08/11/2017

*** ALERTA DE EMERGÊNCIA ***

ATUALIZAÇÃO: A PEDIDO DOS LEITORES, POSTAREI A SÉRIE TODAS AS QUARTAS E DEPOIS VOLTO COM OS CONTOS NORMAIS! NÃO SE PREOCUPEM, ESSA SÉRIE SERÁ POSTADA TODA, NÃO VOU DEIXAR SEM FINAL!!!



ALERTA DE EMERGÊNCIA - ISSO NÃO É UM TESTE - AMEAÇA IMEDIATA PARA RESIDENTES DOS CONDADOS DE [retido] - ATENÇÃO PARA: VENTOS SEVEROS - RAIOS - CHUVA SEVERA - ENCHENTES - RESIDENTES SÃO ACONSELHADOS A FICAREM EM SUAS CASAS - POR FAVOR, TRANQUE SUAS GRADES E TODAS ENTRADAS PARA SUA CASA - EVITE USAR QUALQUER APARELHO QUE EMITA LUZ OU SONS ALTOS - POR FAVOR, PROCURE ABRIGO EM UM QUARTO SEM JANELAS - EFICÁCIA INDEFINIDA - EMITIDO PELO SERVIÇO NACIONAL DE METEOROLOGIA.

Essa foi a mensagem que recebi enquanto sentado na minha sala de estar, na metade de um episódio de Big Bang Theory. Com uma garfada de macarrão com queijo congelada no tempo em direção da minha boca, me sentei reto e me virei para olhar pela janela. O céu, como pensei, estava limpo. Uma nuvem aqui e outra ali, mas nada terrível. Nenhuma gota de chuva. Nenhum trovão. Nada. Confuso, desliguei a TV, tirando o alerta da tela. Meus dois cachorros vieram e minha direção e dei tapinhas em suas cabeças. Um deles, o irmão do outro, estava bastante agitado por causa da buzina que sempre soa junto com emissões de alerta como esse. Deixei-os na sala e passei pela cozinha e saí para a varanda. Meus vizinhos também estavam na parte de fora de suas casas, olhando para o céu em perplexidade. 

Uma ameaça imediata? Não parecia. Estava perdido nesses pensamentos quando meu celular começou a apitar aquela buzina. Um por um, o celular de todo mundo começou a fazer o mesmo. 

Tenho que explicar, acho, que eu nunca tinha passado por um alerta metateológico real. Nenhum em toda minha vida. Isso não é uma surpresa, veja bem, moro em Oregon. Supus que fosse apenas um equívoco. Esse pensamento tinha acabado de surgir na minha mente quando ouvi as sirenes. 

As sirenes eram de uma viatura que passava na rua. Um policial falava pelo auto-falante. "Isso não é um treinamento. Por favor, entrem em suas casas imediatamente. Não vão para a rua sob nenhuma circunstância." 

Sendo um cara que nunca ignora figuras de autoridade, entrei nervosamente em casa, desliguei todas as luzes dos cômodos acima do solo, peguei meus cachorros e fui para o porão com um saco de dormir, algumas comidas, meu celular, carregador, algumas pilhas, lanterna e outras coisas essenciais. Liguei para meu irmão, que morava a algumas quadras de distância e perguntei se ele recebera a mensagem. Ele recebeu. Considerei sugerir que esperássemos a tempestade juntos, mas achei que talvez nos encrencássemos por isso. Então encerrei a ligação, tentei ficar confortável no meu saco de dormir, e comecei a navegar no Reddit. Eventualmente caí no sono, sendo que estava sob situação de estresse e tinha acordado bem cedo. Quando acordei, percebi que ainda não estava ouvindo nenhuma barulho de chuva. Sério, nada mesmo. Mais confuso do que nunca, decidi ver se o alerta tinha sido retirado. Liguei meu celular e fiz mais uma chamada para meu irmão. Entretanto, foi direto para a caixa de mensagens, então desisti. Decidi arriscar e subir as escadas. Tive que me espremer entre a porta e a parede para os cachorros não me seguirem, mas consegui que ficassem no porão. Andei até a cozinha até a porta da frente e espiei pela parte de vidro. Enquanto eu apertava os olhos para ver lá fora em meio a escuridão (estranho, sendo que eram 14h00, julgando pelo meu relógio), a TV piscou brevemente. Olhei para trás e piscou de novo, mas dessa vez foi um aparelho no chão que piscou. Sem dar muita bola, me virei para olhar pela porta de novo. Todas as casas da rua tinham suas luzes desligadas. Ninguém estava na rua. 

Exceto por uma adolescente. 

Uma garota magra, de cabelo curto e que parecia estar vestida com uma fronha de travesseiro andava lentamente e cambaleando pela rua, como se estivesse com algum problema. Me virei, agora bastante confuso e preocupado, peguei as tigelas dos cachorros, as quais tinha esquecido mais cedo. Quando olhei de novo, uma das casas, a que ficava na diagonal com a minha (do lado da casa que ficava bem na frente, na esquerda), estava com as luzes acesas e uma janela quebrada. Dei de ombros e corri de volta para o porão enquanto as luzes piscavam freneticamente. 

