08/06/16

Tuspero Vermelho

Não sou um alcoólatra. 

Eu sei que é isso que todos alcoólatras dizem. Mas eu juro, não sou. Creio que eu tenha apenas um probleminha com álcool. Houve um incidente com uma garota que meio que me fez ficar sóbrio, literalmente e metaforicamente. Não tinha sido a primeira vez que um encontro com uma mulher não tinha dado certo para mim, mas esse fez com que eu questionasse o quanto estava bebendo. Então decidi que ficaria sete dias sem álcool. Tenho um fraco por vinho, mas decidi que não colocaria nada alcoólico na boca. Sem cerveja, sem licores, sem nada. Meu plano era ter uma semana bem monótona, mas estava determinado a me desafiar. 

No dia seguinte ao encontro desastre (e o dia que decidi parar de beber), meu melhor amigo Nate começou a me pressionar para experimentar um vinho novo. "Tenho uma garrafa incrível aqui," ele me mandou por mensagem. "Se chama Tuspero Vermelho. Dá uma procurada. É o melhor vinho no mercado. Dá um pulinho aqui em casa e vamos dividir uma garrafa."

Tentei explicar que eu estava dando um tempo com a bebida. Mas ele começou a forçar a barra. "Você tem que experimentar, você vai gostar. Tuspero Vermelho. Só uma taça."

Eu o ignorei. Ele nunca havia me pressionado antes por causa de alguma bebida alcoólica, então supus que era um vinho realmente bom. Mas podia esperar uma semana. 

O estranho é que parecia que todo mundo estava comentando sobre esse vinho. Fui no mercadinho comprar algumas coisas e o garoto do caixa me olhou com um olhar estranho. " Você não esqueceu da sua garrafa de Tuspero Vermelho?" perguntou. "É o melhor vinho no mercado. Você tem que provar, vai curtir."

Falei que eu tinha parado de beber e ela me deu um sorriso doce, porém estranho. Era um sorriso muito falso. "Só uma taça. Prove."

Paguei minhas coisas e sai de lá.

Minha amiga Autumn me convidou para jantar. Aceitei porque achei que jantar em um restaurante faria eu esfriar um pouco a cabeça. Falei para ela que não queria ir especificamente em um bar. Ela aceitou, e fomos jantar em um restaurante chinês.

Sentamos em uma mesa como o de costume. Pedi frango xadrez. Ela pediu um prato com porco e uma taça do vinho Tuspero Vermelho. Eu revirei os olhos. "Porque todo mundo está tão obcecado com esse vinho?"

Autumn ergueu o canto dos seus lábios usando as pontas dos dedos. Era estranho pra caralho. "Tuspero Vermelho é o melhor vinho no mercado. Vamos dividir uma taça."

"Não!" eu tirei as mãos dela do seus lábios. "Acabei de te falar que não estou bebendo mais."

"Vamos, querido." ela respondeu, a língua caída no canto da boca. "Você tem que provar. Você vai gostar."

"O que esse vinho tem de tão especial, afinal?" Minha vontade era de me levantar e ir embora. Mas a garçonete tinha voltado a nossa mesa carregando duas taças de vinho. "Eu não pedi isso," falei com raiva.

"Mas é o melhor vinho no mercado," ela respondeu. Um de seus olhos estava fechado com força. O outro olho estava aberto e se mexendo para lá e para cá. "Você tem que provar. Vai gostar."

Autumn ergueu sua taça. Ao invés de bebê-lo, ela jogou-o contra o rosto. O líquido vermelho borbulhou quando tocou sua pele. Manchou seu vestido. Com nojo, empurrei minha cadeira para longe da mesa. Percebi que todos os outros clientes estavam olhando para nós. A maioria também jogava vinho em si mesmo, alguns no rosto, outros no colo.

"Autumn..." eu mal conseguia falar. Ela estava de pé, sua saia erguida e as calcinhas em volta de seus tornozelos. Ela estava tentando inserir a taça de vinho nela mesma. Eu gritei. Ela parecia sentir dor, mas não parava. Eu ouvi a taça quebrar e finalmente ela sorriu. 

Aterrorizado, saí correndo do restaurante. Os outros clientes tinham começado a me chamar. "Você tem que provar!", "Apenas uma taça!", "Você vai gostar!". Bati a porta com força e sai pela rua. Isso não podia ser real. Todos os pedestres se viraram para me olhar. Tinham expressões estranhas em seus rostos. Alguns seguravam a pele da face com as mãos em posições estranhas. Outros estavam com a boca escancarada. Entrei no meu carro o mais rápido que pude e dirigi em direção da minha casa.

