Postagens Semanais

Segunda-Feira
Francis Divina

Terça-Feira
Gabriel Azevedo

Quarta-Feira
Francis Divina

Quinta-Feira
Gabriel Azevedo

Sexta-Feira
Talisson Bruce

Sábado
==========

Domingo
==========

A luz do poste está apagada

Algumas crianças têm ursinhos de pelúcia. Outras têm cobertores, bonecas, ou outros bichos de pelúcia com os quais dormem.

Eu tinha algo diferente: uma luz.

Minha janela dava para uma colina. E naquela colina havia um único poste com uma lâmpada, iluminando a estrada abaixo. Bom, eu sabia que era apenas uma estrada chata e velha. Mas nos minutos entre dormir e acordar, onde minha mente ficava confusa e sonhos começavam a surgir em minha consciência, eu a imaginava como algo mais.

O poste de luz em Nárnia, com a neve caindo sobre ele. As luzes de uma colônia de sereias, brilhando através das profundezas do oceano. O brilho de uma fada, sentada em uma pétala de rosa em uma floresta profunda.

Mas, em uma noite...

A luz estava apagada.

"Mamãe! Papai!" Eu gritei pelo corredor, sentindo meus pequenos pés no tapete. "A luz se foi!"

"O que? A luz do abajur?" Papai perguntou, colocando seu livro no sofá. Mamãe estava caída do outro lado, roncando levemente.

"Não aquela luz! A luz da colina!"

Ele me seguiu de volta até meu quarto, onde eu apontava loucamente pela janela. Através das cortinas, havia um breu. "Por que se foi, papai?"

"Eu não sei porquê, Caroline", disse ele, me colocando de volta na cama. "Talvez a lâmpada tenha queimado. Lembra há uma semana, quando a mamãe trocou a lâmpada da cozinha? Às vezes isso acontece comas lâmpadas e elas precisam ser consertadas."

Eu assenti.

Após mais uma história de dormir, eu caí no sono. E quando acordei algumas horas depois, no meio da noite-

A luz estava de volta.

Eu sorri, me aconcheguei em meu travesseiro e fechei os olhos.
_________________________________________________________________________________

Mas na noite seguinte, a luz havia sumido novamente. E na outra, e na outra. Eu ficava cada vez mais mal-humorada, meu sono piorou. Meus pais, na maior parte, ignoraram.

Mas então algo maravilhoso aconteceu.

Na noite de terça-feira, mamãe teve que ir à loja de celulares do outro lado da colina. "Mamãe! Deixa eu ir!" Implorei, segurando em sua blusa. "Por favor?"

"Ok, você pode vir. Mas depois vai direto pra cama, tudo bem?"

Concordei.

E logo estávamos na estrada familiar, abaixo do poste de luz. Eu queria ver o que havia de errado com ele - será que a lâmpada explodiu? ou alguns fios queimaram? Então, pensei com meu cérebro de criança, eu poderia dizer a mamãe como consertá-la.

Porém ao virar na curva, tive uma surpresa.

O poste de luz estava funcionando.

Brilhando como um farol, sua luz refletindo na estrada molhada. "Está logado, está ligado!" Eu chorei tão alto que as janelas tremeram. "Está vendo, mamãe?"

"Sim, querida", disse ela, distraidamente.

E ainda estava ligado quando voltamos para casa. Eu estava tão animada, pulava no banco traseiro. Nárnia, sereia e fadas vieram correndo de volta à minha cabeça. Quando chegamos em casa, corri pelo corredor, pulei na cama e virei para a janela.

Não.

Estava apagado.

Eu pulei da cama. Como? Pensei. Nós acabamos de ver há cinco minutos! Estava funcionando! Brilhando como sempre!

Corri em direção a janela. Abri a cortina. Onde está? Pensei, olhando em volta descontroladamente. Tem que estar aqui!

Meus olhos se ajustaram a escuridão.

Sombras surgiam na minha visão. Cinza contra preto, era grande.

Não era a forma de uma estrada e nem de uma árvore.

Eu puxei a cortina ainda mais, agora curiosa.

E então me afastei rapidamente.

Duas mãos, colocadas contra a janela.

Ligadas à sobre enorme de um homem.

Eu gritei.

Não, não havia nada de errado com a luz da rua, absolutamente nada.


Era ele, desde sempre, bloqueando a luz.



Esse conto foi traduzido exclusivamente para o site Creepypasta Brasil. Se você vê-lo em outro site do gênero e sem créditos ou fonte, nos avise! Obrigada! Se gostou, comente, só assim saberemos se você está gostando dos contos e/ou séries que estamos postando. A qualidade do nosso blog depende muito da sua opinião!