10/12/2017

A área 51 não existe



Por muitos anos fui um ávido leitor do NoSleep mas, por conta da minha profissão, nunca tive permissão para postar nenhum tipo de conteúdo lá (ou em qualquer outro lugar). Ocasionalmente, uma história ou outra sobre a Área 51 aparecia. "Eu trabalhava na área 51" ou "Consegui entrar na área 51", etc. Essas histórias sempre me deixavam com muita vontade de falar algo, mas sempre segurei a língua, até agora. 

Usando vários proxies e várias outros bagulhos desse tipo, acho que vai ser tranquilo de fazer essa postagem. Não vou entediá-los com os meus detalhes de segurança.

Vim aqui, depois de anos só lendo, para corrigir diversos mal entendimentos e lendas sobre a mais famosa instalação militar do mundo. Estou fazendo isso agora porque, mesmo que eu seja descoberto, tenho uma politica bem útil de segurança: estou muito doente e provavelmente não vou me recuperar, e não tenho contato com nenhum familiar que possa sofrer algo com isso. Não há nada que ninguém possa fazer contra mim (hmmm, eu acho...).

***

A área 51 não existe. Desculpa! E o fato dela ser o ovo de ouro das teorias de conspiração no mundo todo é justamente o que o governo americano quer. Estou escrevendo isso apressadamente e meus pensamentos não estão propriamente organizados, então vou direito ao ponto. 

Groom Lake / Paradise Ranch / Edwards AF Extension / Restricted Training Facility UX104

Esses são alguns dos nomes dado ao lugar que você conhece como Área 51. Não sei muito sobre sua história, mas essencialmente a intenção era que fosse um lugar secreto para a Força Aérea fazer testes de armamento durante a Guerra Fria. Possuía algumas extensões no local; uma era sobre desenvolvimento de foguetes e motores a jato, outro para treinar tropas para desastres nucleares e sobrevivência pós apocalíptica, etc. Muito parecido com o terceiro filme do Star Wars, o lugar e seu propósito começaram a ser reconhecidos ao mesmo tempo que o incidente de Roswell, e a loucura da mídia popularizou a base. No começo, o governo tentou reprimir as especulações, mas então adotou uma nova estratégia: alimentou os boatos, e simplesmente moveu a base alguns quilômetros de lá. 

Hoje, Groom Lake (Área 51) é uma pequena base e aeroporto militar funcional. Tem diversos bunkers que abrigam serviços de baixa segurança, e também são realizados testes de munição. Existem vários abrigos anti-bombas nucleares que ainda são mantidos e usados como depósitos. A instalação consume muita energia, e tudo que é possível para parecer uma base militar de segurança máxima é feito, como se diversas operações ultra secretas fossem executadas ali. 

Os funcionários realmente voam para lá todos os dias a partir de Las Vegas em jatos conspirativamente discretos marcados como "JANET", às vezes referidos como "Just Another Non-Existent Terminal (Apenas Outro Terminal Inexistente, em tradução livre para o português)". E eles querem que você perceba. E fiquem pensando sobre. Querem que você se pergunte para onde esses jatos estão indo.

E eles não querem que você passe um segundo se quer pensando de onde eles vem. 

***
A verdadeira "Área 51"

Essa é a parte mais empolgante, pois pelo que posso dizer dentro das minhas pesquisas limitadas e clandestinas, ninguém nunca divulgou o segredo real antes. é muito bem guardado, e todas as pessoas que são idiotas o suficiente para divulgá-lo, são assassinadas. Assassinato nem é a palavra certa. Eles apagam a pessoa da existência. As vezes famílias inteiras. É por esse motivo que o governo surta quando descobre que alguém está em estado terminal e não tem nada a perder. É por esse motivo que, se você trabalha lá, só se consulta com os médicos particulares deles, assim sabem exatamente como está seu estado de saúde. Querem que você morra bem rápido de um ataque cardíaco súbito, para que assim você não tenha nem a chance de pensar em ir ao público e lavar a roupa-suja do governo. E as vezes induzem esses ataques cardíacos quando determinam que você é um AMES, ou "ameaça motivada por estado de saúde" (em inglês HMT, ou “health-motivated threat”).

