23/05/15

Acho que meu marido fez alguma coisa com um dos gêmeos ** FINAL**

Veja as 7 primeiras partes aqui:






PARTE VI

FINAL PARTE I

_________________________________________________________________________________

Fui levada ao hospital enquanto via Phillip sendo fechado num saco preto. Henry ficou em observação durante a noite toda enquanto minhas feridas eram tratadas. Passei horas na sala de emergência sendo fotografada, costurada, tomando soro, analgésicos e, finalmente, um detetive veio falar comigo.

"Conte-me tudo o que aconteceu, senhora. Desde o início." O detetive mais velho e grisalho abriu um bloco de notas em espiral. Se não fosse por seu tom de voz, eu teria pensado que ele era um sósia de Andy Sipowicz.

Eu mergulhei na história, explicando como meu falecido marido estava chateado por eu não ter ficado grávida de novo e fez uma consulta com o Dr. Keats. Ele queria me encher de Clomid contra a minha vontade, então eu poderia engravidar novamente. Isso era verdade, tínhamos pegado a prescrição a caminho de casa. Nós tínhamos começado uma discussão, e que tinha se tornado violenta quando eu me recusei a tomar o remédio. Ele me bateu no escritório antes que eu fosse capaz de encontrar a arma e atirar em seu joelho e chamar a polícia. No entanto, ele me agarrou pelos cabelos, desligou o telefone, e derrubou a arma da minha mão. Depois de me empurrar no armário, eu consegui pegar a arma e atirar fatalmente.

"Por que ele desligaria se soubesse que você estava no telefone com a polícia?" Perguntou o detetive, tocando a caneta contra a sua boca franzida.

"Não faço ideia. Tudo o que posso dizer é que eu pensei que ia morrer. Quando posso ir para casa e pegar meu filho de volta?" Eu esfreguei um áspero lenço de papel hospitalar em meus olhos, um deles estava começando a fechar com o inchaço.

"Precisamos terminar a análise da cena do crime em primeiro lugar."

"Por que você está chamando de cena de crime? Foi legítima defesa! Eu não sou advogada, mas sei que sob as leis de legítima defesa de Massachusetts eu estava em perigo iminente, não estava infringindo a lei." Comecei a chorar de novo; puxando a agulha que levava o soro até meu braço, resmunguei que eu tinha que chegar a Henry.

"Senhora, senhora, acalme-se. É como nós sempre chamamos, tudo bem. Olha, você não está presa. Eu acredito em você. Eles encontraram o Clomid, e a cena coincide com o que você disse até agora. Mas sobre este Dr. Keats... ele sabia que você era contra o Clomid?"

"Ele nos disse que iria prescrever e o que faríamos com ele era da nossa conta. Mas ele sabia de minhas objeções, sim." Mais rabiscos no bloco de notas.

"Nós não conseguimos contatar o médico. Mas isso pode ser porque são onze horas da noite. Nós vamos continuar tentando." Ele fez uma pausa quando atendeu ao telefone. "Redgings falando. Ok, ótimo, parece bom. Sério? Interessante. Mantenha o seu telefone à mão, eu vou manter contato." Ele bateu o telefone e colocou-o de volta no bolso do paletó.

"Foram até a casa dele e falaram com o Dr. Keats. Ele está dizendo que ele não viu você hoje. Agora, a farmácia confirmou que eles pegaram a prescrição através de um telefonema de seu escritório no início desta tarde. No entanto, isso pode significar que ele simplesmente fez uma ligação. Ele pode ter ligado por qualquer outro motivo. Importa-se de explicar isso?"

Eu pensei novamente na consulta, tentando descobrir uma maneira de provar que eu estava lá. Então eu me lembrei que eu tinha acessado o Facebook brevemente durante a nossa visita, e que tinha acessado usando o Wi-Fi. Eu compartilhei este pequeno detalhe.

Os médicos queriam me manter no hospital durante a noite, mas eu vetei. Eu não poderia ver Henry até a manhã seguinte, no mínimo, e enquanto eu não tinha intenção de dormir na casa, eu também não tinha a intenção de manter Dr. Keats como uma ponta solta. Eu procurei por um hotel barato onde mulheres espancadas não mereciam muita atenção. Graças a registros on-line, eu sabia exatamente onde doutor Mengele morava, ficava a uns 45 minutos a pé de mim. Roubei um par de calças de brim masculinas e um moletom da área de "achados e perdidos" da lavanderia, andei o mais rápido que pude. Cada passo era uma agonia, mas me trazia literalmente a um passo mais perto de Jessica.

