28/03/16

Estou procurando um bom presente de aniversário para minha nova namorada.

Eu comecei a namorar com uma garota a mais ou menos um mês atrás, mas estou com um problema. O aniversário dela é daqui duas semanas e não consigo escolher o que comprar.

Chelsea e eu nôs conhecemos em uma loja local de materiais de arte - pintar é o meu trabalho, se bem que é mais para um hobby, e eu estava procurando uma tela limpa depois de destruir minha nova "obra prima". Ainda consigo me lembrar qual corredor ela estava quando nos conhecemos, número doze, e como esbarrou em mim quando estava passando, o que fez com que eu derrubasse minha carteira.

"Nathan," Ela disse com um sorriso enquanto meu coração pulava, lendo meu nome na minha carteira de motorista que havia caído, "Me perdoe. Sou muito desastrada. Nathan, é um nome muito fofo, não ouvia faz tempo."

"T-tudo bem," Gaguejei, corando, quando ela me devolveu a carteira. "Hahah, sem problemas, sério. Foi minha culta, sério." 

Merda, pensei, estou balbuciando demais. 

Mas não podia evitar - aquela garota que estava sorrindo para mim era a pessoa mais linda que eu já havia visto na minha vida. Tinha um cintilar em seu olhar, um brilho de vida que tipicamente não encontro em meus amigos artistas pelas suas carreiras que não vão adiante, e seu cabelo caía sobre os olhos de uma forma ousada e sedutora. Usava uma saia de um comprimento que chamou minha atenção e um decote que ficava difícil eu me concentrar somente no seu rosto. 

Ela era linda demais para estar falando comigo, ainda mais se desculpando. E certamente atraente demais para a próxima frase que saiu de sua boca, junto com um leve sorriso no canto de seus lábios. 

"Ah, não, foi minha culpa. Por favor, me deixe me desculpar. Posso te pagar um café?"

Dez minutos depois estávamos em um Starbucks, parecia um sonho. Esse tipo de coisa nunca acontecem comigo - não tenho um salário exorbitante nem sou particularmente atraente. Mas lá estava ela, se inclinando sobre a mesa, seus dedos se aproximando dos meus, fazendo a adrenalina correr em minhas veias. 

Mas esse foi somente nosso primeiro encontro. Seguido por um segundo, um terceiro, cada um mais interessante que o outro. 

E não consigo desvendar como uma garota como ela se interessou por um cara como eu. Caralho, ela é maravilhosa. O sexo é maravilhoso. E pela primeira vez na minha vida, estou descobrindo que o amor é fantástico. 

"Bem vindo ao meu apartamento," Ela disse na primeira vez que fui jantar lá, abrindo a porta na minha segunda batida, como se estivesse me esperando atrás dela. Ela fez um ensopado que estava muito bom, encorpado e gostoso de um jeito que esperava ser feito somente por um chefe de cozinha. Colocando a mesa, percebi nove xícaras de porcelana chinesa, todas brancas e brilhantes em cima de um pires vermelho.

"Espero que você não se importe que eu estou reaquecendo o ensopado - não tive tempo de fazer do zero."

"Está ótimo, sério! E adorei sua decoração," Falei, gesticulando em direção às xícaras, ela sorriu. 

"Ah, sim. Eu amo a China. Cada um é único, sabe? E eu amo cerâmica, então acho que complementam minha personalidade. São porcelanas de ossos, sabe?"

"Como assim?"

"Você sabe, porcelanas de osso. É o único jeito de deixá-las brilhantes assim. Tem uma história super maneira por trás - foi desenvolvida por uma industria de carne a centenas de anos atrás, usando ossos de gado. Não gosto de desperdicio, então acho genial. Ganho um de aniversário todos os anos." 

"Interessante," falei, mastigando os pedaços de carne do meu ensopado, "tipo quando eles usam insetos para fazer tinta." 

"Exatamente," Ela falou sorrindo e indo em direção das xícara. "Chá?" 

"Claro," respondi, e ela pegou dois saquinhos de chá da prateleira.

"Você vai gostar desse, acho. Pessoalmente, sou meio exigente com isso, tenho um gosto bastante específico. Mas está um pouco velho, ganhei no meu último aniversário."

"Ah, eu não tomo chá muito regularmente."

"Sem problemas, sem problemas" Ela respondeu. "É da minha preferência, mas você deveria experimentar." 

Depois de terminar meu chá, que achei com gosto meio arenoso e com gosto velho, passamos o resto da noite no quarto dela. Desde então estou preocupado. O aniversário dela está chegando, e parece que ela está acostumada a receber bons presentes. Não sei o que dar para ela. 

"O que você gostaria de ganhar no seu aniversário?" Perguntei e ela sorriu.

"Ah, eu adoraria novas peças de porcelana chinesa para minha coleção, um jantar delicioso e chá fresco." Ela falou, mas recusou responder quando perguntei quais marcas ela gostava. 

Então, quando adormeceu, dei uma olhada pelo apartamento. Encontrei o caderno de rascunho dela, o qual estava dividido em nove seções diferentes.

Abri a primeira e comecei a ler. 

Mike, estava escrito na frente com uma caligrafia feminina, e meu estomago doeu quando eu o vi. Ela estava mais nova ali, mas podia sentir que ela o amava - havia fotos de Mike beijando-a, e depois abraçando. E suponho que ele era mais bonito que eu. De acordo com a data, faziam nove anos, então passei para a outra seção. 

