19/08/2017

As histórias de um Oficial de Resgate no Serviço Florestal dos EUA

Olá! Estou iniciando uma nova série. O nome original é: "I'm a Search and Rescue Officer for the US Forest Service, I have some stories to tell". Conversei com o pessoal aqui do site e concordamos que o título ficaria muito grande, então optamos por simplificá-lo. Ela é bem longa, tem oito partes, porém é ótima, e estou adorando traduzi-la. Espero que goste, não esqueça de deixar seu feedback!

-

Eu não tinha certeza de onde mais publicar essas histórias, então pensei em compartilhá-las aqui. Sou um oficial da SAR há alguns anos e ao longo do tempo vi algumas coisas que acho que vocês ficarão interessados.


• Sou bom em encontrar pessoas desaparecidas. Na maioria das vezes, elas simplesmente vagam pelo caminho, ou deslizam em um pequeno penhasco e  não conseguem encontrar o caminho de volta. A maioria delas ouviu o velho conselho: "fique onde você está", e não vão para muito longe. Mas houve dois casos em que isso não aconteceu. Ambos os casos me incomodam muito, e os uso como motivação para procurar ainda mais nos casos de pessoas desaparecidas. O primeiro foi um garotinho que estava colhendo frutas com seus pais. Ele e sua irmã estavam juntos, e ambos se perderam ao mesmo tempo. Seus pais os perderam de vista por alguns segundos e nesse período as duas crianças se afastaram. Quando não conseguiram encontrá-los nos ligaram e fomos vasculhar a área. Encontramos a filha muito rapidamente e quando perguntamos onde estava seu irmão, ela nos disse que ele foi levado pelo "homem urso". Ela disse que ele lhe deu as frutas de seu irmão e disse a ela para ficar quieta, pois ele queria brincar com seu irmão por um tempo. A última vez que ela viu seu irmão ele estava andando nos ombros do “homem urso” e parecia calmo. Claro, nosso primeiro pensamento foi sequestro, mas nunca encontramos vestígios de outro ser humano nessa área. A menina também insistiu que não era um homem normal, que ele era alto e coberto de pelos, como um urso, e que tinha um rosto estranho. Nós investigamos essa área por semanas, foi um dos chamados mais longos em que já estive, e nunca encontramos um único vestígio desse garoto.  O outro caso era de uma jovem que caminhava com a mãe e o avô. De acordo com a mãe, sua filha subiu em uma árvore para ter uma visão melhor da floresta, e ela nunca voltou. Eles esperaram na base da árvore por horas, chamando seu nome, antes que pedissem ajuda. Mais uma vez, procuramos em todos os lugares, e nunca encontramos um sinal dela. Não tenho ideia de onde ela poderia ter ido, porque nem a mãe nem o avô a viram descer.



• Algumas vezes comecei a investigar com cães e eles tentaram me levar até penhascos retos. Não eram colinas, nem mesmo haviam pedras. Penhascos retos e soltos, sem encostos possíveis. É sempre desconcertante e nesses casos geralmente encontramos a pessoa do outro lado do penhasco, ou a quilômetros de distância de onde o cachorro nos conduziu. Tenho certeza de que há uma explicação, mas é meio estranho.



• Um caso particularmente triste envolveu o resgate de um corpo. Uma garota de nove anos caiu num aterro e foi empalada por uma árvore morta. Foi um acidente estranho. Nunca esquecerei o som que sua mãe fez quando lhe dissemos o que aconteceu. Ela viu o saco com o corpo sendo carregado em direção à ambulância e soltou o lamento mais perturbador que eu já ouvi. Era como se sua vida inteira estivesse girando e uma parte dela morreu com sua filha. Eu ouvi de outro oficial da SAR que ela se suicidou algumas semanas depois do que aconteceu. Ela não podia viver sem sua filha.



• Eu estava com outro oficial da SAR porque recebemos relatos de ursos na área. Estávamos à procura de um cara que não tinha chegado em casa de uma escalada e acabamos tendo que fazer uma escalada complicada para chegar onde achávamos que ele estaria. Nós o encontramos preso em uma fenda com uma perna quebrada. Não foi nada agradável. Ele estava lá por quase dois dias, e sua perna estava obviamente infeccionada. Nós conseguimos levá-lo de helicóptero, e eu ouvi de um dos EMTs que o cara estava absolutamente inconsolável. Contou como ele estava bem, tudo corria normalmente, até chegar ao topo. Um homem estava lá. Ele disse que o cara não tinha nenhum equipamento de escalada e estava usando uma parka e uma calça de esqui. Ele caminhou até o homem, e quando ele se virou, não havia rosto. Estava em branco. Ele se assustou e tentou sair da montanha o mais rápido possível, e é por isso que ele caiu. Ele disse que podia ouvir o cara toda a noite, descendo a montanha e soltando terríveis gritos abafados. Essa história me incomodou. Fico feliz por não estar lá para ouvir isso



