17/01/2017

Lambidas de um Urso



ATENÇÃO!!!
Esse conto não é recomendado para pessoas com depressão, ansiedade, TDAH e/ou sensíveis. LEIA COM RESPONSABILIDADE!!! 

1º de Agosto de 2015, 9:00

Faz exatamente um ano desde que Jen foi embora. Isso significa que faz um ano e um dia desde que eu fui demitido. Eu não trabalhei desde então. Eu costumava gostar da ideia de ter uma deficiência, dinheiro fácil e todo o tempo do mundo para passar com ela. Eu acho que ela não pensava assim. Ela sempre foi ambiciosa. Eu não deveria dizer “foi”. Todo dia eu vejo posts dela no facebook detalhando seu constante sucesso. O mais recente era do noivado dela. Eu nunca a vi tão feliz.

Eu acho que eu soube que as coisas entre nós estavam indo ladeira abaixo quando eu olho para as nossas brigas. Ela sempre dizia algo sobre como eu era tão inteligente – que eu era mais inteligente que ela, de fato – mas que eu não tinha ambição. Me sentia tão bem ao ouvir que alguém tão brilhante quanto Jen pensava que eu era inteligente, mesmo que ela gritasse isso para mim em frustação. Ela alegava entender minha depressão e minha ansiedade e como eles eram bloqueadores horríveis no caminho para minha felicidade. Eu achei que ela conseguiria sentir empatia e ainda querer estar comigo de qualquer forma. Aparentemente eu estava errado.

Obter o beneficio para incapacitados não foi muito difícil. O dinheiro não era muito, mas paga o aluguel e me mantém alimentado. O único problema é que eu tenho que ir a terapia toda semana. E também preciso ir a consultas para pegar a receita para os remédios que combatem minha depressão, TDAH e ansiedade. É tudo tão burocrático e desapegado de qualquer coisa que se assemelhe a um cuidado real. Então, eu sou um perdedor solitário, desempregado que aparentemente tem essa "grande mente" que é totalmente inútil. Mas eu não vou ficar assim para sempre. Descobri algo novo. Bem, algo antigo, na verdade.

Hoje começa minha nova vida. A medicação nunca funcionou, a terapia nunca funcionou, as mudanças de comportamento nunca funcionaram. A medicina falhou comigo. Ou talvez eu tenha falhado com a medicina. De qualquer forma, estou tomando o controle de mim mesmo novamente. Eu não vou ser uma vitima das barreiras que meu corpo arma para mim. Chega de problemas de atenção. Chega de depressão. Chega de ansiedade. Pela primeira vez em talvez décadas, estou cheio de esperança.

1º de Agosto de 2015, 15:00

Todas as minhas ferramentas estão limpas e prontas. Dentro de uma hora eu vou começar. Eu preciso manter um diário bem abrangente do procedimento para ter certeza que eu não estou me prejudicando. Eu acho que um diário das minhas experiências vai me fornecer evidencias positivas (ou negativas) das mudanças no meu corpo, meu humor e nas minhas habilidades cognitivas.

1º de Agosto de 2015, 16:05

Depois de traçar um círculo do tamanho de uma moeda na parte superior direita da minha testa, usei uma faca Exacto para cortar a pele. Eu não estava preparado para quanto isso ia doer. Eu parei algumas vezes para limpar as lágrimas para que eu pudesse ver bem o suficiente para continuar. A pele levantou revelando o osso sem muitos problemas uma vez que eu tinha acabado o corte. Eu corri para o banheiro. Agora eu estou esperando o sangramento parar - já parece estar abrandando. É tão estranho ver meu crânio exposto dessa forma.

Eu vou escrever uma frase ou duas antes e depois de cada um dos próximos passos para que eu possa obter uma descrição tão boa quanto possível, para ver se tudo isso funciona tão bem quanto eu estou esperando.
Eu optei por usar uma pequena broca ao invés de uma grande. Um anel de buracos minúsculos vai levar muito tempo para ser feito, mas acho que existe a necessidade de precisão nesse caso. Estou prestes a fazer o primeiro buraco.

O primeiro buraco esta feito. Imagine a sensação de morder um pedaço de papel alumínio do tamanho de um punho o mais forte que você consegue enquanto sua cabeça soa como se estivesse cheia de zangões zumbindo. A vibração era tão excruciante que eu só agora estou sentindo a dor do local da broca em si. Eu vou fazer os próximos dez ou mais buracos antes que eu perca a coragem.