Mas eu não precisei me consultar com um médico para saber que estava sofrendo com o mesmo tumor maligno que matou meu pai: Glioblastoma multiforme. A cada três meses temos que fazer uma avaliação médica, e a cada seis meses fazemos uma tomografia computadorizada. Eu simplesmente não falei nenhum dos meus sintomas na última avaliação e provavelmente já estarei morto antes da próxima tomografia. Eu realmente queria fazer isso antes. Talvez para ser o primeiro da história, acho. A única outra coisa que fiz com a minha vida foi arrumar computadores. 

A verdadeira base militar secreta fica no Aeroporto Internacional McCarran de Las Vegas. 

A história do aeroporto sempre circulou em volta de envolvimentos militares. Antes e durante a segunda guerra mundial, o Corpo de Engenheiros do Exército dos Estados Unidos e a Força Aérea estavam construindo, armazenando, treinando e fazendo todo o tipo de coisa lá. Basicamente, o governo (e todas os complexos de corporações beneficentes da industria-militar, é claro) adquiriram total domínio do aeroporto na época em que Área 51/Groom Lake explodiu nos olhos do público. Foi um trabalho apressado, e uma solução simples. 

Para todas intenções e propósitos, McCarran é um aeroporto. Transporta cidadãos para e dentro e para fora por todo o planeta assim como qualquer outro aeroporto do mundo, mas suas operações subterrâneas são de uma verdade totalmente diferente. 


***

Primeiramente, você tem que entender a estrutura dessa base militar. 

Por funcionar aparentemente como um meio de transporte ao público, todos os aspectos da base tem dupla função. Isso é chamado de "mascarar", e foi implantado com uma eficácia exemplar no McCarran. Para dar alguns exemplos, as constantes decolagens e aterrizagens dos aviões providencia camuflagem de som para os testes de engenharia. O público ignora completamente esses sons e os julga como sendo barulhos de aviões. Alguns do jatos usados no aeroporto são inclusive equipados com tecnologias em teste, enquanto outros são usados para transportar milhares de empregados do governo vestidos como cidadãos comuns. Em qualquer momento do dia, os seis portões do McCarran são preenchidos com diversos funcionários dos mais altos escalões do governo e exército americano. Ficam sentados por lá usando seus Iphones, vestidos como universitários de pijamas ou empresários de ternos. E são pagos para parecerem comuns. 

A base inteira é protegida por soldados à paisana. Polícia militar, especialistas táticos, força antiterrorista, e todo o tipo de soldados vasculham as áreas do aeroporto vestidos como policiais normais, seguranças do aeroporto, até mesmo recepcionistas. Suas pistolas geralmente estão escondidas; as verdadeiras armas estão com os garotos esperando no subsolo. Rifles de assalto e coletes de proteção estão armazenados por todos os espaços públicos de lá. Não é difícil de fazer, porque ninguém está procurando por isso. E é claro que contratam um bom número de pessoas comuns para trabalhar na Administração para a Segurança dos Transportes e outros cargos; isso é chamado de "misturar" e é necessário. Que tipo de aeroporto nunca estaria dando vagas de emprego?

Você já assistiu mecânicos entrando e saindo de aviões ou viu suas bagagens sendo colocadas no avião enquanto embarcava? Bem, toda essa atividade de transporte de carga atua como uma cobertura para o movimento de massas de forças especiais, equipamentos de laboratório, hardware militar, materiais de construção exóticos, etc. Não é difícil. Eles conduzem esses equipamentos junto de todas as outras centenas de bagagens, e então instintivamente você não questiona o que está lá no meio. Nós até temos trocas e problemas com isso ocasionalmente, mas ninguém nunca nota. 