Não liguei o rádio, com medo de ouvir sobre o Tuspero Vermelho.

Estacionei na frente de casa. A rua estava vazia, graças a Deus. Andei em direção a entrada e uma mulher estava lá de pé. Completamente nua. Os cabelos em um emaranhado de fios vermelhos. Dei um passo para trás, mas ela começou a falar.

"Você já provou, pelo menos?" Ela levantou as mãos e mexeu no cabelo. Era Márcia - a garota do último encontro. A do incidente. Ela não estava sorrindo. Haviam roxos e hematomas em suas coxas e braços. "Você vai gostar, prometo.", sussurrou. 

"Márcia, eu sinto muito..." lágrimas escorreram de meus olhos.

"Experimente," ela chiou. Ela enfiou a mão dentro da boca e parecia escorregá-lo pela garganta. Enfiando o punho lá dentro, puxou algo. De dentro de dela saiu uma garrafa de vinho. Pingava com algo que estivera no seu estomago. "Você vai gostar."

Eu quase vomitei. Márcia jogou a garrafa de vinho no chão de cimento. Se espatifou. A substancia vermelha manchou o chão com grandes coágulos vermelhos. Olhei para Márcia e agora ela estava totalmente vestida. Sorria para mim. "Lamba a sujeira," falou contentemente. "Lamba como uma cadela." Ela riu.

Corri dela em direção ao fundos da casa. Consegui chegar a porta, as chaves em minhas mãos tremulas. Eu tremia de medo. Finalmente consegui a porta e cai no chão da cozinha; Tranquei a porta imediatamente.

É aqui onde estou agora, trancado na minha casa. Posso ouvir Márcia lá fora. Outros estão com ela porque reconheço a voz de Nate e Autumn junto da dela. Acho que consigo ouvir até a voz dos meus pais. Todos estão falando para eu experimentar o vinho. Que eu vou gostar. As vezes eu ouço taças se espatifando. As vezes eu ouço gritos. Não sei o que está acontecendo lá fora. Estou com medo de mais para olhar.

Meu irmão mais velho está falando comigo pelo buraco da fechadura. Ele está pedindo para eu experimentar o vinho. Ele gostou. Eu também vou gostar. 

-
Se gostou desse conto,  comente, só assim saberemos se vocês estão gostando dos contos e/ou séries que estamos postando. A qualidade do nosso blog depende muito da sua opinião! Obrigada!

KEEP CREEPYING!



45 comentários:

  1. O ruim de ter uma imaginação fértil é ver com nitidez tudo que se lê, a parte em que a que a Autumn enfia a taça... Sei lá

    ResponderExcluir
  2. Que estranho entendi nada kk

    ResponderExcluir
  3. Quero ver quem vai conseguir desvendar as entrelinhas desse conto... :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que, vendo a história o protagonista seria um homem, mas na primeira parte diz "Mas estava determinada a me desafiar"... Na parte do mercado também, diz "O garoto do caixa" e depois "Ela me deu um sorriso doce..." Na parte do restaurante, sendo chinês, quem pediria frango e porco? Sei lá... E ele pede desculpas à Márcia, e na história fala que passou dos limites do alcoolismo no encontro com ela, parece que fez algo bem terrível, sei lá o quê. Não sei se isso tem algo a ver ou é coisa da minha cabeça, mas foi o que vi

      Excluir
    2. Ah, e também no restaurante ele diz que o vinho manchou o vestido da Autumn, e depois diz que a saia dela está levantada... Não sei se ele se refere ao vestido, ou troca tudo mesmo

      Excluir
    3. Não faço idéia se estou certo, mas pelo que eu entendi o que ele passou com a Marcia traumatizou ele de tal forma que ele meio que desenvolveu um Estresse Pós Traumático? Algo do tipo. Ou isso ou é só um sonho

      Excluir
    4. é um surto causado pela abstinência, talvez?

      Excluir
    5. Além disso, que líquido pelamordedeus borbulha quando toca a pelé e coagula? Até onde eu sei, a única coisa vermelha que coagula é sangue.

      Excluir
    6. Juntando as ideias dos comentarios, ele ficou bebado e estrupou a menina, tuspero seria estrupo(favor de a nos o nome em ingles para eventuais confirmacoes) ai ele enloqueceu de vez. Acho q é isso

      Excluir
    7. Gustavo acertou! O nome em inglês era "Pairst Red", anagrama para "Rapist", estuprador em inglês.

      Excluir
    8. Jéssica R., o "determinada" eu tinha colocado errado, porque no inicio da tradução eu achei que a personagem principal era mulher (pq em inglês é meio complicado de identificar de pronto o sexo do narrador), mas depois lendo os comentários da creepypasta original e reler a história, modifiquei novamente a tradução para o personagem masculino e acabei esquecendo desse determinada, hehe. Obrigada de qualquer forma.

      Excluir
    9. Tenho uma mania de ficar invertendo as palavras, quando li o nome da creely inclusive vi que formava "estupro" a palavra tuspero, mas achei q era coincidebcia, e até planejei fazer uma piadinha sobre isso aqui nos comentários ;-;
      Mas agr ligando com a história em si e com a explicação... pqp :v

      Excluir
    10. Eu interpretei um pouco além...
      Consegui enxergar o estupro, mas a parte de todos tentando convencê-lo de que é bom seria algo como um revolta da população, tentando linchá-lo. Acho que é meio sequela, porque isso é comum no Brasil, mas lá fora não lembro de já ter visto algo assim...

      Excluir
    11. Eu entendi que o vinho é uma metáfora de estupro, que o rapaz é um estuprador compulsivo que não consegue parar, que as todas as garotas que ele viu foram estupradas por ele e tudo isso é um misto de culpa com compulsão e falta de sobriedade

      Excluir
    12. Eu entendi que o vinho é uma metáfora de estupro, que o rapaz é um estuprador compulsivo que não consegue parar, que as todas as garotas que ele viu foram estupradas por ele e tudo isso é um misto de culpa com compulsão e falta de sobriedade

      Excluir
    13. Caramba. Essa creepy abrange várias teorias.

      Excluir
    14. Também achei coincidencia a palavra "tuspero" ser um anagrama de estupro. Só que comecei a estranhar quando ele falou que a saia estava levantada e ela tentava enfiar a garrafa sabendo da dor e vermelho, óbvio é a cor do sangue. No início ele fala de um acontecimento com uma menina por causa do álcool e por isso parou de beber e outro detalhe ele fala que jogou o vinho no colo, que pode ser o sangue do estupro no colo da menina. Acho que isso é alucinações de um conflito que ele tem com ele mesmo por causa do estupro.

      Excluir
  4. Caralho, Autumn já é um nome muito estranho, mas que ela faz é muito pior.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho um nome bonito.
      Significa outono.

      Excluir
  5. tuspero é um anagrama de estupro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo faz sentido agora... ele meio que ficou traumatizado e ficou maluco

      Excluir
    2. Ele estuprou a garota ko encontro, e enlouqueceu após isso?

      Excluir
  6. Caramba, eu achei tosquinha quando li, parecia que era só gore sem sentido. Depois vi que era da EZmisery e achei estranho ser aparentemente tão ruim. Só lendo os comentários que entendi. 8/10.

    ResponderExcluir
  7. Creepy sensacional. Quando li pela primeira vez achei sem lógica, mas a história do estupro faz todo sentido. A amiga introduzindo a garrafa nela, a mulher do encontro nua e machucada na porta dele, a coisa que coagula pode ser uma analogia ao sangue, as pessoas em volta dele agindo de forma estranha, muito provavelmente sabiam o que ele fez e o tratavam com repúdio e seu cérebro interpretou daquela maneira.Ele ficou louco depois do que fez e têm alucinações que remetem ao ocorrido.Genial.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Outro ponto é sobre ele não querer ouvir o rádio nem notícias sobre o tuspero (estupro),
      em geral , as pessoas querendo induzi-lo a beber o vinho de maneira forçada, insistente, pode também ser uma interpretação do que ele fez, ou como as pessoas estavam se comunicando com ele, relembrando-o a todo momento de que ele era um estuprador, inclusive a própria família, que aparentemente soube do fato no final da creepy, ou então estavam discutindo sobre a loucura dele com os amigos e a própria Márcia.

      Excluir
    2. E principalmente as pessoas tentando forçá-lo a tomar o vinho, una analogia as pessoas que querem forçar sexo.

      Excluir
    3. Pelo o que eu entendi o protagonista, sob efeito do álcool, violentou a menina até ela sangrar e mandou-a lamber a sujeira dele depois.