As vibrações tornaram-se menos intensas a cada furo. A dor óssea ficou muito pior, no entanto. Eu nunca tive enxaquecas, mas eu suponho que eles devem sentir algo assim.

Estou iluminando o anel de pequenos buracos e fazendo meu melhor para inspecionar o que está atrás deles no espelho. Não é muito útil. Os elementos estruturais restantes entre os furos são extremamente finos e quebradiços. Eu vou corta-los com o alicate para cortar fios.

Eu acabei de derrubar um círculo do meu crânio na pia. Agora estou olhando para a membrana brilhante e vermelha que esta cobrindo meu cérebro. Estou um pouco surpreso com quantos vasos sanguíneos tem lá. Vou colocar mais algumas toalhas. Cortar a membrana é a parte que mais me assusta.

Está feito, e o buraco está sangrando muito. Estou tomando cuidado extra para não colocar muita pressão sobre o orgão em si quando estou trabalhando para absorver o sangue. Eu estou me sentindo um pouco tonto, então enquanto eu seguro a toalha no buraco, eu como um pedaço de bife e bebo o suco de laranja que eu preparei para o caso de isso acontecer. A ferida esta começando a coagular enquanto eu espero aqui. Toda a área dói. É quase como se eu tivesse um segundo coração batendo lá.

O sangue parou de escorrer e eu estou limpando a área com agua e álcool. Agora eu posso ver meu cérebro. É cinzento. Não parece que ele me pertence. Não sei porque tudo parece tão surreal. É quase como se eu estivesse assistindo tudo isso acontecer com outra pessoa. No lado positivo, eu não estou mais tonto, mas estou exausto. Eu vou cobrir tudo com uma bandagem e ir para a cama. Eu limpo tudo amanha.

2 de Agosto de 2015, 6:30

Eu acordei essa manha com mais energia e animo do que eu jamais senti. Mesmo sentado aqui escrevendo isso me sinto alegre. Eu não estou lutando para encontrar palavras, eu não estou temendo que eu vá reler o que eu escrevi e achar que é estúpido e inútil - tudo apenas... funciona. Os relatos que eu tinha lido sobre pessoas que compartilhavam suas experiências com a trepanação faziam afirmações semelhantes, mas mesmo enquanto eu abria os buracos, eu nunca me permitia acreditar verdadeiramente que funcionaria para mim. Mesmo agora, estou preocupado que seja apenas um efeito placebo. A pulsação é real e mais forte do que nunca. Isso era outra coisa que meu colega de trepanação mencionou. Eles disseram que era porque o corpo está deixando o cérebro crescer novamente. Algo que o crânio havia evitado depois de endurecer após a infância. Não sei se acreditei na explicação, mas não posso negar o que esta acontecendo aqui.

2 de Agosto de 2015, 14:00

Passei o dia limpando o apartamento. Durante o ultimo ano, deixei que as coisas se amontoassem e se tornassem cada vez mais sujas a medida que minha depressão crescia. Hoje, é como se um véu tivesse sido erguido e a luz estivesse se derramando sobre tudo que eu coloco meus olhos. O apartamento precisava ser limpo, então eu apenas me organizei para o trabalho e limpei. Parece melhor agora do que quando eu e Jen nos mudamos. Meu terapeuta recomendou que eu limpasse ele a um tempo atrás, sugerindo que uma área aberta e agradável realmente me ajudaria a ver minha casa com um lugar para o potencial, ao invés de estagnação. Agora eu sei o que ele quis dizer. É com isso que potencial se parece.

O buraco na minha cabeça ainda dói e parece terrível, mas eu esperava por isso. Se eu sair, eu posso usar um chapéu e ninguém vai notar nada de errado. Eu não estou pronto para fazer isso, no entanto. Estou ligeiramente preocupado com o quão terrivelmente o local coça enquanto cura. Estou sendo extremamente assíduo em limpar e cuidar da ferida enquanto cura, mas acho que faz parte desse processo essa maldita coceira. Estou fazendo o possível para não pensar nisso.

2 de Agosto de 2015, 23:30

O primeiro dia inteiro do meu experimento esta prestes a terminar. Estou prestes a dormir e sinto que consegui muitas coisas hoje. Minha casa está impecável, eu terminei um conto que eu estava trabalhando nos últimos meses, coloquei as contas em dia e até fiz algumas flexões. Eu tive que me lembrar de comer, no entanto. Por qualquer razão, eu não estava com fome até que eu percebi que era quase 21h e eu não tinha comido nada o dia todo. Acho que foi devido a minha excitação. Tem sido difícil de conter. Mas, agora eu já tomei banho e coloquei meu pijama e estou pronto para terminar meu dia. Eu mal posso esperar por amanha.

