Postagens Semanais

Segunda-Feira
Francis Divina

Terça-Feira
Gabriel Azevedo

Quarta-Feira
Francis Divina

Quinta-Feira
Gabriel Azevedo

Sexta-Feira
Talisson Bruce

Sábado
==========

Domingo
==========

Desafiei Meu Melhor Amigo a Arruinar Minha Vida (PARTE 5)

14 comentários



Oi de novo, pessoal!

Como faço em todos os novos posts, agradeço por todo o apoio e incentivo! Eu leio cada comentário e respondo o mais rápido possível caso tenha algo útil para responder. David está longe de ser visto nesta nova cidade, felizmente, então eu não acho que ele percebeu que me mudei. Tirei um tempo para descobrir onde as coisas ficam nesta cidade.

Mais uma vez, apenas lembrando a todos: estes são eventos passados, nós ainda não chegamos nos dias atuais. Também quero lembrar a todos que estou escrevendo isso todos os dias. Não, eu não tenho partes já escritas para que eu possa torná-las mais longas ou liberá-las todas de uma vez. Desculpe, gente. Algumas pessoas me perguntam, então estou apenas esclarecendo.

Vamos começar!

A polícia retirou Isaac em um saco de cadáveres. A Sra. Watson saiu com o corpo, ainda chorando incontrolavelmente.

Disseram-me que eu não poderia entrar no meu apartamento até que eles tivessem terminado a análise da cena do crime. Não, eles não sabiam quando seria. Sugeriram um quarto de hotel, eu ri. Perguntei se poderia pegar um cobertor e um travesseiro do meu quarto para que pudesse dormir no meu carro. Eles relutantemente me trouxeram, e eu engasguei quando os peguei. Eles cheiravam a morte.

Hernandez se ofereceu para pagar um quarto de hotel, ou deixar-me ficar em sua casa, ou até implorou-me para ligar para um amigo e ficar com ele. Eu recusei os três.

Caminhei até meu carro e ignorei Hernandez. Eu ainda estava muito bravo com tudo e devastado que Clark havia partido. Além disso, não podíamos vigiar o carro enquanto eu dormia nele. Marchei até meu carro e bati a porta com força.

Decidi que não me sentia seguro estacionando perto da minha casa para dormir, então fui ao estacionamento do Walmart para passar a noite.

Era como se o destino finalmente tivesse começado a torcer por mim. EU Estava caminhando em direção à entrada do Walmart do estacionamento para comprar comida. Quando eu estava a poucos caros de distância, um caminhão blindado parou. Aqueles que levam dinheiro para o banco, você deve saber.

E quem você acha que saiu do caminhão?

David. Desgraçado. King.

Eu me joguei para a esquerda e fiquei atrás de um carro, usando as janelas escuras para observar. Ele estava rindo com seu aprceiro, que saiu do lado do passageiro. Eu estva muito longe para ouvir o que eles estavam dizendo, mas eu definitivamente não reconhecia seu parceiro. Era obviamente paranóia, mas eu me perguntei se ele poderia ser a pessoa que fez Katie falar no telefone.

OS dois entraram no Walmart, e eu anotei mentalmente o nome da compania que estava no caminhão. E então eu tive uma ideia. Minha primeira ideia real de como eu poderia revidar agora que eu sabia onde David estava neste exato momento.

Corri de volta para o meu carro.

Um pouco depois, parei na casa da Sra. K. Saí e olhei ao redor, certificando-me de que David não tivesse de alguma forma me seguido. Eu tinha que me apressar. Quem sabia quanto tempo seu turno duraria?

Bati na porta e a Sra. K a abriu.

"Olá, Zander", ela disse alegremente.

"Oi, Senhora K! Posso entrar?"

Cinco minutos depois, eu estava revirando o quarto de David. Precisava me apressar. Tinha que encontrar algo útil rápido. Eu tinha dito à Sra. K que anos atrás eu havia emprestado um video-game ao David e só agora me lembrei e gostaria de buscar. Ela ficou feliz em me deixar entrar e procurar em seu quarto.

Liguei seu antigo notebook, mas estava demorando uma eternidade para inicializar. Por que diabos ele não comprou um novo computador com todo o dinheiro que roubou? Isso teria feito boas evidências.