      Excluir
  8. Quem que não entendeu essa creepy? Tá obvio! Ele estüprou a garota do último encontro por causa do problema com o alcoolismo e tudo isso não passou da imaginação dele com o sentimento de culpa.

    ResponderExcluir
  9. uau apenas... tô digitando com os pés porque com as mãos eu tô aplaudindo.

    ResponderExcluir
  10. Mds ! Esse Gustavo merece um prêmio ! Eu leio mtas,mais mtas Creepys mesmo...Mais sempre que tem alguma coisa pra desvendar,e tals,eu bugo e ñ consigo ligar nada com nada e.e'
    As vezes é só questão de ter um Inglês básico,pra entender coisas óbvias,como Estupro em inglês...
    Mais eu acabo achando que cai ser uma coisa mto complexa,e acabo ñ me tocando do óbvio ;p
    Creepy Foda ! 8/10
    ( Apesar de eu ñ conseguir desvendar,amo Creepys desse tipo Divina ! Se puderem,postem mais Creepys assim ^^ )

    ResponderExcluir
  11. Parece que esse vinho era algum tipo dw droga que ele dava para as moças antes de estrupa-las

    ResponderExcluir
  12. Parece que esse vinho era algum tipo dw droga que ele dava para as moças antes de estrupa-las

    ResponderExcluir
  13. pelo o que entendi, além da parte do estupro, quando a Autuum enfia a taça 'lá' ele(protagonista) ta apenas tendo uma espécie de devaneio 'Ouvi quebrar lá dentro e ela gritou e depois sorriu' Ele violentou a moça com um sorriso no rosto apesar dos gritos dela.
    Depois, na parte 'todos jogavam o liquido em seus rostos, quando olhei pra fulana ela estava com o vestilo levantado, com a calcinha no tornozelo'
    Mais um devaneio em que ele se lembrava de um jantar, um vinho e de repente ele está violentando a garota.
    Ele realmente não é um alcólatra, ele é um estrupador que deve ter algum transtorno de personalidade.
    O Amigo Nate e as pessoas oferecendo aquilo pra ele o tempo todo, em todo lugar, em tudo que ele lia ou ouvia, é o próprio sub consciente dizendo que quer mais, que quer que ele faça de novo.

    ResponderExcluir
  14. pelo o que entendi, além da parte do estupro, quando a Autuum enfia a taça 'lá' ele(protagonista) ta apenas tendo uma espécie de devaneio 'Ouvi quebrar lá dentro e ela gritou e depois sorriu' Ele violentou a moça com um sorriso no rosto apesar dos gritos dela.
    Depois, na parte 'todos jogavam o liquido em seus rostos, quando olhei pra fulana ela estava com o vestilo levantado, com a calcinha no tornozelo'
    Mais um devaneio em que ele se lembrava de um jantar, um vinho e de repente ele está violentando a garota.
    Ele realmente não é um alcólatra, ele é um estrupador que deve ter algum transtorno de personalidade.
    O Amigo Nate e as pessoas oferecendo aquilo pra ele o tempo todo, em todo lugar, em tudo que ele lia ou ouvia, é o próprio sub consciente dizendo que quer mais, que quer que ele faça de novo.

    ResponderExcluir
  15. Divina ! Mais ñ é "Rape" que é estupro em inglês ? :T

    ResponderExcluir
  16. Como todos já comentaram, também acredito que seja uma analogia ao estupro. A parte da Autumn manchando a roupa de vinho e introduzindo a taça em si mesma pode ser uma referência de como foi o estupro, tipo, o cara bêbado forçou a garota com tanta força que a machucou e a fez sangrar (o vinho se coagula). A parte da insistência das pessoas com o "prove, você irá gostar" eu entendi como ele tentando convencer a Márcia a fazer sexo com ele :s

    Enfim, da para fazer várias analogias. Parabéns à Divina, muito boa a creepy e a tradução :D

    ResponderExcluir
  17. interessante, esse mistério solucionavel com psicologia

    ResponderExcluir
  18. interessante, esse mistério solucionavel com psicologia

    ResponderExcluir
  19. È só eu, ou alguém mais lembrouda bebida principal de uma cidade de campo nas voltas da Springfield dos Simpsons chamada Struppo??? Uma que tinha um pintor charlatão, que era viciado em Struppo!

    ResponderExcluir