3 de Agosto de 2015, 5:45

Estava de pé antes do meu alarme para ver o sol nascer do telhado do apartamento. Ontem a noite eu dormi como uma rocha e não acordei uma vez sequer. Eu notei um pouco de sangue no meu travesseiro e embaixo das minhas unhas, acho que eu posso ter coçado um pouco por debaixo da atadura enquanto dormia. Eu corri para o banheiro para inspecionar o buraco e, felizmente, não parecia ter nenhum dano. Tudo parece estar curando bem.

3 de Agosto de 2015, 13:15

Eu não sei se são as endorfinas diminuindo ou apenas um artefato da minha depressão, mas a minha euforia diminuiu um pouco desde esta manha. Eu estou agora pensando que poderia ser ambos. Talvez eu precise de uma boa refeição. Deve ter algo na geladeira.

3 de Agosto de 2015, 21:00

O que eu senti esta tarde não parece ter sido um acaso. Enquanto meu humor melhorou um pouco depois do almoço, eu estava de volta ao ponto inicial o resto do dia e a noite. O pulsar do buraco diminuiu com o meu humor, curiosamente. Quando estou me sentindo feliz ou ambicioso, ele pulsa muito. Pode ter algo a ver com a minha pressão arterial, por isso vou ficar de olho nisso. Antes de dormir eu vou fazer alguns saltos e ver o pulso retorna. Estou bastante certo de uma correlação entre a maior taxa de pulsos com um raciocínio melhor.

Acabei de fazer o exercício. O pulsar é o mesmo. Minha frequência cardíaca aumentou, mas o meu humor continua ruim. Estou indo para a cama.

4 de Agosto de 2015, 11:00

Acabei de acordar e me sinto péssimo. Eu estava coçando o buraco novamente. O travesseiro esta encharcado com sangue e há crostas remanescentes sob minhas unhas. Esta noite vou usar luvas. Pondo isso de lado, meu humor está bem próximo de onde estava antes de eu começar esse processo. Estou preocupado que a área de superfície exposta do meu cérebro não seja suficiente para um efeito duradouro. Eu não confio em mim mesmo para ampliar o buraco que já esta lá, mas estou preparado para fazer outro, a uma polegada de distancia ou menos.

4 de Agosto de 2015, 12:30

Houve um problema com o segundo buraco. Eu fiz tudo como da ultima vez, mas no ultimo furo minúsculo formou uma rachadura no crânio entre o furo original e o novo. Eu tive que descascar a pele que eu tinha deixado para ter certeza, mas definitivamente estava lá. Fui forçado a decidir se devia ou não deixar o pedaço quebrado, e optei por tirar. Agora eu tenho um furo oval que tem cerca de 3 centímetros de comprimento e 1 polegada de largura. Remover a membrana dessa parte foi difícil e eu tive um problema com a lamina indo mais profundamente do que eu queria. Felizmente o cérebro não tem receptores de dor. Não poderia ter ido mais de meia polegada a dentro, mas nada estranho aconteceu com meu corpo. Então eu tive sorte e bateu na parte dos 90% que dizem que não usamos. Eu sei que as pessoas estão dizendo que isso é um mito, mas como o que acabou de acontecer comigo, deve haver alguma verdade nisso.

5 de Agosto de 2015, 8:00

Sem coçar durante a noite. O pulso ainda está lá, mas não é nem de longe tão forte como foi a primeira vez. Meu humor ainda está ruim. Eu tenho que ser honesto comigo mesmo aqui: eu me sinto como um fracassado. Todo esse experimento é outro exemplo da minha vontade de fazer algo com boas intenções e acabar com tudo explodindo na minha cara. Mas eu não vou ser derrotado por ele. No passado, eu teria parado, Jen teria começado uma briga comigo e eu apenas a adicionaria a cascata sem fim que são os erros que formam minha identidade. Não desta vez, no entanto. O aumento da minha ambição desde o inicio desse tratamento ainda deve estar forte, porque eu estou determinado a ir até o fim.

5 de Agosto de 2015, 20:00

Há mais quatro furos na minha cabeça. Eu não achei que fosse capaz de fazê-los. No final do ultimo, quase desmaiei. Estou feliz por ter tido a previsão de manter alguns pacotes de açúcar por perto para que eu pudesse recuperar as forças para terminar.

