08/10/2017

Bem-vindo ao Inferno! Por favor, pegue uma senha (FINAL)



O castelo de Satã pairava enorme e cinza na distância. Enquanto nos aproximávamos, vimos enormes nuvens de tempestades e uma chuva gelada começou a cair.

"Nunca tinha visto nuvens tempestuosas aqui no Inferno antes." Falei.

"Com certeza não, Harry. Pedi pro cara das tempestades fazer pra mim. Dá uma atmosfera sombria pro local, sabe o que eu quero dizer?"

"Sim, na verdade realmente-"

"Você gosta de jacuzzis, Harry?"

"Eu...bem, eu morri antes delas serem inventadas, então-"

"Ótimo! Você vai amar,Harry."

Andamos até a gigantesca porta de madeira, e Satã bateu com os nós dos dedos ritmicamente.

"QUEM SE ATREVE A SE APROXIMAR DO CASTELO DO SENHOR DAS TREVAS?"

Quase cai para trás quando as enormes portas de madeira tremeram com o ressoar da voz.

"Sou eu, Satã. Pode abrir."

"QUAL A SENHA?"

"Abra logo a porra da porta, Fyrznal, antes que eu quebre essa merda e corte sua garganta."

As portas abriram lentamente e rangindo, e silenciosamente me perguntei porque ninguém no inferno se importava em colocar um pouquinho de graxa em suas portas.

"BEM VINDOS ÀS PROFUNDEZAS DO ABISMO."

Eu podia ouvir a voz estrondosa ecoando pelo corredor, mas não conseguia ver de onde vinha.

"Gostaria de te apresentar Fyrznal, Harry. Fyrznal. Fyrznal, Harry."

Meus olhos seguiram para onde Satã estava apontando e vi um pequeno demônio perto dos meus pés. Ele não devia ter mais do que trinta centímetros, e parecia um bebê com chifres.

"PRAZER EM CONHECÊ-LO, HARRY."

"Ah..eu... Prazer em conhecê-lo também, Frazzle."

"FYRZNAL!"

"Certo, Frizzle."

O bebê demônio tinha aberto a boca para falar algo, mas Satã o cortou.

"Você viu minha esposa, Frizzle?"

"ELA ESTÁ EM SEU QUARTO."

O bebê demônio me olhou com ódio enquanto Satã me direcionava para as escadas.

"Vamos, Harry, minha esposa é muito amigável. Maravilhosa, Harry. Maravilhosa. Não reclama o tempo todo como as outras dezesseis."

Subimos as escadas e Satã bateu em uma pesada porta de pedra.

"Querida, você está aí?"

Sem resposta. Satã lentamente empurrou a porta, mas o quarto de pedra estava todo vazio exceto por uma cama e um enorme aquário.

"Ah, maravilha, aí está ela!"

Satan andou até o aquário, enfiou seus braços lá dentro, espalhando água por todo o chão. Ele tirou um polvo lá de dentro e esticou até meu rosto.

"Crystal, querida, gostaria que você conhecesse meu bom amigo Harry. Harry, Crystal. Crystal, Harry."

"Hm, isso é... um polvo, Satã."

"Ei! Calminha aí, Larry, é sobre minha esposa que você está falando. Quero dizer, claro que ela pode ser meio polvo às vezes, mas estamos apaixonados."

"Eu, é... Tá bom? Ela vai nos acompanhar na jacuzzi?"

"Não seja ridículo, Larry, ela é um polvo, a água aquecia a mataria."

"... Certo."

Satã cautelosamente colocou Crystal de volta em seu tanque e saímos do quarto.

"Algumas garotas vão nos acompanhar, Larry. Você gosta de lula, certo?"

"Eu, hm, na verdade, prefiro garotas humanas."

"Você quer jantar garotas humanas? Nossa, Larry, você é um doente mesmo. Adoro isso."

"Não, eu-"

"Infelizmente, não tenho mais garotas humanas além das que vão nos acompanhar na jacuzzi."