Finalmente, cheguei. Apesar do que os filmes nos querem fazer crer, não é possível escolher um fechamento com um grampo. São precisos dois. E se você sabe o que está fazendo (e eu sabia, já que meu falecido tio Jim era um serralheiro) é bastante fácil. Puxando os punhos do moletom sobre minhas mãos de modo a não deixar impressões digitais, eu girei a maçaneta. A casa estava em silêncio. Todo médico mantinha suprimentos em casa, Keats não era diferente. Arrastei-me por seu banheiro e acertei: seringas. Eu me perguntava por que diabos ele manteria seringas em sua casa, mas tanto faz. Esse não era o meu problema. Eu peguei, puxando o êmbolo completamente para trás.

Eu me movi lentamente pelo corredor e para seu quarto, onde aquele filho da puta tinha a audácia de estar dormindo profundamente. Eu encontrei vários frascos antigos de dilaudid no cesto de lixo ao lado da cama, o que respondeu por que ele tinha essas grandes seringas. Ele desenvolveu uma tolerância tão grande que precisava de muito mais para ficar alto. Não demorou muito para encontrar outro frasco fresco, que eu carreguei. Encontrando o local para a injeção fresca, eu esvaziei o resto nele. Eu, então, puxei o êmbolo para trás e esvaziei uma seringa cheia de ar diretamente em sua artéria radial algumas vezes. Embrulhei cuidadosamente os dedos sobre a seringa e frasco para evitar impressões digitais, eu sentei e esperei. Não demorou muito antes de meu empenho ser recompensado: O Anjo da Morte tinham se juntado a Phillip no Inferno.

Eu vasculhei seus arquivos pelo que pareceram horas antes de encontrar a papelada que eu precisava. Esse idiota manteve essa merda no arquivo? Bem, depois de décadas, eu suponho que você pense que você está acima da lei. Enchendo o meu sutiã com papéis, parti para meu quarto. A meio caminho de lá, eu joguei o tênis na rua depois de enchê-los com pedras. Eu contornei alguns sem-teto em um grupo, amontoados em torno de uma fogueira para se aquecer. Tirando fora os jeans e o moletom com capuz para revelar uma roupa comum por baixo, eu peguei uma velha lata de tinta spray. Eu encharquei a roupa com tinta e joguei-a no fogo, antes de recuar para a relativa escuridão que é Boston à noite.

Finalmente voltando para o motel, eu desmaiei. Acordei na manhã seguinte e olhei para os números verdes no relógio: uma e meia! Saltei da cama, joguei minhas coisas em um saco, e fui tomar banho. Esfreguei cada polegada de pele, não me importando o quanto isso doía. Fiz o check-out, e fui direto para a delegacia. "Estou aqui para falar com o detetive Redgings." Eu me estiquei, mantendo a postura, apesar da dor.

"Ele está esperando você?" Perguntou o funcionário confuso.

"Sim, diga-lhe que é Isabelle [em branco]." Um rápido telefonema produziu o clone de Sipowicz.

"Onde está Henry? Quando eu posso levá-lo? Eu estaria aqui antes, mas eu literalmente acordei a cerca de 45 minutos atrás, você pode ligar para o hotel. Eu fiquei na noite passada, eu acabei de fazer o check-out. Detetive, onde está Henry?"Eu estava chorando de novo, torcendo minhas mãos.

"Calma, ele passou a noite no centro médico. Vou ligar para eles agora e eles vão trazê-lo aqui para você. Eu acredito em você, além do mais, mesmo que não acreditasse - eu posso facilmente verificar a sua história. O funcionário da recepção, câmeras de segurança, GPS do telefone celular, todos eles vão me dizer se você está mentindo. Não se preocupe, porém, eu acredito em você." Ele bateu no meu braço enquanto ele telefonava para as pessoas que tinham o meu bebê.

"Existe alguma coisa acontecendo na... investigação?"

"Nós estaremos liberando o corpo do seu marido do necrotério para o enterro em breve. Assim que a investigação terminar, não oficialmente falando. Eu sei que na TV leva cerca de uma semana e está tudo feito, mas não é dessa maneira como o mundo funciona. No entanto, não precisa do Horatio Caine para ver que ele queria matá-la. Encontramos sangue, o que eu estou supondo que é seu, por todo o quarto, mas o dele foi encontrado apenas em um ponto. O que nos diz que ele bateu em você de um lado para o outro até que você esvaziou o revólver nele. Nós não apresentaremos qualquer acusação criminal.” Detetive Redgings deve ter visto muita coisa em sua vida, mas obviamente algo sobre mim tocou-o, se ele estava passando tantas informações.