Apesar do problema da minha tontura, estes quatro foram melhores que os anteriores. Eu usei os lados esquerdo e direito da minha cabeça desta vez, bem acima das minhas orelhas. O crânio era muito mais fino do que na minha testa, então a vibração da broca não era tão excruciante. A perda de sangue foi significativamente maior, porem, o que explica o desejo de desmaiar. Eu estou com toalhas de mão enroladas em torno da minha cabeça, assim eu evito sujar o lugar todo de sangue. Sorte minha, meu sangue coagula bem rápido. Palavra engraçada. Coagulo.

6 de Agosto de 2015, 6:20

Eu dormi sentado e acordei com um enorme pulsar, não somente nos buracos novos, mas nos velhos também. O segundo buraco apresenta um pequeno problema, no entanto. Acho que pode estar ficando infeccionado. A coceira é insuportável e acho que pode estar começando a feder. Eu despejei álcool em todos os lados e pressionei toalhas limpas, portanto, esperançosamente acho que isso vai parar qualquer infecção ali.

Meu humor estava ótimo. Ainda não tão bom quanto no primeiro dia, mas muito melhor que os dias seguintes. Estive pensando muito em Jen. Tínhamos tantas coisas em comum. Nós amávamos falar sobre animais e usávamos esse assunto para nos desviar de nossas discussões, falávamos sobre todos os animais exóticos que teríamos quando nós fôssemos ricos. Seus favoritos eram os rinocerontes. Os meus eram hipopótamos. Eu costumava dizer a ela sobre o lago que teríamos em nosso quintal onde meu hipopótamo pigmeu iria brincar com seu bebe rinoceronte. Depois que ficassem cansados, nós os convidaríamos para o pátio onde eles se enroscariam um ao lado do outro enquanto olhávamos para eles e um para o outro. Gostaria de saber como ela se sentiria sabendo que eu tenho feito todo esse trabalho para melhorar a mim mesmo. Ela provavelmente me mandaria fazer mais.

7 de Agosto de 2015, 12:35

Eu fiz mais. Todo o dia de ontem, eu perfurei. Eu perfurei e cortei e puxei e descasquei. Eu sinto que posso enfrentar o mundo. É quase como na vez que eu usei cocaína na faculdade, mas o efeito durou muito mais tempo. Eu vou atualizar novamente hoje se eu tiver que faze-lo, mas por enquanto, vou trabalhar em algumas das minhas historias.

9 de Agosto e 2015. 9:00

Onde eu estive? Escrevendo. Desde o outro dia eu escrevi 100 páginas de uma história que eu nem sabia que tinha em mim. Lê-la é como se eu estivesse olhando para o trabalho de outra pessoa. Alguém muito, muito melhor. Um estranho eu acho.

Em uma nota ligeiramente menos agradável, definitivamente há uma infecção em alguns buracos. Um deles esta escorrendo um liquido cinzento que tem um cheiro terrível e todos eles coçam. Quando eu os esfrego com uma toalha para tentar coça-los eles se abrem e começam a sangrar ou vazar um liquido claro. Eu acho que é como um resfriado que tem que correr seu curso, mas eu vou ser condenado se isso se tornar um problema remotamente parecido com o que a depressão era.

10 de Agosto de 2015, 7:40

Eu cocei enquanto dormia. Não sei o que dizer além de: foi péssimo. É difícil dizer pelo que eu vejo pelo espelho, mas eu posso ter danificado alguma parte do meu cérebro pelos buracos da testa e do lado esquerdo. Um pequeno pedaço esta pendurado em uma linha que se parece com um pequeno vaso sanguíneo. Eu tentei enfia-lo de volta sob a borda do crânio, mas eu tive que pressionar muito para faze-lo e estou preocupado de que eu tornei tudo ainda pior
Ao menos eu vi um urso hoje.

15 de Agosto de 2015, 16:15

Mais buracos para mim. Raspei minha cabeça. Não há mais cabelo, muito mais buracos. Lembra daquelas bolas de beisebol de quando éramos crianças? Um dia eu vou dizer a Jen como eu pensei que minha cabeça se parecia com uma bola de beisebol. Ela sempre gostou de beisebol e de brincar com meu cabelo. Minha infecção na cabeça estava ficando pior antes do urso chegar. Agora ele lambe minha cabeça enquanto eu durmo e mantém longe as coisa nojentas. Jen ama ursos. Ursos e rinocerontes.

