07/06/2017

Tem alguma coisa coisa acontecendo comigo e os médicos estão me ignorando

Vou copiar e colar um e-mail para vocês todos lerem. Recebi isso depois de postar em um fórum sobre um problema que venho tendo, a postagem foi deletada cerca de uma hora depois de eu postar. 
________

De: Tom _________ xxxxxxxxxxxx@yahoo.com

Data: 24 de Outubro de 2016, 21:16 PM

Assunto: Tom _________, Mosby - Montana, a doença.

To: nickbotic@gmail.com

Cc:

Tudo começou com um sangramento no nariz. Eu estava olhando para o espelho após sair do banho e vi começar. Não pingou, começou a escorrer como se alguém tivesse aberto uma torneira. Eu, sendo dramático como sou, já achei que era um tumor no cérebro e agendei uma consulta, principalmente por ser muito raro eu ter um sangramento nasal. Fui ao médio; tudo estava bem. Alguns dias se passaram e eu continuava a ter sangramentos pelo nariz. Quando liguei novamente para o médico, ele falou que provavelmente era o ar da minha casa que estava muito seco. Não fiquei satisfeito com essa resposta.

Alguns dias depois, começou a sangrar novamente. Dessa vez pingou. Mas quando vi as primeiras gotas na minha escrivaninha, soube imediatamente que não era sangue. Meu nariz estava expulsando um tipo de substância negra, gosmenta e grossa. Peguei um lenço e assoei o nariz, e expeli o que parecia ser o resto. Sem querer incomodar novamente meu médico, coloquei na cabeça que eu tinha apenas aspirado uma quantidade anormal de pó e isso tinha bloqueado meus seios nasais.

Então comecei a me sentir cansado. Nos dias seguintes, comecei a me sentir absurdamente letárgico, quase sem conseguir me arrastar para fora da cama pelas manhãs. Mas ainda assim, eu não dormia. Sentia como se fosse cair inconsciente a qualquer momento, mas esse momento nunca chegava. Me arrastava dia pós dia, periodicamente lidando com os sangramentos nasais constantes com aquela substância negra. 

A próxima coisa foram as dores de cabeça. Dores de cabeça cegantes, latejantes e de enlouquecer. Não conseguia mais viver uma vida normal. Nenhum remédio funcionava. Fui ao médico novamente com uma lista de sintomas e me foi prescrito uma alimentação melhor e exercícios físicos. Eu sabia que isso não ajudaria. Eventualmente percebi um padrão. Eu ficava com dor de cabeça a cada duas horas e meia, que duravam meia hora. Quinze minutos depois da quarta dor de cabeça, meu nariz sangrava. 

Percebi esse padrão um dia depois que encontrei o problema com a minha pele. Qualquer pressão, por mais leve que fosse, causava um hematoma muito roxo. Minha saúde mental começou a se definhar nessa época. O estresse com a minha doença estava começando a me afetar. Eu cheguei a usar uma faca de cozinha para cortar meu braço e ver se meu sangue era negra como a coisa que saia do meu nariz. Surpreendentemente, não era. 

Toda vez eu ia no médico, o mesmo que eu fui desde o começo, ele fazia alguns exames e tudo mais, mas nunca nada estava "errado" comigo. Pedi para ver outro médico que trabalhasse ali, mas ele insistiu que todos os outros falariam a mesma coisa que ele, que eu estava nas mãos certas. Estava começando a ficar frustrado por não obter respostas, mas segui os conselhos dele, comecei a tomar suplemento de ferro. 

Logo após essa consulta em que pedi um novo médico, novos sintomas começaram. O único que vale a pena comentar é que meus ossos se tornaram mais frágeis. Eu sentia uma dor cortante nos meus pés e calcanhares por simplesmente descer degraus e cheguei a quebrar o tornozelo só de tropeçar no batente da porta. Depois, quebrei alguns ossos da mão quando dei um soco de frustração na mesa por conta da dor de cabeça. 

Nessa época eu já não saia de casa. Eu não tenho família, nem ninguém que seja muito próximo de mim, pois vim morar nessa cidade somente a trabalho, e era para ser por um curto período de tempo. Começou a ficar demais quando minha pele começou a cair. Primeiro foi a ponta dos meus dedos da mãos e pés. Crescia de novo, mas mais fina. O meio tempo entre isso era extremamente doloroso. A pele que crescia no lugar tinha uma textura meio de "papel molhado", grudenta. Comecei a perder pedaços aleatórios de pele nos braços, pernas e tronco. Até pedacinhos da minha língua caiam as vezes. Mas crescia de volta. 