"Estou feliz. Estou feliz, estou sobrecarregada, estou cansada, estou com raiva, estou com fome, eu estou com medo, estou cheia de dor, mas acima de tudo eu quero meu bebê. Eu só quero ter Henry em meus braços e então eu posso começar a resolver isso." Fui instruída a aguentar firme por um tempo, o que eu não tinha a intenção de não fazer. Em alguns minutos, Santo Redgings voltou com um pão cheio de requeijão e uma caneca de café, os bolsos cheios de sachês de açúcar. Assim que ele sentou de frente para mim, as lágrimas corriam pelo meu rosto para este pequeno gesto de bondade.

"Quando seu corpo entra em modo de luta ou fuga, ele desliga a parte do cérebro que regula o estômago e a fome. E em situações de alto estresse, nos esquecemos de comer- ainda estamos na luta ou fuga. Coma isso, mesmo que seja a única coisa que você coma durante todo o dia. Aqui está outra dica: comer coisas leves, comer coisas suaves. Você poderá vomitar em breve, é uma reação de estresse. Iogurte light ou biscoito sabor queijo é muito melhor do que frango com alho. Confie em mim." Eu balancei a cabeça enquanto mandava para baixo o pão, e engolia o café preto quente.

Olhei para fora com o canto do meu olho e vi Henry sendo trazido por uma assistente social. Bati a caneca para baixo e corri até ela, puxando-o para mim. Ouvi vozes misturadas no fundo, mas tudo que eu podia ouvir era verdadeiramente Henry guinchando de prazer quando ele estendeu a mão para meus brincos. Eu respirei seu cheiro de bebê, corri o dedo por suas bochechas moles. Eu olhei para cima:

"Você precisa de algo mais de mim?"

"Não agora, vamos chamá-la se precisarmos. Vá para casa." Eu peguei minha bolsa e fiz exatamente isso.

* * *

Esperei por três dias excruciantes antes que eu ligasse para o detetive de novo. Eu tinha que planejar isso direito para que eu não parecesse muito conveniente. Parte do que eu disse a ele era verdade: eu tinha encontrado documentos antigos de Phillip.

Quando ele chegou em casa, eu lhe apresentei os documentos furtados da casa do Dr. Keats, que descrevia quanto os Tobergs tinham pago por Jessica. Dr. Keats mantivera registros meticulosos sobre como ele foi pago, quando e quanto ia para cada um. Isso detalhava com quem ele falou, quando, e a conversa. Ocorreu-me que não porque ele pensava estar acima da lei - isto era insegurança. Se ele caísse, ele derrubaria todo mundo com ele. Inteligente, pequeno diabo astuto.

Expliquei como tinham dito que a minha menina tinha morrido ao nascer, que era algo muito mais fácil de engolir do que o que eu realmente tinha sido dito. Eu perguntei ao detetive quando estaríamos indo buscar Jessica.

"Isabelle, não podemos simplesmente ir buscá-la. Precisamos confirmar isso primeiro. A polícia diz que ele não atende ao telefone, então eles estão a caminho de sua casa no momento. Enquanto isso, eu tenho uma chamada para o chefe de polícia de Salisbury. Ele está falando com os Tobergs, e dependendo do que eles disserem, nós daremos nosso próximo passo." Eu me senti derrotada e vazia.

"Wisher, o que está acontecendo? O Quê? Ah, puta que pariu. Merda, o legista está a caminho? Bem. Eu estarei lá mais tarde, eu estou com a senhora [em branco] agora, mas eu vou contatar Ron, Dan, e Richard para chegar até aí e cuidar das coisas. Enviarei homens para seu escritório – bloqueie a rua até que terminem com a casa.” O detetive esfregou as têmporas e suspirou.

"Era o meu parceiro. Eles encontraram Dr. Keats,morto por uma aparente overdose de dilaudid. Wisher encontrou uma tonelada em sua casa, o cara provavelmente abusava de analgésicos prescritos antes mesmo de Oprah dizer a todos que isso dava barato. De qualquer forma, teremos a sua casa e escritório bloqueados até nós resolvermos essa merda toda."

Ele se levantou para sair, com promessas de manter contato. Ele não foi embora antes de me atualizar. Dr. Keats tinha registros sobre tudo. O advogado estava sob custódia. Ele não podia divulgar mais do que isso.