Todas as manhas eu tenho que limpar minhas unhas, muito. Acariciar o uso faz elas ficarem realmente sujas. É legal que o urso tenha raspado o pelo quando eu raspei a cabeça, assim eu não me sinto estranho. Esses pulsos na minha cabeça são bons e fortes o tempo todo. Isso é bom. O urso me lambe muito enquanto eu durmo.

15 de Agst de 2015, 5000

Coçar o urso em suas orelhas faz ele lamber, lamber muito. Muitas lambidas significam menos coceira. Jen coçava minhas costas quando estava com coceira. Uma vez ela me viu tentando coçar entre meus ombros usando a moldura da porta. Ela me chamou de urso, porque é isso que ursos fazem quando coça lá atrás. 60 buracos, vou cortar os pedaços entre eles. Farei meu urso orgulhoso já que não pude deixar Jen orgulhosa.


E ai gente? Perdão pelo sumiço, mas a vida é complicada. Enfim, o que acharam do texto? Se  quiserem indicar alguma história só mandar aqui!


34 comentários:

  1. What? Como assim velho eu não entendi a parte do urso e o q ele significa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele perfurou o proprio cranio 60 vezes, e tá tudo infeccionado,ele até mesmo machucou o cerebro, então ele está delirando,seu cerebro n tá funcionando normalmente, está alucinando com um urso lambendo sua cabeça enquanto ele mesmo a coça a sujeira q ele tem q limpar nao é do urso e sim da cabeça ferrada dele que agora está toda melada de cascas e sujeira, entendeu?

      Excluir
  2. What? Como assim velho eu não entendi a parte do urso e o q ele significa

    ResponderExcluir
  3. Se queria me deixar chocada, conseguiu '-' nunca pensei que fosse ler algo como isso na vida kkkk que agonia, cara e.e'
    Ótima creepy!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa nao tava achando palavras p descrever mas c conseguiu, exatamente isso, jamais achei q iria ler algo assimkkkkkk

      Excluir
  4. O CPBR ainda suspira, bom saber que os autores ainda não se entregaram. Você é demais Aline <3

    ResponderExcluir
  5. Respostas
    1. Ja foi explicada mais acima jovem gafanhoto (y)

      Excluir
  6. Gente, saiu capítulo novo de Runners no Unsettling Stories, traduz aí pra gente quando der.Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se um meteoro cair na Terra essa ainda vai ser a melhor notícia da semana

      Excluir
    2. MENTIRA! Tô indo ler agora

      Obrigada por isso!

      Excluir
    3. https://unsettlingstories.com/2017/01/17/far-many-legs/#more-1126

      O LINK PRA QUEM NÃO QUISER ESPERAR! 😱😱

      Excluir
    4. O nome do capítulo é Pernas Demais?

      Excluir
  7. Uugh q agonia. Creepy sensacional.

    ResponderExcluir
  8. Otima creepy mas eu to com saudade da creepy os 1%.o que aconteceu com a creepy os 1%

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A autora parou p pode lançar um livro da creepy

      Excluir
  9. Eu tenho todas essas merdas que o nosso amigo no conto tinha, foi bem wtf ler uebuebuwxninedinicnexwnweojeciej acho que vou fazer uma trepanação (mentira, tenho tripofobia eu ia pirar com os buraquinhos)
    Enfim, ótimo conto.

    ResponderExcluir
  10. Isso parece ser agoniante, e algo que alguem desesperado faria...

    ResponderExcluir
  11. mas que merda porque voces nao postam mais? fico atualizando o site que nem uma porra e nunca tem nada novo

    ResponderExcluir
  12. Isso foi realmente nojento, mas eu gostei kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  13. Tenho TDAH e não entendi porque eu deveria me sentir sensível com isso >_>

    Boa creepy anyway

    ResponderExcluir
  14. Ótima creepy, muito obrigado pela tradução Aline :)

    ResponderExcluir
  15. Mano mds isso me deixou triste por ele, nunca vou esquecer isso foi forte, gostei muito continua assim sempre!

    ResponderExcluir
  16. Mano mds isso me deixou triste por ele, nunca vou esquecer isso foi forte, gostei muito continua assim sempre!

    ResponderExcluir
  17. Leio essas Creppys enquanto como. Pela primeira vez parei de comer..creppy realmente chocante. Parabéns pra pessoa que bolou esse treco, conseguiu me deixar comb náuseas.

    ResponderExcluir
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  19. Simplesmente uma das melhores que já li. Fiquei fascinada.

    ResponderExcluir