30/04/14

O dançarino sorridente

Gente, achei essa creepy em um site de relatos reais que aconteceram com pessoas reais. Sério, acho que é a história que mais me deu medo e agonia na vida o_o
~Divina
-
Cerca de cinco anos atrás, eu morava no centro de uma grande cidade nos EUA. Sempre fui uma pessoa noturna, então de vez em quando eu me via entediada depois que minha colega de quarto, que definitivamente não era uma pessoa noturna, ia dormir. Para passar o tempo, eu costumava dar longas caminhadas para pensar.

Passava quatro horas assim, andando sozinha na noite, e nenhuma vez tive um motivo para me sentir com medo ou ameaçada. Eu sempre brincava com minha colega de quarto dizendo que, mesmo os traficantes da cidade eram educados. Mas tudo isso mudou em cerca de minutos em uma noite.

Era uma quarta-feira, em algum momento entre uma e duas da manhã, e eu estava andando perto de um parque que é patrulhado pela policia, a algumas quadras do meu apartamento. Era uma noite bem silenciosa, mesmo para um dia da semana, com pouco trafego e quase ninguém andando a pé. O parque, como a maioria das noites, estava vazio.

Dei meia volta em uma rua com intenção de voltar ao meu apartamento quando o notei pela primeira vez. Longe, no final da rua e na mesma calçada que eu, estava a silhueta de um homem, dançando. Era uma dança estranha, quase como uma valsa, mas ele terminava cada passo de dança andando um pouco para frente. Acho que pode ser dito que ele estava dançando-e-andando, vindo em minha direção.

Decidindo que provavelmente ele estava bêbado, eu fiquei mais perto da estrada para dar caminho onde ele pudesse passar por mim na calçada. Quanto mais chegava perto, mais eu percebia o quão graciosa era sua dança. Ele era alto e magro, e vestia um terno velho. Ele dançou mais perto em minha direção, até que consegui ver seu rosto. Os olhos estavam abertos e esbugalhados, com a cabeça para trás, olhando para o céu. A boca estava aberta em um sorriso doloroso, como se fosse de um desenho animado. Vendo aquilo, decidi atravessar a rua antes que o dançarino se aproximasse mais.

Tirei meus olhos dele  para atravessar a rua vazia. Quando cheguei no outro lado, olhei de volta... Então fiquei congelada no mesmo lugar. Ele tinha parado de dançar e estava em um só pé na rua. Ele estava virado na minha direção, mas ainda olhava para o céu. O sorriso era enorme no rosto.

Fiquei completa e absolutamente abalada pro causa daquilo. Comecei a andar de novo, de costas, sem tirar meus olhos dele. Ele não se mexia.

Quando eu já estava a mais de meia quadra longe dele, me virei para olhar a calçada na minha frente. A rua e a calçada estava completamente vazia. Ainda abalada, olhei de volta para onde antes ele estava parado e vi que não estava mais lá. Por um breve momento me senti aliviada, até que vi-o de novo. Ele tinha atravessado para a mesma calçada que ele tinha-se agachado. Eu não conseguia teu certeza, por causa da distância e da escuridão, mas estou quase certa que ele estava virado para mim. Eu tinha tirado meus olhos deles não mais que por dez segundos, então estava claro que ele se movia rapidamente.

Eu estava tão chocada que fiquei ali, parada, olhando para ele. Então ele começou a se mover em minha direção de novo. Ele dava passos exagerados na ponta dos pés, como se ele fosse um personagem de desenho animado se aproximando de fininho. Exceto que ele se movia muito, muito rápido.

Eu gostaria de dizer que nesse ponto comecei a correr, que peguei meu spray de pimenta ou meu celular, mas eu não fiz nada disso. Só fiquei lá de pé, completamente congelada enquanto aquele homem sorridente se rastejava em minha direção.

E então ele parou de novo, mais ou menos a uns dois metros de distância, ainda com aquele largo sorriso, ainda olhando para o céu.

Quando finalmente achei minha voz, eu falei a primeira coisa que me veio a cabeça. Eu pretendia perguntar "O que diabos você quer?" em um tom de comando. Mas a única coisa que saiu da minha garganta com um "O que diaaabo...?" abafado.

Eu não sei se humanos conseguem ou não sentir o cheiro do medo, mas conseguem ouvi-lo. Eu ouvi o medo na minha própria voz, e isso só me fez ficar pior. Mas ele não reagiu. Só ficou lá parado, sorrindo.

E depois do que pareceu a eternidade, ele se virou, lentamente, e começou a dançar-caminhar para longe. Só isso. Sem querer virar minhas costas para ele de novo, eu só fiquei assistindo ele ir embora, até que ficou tão longe que quase não o enchergava. Então percebi algo. Ele não estava mais andando para longe, nem estava dançando. Assisti em horror enquanto a distancia entre nós ia diminuindo rapidamente. E agora ele estava correndo.

Corri também.

Corri até conseguir chegar em uma outra estrada mais iluminada e com mais trafego. Olhei para trás e ele não estava em nenhum lugar. Todo o resto do caminho até meu apartamento,eu continuava a olhar sobre o ombro, sempre esperando ver aquele sorriso estúpido, mas ele não apareceu mais.