Quatro horas mais tarde: Os Tobergs confirmaram o que eu sabia que tinha acontecido com base na conversa entre Dr. Keats e Phillip anteriormente. O advogado havia dobrado como um terno barato. Os Tobergs tinha buscado base legal para tentar manter minha Jessica, que eles tinham chamado de Brianne. O promotor rapidamente informou que eles não tinham o direito legal sobre Jessica/Brianne, ela teriam que devolvê-la para mim.

Que porra faz com que você pense que pode ficar com o meu bebê? Não, ela foi arrancada de mim. Você é branco, rico e saudável. Não havia nenhuma razão para que você não pudesse ter ido através dos meios tradicionais. Você era o perfeito candidato - o perfeito, tão americano quanto torta de maçã e beisebol, de família tradicional. O promotor disse que estava considerando acusações criminais não só contra o advogado, mas contra os Tobergs também. Talvez eu devesse sentir simpatia como mãe, mas eu simplesmente não tenho isso em mim. Eles tinham comprado o meu bebê.

Eu agarrei o meu casaco, tudo pronto para ir buscar a minha filha. O promotor colocou a mão em meus braços, gentilmente me empurrando de volta a minha cadeira. Conley disse que, embora o caminho não fosse longo, apenas uma hora daqui para Salisbury, legalmente eu não poderia ser a única a ir buscá-la. Frases como "cadeia de custódia" foram atiradas para fora, e outros juridiquês que eu não entendia. Mas, a boa notícia foi que Jessica já estava a meio caminho para mim. Peguei minha bolsa e tirei minhas chaves.

"Isabelle, PARE! Onde diabos você está indo?" Conley gritou.

"Não. Grite. Comigo. Nunca. Eu estou indo para a Prudential, para que eu possa comprar um assento para carro. Eu só tenho o de Henry e como você pode ver, ele está usando. Então me processe, eu não acho que isso irá passar!" Coloquei jaqueta, curvando-me para pegar Henry.

"Ok, antes de tudo, a única loja de bebê é a Janie & Jack e eles não vendem assentos, apenas roupas de bebê. Em segundo lugar, é só usar o que ela está sendo trazida, pelo amor de Deus! Nós vamos deixar você levá-la, não vamos cobrá-lo por isso! Jesus, Maria e José, você acha que nós iríamos deixar você levá-la daqui sem um?" Conley olhou para o detetive Redgings que colocou o braço em volta de mim, me colocando de volta em minha cadeira.

Cerca de 30 minutos mais tarde, uma Jessica dorminhoca foi trazida para mim. Eu senti como se tivesse literalmente andado através dos abismos do inferno, queimado e chamuscado, mas me foi dado um bálsamo. Vendo a filha que foi roubada de mim acalmou a dor, aliviou os machucados e consolou minha alma castigada. Jessica parecia comigo quando bebê. Qualquer que seja o crime que os Tobergs eram culpados, eles tinham, pelo menos, mantido-a bem. Segurando-a em um braço, eu peguei seu irmão no outro e disse:

"Henry Sebastian, conheça sua irmã gêmea Jessica Nichole." A polícia tinha gentilmente trazido meu carro, e eu me virei para a multidão reunida dizendo:

"Meus filhos e eu estamos indo para casa."


34 comentários:

  1. Fiquem à vontade para me corrigir!
    Apontem os erros que eu corrijo, facilitando a leitura dos próximos creepers! :D

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Que creepy maravilhosa!! Me prendeu do início ao fim. Pena que algumas dúvidas quanto ao passado de Philip (família dele) não foram respondidas. Tirando isso, foi uma das melhores que já li, parabéns!!!

    ResponderExcluir
  4. Melhor creepy de toda :)
    parabens flavia

    ResponderExcluir
  5. Essa Creepy foi Perfeita, me Prendeu desde o Inicio sempre com um gostinho de quero mais, ao Fim que foi Perfeito, Uma das Melhores q eu já li.

    ResponderExcluir
  6. Essa Creepy foi Perfeita, me Prendeu desde o Inicio sempre com um gostinho de quero mais, ao Fim que foi Perfeito, Uma das Melhores q eu já li.

    ResponderExcluir
  7. Ótima creepy, Flávia. Não fui impaciente e saí pulando trecho algum. Ela me prendeu do início ao fim. Têm mais? Kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Que bom que gostaram!
    Também curti bastante! :D

    ResponderExcluir
  10. Que incrível essa história poderia até virar um filme,li tdo hoje me prendeu do começo ao fim. Parabéns =D

    ResponderExcluir
  11. como mae essa serie me prendeu e emocionou demais!
    Obgd Flavia!