"Ah, graças a Deus."

"Você está no Inferno, Larry, Deus é a última pessoa que você deveria estar agradecendo."

Ele estava certo sobre isso, acho.

"Vamos, Larry, por aqui."

Satan me guiou por um corredor totalmente escuro. Enquanto andávamos pelo breu, uma sensação esquisita de estar sendo observado tomou conta de mim. As paredes pareciam até mesmo estar respirando.

"Ei, hm, Satã?" Sussurrei. "Você poderia acender as luzes?"

"Não sei, Larry, eles não gostam muito disso. E, pessoalmente, eu odeio os gritos."

Isso não ajudou muito.

"Hm, por favor?"

"Tá bom, Larry, mas não diga que eu não avisei."

Satã bateu as mãos duas vezes e o corredor se iluminou com o fogo das tochas das paredes. Só que não eram tochas. Centenas de corpos estavam pregados nas paredes de pedra, e suas cabeças começaram a pegar fogo. Começaram a gritar em uníssono. O som era inumano e terrível.

"SÃO TOCHAS HUMANAS, LARRY!" Satã gritou por cima do som. "ENTENDEU? QUE NEM NAQUELE FILME!"

Fiquei imaginando se Satã escolhia seus punimentos baseados em um livro de trocadilhos.

Quando chegamos na jacuzzi, realmente haviam duas garotas esperando por nós. As duas eram mulheres altas, loiras e de olhos azuis, pareciam que tinham acabado de sair de um catálogo da Victoria Secrets.

"Ei, garotas, gostaria que você conhecesse, Larry! Larry, garotas. Garotas, Reggie."

"Oi, Reggie." Falaram juntas, sorrindo.

"Bom, vamos lá, Reggie! Fique pelado!" Satã fez eu me desequilibrar me dando um tapa forte demais nas costas.

"Eu, hm..."

As garotas me olhavam cheias de expectativas.

"Ah, que seja." Falei, tirando rapidamente minha blusa e calças.

"Wow! Ele realmente tirou! O que eu falei, meninas? Reggie é um louco! Louco! Eu tenho uma sunga para você aqui, cara. Guarde essa coisa antes que machuque alguém!"

Satã ficou só de samba-canção e pulou na jacuzzi, enquanto eu colocava a sunga e entrava vergonhosamente na água.

"Ei, Reggie, eu não queria te constranger." Satã sussurrou. "Eu não sabia do seu problema."

"Meu o que? Que problema?"

"Ah, Reggie, todos nós vimos, não precisa fingir. Tá tudo bem, as meninas já viram todos os tipos de deformidades antes. Elas trabalhavam para o Dr. Mengele."

"Satã, eu não faço ideia sobre o que você-"

"Tá bom, garotas, claramente vocês estão deixando Reggie desconfortável por causa do estranho problema no pênis dele. Deixem-nos sozinhos. Vão esperar no meu quarto."

"Não, Satã. Eu-"

"Não se preocupe, Reggie, tá tudo sobre controle." Falou enquanto jogava o braço por cima do meu ombro e as meninas saiam da jacuzzi. "Vamos resolver isso para você. Vou te passar o cartão do Dr. Mengele. Ele é maravilhoso, Reggie. O melhor. Você não é Judeu, certo? Se for, só não comente isso com ele."

" Eu, hm... tá bom, Satã. Você disse mais cedo que tinha me trazido aqui por uma razão?"

"Sim, George. Estamos celebrando o triunfo do meu plano! Bom trabalho, George!"

"Que? Mas eu... não fiz nada, Satã."

"Você não fez? Espera, em que tempo estamos?"

"Hm... presente?"

"Merda! Odeio o presente. Muita coisa a se fazer. Deveríamos ir para o futuro algum dia desses. É maravilhoso, George. Tudo já está feito lá."

"Só fale a porra do plano logo, Satã."