Você sempre é exposto a um nível de radiação quando vai voar (e, a propósito, o nível de segurança de radiação é alto por causa do McCarran), mas os excessos de radiação de testes de armas são ventilados subterraneamente para o deserto mais próximo. Ter um aeroporto para explicar a radiação é bastante efetivo até mesmo com os enxeridos portadores de Contadores Geiger. Mas a verdadeira genialidade em esconder uma base militar debaixo de um aeroporto é essa: para mascarar o consumo excessivo de energia elétrica. Claro que consome muito mais energia do que qualquer aeroporto comum, então foi construido em uma cidade que consome uma quantidade absurda de eletricidade - Las Vegas. Então a base fica escondida das vistas, até no sentido de energia. Área 51? Não muito. E isso é de propósito. 


***
Dentro da base

Então, se a Área 51 é apenas uma distração, como chamamos a verdadeira? Tem diversos nomes, mas geralmente é referida como a "NEXUS". Isso é um acrônimo, mas poucas pessoas sabem o que significa. Nem eu sei. Tudo sobre a Nexus, desde suas operações até sua estrutura, é compartimentado. Isso significa que você só sabe o que precisa saber, e virtualmente ninguém sabe muito mais do que seus próprios afazeres. Você poderia trabalhar na Nexus em um escritório fazendo algo tipo contabilidade, e nunca saberia o que a mulher da sala ao lado faz. Ou o cara do outro lado corredor. Dizem que nem mesmo o Presidente sabe exatamente o que acontece aqui, apenas poucos generais e alguns caras da CIA. 

A cultura de negócios aqui é uma loucura. Tipo a Coreia do Norte. Todos sempre estão sorrindo, todo mundo está bem, todo mundo fica feliz em dizer algumas frases sobre o que fazem (quando é dada a permissão de socializar, que não é muito). Todas as linhas telefônicas são grampeadas, todas as salas tem câmeras, e ninguém sabe quem está nos assistindo/escutando. Então isso faz você pensar que ninguém aqui está me falando a verdade sobre nada. Nem mesmo o cara com quem você divido o escritório. Fico refletindo se algum de nós faz ideia do motivo de estamos aqui. Várias pessoas com quem você trabalhou por muito tempo do nada são "transferidas" para outro lugar, ou então tem uma "emergência médica" e assim você nunca mais os vê. E ninguém lembrará daquela pessoa, não importa para quantas pessoas você pergunte. 

Na verdade, fui contratado para fazer algumas programações para a Marinha quando estava no começo dos meus vinte anos, logo que saí da faculdade, e depois fui mandado para Groom Lake para fazer testes de servidores. Eles devem ter gostado do meu trabalho como programador/técnico de informática, então depois de uma série de estranhos testes psicológicos e uma montanha de contratos de sigilo junto de uma minuciosa investigação sobre toda minha vida, me ofereceram um emprego "em uma instalação perto de Las Vegas". Aliás, qui estão algumas estipulações desse emprego: É um montante fixo de U$ 1.500.000 líquidos, com acréscimo de um salário de US $ 220.000 por ano, mais moradia / carro / convênio médico - porém surtos psicóticos, ataques de ansiedade, condições graves de saúde e problemas familiares anulam o contrato. Também assino aproximadamente mais dois contratos de sigilos por semana, onde podemos encontrar na maioria a frase "penalidade de morte" em algum lugar. Os empregados não tem permissão de sair do subsolo por pelo menos 5 anos, e todos moramos aqui embaixo. O contrato de serviço é 5 anos, depois 4 em interrogatórios, onde somos permitidos de morar em Las Vegas e atender em outra facilidade quatro dias por semana. Depois somos dispensados e observados até o final de nossas vidas. Nossos passaportes são permanentemente invalidados; não podemos sair do território americano. Ouvi dizer sobre uma estatística que que cerca de 20% de ex-empregados daqui cometem suicídio. Não sei se é verdade, mas se é, não deve ser "suicídio", se é que me entende. 

A base fica no subsolo. É uma rede de enormes estruturas chamadas de colmeias, as quais formam o que chamamos de "colônia" ou a "Nexus". A propósito, fazemos várias piadas com Resident Evil. Exceto que, ao contrário do filme, o governo não tenta deixar seus funcionários confortáveis com florestas de mentira e janelas que visam paisagens de cidades digitais. É um labirinto escuro, sombrio, de estilo soviético de paredes e bunkers, repleto de várias coisas parecidas com de submarinos: escotilhas de água e ar, portas de armadilha, portas de segurança reforçada, etc. A única exceção são os "edifícios" de escritório, onde pessoas como eu trabalham. É igual qualquer outro escritório. A única diferença é que existem homens armados de guarda 24 horas por dia por todos os lados, espiando por cima de seu ombro. Ah, e o lindo brilho quase surreal dos laboratórios de ponta que ficam nos níveis mais baixos de cada edifício. Nunca estive neles, mas já passei  por lá algumas vezes.


***
Existem 4 colmeias, que eu saiba (entretanto, não ficaria surpreso se existissem mais). Eu fico na Colmeia 1. Trabalho em alguns servidores com alguns outros caras em um andar em particular (existem dezesseis andares na nossa colmeia), mas monitoramos todos os servidores da Colmeia 1, então acabamos nos movimentamos por lá um pouco. Pude observar algumas informações que vão passando, e pelo que sei, somos a Colmeia mais entediante. Compilei a lista á seguir baseado nas coisas que interceptei na nossa rede e também pelos boatos de colegas de trabalho. A Nexus tem diversas redes e todas são decentralizadas, mas existe alguns jeitos na qual se comunicam entre si, e é nessas linhas de comunicação que consegui extrair um pouco dessas informações. Aqui está o que sei:

Colmeia 1: Finanças, contabilidade, divisões de operação/organização, tropas de treinamento/acomodamento, e alguns testes de armas em pequenas escalas. 

Colmeia 2: Engenharia química, pesquisas de nanotecnologia, e "aptidão psicológica avançada" para as forças militares, seja lá o que isso signifique. Provavelmente coisas de operações secretas e como sobreviver trinta anos em confinamento solitário em uma prisão na Sibéria. Também tenho razões para acreditar que é lá onde os mandachuvas se encontram e vivem. 

Colmeia 3: Andares superiores: armamento biológico e pesquisa/testes de doenças. Se o governo tem zumbis, eles devem estar aqui. Eu gostaria de fazer tantas piadas de zumbis durante todos esses anos, mas nunca soube quais colegas de trabalho me dedurariam. Andares inferiores: Tecnologias avançadas de viagens espaciais e guerras espaciais. Engenharia de partículas e feixes de gravitação (eu acho, não tenho evidências sucintas). Coisas de ficção científica. Uma vez vi um e-mail com todos os tipos de linguagens codificadas, marcado como "A-B", a qual acredito fielmente ser referente a "astrobiologia". Isso significa vida alienígena. Talvez seja só sobre organismos unicelulares ou plantas fossilizadas de alguns meteoros, ou então algo muito mais avançado. Seja lá o que for, deve ter um motivo para não estar nos níveis acima com o resto dos outros biólogos. 

Colmeia 4: Informativo totalmente confidencial. Com criptografias e firewalls e seguranças de rede que protegem essa colmeia de um jeito que nunca vi antes, nem mesmo em projetos ultra secretos da Marinha em que já trabalhei. Estou sendo muito inespecífico na linguagem que uso para descrever nossos conjuntos e redes de servidores porque não quero revelar exatamente quem eu sou. Mas vão descobrir em algum momento. Mas existe um rumor altamente espalhado sobre a Colmeia 4: alegadamente, a coisa mais aterrorizante do mundo está naquela estrutura no 15º andar. 