Jared. Era mais alto que eu, percebi de pronto. E tinha um sorriso mais branco. Depois havia o Peter, e Mark, e todos os outros, cada um durava um ano. A penúltima foto de cada um era sempre a mesma, sorrindo junto de um bolo de aniversário. A última também - a foto dos presentes.

Sempre uma xícara de porcelana chinesa. Sempre chá. Sempre um jantar.

Talvez ela me dê um fora em seu aniversário, talvez seja um jogo que ela gosta de fazer com seus namorados.

Mas aí eu vi a última seção no caderno, e meu coração se aqueceu. Ela tinha fotos de nós juntos, e embaixo havia uma página meio rasgada, com a data de ontem. 

Amanhã apresentarei Nathan para Bill e Cesar, estava escrito na caligrafia dela, e eu franzi o cenho. Bill e Cesar eram os dois últimos namorados no caderno, e ela não havia mencionado-os no jantar. Talvez ela pensou melhor. E com certeza eu não tinha vontade em conhece-los. 

De qualquer forma, decidi que vou superar os namorados anteriores, e olhei as xicaras, cada um tinha um nome gravado em baixo e o nome da companhia "Soluções de Cerâmica Customizada" estava estampado logo abaixo. Pesquisando, descobri que se você fornecer os materiais, eles fazem a cerâmica para você. 

E também tinha o chá - o qual haviam também nove caixas, cada com embalagens individuais feitas a mão e com o nome de seus ex-namorados na etiqueta. Mas não consegui encontrar o nome da empresa nesses, então terei que improvisar. 

Depois de olhar no freezer dela, fiquei um pouco enjoado com a ideia da janta. Enrrolado em celofane, haviam nove refeições congeladas, cada uma etiquetadas. Fechei o freezer sem olhar direito. Depois voltei para a cama, entrando silenciosamente no quarto.

Aparentemente, Chelsea tem um problema de se apegar demais. Mas acho vou conseguir fazer ela superar seus antigos namorados.

Mas antes, preciso encontrar os presentes. E estou convencido de que será uma porcelana de ossos, um chá arenoso e um jantar quente.

A não ser que você tenha uma ideia melhor. 



31 comentários:

  1. Que lindo fazer xícara com os boy

    ResponderExcluir
  2. Clichê, mas boa mesmo assim

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. A porcelana de ossos, o ensopado de carne e o chá eram feitos com os ex-namorados

      Excluir
    2. ah, agora tudo fez sentido, obrigada

      Excluir
  4. Alguém me explica essa creepy, não entendi pacas. :T

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A porcelana de ossos, o ensopado de carne e o chá eram feitos com os ex-namorados

      Excluir
  5. Eca! Ela come carne de 5 anos atras...

    ResponderExcluir
  6. 9 xícaras 9 pratos dentro da geladeira 9 tipos de chá e o cara querendo ser o 10...

    ResponderExcluir
  7. Pelo menos o sexo era maravilhoso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Soldado, vc foi o único que viu o lado positivo da coisa
      Parabéns!

      Excluir
    2. Soldado, vc foi o único que viu o lado positivo da coisa
      Parabéns!

      Excluir
    3. Eu ia vir aqui comentar isso ADSIUHAIHA

      Excluir
    4. Eu ia vir aqui comentar isso ADSIUHAIHA

      Excluir
    5. Só vi o lado positivo da coisa por inveja deles já que não posso dizer mesmo ;-;

      Excluir
    6. HAUSHAUS o cara morreu feliz

      Excluir
  8. Que cara trouxa, pqp/2
    E que mina nozenta, comendo os ex

    ResponderExcluir
  9. Senti um pouquinho mais de romance do que de Creepy, mas tá de boa.

    ResponderExcluir
  10. Gostei dessa. Até o último parágrafo eu estava achando ela clichê e o protagonista super tapado, mas o final dá um arzinho de que ele entendeu o que ela fazia e vai arranjar ele mesmo a porcelana, o ensopado e o chá, se é que vocês me entendem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele vai comer ela de novo soq literalmente? WTF

      Excluir
  11. Chelsea e eu nôs conhecemos em uma loja local de materiais de arte - pintar é o meu trabalho, se bem que é mais para um hobby, e eu estava procurando uma tela limpa depois de destruir minha nova "obra prima".


    Aqui eu imaginei que ele matava as namoradas, fazendo-as de obra de arte ;-;




    "Você sabe, porcelanas de osso. É o único jeito de deixá-las brilhantes assim. Tem uma história super maneira por trás - foi desenvolvida por uma industria de carne a centenas de anos atrás, usando ossos de gado. Não gosto de desperdicio, então acho genial. Ganho um de aniversário todos os anos." 


    E quando li essa, acertei a parada de ela matar os namorados pra fazer xícaras. E na parte q ele fala estar mastigando a carne tb imaginei q era carne humana 🌝

    ResponderExcluir
  12. Dorei essa mina. Home eh assim msm nois tem que COMER e jogar o resto fora kkk

    ResponderExcluir
  13. Me indentifiquei com a lerdeza do Nathan xhxhxhxh

    ResponderExcluir
  14. Essa creepy ficou óbvia quando começou esse negocio de caderno com ex-namorados. Isso é falta de sexo gostoso.

    ResponderExcluir
  15. Essa creepy ficou óbvia quando começou esse negocio de caderno com ex-namorados. Isso é falta de sexo gostoso.

    ResponderExcluir