Finalmente, os problemas de audição. Percebi que tinha que aumentar o volume da televisão ou do computador mais do que o normal se estivesse usando-os. Agora, enquanto escrevo, creio que já perdi cerca de 75% da minha audição. Estou bem chateado. Quando levei meus sintomas iniciais para os médicos da cidade, me disseram que não havia nada de errado comigo, e agora estou doente demais para levar isso adiante. 

Não notei nenhum sintoma novo nas últimas duas semanas e, considerando tudo, eu não me sinto mais tão mal. Não tenho dúvida nenhuma que isso me matará, é só uma questão de quando. Espero que você encontre alguém que te escute. Mas para mim é tarde demais. 

Entretanto, eu posso te ajudar dando o e-mail de outras pessoas com qual eu conversei que tenham lidado com essa doença, ou que entes queridos a tiveram. O que não consigo entender é essa insistência dos médicos de que nada está errado, mesmo cara a cara com sintomas que são obviamente sérios. Os outros te dirão que aconteceu a mesma coisa. Tem algo relacionado diretamente com essa doença, e não é nada bom. Você está no estágio inicial, então tem tempo. Faça suas pesquisar, faça com que o mundo saiba. E tenha cuidado. 

Fale com os outros para obter mais informações (você vai encontrar o e-mail deles no anexo). Tente compartilhar informações e sintomas uns com os outros. Já é tarde demais para mim, mas vou rezar para que vocês encontrem as respostas necessárias para acabar com isso. Novamente, peço que tenha cuidado. 

Boa sorte,

Tom
 _________

O motivo de eu estar compartilhando isso aqui com vocês, é que a duas semanas e meia atrás, comecei a ter sangramentos nasais. Eu nunca, em toda minha vida, tinha tido sangramentos nasais. No começo dessa semana, o sangramento começou a ficar mais espeço e escuro. Marquei uma consulta com meu médico, mas quem me atendeu foi um que eu não conhecia e que me disse que provavelmente era acumulo de sujeira nos meus seios nasais. Quando perguntei onde estava a médica com quem eu geralmente me consultava, disse que ela não voltaria mais por problemas na família. Como já disse, eu tinha postado isso aqui em um fórum, mas foi retirado em menos de uma hora. Eu só quero saber se isso está acontecendo no mundo todo, e quero respostas. Se alguém tiver alguma informação sobre esse assunto, por favor, comente. 

***
FONTE

Esse conto foi traduzido exclusivamente para o site Creepypasta Brasil. Se você vê-lo em outro site do gênero e sem créditos ou fonte, nos avise! Obrigada! Se gostou, comente, só assim saberemos se vocês estão gostando dos contos e/ou séries que estamos postando. A qualidade do nosso blog depende muito da sua opinião!


18 comentários:

  1. postem mais conteudo por favor, poucos a cada 4 dias é mto ruim, tentem postar todos os dias por favor.. abraço

    ResponderExcluir
  2. "...apenas aspirado uma quantidade anormal de pé"??? Como assim velho 😂😂😂 surreal

    ResponderExcluir
  3. Muito boa, gostei!
    Fiquei intrigada sobre os médicos...

    ResponderExcluir
  4. Mano, o sobrenome do cara tinha que ser Mosby, realmente?

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Que agonia hahaha, muito boa...
    Continuem postando por favor! Obrigado

    ResponderExcluir
  7. Muito boa msm, esse tipo de creepy tinha que ter continuação

    ResponderExcluir
  8. Legalzinha, achei muito padrao 6/10

    ResponderExcluir
  9. tipo se creepy que se encaixa perfeitamente na vida real, quem pode afirmar q isso de fato n aconteceu/está acontecendo?

    ResponderExcluir
  10. 9/10, eu levaria muito a sério, ele deve ter ido no mesmo medico 4 vezes e em um outro diferente 1 vez

    ResponderExcluir
  11. Não entendi foi p*** nenhuma kkkkkk

    ResponderExcluir