• Uma das coisas mais assustadoras que já aconteceu envolveu a busca de uma jovem que se separou do grupo de caminhadas. Nós estávamos a procurando até tarde da noite, porque os cães tinham farejado seu rastro. Quando a encontramos, ela estava enrolada debaixo de um grande tronco apodrecido. Ela perdeu seus sapatos e sua mochila e estava claramente em estado de choque. A garota não tinha nenhum ferimento e nós conseguimos fazê-la caminhar conosco de volta a base de operações. Ao longo do caminho, ela ficou olhando para trás e nos perguntava por que aquele "grande homem de olhos negros" estava nos seguindo. Nós não conseguimos ver ninguém, mas ficamos um pouco assustados. Porém, quanto mais nos aproximávamos mais agitada ficava a mulher. Ela continuou pedindo-me para dizer ao homem para parar de fazer caretas para ela. Em um ponto ela parou, virou-se e começou a gritar na floresta dizendo que queria que ele a deixasse em paz. Ela não iria com ele, ela disse, e não nos daria a ele. Finalmente conseguimos que ela continuasse andando, mas começamos a ouvir ruídos estranhos ao nosso redor. Era quase como uma tosse, porém mais rítmica e mais profunda. Era como o som de um inseto, não sei como descrever isso. Quando estávamos dentro do local da base, a mulher se virou para mim e seus olhos estavam tão abertos quanto eu imagino que um humano possa abri-los. Ela toca meu ombro e diz: "Ele disse para você acelerar. Ele não gosta de olhar a cicatriz no seu pescoço.” Eu tenho uma cicatriz muito pequena na base do meu pescoço, mas está escondida debaixo da minha gola e não tenho ideia de como essa mulher viu. Logo depois que ela disse isso ouvi essa tosse estranha no meu ouvido e dei um pulo. Eu a abracei, tentando não demonstrar como estava assustado, mas tenho que dizer que fiquei muito feliz quando saímos da área naquela noite.



• Esta é a ultima que vou contar e provavelmente é a história mais estranha que tenho. Não sei se isso acontece em todas as unidades da SAR, mas na minha é uma coisa comum. Você pode tentar perguntar para outros oficiais da SAR, mas mesmo que eles saibam do que você está falando, eles provavelmente não dirão nada sobre isso. Nossos superiores nos disseram  para não falar nada e neste momento todos estamos tão acostumados que não parece mais algo estranho. Em quase todos os casos em que estamos longe da região selvagem -estou falando de 30 ou 40 milhas- em algum momento vamos encontrar uma escada no meio da floresta. É quase como se você pegasse as escadas de sua casa, cortasse e colocasse-as no meio da floresta. Perguntei sobre isso a primeira vez que vi, e um oficial apenas me disse para não me preocupar com isso, que era normal. Todos que perguntei disseram o mesmo. Eu queria ir verificá-las, mas me disseram, enfaticamente, que nunca deveria ficar perto de nenhuma delas. Apenas as ignoro quando me deparo com uma, o que acontece com bastante frequência.


Eu tenho muitas outras histórias e se alguém estiver interessado, vou contar algumas delas amanhã. Se alguém tiver alguma teoria sobre as escadas, ou se você as viu também, me avise.





Esse conto foi traduzido exclusivamente para o site Creepypasta Brasil. Se você vê-lo em outro site do gênero e sem céditos ou fonte, nos avise! Obrigada! Se gostou, comente, só assim saberemos se vocês estão gostando dos contos e/ou séries que estamos postando. A qualidade do nosso blog depende muito da sua opinião!


22 comentários:

  1. Para qye outros possam viver!
    BUSCA!..

    ResponderExcluir
  2. crlh tomar no cu esse do cara sem rosto e da escada e.e kkkk adorei !

    ResponderExcluir
  3. Será q o homem urso é o pedobear??

    ResponderExcluir
  4. Foi muito bom lê-la. O que não gostei muito é que o autor interage muito conosco conforme a história (às vezes eu ficava em dúvida se ele estava falando comigo ou se apenas fazia parte da história). Seria bom se ele deixasse as declarações para o final da história, onde no caso, ela já esteja finalizada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É que essas histórias são postadas num fórum, o autor geralmente interage e tira dúvidas mesmo.

      Excluir
    2. Obrigada pelo comentário, Izaya. Essa creepy, como a Nathalia disse, é postada num fórum do Reddit, o Nosleep. O autor dessa história interage o tempo todo com os leitores, pois esse é o estilo da creepy e fez muitíssimo sucesso por lá, chegando a ter mais de 1000 comentários por capítulo.
      Aguardo seu comentário na próxima parte!

      Excluir
  5. Se ele não tem rosto como os olhos são negros???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas a primeira história é diferente da outra

      Excluir
    2. Olá, Auri! Como o Sperer e o João escreveram, são histórias diferentes, ou seja, a criatura da primeira não é necessariamente a mesma que a das outras. Obrigada pelos comentários <3

      Excluir
  6. Gostei de ler... No final tem que esclarecer as tretas não pode acabar igual Lost que inventou mil coisas e não explicou nada...

    ResponderExcluir
  7. Não me aguentei e fui ler na fonte! Só posso dizer: AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH

    ResponderExcluir
  8. Cadê o povo do whatApps grupo do terro me põe lá pelo amor de Deus

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Humm... Eu sabia. Sempre soube. O Homem-Urso-Porco de South Park/Colorado/EUA, está enfim a solta.

    ResponderExcluir
  11. Recomendo ouvirem a narração que o CorpseHusband fez dessa série também, é sensacional

    ResponderExcluir