Eu analisei cada papel que vi, esperando por algo. Planos escritos. Uma lista. Um recibo. Qualquer coisa. Todos os papéis que encontrei eram normais, pelo que pude ver. Seu quarto estava um desastre, o que funcionou ao meu favor. Ele pode ter deixado algo incriminador e não saber.

Coloquei nos bolsos todos os pen drives que consegui encontrar enquanto saía. Haviam quatro jogados no chão. Eles podem conter provas incriminatórias contra ele.

O notebook finalmente iniciou, e imediatamente tentei fazer login. Sem sorte: protegido com senha. Eu deveria saber, considerando o conhecimento em tecnologia que ele tinha por hackear minhas contas. Na verdade, todos os dados incriminatórios provavelmente estavam no notebook. Ele não perderia tempo imprimindo.

Aquilo me deu uma ideia. Eu peguei o notebook e o virei. Havia uma caixa de ferramentas embaixo da mesa, tirei uma chave de fenda dela. Usando a chave de fenda, trabalhei em desmontar o notebook.

Quando terminei, estava com seu HD em minhas mãos.

"Eu vou acabar com você, David King", sussurrei.

Enquanto remontava o computador, algo chamou minha atenção embaixo da mesa. Uma caixa. Franzindo minhas sobrancelhas, puxei para o meu colo. Era uma caixa de sapatos empoeirada. Alguns pontos estavam menos empoeirados, provavelmente onde alguém manuseou na tampa. A abri devagar e olhei o que tinha dentro.

Continha uma pilha de papéis, presos por um clipe. Os papéis estavam velhos e gastos. Eles claramente foram mexidos com frequência. Os analisei e percebi que parecia um papel de pesquisa. A primeira página  tinha um pequeno título no meio e o nome do autor no rodapé.

"Avaliação Psicológica de David Edward King." No rodapé da página continha o nome do instituto e psicólogo que tinha feito o estudo, assim como o ano. Fiz as contas, e a avaliação deve ter sido feita quando ele tinha 16 anos.

Bingo.

Enfiei debaixo da minha camisa da melhor forma que pude para esconder sua forma quadrada. O notebook foi colocado de volta em seu lugar como se nunca tivesse sido mexido. David saberia que algo estava errado eventualmente, mas não até que ele ligasse o computador. Dei uma última olhada ao redor e me perguntei se havia algo mais que eu deveria fazer.

Sem mais ideias, deixei a casa de David.

A Sra. K me deu um brownie quando saí.

Voltando ao Walmart, tentei criar um plano. Eu não poderia levar isso à polícia porque seria uma evidência ilegal e não seria aceita no tribunal. Eu sabia disso pois assistia vários programas policiais. Eu tinha que conseguir evidências eu mesmo e de alguma forma entregar para a polícia legalmente.

Quando estacionei no Walmart, ainda não estava tão tarde. Entrei, levando os pendrives e a avaliação psicológica comigo.

Usei os computadores de lá para ver o conteúdo dos pendrives. Pensando agora, estou surpreso que eles permitem que os pendrives funcionem nos computadores de demonstração. O primeiro pendrive continha documentos escolares. Nada útil. O segundo e o terceiro eram pendrives bootáveis que podiam inicializar o Linux. Eu não espero que todos entendam o que isso significa, não é importante.

Foi no quarto pendrive que tive meu primeiro avanço. Nele continha um único arquivo de texto que havia sido editado no dia anterior. Conforme eu lia, percebi que era uma conversa. Com meu entendimento atual, o pendrive era como David e seu parceiro de sequestro estavam se comunicando. David escrevia uma mensagem e escondia o pendrive em um lugar predeterminado. Então seu colega o buscava e lia a mensagem. O processo era reverso quando seu parceiro tinha uma mensagem para repassar.

Muitos de vocês provavelmente irão dizer "por que eles simplesmente não usaram e-mails criptografados? é tão mais rápido e mais seguro." Se eles tivesse usado qualquer tipo de rede para se comunicar, algum provedor de serviços de internet ou provedor de celular como Comcast poderia ter um registro de entrada das mensagens sendo trocadas, mesmo se os dados estivessem criptografados. Dados criptografados nunca são 100% seguros. Se você dedicar poder de processamento suficiente, poderá quebrar qualquer criptografia. Pode levar milhares de anos em alguns casos, mas ainda pode ser quebrado. Com nossos atuais avanços em poder de computação, isso pode ser ainda mais rápido.

David e seu parceiro haviam reduzido o risco de serem pegos limitando quem tinha acesso à informação. Se você me mandar um e-mail via Reddit, eu não serei o único a "receber" a mensagem. Ele passa por vários servidores e roteadores que anotam que uma mensagem foi transmitida em um horário específico. Deixa uma trilha. A menos que você possa apagar os registros destes servidores, você deixa uma trilha não importa como você envia seus dados.

Certamente havia o risco de alguém encontrar o pendrive, conectá-lo e encontrar todos esses dados como eu, mas isso poderia ser reduzido escolhendo esconderijos decentes. Se você planeja passar mensagens dessa maneira, não o deixe jogado no quarto. Especificamente não o deixe descriptografado. Eu ainda não sei porque não estava criptografado.

O arquivo de texto tinha uma linha, pulava uma linha e adicionava uma outra onde a próxima resposta seria. Eu não tenho mais o pendrive ou a cópia da conversa, então vou parafrasear com a maior precisão possível. Usarei marcadores para formatar mais facilmente para você.


  • Pagamento recebido?
  • Sim.
  • A última metade do pagamento vem quando tudo isso acabar.
  • Quanto tempo?
  • Depende dele.
  • De boa?
  • De boa. Nenhuma suspeita. Tudo tranquilo.
  • Ela foi ferida?
  • Ela lutou. Alguns hematomas. De resto, tudo bem.

Havia algumas linhas extras no meio, marcando o início de uma nova conversa.


  • Alguma nova informação?
  • Uma denúncia de sequestro foi registrada na polícia. Mude de local a cada dois dias, conforme discutido anteriormente. Você tem suprimentos?
  • Temos o suficiente no caminhão para continuar em movimento e permanecer operacional.
  • Ótimo. Com sorte, isso acabará em breve assim que ele cometer um erro irreversível.

Estremeci quando fechei o arquivo de texto. Aquilo era uma prova condenável. Verifiquei quem era o proprietário do arquivo. Estava em branco. Bem, isso teria sido muito conveniente.

Pesquisei o tipo de cabo que eu precisaria para conectar o disco rígido a um computador e comprei um cabo SATA para USB. Estava agradecido que os computadores de demonstração estavam em um corredor fora da visão dos funcionários. Para pessoas que não conhecem tecnologia, estou convencido de que parecia um hacker.

Deixe-me dar outra lição sobre tecnologia, já que estou dando tantas nesta série. Quando você liga um computador, ele pede por uma senha se você cadastrou uma. Sem esta senha, você não consegue acessar o HD a menos que você arrume um jeito de invadir o sistema hackeando. Em alguns casos, no entanto, você pode desconectar o HD e conectá-lo a outro computador. O novo computador irá tratá-lo como um HD externo normal e voila, você tem acesso.

Infelizmente, David havia criptografado o HD completamente, então era inútil pra mim no momento até que eu tivesse tempo livre para ou adivinhar a senha ou encontrar alguém que poderia hackear.

Indo para a seção de suprimentos de verão da loja, sentei-me e tirei a avaliação psicológica e voltei a olhar para a capa. "Avaliação psicológica de: David Edward King." Espero que você perceba que removi a instituição, autor e data por questões de privacidade.

Passei uma hora vasculhando o conteúdo, usando o índice para navegar. Eu constantemente tinha que procurar palavras longas no meu celular, mas estava começando a entender o que acontecia na mente doentia de David.

Eu não vou te dar um resumo inteiro de toda a sua vida, mas o relatório continha entrevistas transcritas com seus pais sobre incidentes, observações de um psicólogo enquanto mantinham David em confinamento, e uma lista geral de eventos que ocorreram na vida de David que podem o ter traumatizado.

Estes são os que me recordo:


  • David colocava fogo em animais constantemente e os cutucava com vários objetos. Quando uma cobra o atacou e o mordeu em seu quintal, sua mãe saiu e o encontrou usando-a como um chicote com seu corpo flácido contra uma árvore, as tripas voando por todo o lugar. Sua única explicação foi: "ela tentou me machucar".


  • Ele foi encontrado criando armadilhas para coelhos e outros animais que foram habilmente escondidas e projetadas. Ele alegou nunca ter olhado um guia para fazê-las. Sua mãe encontrou mais tarde cadernos inteiros contendo desenhos de armadilhas. As armadilhas foram feitas para pegar animais e seres humanos.

  • Seu pai morreu quando ele tinha 12 anos, o que o afetou muito. Ele ficou quieto e reservado por anos. O primeiro dia do ensino médio, no entanto, ele mudou da noite pro dia e se tornou carismático, enérgico e inteligente.
  • No ensino médio, um de seus professores havia sido entrevistado após um incidente. Ela havia notado que três garotos começaram a mexer com David, mas silenciosamente aceitou o que quer que eles tenham o oferecido. Um dia, ela entrou na sala e os três meninos sentaram-se em linha reta e olharam para a frente. Eles não ousaram olhar para David, e David estava sorrindo e tentando e tentando disfarçar.
E então, deixe-me tentar resumir o que o psicólogo escreveu sobre David.

"David parece ter uma necessidade constante de prejudicar outras coisas vivas e causar sofrimento. Uma vez, no meu escritório, eu o encontrei batendo os pés no chão. Perguntei o que ele estava fazendo, e ele admitiu que estava tentando esmagar qualquer coisa microscópica que poderia estar no meu andar, eu receio seriamente que ele não seja capaz de permanecer na sociedade sem medicação e terapia."

Eu não sabia que David tinha algum desses problemas ou experiências. Nos conhecemos quando nós dois tínhamos 17. Ele tinha sido exatamente como o relatório descreveu: carismático, enérgico e inteligente. Eu me senti cego por não ver nenhuma bandeira vermelha, mas eu sabia que ele havia escondido bem intencionalmente.

O psicólogo fez outra entrada um mês depois.

"David parece ter realizado um total de 180 em seu humor, ações e comportamento. Ele tem sido educado e gentil a cada vez que vinha, e é muito capaz de ser totalmente funcional."

A frase me pareceu estranha. Meses de declarações sobre a instabilidade de David, e de repente isso sai?

Eu pesquisei o nome do professor. Ele morreu em um acidente de carro no mesmo ano da data de publicação desta avaliação. Filho da puta. Reli a última entrada. Eu reconheci as palavras pelo que elas eram: uma recomendação coercitiva para entrar novamente na sociedade. Eu podia sentir as palavras do psicólogo gritando na página.

"Santo Deus, ele vai me matar."

Não é de admirar que David estivesse tão preparado. Não admira que ele estivesse sempre à minha frente. Não admira que sua expressão tenha espalhado um medo tão absoluto através de mim naquela noite que ele perseguiu Clark e eu. Ele estava louco. Ele projetou armadilhas. Ele sabia o que fazia as pessoas e os animais vibrarem. Ele gostava de infligir dor neles, e não apenas isso, mas observá-los sofrer.

David estava absolutamente insano. Insano, mas funcional. Isso é o que o fazia perigoso.

Eu me agachei no meu lugar e levantei um documento de texto no meu celular, onde eu poderia tomar notas. Então comecei a pesquisar. Você sabe do que eu estou falando. Você está enfrentando um problema e, assim, começa a procurar por algo online que possa ajudá-lo a solucionar seu problema. A internet foi uma ferramenta maravilhosa para mim neste momento. Sem isso, eu estaria morto meses atrás.

Fui expulso do Walmart por ficar parado, mas continuei minha pesquisa no meu carro. Eu liguei o carro de vez em quando para dirigir e carregar minha bateria.

Naquela noite, aprendi muito sobre hackear, telefones, android, vigilância, procedimentos policiais, procedimentos legais e todos os tipos de assuntos relacionados à minha situação. Tomei notas obrigatórias e delineei áreas para mais pesquisa e aprendizado.

Durante minha pesquisa, encontrei uma lista de aplicativos que poderiam ser usados ​​para invadir o telefone de alguém. Eu verifiquei meus aplicativos instalados e você consegue adivinhar o que eu encontrei escondido no meu celular? Um desses aplicativos.