Tranquei a porta do porão e me sentei em um sofá velho e esfarrapado que tinha arrastado para lá - o porão era onde eu colocava tudo que não cabia mais lá em cima. Então, é bem  abarrotado. Ah, esqueci de mencionar algo que talvez não tenha muito valor nisso tudo, mas: moro em uma cidade pequena. Bem pequena mesmo. Deve ter menos de 500 moradores aqui. Pra falar a verdade, não estamos nem na maioria dos mapas. Nunca aparecemos nas notícias, nunca acontecem escândalos aqui. Essa é a primeira coisa interessante que acontece aqui desde que um guaxinim roubou a dentadura do Sr. [retido]. Então, é possível que isso tudo possa parecer pior do que realmente é. 

Pode me chamar de louco, mas até alguns minutos atrás, eu realmente estava gostando da situação. Adoro esses cenários, e meu porão é totalmente seguro, então estava me divertindo pra caramba. Bem, estava, no passado. Decidi ligar meu rádio - que mal podia fazer, era só não aumentar muito o volume, certo?

Fiquei surpreso em descobrir que nossa rádio local ainda estava em funcionamento. Estavam falando sobre o tempo, então fiquei ouvindo para ver se descobria alguma nova notícia que não ouvira ainda. Não havia notícias - eles estavam tão confusos quanto nós. Não estava com saco para ouvir músicas pop clichê, então troquei de estação. Eu não conhecia essa outra. 

- "Pode nos dar mais informações sobre a condição do município [retido]? Câmbio." - "Sem novas informações. Câmbio." - "Ok. Alguma fatalidade? Câmbio." - "Que parte de 'sem novas informações' você não entendeu, McClellan? Uma viatura estará passando por lá para escanear a área a procura do alvo. Câmbio." - "Algum tempo estimado de chegada? Câmbio." - "Não, ainda não. Câmbio." - "Alguma notícia de HQ, Jones? Câmbio." - "Não, McClellan. Ainda não. Não desde que 013 saiu. Câmbio." - "Bem, me informe se entrarem em contato com você. Câmbio." 

Depois disso, perdi sinal. Bem, não totalmente, mas a conexão ficou tão fraca que não conseguia entender nada que falavam. Percebi que provavelmente tinha conseguido me sintonizar com a polícia ou algo do tipo. E fiquei cheio de perguntas não respondidas. 

Isso foi a mais ou menos quarenta e cinco minutos atrás. Gente, não faço ideia do que está acontecendo. Algum de vocês mora por aqui? Você saberá se também recebeu o aviso. Eu gostaria de poder falar o nome da minha cidade e o meu também, mas acho melhor não, por motivos de privacidade. De qualquer forma, vou mantê-los informados, tá bom? Até lá, me desejem sorte. 

ATUALIZAÇÃO: Só uma atualizaçãozinha antes de outra maior - alguns minutos atrás um alarme de carro começou a soar em algum lugar à direita da minha casa. Estou com medo demais para ir conferir, mas amanhã de manhã vou subir para checar e atualizarei vocês. 


***


DIA 15/11/17: *** ALERTA DE EMERGÊNCIA *** (SEGUNDA ATUALIZAÇÃO)

Esse conto foi traduzido exclusivamente para o site Creepypasta Brasil. Se você vê-lo em outro site do gênero e sem créditos ou fonte, nos avise! Obrigada! Se gostou, comente, só assim saberemos se você está gostando dos contos e/ou séries que estamos postando. A qualidade do nosso blog depende muito da sua opinião! 

FONTE


27 comentários:

  1. Boa.. mas ainda não deu medo precisa de mais..

    ResponderExcluir
  2. Eu adorei essa merda toda, postem mais.

    ResponderExcluir
  3. Droga, dia 22 vai demorar kkkkk

    ResponderExcluir
  4. Amo creepies nesse estilo, postem logo tudo em sequência por favor <3

    ResponderExcluir
  5. Lembrei do filme Guerra dos Mundos

    ResponderExcluir
  6. Essa creepy parece com uma que já teve aqui... pode ser a mesma mas não tenho certeza!

    ResponderExcluir
  7. posta em sequência pelamor q a ansiedade tá a mil

    ResponderExcluir
  8. Acredito que em sequência é mais legal

    ResponderExcluir
  9. O problema é começar a série e parar no meio do caminho,
    Quando vão terminar a história de um guarda florestal e outras que ficaram pela metade né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A vida e o amor pode acabar com um bang, outra série que estou esperando a continuação
      🤔

      Excluir
  10. To muito preocupada com os cachorros, confesso

    ResponderExcluir
  11. Essa creepy é legal.. postem em sequência :D

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir