07/11/16

O DVD estava coberto de arranhões

Essa embalagem não estava endereçada a mim. Não que nem a última. Era um DVD jogado dentro de um saco preto de lixo. O saco estava molhado, como se estivesse na rua por um longo tempo. O nó estava aberto. Eu o trouxe para dentro de casa e coloquei o braço dentro do saco sem olhar dentro dele. Depois de encontrar o DVD eu achei um segundo item. Uma rosa. Exceto que não era uma rosa. Era uma imagem de uma rosa desenhada em papel de construção. As bordas haviam sido rasgadas ou mordiscadas. Talvez tenha sido desenhado por uma criança.

Com movimentos robóticos eu peguei o DVD e coloquei em meu computador. Eu apoiei o desenho da rosa ao meu lado. Eu tentei encontrar o urso, mas ele não estava ali. Talvez ele tenha fugido. Quem sabe eu o engoli. Eu observei por uns bons 10 minutos. A rosa nunca caiu.

Eu não sei porque eu fiz isso. Eu poderia ter deixado o saco na rua. Eu poderia ter ignorado isso. Mas alguma coisa sobre o jeito que a luz capturou o preto do plástico, brilhando para mim como olhos em um profundo e infinito oceano …me obrigou a fazê-lo. Minhas ações eram predeterminadas. Era como se o saco de lixo soubesse que eu iria pegá-lo e revelar seu conteúdo. Ele já havia seguido em frente.

O DVD começou com um menu, igual ao último DVD. Os capítulos eram “Pai, ” “Helen balança a perna, ” “Choo Choo, ” “Helen e Margot estão bem, ” e “Mãe. ” Eu encarei a tela por um tempo. Eu estava com muito medo de clicar no primeiro capítulo, apesar do meu corpo estar chamando por ele. Mas no final, o DVD tomou a decisão. Começou a rodar sem que eu clicasse em nada.

O capitulo chamado “Pai” começa com uma tela preta e sons de risadinhas. Soando como de uma garotinha. Em uma voz sussurrada ela diz, “Eu roubei a câmera do John. Ele vai ficar muito brabo né? ” E então mais risadinhas. De repente a tela preta some, revelando que era apenas uma camiseta tapando as lentes. A garotinha do primeiro vídeo está olhando para a câmera. Ela tem dois olhos roxos. Seu lábio inferior está ligeiramente rasgado. Ela está usando um vestido básico com um enorme bolso na altura do estômago.

Ela para de rir e parece que vai começar a chorar. Ela esfrega seus olhos furiosamente, independente da dor que isso deve estar causando a ela. Ela vira as costas para a câmera e se senta. Alguns segundos de silêncio. Vagarosamente ela levanta um dedo sobre o ombro esquerdo. O resto da mão e do braço fora de vista. Ela dobra o dedo para cima e para baixo.

Numa estranha e alta voz ela diz, “Olá, eu sou Ontem. ”

Na sua voz normal ela responde, “Olá Ontem. Eu estou sozinha. Você quer ser meu amigo? ”

O dedo sacode e diz, “Não. Você é feia. ”

 “Por favor? ”

O dedo fica ereto. Ele pondera por um segundo. “Garotas feias ganham capim do diabo e machucados”

“Eu vou ser seu amigo! ” Diz uma nova voz chorando. A garota levantou seu outro dedo sobre o ombro direito. “Eu te amo filha! Você não é um demônio. Você é uma garotinha pura. ”

O dedo esquerdo pergunta furiosamente, “Quem é você? ”

“Eu sou o pai dela. ”

“John é o pai dela. ”

“John cheira mal. Ele não pode ser um pai. ”

Os dedos discutem um com o outro com suas vozinhas enquanto a garota permanece sentada. O dedo esquerdo começa a bater em sua cabeça, mas ela não reage.

“Não bata nela, ” Lamenta o dedo direito. “Ela é minha ratinha. ”

O dedo esquerdo grita, “Ela esqueceu o rosto do pai dela! ”

 “O pai dela não tem rosto, ” grita o dedo direito.