"Uau, você tem culhões, hein? Ok, George," Satã colocou a mão dentro da água e puxou uma faca de carne enorme. "Primeiramente, nós dois vamos juntar nossas almas. Sabe como funciona isso, George?"

"Hm... onde você estava guardando essa faca?"

"Exato, George. Tenho que fazer uma runa em seu peito. Só fica frio por um minuto."

"EI! Satã, espera aí, eu - PORRA!"

Satã tinha segurado meu ombro com uma mão e começou a desenhar a runa com a faca em meu peito. Quando terminou eu estava quase desmaiando e a água da jacuzzi estava tingida de rosa pelo sangue.

"Tá ótimo, George. Maravilha! Sinto muito sobre isso, é que perdi minha caneta permanente. Ah, não, espera! Achei!"

Satã enfiou a mão na água de novo e retirou de lá um canetão, o qual usou para desenhar uma runa igual em seu peito. Enquanto isso, minha cabeça girava e os cantos da minha visão estava escurecendo.

"Satã, estou me sentindo meio-"

"Eu sei, Brian! Também estou animado! Agora somos oficialmente melhores amigos para sempre! Mas agora que isso está resolvido, vamos falar sobre meu plano maligno."

Tudo ficou escuro e senti a água quente tomar conta do meu corpo.

Quando acordei, eu estava olhando para o teto. Soltei um suspiro de alívio pelo fato de não ter morrido. Esse alívio se dissipou rapidamente quando a cabeça de Satã apareceu na abertura do meu caixão. Espera, por que eu estava em um caixão?

"Olá, bela adormecida! Parece que não vamos precisar de enterrar, afinal!"

"Você ia me-"

"Chega de dormir no trabalho, você tem coisas para fazer, Joey!"

"Mas ainda não sei o plano."

"Acabei de te contar todo ele, Robert!"

"Que? Você quer dizer enquanto eu estava inconsciente?"

"Exato, Robert. Exato. Então, quando a hora chegar, seu inconsciente vai saber o que fazer."

"Mas não é assim que... quer saber? Deixa pra lá. Tanto faz."

"Uau! Todo deprê do nada, amigão."

"Porque você-"

"Não se preocupe, trouxe algo para te animar."

"Satã, realmente não acho que-"

"As garotas estão aqui comigo, amigão! E estão prontas para você! Eu vou sair do quarto e te deixar fazer o que tanto queria."

"Satã, eu não - espera, sério?"

"Claro, parceiro! Seu velho amigo Satã está aqui para você. Você disse que queria comer garotas humanas no jantar, certo?"

"Eu te odeio demais, Satã."

"Eu também te amo, amigão. Vá em frente e coma e depois te levarei no transportador de alma. Você é o primeiro da fila quando a próxima alma abrir para possessão!"

"Não estou com fome, Satã. Só.. só vamos logo."

"Certinho, parceiro!"

Satã me levou para o transportador e, apesar de não calar a boca por um segundo, não consegui que falasse sobre seu plano. Só continuava a falar que quando a hora chegasse, eu saberia o que fazer. Bem, a hora ainda não deve ter chegado porque ainda não faço ideia do que fazer. Só estou feliz de estar na terra por enquanto.

Dito isso, pelo menos me falou um tanto sobre seres etéreos no trem que ia até o transportador. Vocês parecem o tipo de pessoas que se interessam por esse tipo de coisa, então contarei sobre isso.

Ele falou que seres etéreos existem em cinco dimensões, sem incluir o tempo. Também disse que eles conseguem ver outros planos de existência, mas não viajar entre esses, que são grandes demais para passarem nos corredores.

Disse que os corredores entre planos ficam no intangível. Quando perguntei o que isso significava, falou que os corredores estavam na mente dos habitantes daquele plano. É por isso que ateístas não vão para o Inferno, me disse. Por não acreditarem nele, esse corredor permanece fechado para estes.

