03/05/16

O Mistério sobre Butcherface

Então, vou começar dizendo que não sou Dash32. Bem, essa é a conta dele, mas eu não a criei ou inventei as histórias sobre Butcherface. Eu não sei por quê eu fui jogado nessa, pois, pelo que eu sei, não tenho conexão alguma com Dash ou Butcherface. Na verdade, eu li apenas as três partes da história original e eu nem mesmo sabia que a história tinha continuado até eu receber o e-mail.

Para distinguir essa história daquela contada pelo Dash, me chame de “Hawk”.

Tudo começou a um mês atrás quando eu recebi um e-mail de um bom amigo chamado Alan. Eu achei isso meio estranho, pois nós nunca trocamos e-mails e nos falávamos por outros meios, como textos, chamadas de telefone, twitter, etc. Estava intitulado como “Auseil Equinox”. Quando eu o abri, vi muitas palavras aparentemente aleatórias, e embaixo delas, um link, seguido por números aleatórios e sinais. Quando cliquei no link, ele me levou para a página do Dash32 no Reddit. Eu estava muito confuso e não fazia ideia do que fazer em seguida. Forçando a visão, digitei a palavra do e-mail na barra da senha e “Dash32” na do Username e cliquei no botão. Fiquei surpreso ao perceber que eu estava logado no reddit como o Dash. Voltei para o e-mail para ver se eu poderia entender do que o resto da mensagem se tratava. Não fazia ideia do que aquilo significava, mas mesmo assim, salvei num documento do word para mais tarde.

Aqui está a mensagem:


"[a senha]

  [O link]


Não tão rápido



D-O U O S V A V V-M



1I2I1I4I9I8 2I8I10I1I22 11I15 16I9I18I13 13I9I11I2I4I9 1I9I1I22



MacGilGunn- Superstitio victimarius



Mondo King"


E assim acabava o e-mail. Enviei uma resposta de volta para o Alan perguntando que diabos aquilo significava e fui para a cama. Quando acordei na manhã seguinte, procurei por alguma resposta, mas ele não havia enviado nada. Nós trabalhamos muito perto um do outro, então, decidi perguntar para ele mais tarde, naquele mesmo dia. Eu liguei para ele rapidamente e perguntei para ele sobre o e-mail. Ele não tinha ideia do que eu falava e fizemos planos para sair após o trabalho.

Naquela tarde, nos encontramos num bar para falar sobre o e-mail, mas quando eu fui mostrar para ele no meu celular, ele não estava mais lá. Parece que ele havia sido apagado da minha lista de mensagens. Eu sei que não deletei aquela mensagem. Ele olhou no e-mail dele e não encontrou evidência alguma da mensagem. Decidimos deixar isso para lá. Alan brincou, dizendo que devíamos zoar com a página do Dash. Eu decidi não fazer isso, pois eu queria ver até onde isso iria. Tomamos um drink e fomos cada um para um lado. A volta para casa foi assustadora. Eu me sentia observado.

Sem contar que eu quase fui atingido por um caminhão velho vindo na direção oposta, no meu lado da estrada, apertando a buzina.

Quando cheguei na garagem, encontrei a porta da frente aberta com um monte de luzes acesas na casa. Eu estava preocupado com os bandidos que podiam estar na casa, e também, com o fato de eu ter um filhotinho que eu havia ganho uma semana atrás. Eu estava certo de que ele havia fugido. Eu entrei lentamente na casa, chamando o nome do meu cãozinho e averiguando se alguém estava tentando se esconder pela casa. Eu não ouvi nada e ainda achava que ele havia fugido. Os móveis haviam sido revirados e alguns deles estavam desaparecidos. Eu fiquei ainda mais nervoso, pensando que eles haviam ferido ou matado ele. Foi quando eu ouvi o latido dele pelo corredor, em direção do meu quarto. Corri pelo hall e virei a esquina para ver minha porta do quarto aberta, mas com os móveis faltantes empilhados na frente da porta, bloqueando o caminho. Empurrei os móveis e meu cachorro vazou dali o mais rápido que ele podia. Olhei para a sala e vi a caminha dele no centro da sala. Alguém havia jogado um monte de pregos enferrujados nela. Eu dei meia volta e corri atrás dele o mais rápido que eu pude. Quando o peguei, olhei todo o seu corpo e fiquei muito feliz por ele estar bem. Chamei os policiais logo depois. Eles chegaram e olharam em volta da residência. Eles perguntaram se algo estava faltando. Eu nem mesmo pensei sobre isso naquele momento, mas não havia dado falta de nada. Enquanto eles ainda olhavam em volta, recebi uma ligação do Alan perguntando a senha para a página do Reddit do Dash32. Eu falei para ele que não era um bom momento e expliquei o que estava acontecendo. Os policiais fizeram um B.O. sobre o que havia ocorrido e saíram. Precisando relaxar, sentei na mesa e percebi que o computador estava no modo “hibernar”. Balancei o mouse e a tela piscou na página do Butcherface, parte 4. Foi quando decidi ler o resto das partes.