    ResponderExcluir
  12. O nome da gêmea não era jessica marie?
    Nesse final tá jessica nichole, queria entender isso
    Inclusive, ótimo trabalho, a creepy foi mto boa, me prendeu bastante hahaha, continue com esse excelente trabalho

    ResponderExcluir
  13. Ótima creepy, gostei muito da riqueza em detalhes, e o final feliz, mais até do que eu esperava rs

    ResponderExcluir
  14. Parece que vi uma indireta ali pra mim. Bem, dessa vez estava tudo perfeito, tanto a creepy quanto a tradução. Obrigado por traduzir esse projeto. ^^

    ResponderExcluir
  15. Parece que vi uma indireta ali pra mim. Bem, dessa vez estava tudo perfeito, tanto a creepy quanto a tradução. Obrigado por traduzir esse projeto. ^^

    ResponderExcluir
  16. Ela mudou o nome da menina sem explicação. Algumas vezes ela chamou o Henry de Harry também, não entendi. rs

    Não foi indireta, não, Izack! Foi um pedido de ajuda mesmo. Às vezes uns erros passam e a gente não vê, é bom quando alguém nos dá um toque! ;)

    ResponderExcluir
  17. Ah, e quem ficou em duvida sobre o Henry/Harry. Harry é um apelido carinhoso para Henry. Os apelidos americanos costumam ser baseados na semelhança de sonoridade. Mas a Marie/Nichole eu não entendi

    ResponderExcluir
  18. Essa creep cara, ela passou na minha cabeça como um filme. No começo eu n botei fé q fosse uma boa creep, ainda bem q li até o fim. Parabéns ao cpbr e continuem assim . Amo vocês <3 <3

    ResponderExcluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  20. Ufa! Olha, eu tive medo que fosse ter um final triste, mas eu tava super torcendo pela Isabelle então li com a maior atenção do início ao fim. Adorei, e olha que raramente tenho paciência pra ler coisas postadas em partes e esperar haha. Mas foi realmente muito boa.

    ResponderExcluir
  21. Parabéns ao cpbr. Maravilhosa creepy! Me prendeu do inicio ao fim.

    ResponderExcluir
  22. Sa porra e tão foda que pode virar filme \o/

    ResponderExcluir
  23. O que aconteceu com Todd afinal? Qual era o papel dele?? Perdi alguma coisa?

    ResponderExcluir
  24. Porra.. Muito boa!!! Daqueles que te prende e mesmo sendo grande li toda!! Muito Boa mesmo!!

    ResponderExcluir
  25. Alguns erros (me perdi alguns momentos) mas no geral ótimo trabalho Flávia

    ResponderExcluir
  26. Nossa, fiquei perplexo com a Creepypasta *-*
    Cada parte da história te prende *-*
    Muito bom!
    Parabéns!! *-*

    ResponderExcluir
  27. O que eu acho:

    1- Me perdi, no começo ela diz que o nome da guria é Jéssica Marie, e no final diz que é Jéssica Nichole '-'
    2- Ela é tão putona quanto o Philip; matou o marido e o médico sem nenhum pesar, e sabia bem como fazer isso sem deixar rastros :v aprendeu no CSI? Axo que daw ein -.-
    3- Apesar dos apesares, foi uma das melhores que eu já li ;-; mas nada supera Penpal, vdd.

    ResponderExcluir
  28. Essa foi a melhor creepypasta que eu já li! Eu gosto desse tipo de creepypasta pq é algo que realmente pode acontecer, sem aqueles negócios de jogo amaldiçoado, episódio perdido, espírito sedento por vingança e essas coisas genéricas.

    ResponderExcluir
  29. Ameiii, porque ela resolveu mudar o Jessica Marie e por Jessica Nicole?
    Se bem que Jessica Nicole é melhor do que Marie, esse Phillip é filha da mãe, ele é muiiitooo sacana teve o que mereceu ele e aquele doutor. AMEEEEI

    ResponderExcluir
  30. N acho a parte II nem III nem IV ;-;

    ResponderExcluir
  31. No fim ela trocou o nome da filha para Jessica Nichole, porque Nichole significa Vitória das Pessoas, pelo menos vindo do francês! E não ficarei surpresa se Jessica Nichole é nome de alguma Rainha lol Um belo jeito de se vingar do machismo da família de Phillip

    ResponderExcluir