Vivi mais seis meses naquela cidade, e nunca mais caminhei a noite. Havia algo sobre o rosto dele que sempre vai me assombrar. Ele não parecia bêbado, não parecia drogado. Ele parecia completamente louco. E isso é uma coisa muito assustadora de se ver. 

49 comentários:

  1. Fabrício H.B.C. de quê tipo de budismo você é adepto? Daquele que teve influência do cristianismo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falando a verdade, quando eu busquei o budismo estava tentando fugir do cristianismo kkkkkkkkk
      Mas, enfim, eu ainda estou em cima do muro. Não quero aderir a um budismo "seco", mas também sou reativo ao budismo tradicional. Existem textos, mais especificamente indianos, que relatam pessoas que atingiram a iluminação e ficaram com cabeça de elefante -não vou contar essa história, é muito longa- ou que podiam teleportar (tipo o Goku) e isso não entra na minha cabeça logica-ocidental.

      Independente do que é verdade ou não, o que eu gosto no budismo é a ideologia. (Independente até da cabeça de elefante e.e )

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Quem sabe ele só queria uma parceira de dança?

    ResponderExcluir
  4. era apenas um cara fazendo a Dança do Acasalamento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk melhor comentário ;)

      Excluir
    2. Ele tava pensando assim quando chego perto : agora e só ela ficar de 4 ......... Vai logo faz o quadradinho de 4 ...........PO HA TA ME CHAMANDO DE DIABO?!?!?! ah cansei vo deixar ela sozinha.....

      Excluir
    3. AHSUSHAUHSUA épico AHSUSHUAHSUHUS

      Excluir
  5. Seria legal o CPBr postar algumas histórias sobrenaturais/esquisitas/esquizofrênicas que os leitores do blog viveram. No mesmo modelo de "o creeper da semana" ou "creepypasta dos fãs".

    Ainda mais legal seria se os ADM's postassem suas próprias experiências assustadoras :D

    Se vcs quiserem saber o quanto todo mundo aqui é perturbado #Fica_a_dica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apoio: Rede Globo huhehueuheuhe

      Excluir
    2. Eu acho que sofro de algo próximo de esquizofrenia, to até pensando em mandar uma Creepy real minha pro site :v

      Excluir
  6. Deve dar uma puta dor no pescoço dançar assim ._.

    Boa creepy *u*

    ResponderExcluir
  7. Era pra dar medo? essa creepy não chega aos pés do BEN DRONWED (a creepy do ben me deu ate insonia......agora essa ai nem chego a me dar medo ...só achei interessante

    ResponderExcluir
  8. Medo? Bem, medo eu não senti. Mas imaginei o Máscara com um terno vermelho como descrito na creepy u_u

    ResponderExcluir
  9. Aw, gostei... Mesmo que não dê "aquele" medo e tal, é uma boa creepy. Dá pra imaginar que seja real mesmo. Senti até uma agoniazinha de pensar nesse guri sorrindo loucamente enquanto olha pro ceu. c.c

    ResponderExcluir
  10. relatos reais que aconteceram com pessoas reais.

    eu fiquei rindo disso. por que não seria de pessoas reais ne? kakaka
    mas deu um medinho, por que já morro de medo de pessoas estranhas assim na rua.q

    ResponderExcluir
  11. Alguem add no skype: GreenCreature foto: Jeff the killer
    Detalhes adicionais: quero fazer uma creepy sobre um pesadelo (sim e idiota mas o pesadelo era bacana, e tem parte 2 [vish]). E preciso de ajuda.
    No pedido coloque q e por causa disso vlw, flw.

    Agora sobre a creepy, eu estava esperando mais XD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais Detalhes: o pesadelo e surreal e clichê (sla tive um tipo de deja vu quando tive)

      Excluir
  12. Olá olá creepers, muitos devem me conhecer por comentar aqui no nosso amado CPBr, queria fazer um convite a todos, eu, o Henry, o Felipe e a Nayra estamos tentando voltar com o grupo do Skype do CPBR, mais detalhes, deixem seu Skype aqui em baixo ouu se preferirem nos adicionem no Skype: Henry: Henryque.oliveira Felipe: felipex02 e Eu: vitoria_eu_barros (minha entrada no skype não está tão periódica, posso aparecer a qualquer momento) Estamos tentando estabelecer medidas para evitar o que houve com o outro grupo, tentaremos ao máximo manter o novo grupo. Só isso mesmo, tchau, podem ir ler suas creepys, eu deixo =B

    ResponderExcluir
  13. Divina, que site é esse, com histórias reais? Queria ver... curto muito histórias reais haha
    Aliás, concordo com alguém que disse ali em cima que o blog devia ter uma coluna pros leitores contarem as bizarrices que acontecem com a gente.

    ResponderExcluir
  14. Então...o manolinho dançrino tava chapadão com o ar da cidade?

    ResponderExcluir
  15. TEM VIDEO https://www.youtube.com/watch?v=_u6Tt3PqIfQ

    ResponderExcluir
  16. Imaginei o michael jackson fazendo o moonwalker ate a menina e observando a lua kkk

    ResponderExcluir
  17. Qual é esse site? E sim, concordo com esse negócio da coluna

    ResponderExcluir
  18. Me lembrou aquela tirinha daquele fantasma coreano, bong alguma coisa

    ResponderExcluir