Decidido a ler as partes lentamente, esperando encontrar algo que eu houvesse perdido, eu favoritei elas para ler mais tarde. Eu me encontrei lendo a próxima parte no telefone, no trabalho, num dia lento. Eu estava no meio do caminho, quando meu telefone toca, me fazendo pular da minha cadeira. Eu havia recebido um e-mail de outro amigo. Estava intitulado como “Abrigar a Fênix do Pico Azul”.

Dentro tinha outro link. Clicando nele, eu fui levado para um site chamado “Tumba da Mãe Scarlet”.

O Layout era caótico e cheio de fotos, vídeos, escritas, e links que levavam para outros sites aleatórios. Alguns levavam para o reddit. Aleatoriamente clicando pelo site, eu me encontrei numa página chamada “Ad Vertere Rutilus Phasma”. Que estava escrita em muitas línguas, então eu não entendi a história inteira, mas parecia contar a história de uma mulher chamada “Egeria”. Pelo que eu entendi, ela havia sido judiada severamente, perdido grande parte de sua pele, e morrido, mas antes disso, sussurrou o que aparentemente seriam os “dogmas” do grupo, ou as leis, no ouvido de um amado. Os últimos parágrafos eram em outras linguagens, então eu não consegui entender o resto da história. Também achei uma página chamada “Mundus” que estava cheia de fotos de buracos no chão, ou de lances de escada indo para a escuridão. Alguns desses buracos estavam cravados tão fortemente no chão enquanto outros tinham paredes de cimento e escadas de metal. Eu notei isso pois isso instantaneamente me lembrou dos “poços” no site da história de Dash. Eu imediatamente chamei minha amiga da mensagem, Claire, e perguntei se ela havia me enviado isso. Ela afirmou não fazer ideia do que eu dizia.

Eu não entendi a importância desse site até eu ler o resto das histórias de Dash.

                                                     <Parte VII | O Plano de Butcherface>

Continua...


29 comentários:

  1. Alguem me explica oq aconteceu ? Socorro
    Qual foi a importância do site ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os buracos que mostravam no site , faziam referência ao " poço " que butcherface mencionava . Se eu tiver errado me corrijam .

      Excluir
    2. Eu entendi isso também
      ~Acho que esse cara vai ser mais um a ter sua vida fodida XD~

      Excluir
  2. eeeeta porra, será que butcherface matou o Dash e quer substituir ele? kkgvnhhm

    ResponderExcluir
  3. Butcher só quer mais seguidores genten .

    ResponderExcluir
  4. A verdade é que todos nós somos o Butcherface.

    ResponderExcluir
  5. Não entendi. Quem é dash? E essa parte eh como se fosse um leitor da história do butcherface?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dash é quem contou as outras sete partes.

      Excluir
  6. Butcherface é o editor da deepweb.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Especialista em T.I., Psicologia, Farmácia, Espionagem, Hipnose e Mensagens Subliminares. É também açougueiro, eletricista, pintor e muito mais. Nas horas vagas converte crianças para o poço.
      Se um ser desses não for para o céu, ninguém mais vai.

      Excluir
    2. Não se esqueça dos freelas como palhaço Felix.

      Excluir
    3. Não se esqueça dos freelas como palhaço Felix.

      Excluir
  7. Meu essa história é toda cheia de detalhes mt pequenos e enrolados, eu li a serie toda até agora e por não ter lido tudo de uma vez + não ter lido com toda a atenção eu ja perdi mts fios da meada. Mas de longe é a melhor serie por que me interessa muito esse assunto de pessoas insanas fazendo coisas loucas na vida dos outros (inclusive m identifico ahahhash). Enfim, ô historia boa.

    ResponderExcluir
  8. Lembrei de algo que eu tinha pra falar com vocês! O espaço de tempo das postagens de Dash32/Hawk coincide sempre com o da história. Significa que ele pode voltar (como Dash ou como Hawk).

    ResponderExcluir
  9. Dash/Hawk é o nosso butcherface, e nós, seus discípulos, estamos vendendo sangue pra ler o resto dessa história.

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Esperando pela parte 8! O que será que aconteceu com o Evan?

    ResponderExcluir
  12. to sem reação pra isso, pra piorar logo quando eu terminei de ler esse post eu ouvi um barulho aqui em casa D: então só vou deixar meu palavrão msm
    CARALHO

    ResponderExcluir
  13. "jogou nossa história num poço sem fuunduu..."

    ResponderExcluir
  14. Lucas Vasconcelos17 de maio de 2016 22:39

    Thiago, me responde uma coisa antes que eu leia isso, foi realmente postado pela página do dash32 no reddit?

    ResponderExcluir