Existem coisas bem estranhas sobre a Colmeia 4. Primeiramente, nem as pessoas de alta patente são liberados para entrar lá. Só tem acesso via vídeo conferências, e materiais são geralmente transportados da 4 para a 3 para análises físicas. Não entendemos porque nossos mandachuvas não entram na 4, mas talvez seja por ser perigoso demais? Teve um cara que trabalhava na 4 alguns anos atrás quando comecei aqui, que causou o primeiro confinamento geral da Nexus que vi. Ele estava sendo acompanhado por tambores (como chamamos os esquadrões de soldados de coturnos negros que dão acesso a diferentes colmeias), e começou a gritar sobre IDA's. Eu não ouvi seus gritos, mas ouvi o tiro enquanto almoçava. Atiraram contra sua cabeça antes que pudesse terminar a frase. IDA, a propósito, é referente a anomalias interdimensionais ("inter-dimensional anomalies" em inglês). Não tenho mais nenhuma informação sobre o que seria isso. 

Outra coisa que li minimamente sobre foi sobre "os gêmeos". Eu não sei quem ou o que são isso, mas estão "acima-do-ultra-secreto" da Colmeia 4. É ilegal até se corresponder sobre isso nas nossas redes de segurança, a não ser que te liberem, e apenas quatro funcionários tem essa liberdade. Vi poucas coisas à seu respeito. Um era um registro médico. Sem sinais vitais, vocalizações inusitadas que manifestam alucinações e psicose em funcionários próximos, e pele que produz náuseas violentas quando tocadas. O documento era basicamente uma especulação que sua pele era semelhante a da planta Gympie Ferrão ou a de uma água-viva venenosa. 

Li documentos sobre pessoas que trabalharam com eles, também. Na 4, uma mulher foi mandada para a ala psiquiátrica depois de ter ficado na mesma sala que eles, e um soldado que ficou do lado de fora do laboratório onde estão basicamente se matou. Especificamente, ele espiou para dentro da sala durante um acesso de rotina, depois começou a bater com sua arma na própria cabeça até os miolos saírem para fora enquanto cantava uma canção folk irlandesa. A mulher que foi internada foi mais bizarro ainda: durante o café da manhã com seus colegas, ela pegou um garfo, se levantou, saiu pelo corredor principal, tirou toda sua roupa, cegou ambos os olhos e depois deu um jeito de chegar até o primeiro andar que tem o corredor que da acesso a Coleia 3. Como ela conseguiu operar dezenas de portas que abrem apenas com leitura de cartão, senhas de acesso e leitores de retina ainda está sob investigação. O último e-mail sobre ela foi mandado em 2012, sobre como fica sentada no escuro, no chão de sua solitária no 11º andar da ala psiquiátrica com um sorriso de dever cumprido constante em seus lábios. 

Um colega meu, no qual eu confio, me contou que uma vez viu os gêmeos por uma câmera de segurança hackeada. Disse que parecem ser mulheres, aparentemente duas veze maior que um homem adulto, com algo não inidentificável crescendo e pendendo de suas cabeças (como cabelo, mas mais grosso) e basicamente flutuam a alguns centímetros do chão e arrastam seus dedões levemente enquanto se movimentam. São extremamente pálidas. Ele não viu os rostos, mas disse que parecem distorcer a realidade (ou pelo menos o vídeo da câmera de segurança) de um jeito que o espaço parece se retorcer ao redor delas. Talvez essa seja as IDAs que aquele cara gritou sobre. 

***

Isso é tudo que tenho para dizer por enquanto. Mas tenho esperanças que um dia o mundo descubra o que é abrigado aqui embaixo. Somos basicamente prisioneiros. Temos muito pouco acesso a internet, então se não ouvir falar de mim de novo, assuma que fui descoberto. 



12 comentários:

  1. Parece uma sequência ou prelúdio daquela creepy da Deep Web. O mesmo elemento suicida e o sigilo extremo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se criasse histórias separadas e as unisse em uma grande historia principal. Poderia ser um bom rumo.

      Excluir
    2. Pois é, eu imaginei que a criatura que aparece no vídeo da creepy da Deep Web seriam essas gêmeas da área 51.

      Excluir
  2. Gente a creepy vai atrasar porque meu irmão formatou o PC e vou ter que reescrever a última parte. Me desculpem!

    ResponderExcluir
  3. Essa area 51. Esta parecendo a scp foundation

    ResponderExcluir