Uma batida é ouvida fora da câmera. A garotinha se levanta meio atrapalhada e corre para a câmera. Ela tenta desligar rapidamente, mas antes da gravação ser cortada eu pude ver o homem chamado John entrar no cômodo a passos largos. Ele está vestindo um cinto grosso que ele toca firmemente. A garota arfa antes da cena ser cortada.

Numa fonte grande e em amarelo aparecem as palavras “E seja uma garotinha feliz até o dia que eu morrer. ”

O menu principal voltou. Minhas mãos estavam latejando. Parecia que elas estavam coçando. A rosa havia começado a cheirar. Era tão doce, como uma flor real. Eu inspirei. Por alguma razão, se transformou em fumaça na minha garganta. Eu tossi e cocei meu pescoço. Antes de eu conseguir retirar toda a cinza de dentro da minha boca, o próximo capitulo começou a rodar.

“Helen balança a perna” é o vídeo mais gráfico que eu já tinha visto. Começa com uma mulher (a mesma do DVD anterior) amarrada a uma mesa. Parece com a mesma mesa que eles comeram o guaxinim. Ela está presa por cintos. Ela luta contra as amarras, mas é inútil. A pessoa com a câmera caminha ao redor da mesa para mostrar a mulher de todos os ângulos. Também na filmagem um enorme facão e um ferro.

A mulher não grita. Ela apenas encara a câmera desafiadoramente. Ela sussurra alguma coisa que parece ser “castiçal. ” Finalmente, a pessoa segurando a câmera coloca a câmera encarando a mulher. Como eu imaginei, a pessoa por trás da câmera se revela ser John. Eu só posso assumir que a mulher na mesa é Helen. De alguma forma, John sempre consegue manter seu rosto fora do alcance das lentes. Essa cena não é diferente.

John pega o facão. Helen vira seu rosto por medo ou aversão. Ele se aproxima dela e esfrega o lado cego da lamina na pele dela. Eu quase consigo sentir sua repugnância. John limpa sua garganta e diz, “Diga. ”

Helen não responde.

John aperta com mais força o facão. “Se você disser, vai ser mais fácil para você. ” Helen vira seu rosto para ele e cospe. Pela direção, eu acho que acertou o rosto dele.

John limpa a saliva e levanta o facão acima de sua cabeça. O corpo dele treme. "Eu não miro com meus olhos, " ele grita enquanto traz a lamina para baixo em cima da perna dela. Helen grita enquanto o sangue se espalha pelo quarto. John levanta a arma novamente. "Eu não corto com a minha mão! " Ele baixa o facão novamente e a corta mais profundamente. Eu juro que pude ouvir o momento em que a faca acertou o osso. Helen chora. John está rindo, pingando em vermelho. "Eu não mato! " Ele enfia o facão novamente em sua perna, quase cortando-a.

Eu queria desviar o olhar, mas eu não estava no controle do meu corpo.

John larga a arma e se abaixa na perna dela. Ele usa seu pé para tentar quebrar os ossos. Helen desmaiou. Baba cai de seus lábios, se misturando ao seu sangue no chão. Ele torce a perna até que ela sai. Ele joga o membro para longe dele e pega o ferro. Ele coloca a mão na ferida por um segundo, deixando que vísceras caiam na palma de sua mão. Então ele pressiona o ferro no buraco. Isso cauteriza a ferida. Eu quase podia sentir o cheiro da carne cozinhando. John cantarolou uma canção, feliz consigo mesmo.

A última parte do vídeo é de uma tela amarela com um texto pequeno em preto: “40.7330 N, 74.0071 W. ”

O capitulo tinha terminado e eu me sentia mal. A rosa havia sumido. Mas eu nem me importei em procurar por ela. Eu vomitei no meu colo. Tinha cheiro de rosas. Eu tentei levantar e me limpar, mas eu estava presa. Havia um cinto ao redor do meu peito me amarrando a cadeira. Tinha um bolso vazio. Não, não vazio. Tinha uma rosa real dentro dele.

"Choo Choo" começa sem aviso. Felizmente, é um capitulo curto. É apenas uma imagem da casa do capitulo "Origem. " Ele avança rapidamente por dois dias de filmagem, mostrando a cabana dia e noite. Consegui uma captura de tela da estrutura. Depois de concluídos os dois dias, o meu principal retorna. Agora, no entanto, a estrutura aparece na parte de trás da tela. Não vai embora. Não vai ser esquecido.

Eu tentei me mover novamente e não havia mais cinto. Nem vomito. Talvez eu tenha imaginado? A rosa real que estava dentro do bolso do cinto estava agora na mesa. Estendi a mão para tocá-la. Um espinho espetou meu dedo. Meu sangue estava amarelo. Pingou na mesa, no meu computador, nas minhas pernas. Impotente, eu assisti enquanto o próximo capitulo rodava.

“Helen e Margot estão bem ” começa com Helen em uma cadeira de rodas. Exceto que não é uma cadeira de rodas. É uma cadeira comum de cozinha que tinha dois círculos de papelão enormes grudadas ao lado. Ela está inconsciente ou extremamente fora de si. Ela está inclinada para um lado, quase caindo, com seus olhos abertos e cansados. Suas duas pernas foram removidas.

A garotinha está sentada no colo dela. Eu assumo que isso significa que o nome da menina seja Margot. Ela está com a cabeça cheia de cabelo nesse vídeo, diferente dos outros. Então isso deve significar que esse vídeo se passa mais tarde. Quão mais tarde eu não posso dizer.

John segura a câmera, como sempre. Ele pergunta, “Como você está? ”

Margot responde, “Eu estou bem, John. ”

“O que você disse? ”

“Pai. Eu estou bem, pai. ”

John estala sua língua, mas não se move. "E você? " Claramente ele está se dirigindo a Helen, que não consegue sequer levantar seu pescoço. "Sim, bem, " ele diz, como se ela tivesse dito algo.

John recua. Eu podia ver as carcaças podres das pernas de Helen no canto da sala. John proclama, "Eu tenho uma surpresa para você! " Ele se vira e na frente dele há uma porta grande. "Nós vamos atravessar a porta hoje," diz ele feliz. Magort diz: "De verdade? "

“Oh sim. Nós vamos atravessar a porta. Nós temos que atravessar a porta. A porta é uma porta para outras portas. Sem portas, não mais. ” John começa a balbuciar igual ele fez em um capítulo anterior. Ele se vira e eu pude ver o rosto de Margot ficando triste. Ela sabe que ele não vai deixar eles saírem. "Porta torta aorta corta loja. Loja de portas. Comprei uma porta na loja de porta. Tenho que tirar Jake do chão. Não há portas para onde ele foi. "

Margot sai do colo de Helen. Ela se aproxima de John. “Jake está morto, ” ela o informa.

John larga a câmera no chão e eu pude ouvir ele soltar um pequeno soluço. “Eu não queria que ele tivesse morrido. “

“Eu sei. ” Margot pega a câmera. Ela foca no rosto de John. Está coberto por uma grossa máscara de ski preta. Mesmo se Margot quisesse mostrar o verdadeiro rosto dele, estava coberto. “John, porque você nos filma? ”

Ele olha para ela por um momento. “Gravar. Acordar. Portar. Porta. Tenho que pegar a porta. ”

Margot solta um longo suspiro e desliga a câmera.

Eu queria que acabasse. Eu queria desligar meu computador, mas agora eu estava coberta por escorpiões. O pequeno urso havia retornado e estava rugindo perto de mim. Rosas cobriam o chão. Eu ouvi 5 tiros vindos de algum lugar. Eu comecei a chorar. Por que isso estava sendo enviado a mim? O que eu havia feito de tão horrível? Eu mereço isso?

O último capitulo se chamava “Mãe. ” A gravação começa com uma arma de plástico no chão. Devagar, Helen rasteja até as lentes. Seus movimentos eram cansados. Ela está suja e nua. Os tocos que um dia foram suas pernas arranhando o chão de madeira. Cada centímetro parece doloroso. Ela desliza o mais perto da câmera que consegue e começa a sussurrar.  

“Por favor me mate. Por favor. Me mate. ” Ela coloca a arma de plástico na boca. Ela puxa o gatilho, mas obviamente nada acontece. Ela puxa de novo, e de novo. Lágrimas escorrem de seus olhos. Ela muda a posição da arma para sua testa. Ela puxa o gatilho mais forte e claro, nada acontece.

“Eu quero morrer, ” ela diz um pouco mais alto. “Seria melhor para mim se eu morresse. ”

Uma luz vem de algum lugar no quarto. Margot diz, “Por que você quer morrer? ”

Helen encara a câmera. No sussurro mais baixo possível ela diz, “Estou grávida. ”

 “O que? ” Margot pergunta a ela do seu lugar no quarto.

“Nada. ” Helen diz mais alto. “Vá encontrar John e diga a ele que ele deixou sua câmera ligada. ” A cena acaba.

Eu pisquei e meu computador estava desligado. Não havia escorpiões. O desenho da rosa ainda estava apoiado na mesa. O pequeno urso estava perto dele, inofensivo. Eu olhei para meu dedo, mas não encontrei nenhum corte. Desesperadamente eu tentei ejetar o DVD, mas não havia nenhum DVD. Não havia nada lá dentro. Eu continuei apertando o botão, esperando dar algum sentido a tudo isso.

Eu ouvi um som atrás de mim. Meu corpo congelou. O sangue mal se moveu em minhas veias. Era um pequeno beep. Apenas um barulho que ouvimos todos os dias. Apenas o som de algo pequeno sendo ligado.

Algo como uma câmera. 

Desculpem pela demora. Tive um problema de saúde que atrasou tudo o que eu estava fazendo inclusive a tradução. Aqui está  a segunda parte de três dessa história. A todos os detetives de plantão que pesquisaram sobre as referencias e coisas assim: parabéns! 
Nas partes que ele balbucia palavras aparentemente aleatórias eu dei uma mudada porque as palavras no texto original rimam, mas suas traduções em português não, então eu achei mais interessante elas rimarem (em algumas partes) do que a tradução real. Mas acredito que essas mudanças não alterem a história drasticamente. 
Me digam o que acharam da continuação ^^ 



23 comentários:

  1. Caramba!!!
    Só falta ser o mesmo autor do "Tommy Taffy" e "alimente o porco".
    Se for, já era esperado se superar. Ele sempre consegue.
    Se não, temos um novo gênio das creepypastas!

    O melhor do melhor está aqui no Creepypasta Brasil! Parabéns a todos os administradores!

    KEEP CREEPING!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é o mesmo autor e CARACOL EU LI A PARTE 3 AGUARDEM PQ NÃO TERÃO ARREPENDIMENTOS

      Excluir
  2. Mdss ansiosa pela terceira parte

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. A esposa do John estava grávida? O bebê que ela esperava já é essa mulher que fica encontrando as caixas? O John é pai dela!?? #SUPERMEGAANSIOSA

    ResponderExcluir
  5. Caramba, quantas referências à saga A Torre Negra do Stephen King! Muito bom

    ResponderExcluir
  6. No final dessa parte eu fiquei: WHAT THE FUCK?

    ResponderExcluir
  7. Vai ter terceira parte?

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Sera q ela eh a Margort??

    ResponderExcluir
  10. Bem dificil dizer oque ocorre agora... despertou minha curiosidade e vou procurar pela 3° parte pra ver como termina kkk

    ResponderExcluir
  11. Eu não miro com a mão;
    Aquele que mira com a mão esqueceu o rosto do pai.
    Miro com o olho.
    Eu não atiro com a mão;
    Aquele que atira com a mão esqueceu o rosto do pai.
    Atiro com a mente.
    Eu não mato com a arma;
    Aquele que mata com a arma esqueceu o rosto do pai.
    Mato com o coração.

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Que creepy foda! Super animada para a 3a parte

    ResponderExcluir
  14. POHA QUE CREEP MARAVILHOSA,fiquei todo arrepiado lendo, bom trabalho

    ResponderExcluir
  15. Creepy fodastica
    gente vcs q gostam de historias de terro criei um grupo do watss so para fãs de creepy se estiver enteresado entre pelo link Acesse este link para entrar no meu grupo do WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/5959eunB54v3MLc6xh0zZa caso nao consiga entra pelo link me mande msg no watssApp 092993582040

    ResponderExcluir