Por último, contou que Jesus era um ser etéreo que nem ele, e o motivo dele ter conseguido viajar entre planos foi por causa da Bíblia. Mesmo que não fosse tão famosa naquela época, Satã contou que ela era mais específica. Ditava muito melhor a natureza real de Deus do que a bíblia atual, tanto que o Deus que pensavam quando estavam lendo a Bíblia era quase o mesmo Deus de verdade. Disse que isso alargava o corredor na mente das pessoas o suficiente para que Deus mandasse uma parte de si para à terra.

A última coisa que falou antes de me deixar no transportador foi que ele era muito menor que Deus, e que para ele conseguir ir para à Terra são bem menos pessoas que precisam entender sua natureza real. E se existisse alguma Bíblia para Satã, algo escrito que deixasse várias pessoas imaginando como ele verdadeiramente é, isso abririam os corredores para ele.

Consegue imaginá-lo agora?



FIM




Esse conto foi traduzido exclusivamente para o site Creepypasta Brasil. Se você vê-lo em outro site do gênero e sem créditos ou fonte, nos avise! Obrigada! Se gostou, comente, só assim saberemos se você está gostando dos contos e/ou séries que estamos postando. A qualidade do nosso blog depende muito da sua opinião!


26 comentários:

  1. Nem fudendo veeei, lendo todas as partes presos apenas por curiosidade, sem esperar um fim desse tipo. Apenas explicações banais. Mds mds mds mds 100/10

    ResponderExcluir
  2. QUE SÉRIE FODA MEU DEUS TÔ ESCALAFOBETICA

    ResponderExcluir
  3. puta que pariu!!!! esse final foi tao wow, nossa, essa serie é maravilhosa. obrigada por ter postado!

    ResponderExcluir
  4. Po serio melhor serie 10000000000000000/10

    ResponderExcluir
  5. A melhor série que já vi aqui. 100/10 Ameei

    ResponderExcluir
  6. Acha a creepu legalzinha mas esse final foi sensacional

    ResponderExcluir
  7. o final foi pica, mas ele parece ser gente boa, manda ele vir :D 10/10

    ResponderExcluir
  8. A série tomou um rumo estranho no meio mas finalizou majestosamente!! 10/10!

    ResponderExcluir
  9. "Soltei um suspiro de alívio por não ter morrido"
    Se ele não morreu, como é que ele tá no inferno?????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ele n morreu dnv, mas p estar no inferno claro q ele já morreu né

      Excluir
  10. Melhor série que já li em toda.minha vida porra,eu ajudei a trazer o capeta a terra uhuuuuuu

    ResponderExcluir
  11. Gostei muito
    E aguardo o fim de infestation

    ResponderExcluir
  12. Ótima serie, gostaria realmente de poder conhecer os largos da gula, preguiça,e etc.

    GENTEEE !
    alguém pode me passar o link de uma crepy aqui do site que falava sobre os lados ? O lado ruim de Deus e o bom do Demônio, desde já agradeço :3

    ResponderExcluir
  13. wooooooooooow krl q foda o.o
    tipo já imaginava q o plano dele era ir p terra (td mundo sabe shauhua) mas vei @.@ q final foda

    ResponderExcluir
  14. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
    PORRA
    MANO

    ResponderExcluir
  15. Aaaaah o Satã é tão gente boa! Pode vir,estamos esperando =3

    ResponderExcluir
  16. Larry manda um salve pro Satã, gostei dele

    ResponderExcluir
  17. Então quer dizer que eu vou pra valhala?
    Melhor Serie In-1/10

    ResponderExcluir
  18. Cara falar com Satã te deixa mais louco que ser torturado no inferno

    ResponderExcluir
  19. Cara falar com Satã te deixa mais louco que ser torturado no inferno

    ResponderExcluir
  20. Cara, sendo franco, não curti. O primeiro capítulo foi bom, o final mais ainda, mas o desenrolar da história deixou a desejar. Foi bom, admito, mas longe do estilo "creepypasta" que procurava ver, me decepcionei.

    ResponderExcluir