16/07/2018

Tentei trocar de corpo com minha irmã

Se isso fosse um filme da Disney, eu seria a irmã "malvada". 

Mas será que posso ser culpada por isso? Minha irmã, Eva, teve uma vida bem diferente da minha. Alta, bronzeada, voluptuosa, com uma voz linda e uma personalidade calma. Eu? Sou baixinha e pálida, com um hábito de comer chocolate demais e minha voz parece a de um sapo prestes a morrer. 

As vezes, quando falo sobre isso com ela, minha irmã só ri (pense naquela risadinha clássica feminina, delicada) e fala "Ah, Cora, não seja invejosa! Devíamos nos amar como irmãs, não brigar por coisas idiotas." 

Mas fico pensando se ela falaria isso se não tivesse tirado a sorte grande.

Ontem a noite foi a gota d'água. Fomos para uma festa em uma das irmandades. Acenei para um dos meus colegas, Robby, da aula de física. Mas assim que o fiz, e seus olhos caíram em Eva, estava tudo acabado. Não importava quantas piadas eu fazia, quantas vezes eu tocasse seu braço - ele nem se quer me olhou uma segunda vez. 

Nessa mesma noite, antes de Eva ir dormir, eu saí de fininho de nosso apartamento. Tinha ouvido alguns boatos - boatos bem loucos. Que uma bruxa de verdade morava em uma das casas abandonadas no final da rua. Era algo que nenhuma mulher adulta devia acreditar, obviamente.

Mas eu estava desesperada. 

Quando cheguei na casa, meu coração despencou. As tábuas de madeira estavam apodrecidas e quebradas; as janelas quebradas em pedaços grandes e pontudos de vidro que pareciam presas de animal carnívoro. Entretanto, eu podia perceber que havia uma diminuta fonte de luz vindo lá de dentro - um brilho fraco e amarelado. 

Levantei a mão para bater na porta. 

Mas antes que meu punho se encontrasse com a madeira, uma voz me chamou lá de dentro: "Pode entrar!"

Nhééééc, rangiu a porta. Dei um passo para dentro, minhas pernas bambas. "Olá?" A luz parecia estar vindo de um quarto mais no fundo da casa, então fui em sua direção.

"Bem vinda." 

Uma mulher estava sentada no chão, no meio de um pentagrama, usando um manto com capuz. Ela parecia ser apenas alguns anos mais velha do que eu, seu cabelo loiro claro aparecendo pelas bordas do capuz. 

"Hm... você é a... bruxa?" Perguntei, meio constrangedoramente.

Ela sorriu largamente. "B-R-U-X-A não é um termo que usamos por aqui. Preferimos Mulheres da Arte da Magia." 

"Desculpa! Hm, então-" 

"O que procuras?" me interrompeu. 

"Quero trocar de corpo com minha irmã."

"Um feitiço fácil. Posso fazer por você - mas a pergunta é, poderás pagar o preço?"

"Que preço?"

Ela fez uma pausa, olhando de baixo para cima para mim, com seus olhos azuis acinzentados. "Seu filho primogênito." 

"Eu, hm - eu não sei -" gaguejei. 

Ela deu uma gargalhada. "Estou brincando com você. O pagamento é em dinheiro - mil dólares. Dinheiro ou cartão?" 

"Hm, cartão," Falei, suspirando em alívio. Procurei por minha carteira e alcancei o cartão. "Crédito." 

Ela puxou um celular de um bolso de dentro de seu manto, e depois de passá-lo, bateu no chão e disse. "Venha, sente-se comigo." 

Me abaixei lentamente para sentar no pentagrama. "Depois que estiver feito - ela saberá que isso aconteceu?" 

A bruxa sacudiu a cabeça. "Não. Farei também um feitiço de reformação de memória, assim ela pegará suas memórias e achará que sempre foi você." 

Sorri. "Melhor ainda."

Ela pegou minhas mãos. "Senhora da Escuridão, eu lhe suplico, troque esta mulher e-"

Nhéééééééc

O chão rangiu em um quarto distante. Eu me levantei rapidamente, olhando para as sombras. 

Tump, tump, tump.

Das sombras, a silhueta começou a se formar. Uma mulher - velha e enrugada, com pentagramas gravados em cortes em sua pele esbranquiçada, cicatrizes grossas. Me encarou com seus olhos vermelhos profundos, e senti meu sangue correndo frio nas veias. 

"Você precisa de ajuda, querida?" Perguntou. 

"Não, vó. Eu consigo. Ela só quer trocar de corpo e uma reformulação de memória." 

Mas a mulher deu alguns passos para frente. Se ajoelhou no chão ao meu lado, se aproximou o meu rosto até que eu pudesse sentir um cheiro extramente cítrico emanado de seus cabelos. "Troca de corpo, de novo? Não funcionou da última vez?" 

Olhei para ela, com as sobrancelhas franzidas. "Quê?" 

"Bem, você esteve aqui algumas semanas atrás. Fizemos os exatos mesmos feitiços." 

Encarei-a, começando a entender a situação. "Eu... estive?" 

"Ah, esteve sim." Um sorriso bizarro irradiou em seu rosto, os olhos quase fechados. 

"Você esteve aqui, querendo trocar de corpo com sua bela irmã - e fez questão de que ela jamais se lembrasse disso." 




Esse conto foi traduzido exclusivamente para o site Creepypasta Brasil. Se você vê-lo em outro site do gênero e sem créditos ou fonte, nos avise! Obrigada! Se gostou, comente, só assim saberemos se você está gostando dos contos e/ou séries que estamos postando. A qualidade do nosso blog depende muito da sua opinião!


16 comentários:

  1. Gostei da creepy, principalmente o fato da bruxa aceitar cartao de credito.

    ResponderExcluir
  2. (SPOILER)

    Deixa ver se eu entendi, a Cora já tinha feito esse feitiço antes e depois a irmã dela, Eva, no corpo de Cora fez o mesmo feitiço?

    Coitado do corpo da Cora ngm quer kkk creepy boa

    ResponderExcluir
  3. Bem legal.. curtinha e muito criativa!! Adorei 10/10 ♡

    ResponderExcluir
  4. Magia moderna crédito ou débito!

    Adorei! Daqui a pouco vou poder matar vampiros por aplicativo!

    ResponderExcluir
  5. Magia moderna crédito ou débito!

    Adorei! Daqui a pouco vou poder matar vampiros por aplicativo!

    ResponderExcluir
  6. Lembrei-me do livro “A garota que não queria lembrar”. Muito bom!

    ResponderExcluir
  7. Então no caso, a principal que está no corpo feio era a bonita que chamava a atenção, e a irmã que tá no corpo da bonita, era a feia... Gente cobra comendo cobra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No caso, ambas são bonitas e se aplica a aquela regrinha: O jardim do vizinho é sempre mais verde.

      Excluir
  8. Pensei que seria una trollpasta

    ResponderExcluir
  9. Gente óbvio que a bruxa é moderna
    Mas seria melhor se ela fizesse parcelamento de até 5 vezes no cartão porque ninguém tem 1000 doletas fácil né?

    ResponderExcluir
  10. Muito boa. Eu já desconfiava disso desde que a bruxa falou q ia reformular a memoria dela

    ResponderExcluir
  11. Bem criativa kkkkkkk
    Principalmente a parte do cartão de crédito

    ResponderExcluir