no dia 22 xD....

    ResponderExcluir
  15. Cara isso so pode ser pk ela n usou dragao com dolly! Isso sempre funciona e chuck norris aproves!

    ResponderExcluir