David Desgraçado King estava me espionando e me rastreando pelo meu celular. Em vez de excluir o aplicativo, no entanto, eu o mantive. Pode ser útil no futuro.

Eu também pesquisei a empresa que David aparentemente trabalhou. Era uma empresa maior que atendia vários estados, fornecendo "transporte de curta e longa distância de bens valiosos". Esta foi uma boa informação. Se o seu trabalho fosse lidar com bens valiosos, então poderia ser uma maneira fácil de demiti-lo ou mesmo ser acusado se algum deles desaparecesse de seu caminhão. Seu caminhão já estava muito longe, então eu não tinha oportunidade naquele momento.

Durante todas as horas da noite, Hernandez me ligava. E então a mãe de Katie. Eu ignorei os dois. Isso foi um grande erro, depois aprenderei.

Quando o sol nasceu, não me senti cansado: senti-me fortalecido.

Finalmente, eu sabia mais sobre a minha situação e o suficiente para ser útil. Eu sabia como conseguir esses HDs para a polícia legalmente, mas eu precisava da ajuda de Clark e Hernandez.

Eu nunca consegui usar esse plano, no entanto. A realidade me alcançou. David se moveu muito depressa.

Eu estava dirigindo para o meu apartamento para ver se eu poderia escovar meus dentes e tomar um banho, pelo menos, antes do trabalho naquele dia, quando meu telefone tocou. Era Hernandez. Eu respondi com relutância, preparado para receber uma bronca por ignorá-lo a noite toda.

"Zander, onde você está?" ele perguntou.

"Dirigindo para o meu apartamento", eu respondi.

"Você precisa ir até a delegacia..." ele disse devagar. "Imediatamente."

"Por quê? O que está acontecendo?" Eu perguntei.

"É... ruim", ele disse com um sobressalto.

Confuso, desliguei e virei para a direita, indo em direção à delegacia.

Entrei no saguão da delegacia para encontrar Hernandez esperando por mim.

"Alguma novidade sobre o corpo de Isaac?" Eu perguntei, olhando para sua expressão preocupada.

"Eles ainda estão analisando", disse ele. Então respirou fundo. "Alguns... novos desenvolvimentos surgiram."

Dei-lhe um olhar interrogativo e, em seguida, senti um metal frio ao redor do meu pulso direito. Eu reagi, mas os dois policiais que me flanqueavam puxaram meus braços juntos. O metal estalou ao redor do meu outro pulso, me algemando.

"QUE DIABOS!" Eu gritei. Os policiais seguraram um dos meus braços.

"Zander, sei que você está chateado com tudo o que está acontecendo", disse Hernandez baixinho. "Mas o que você fez foi longe demais."

"Do que diabos você está falando?!"

Hernandez levantou uma sacola contendo um celular. Ele usou o touch screen através da sacola e navegou para a caixa postal do telefone.

A mensagem de voz era alegre e soava como quem quer que estivesse com o telefone estivesse correndo. O vento atingia o microfone, dificultando a audição em alguns lugares. Mas a voz era inconfundível. Era minha.

"Foda-se, idiota. Você arruinou meu crédito, roubou meu dinheiro, hackeou minhas contas e roubou minhas coisas! Eu vou te matar! Você acha que eu preciso de motivação para te machucar? Eu vou te matar, seu filho da puta. Você vai queimar no inferno! Você vai queimar!"

Meu coração estremeceu até parar. Eu havia dito essas coisas. Eu literalmente disse essas coisas. Na noite em que David nos perseguiu e me prendeu na mesa, eu disse todas as palavras. O bastardo estava gravando a coisa toda, e agora tinha editado em uma mensagem de voz ameaçadora.

"A casa de David King queimou ontem à noite", ele disse lentamente, me observando. Me medindo.

"David e sua mãe ainda estavam lá dentro. Os bombeiros encontraram David vivo e conseguiram retirá-lo, mas a mãe dele já estava morta. Essa mensagem de voz foi enviada para o seu telefone quando os bombeiros estimaram que o incêndio começou."

Eu perdi o fôlego. Meus olhos lacrimejaram. O mundo se fechou. Eu não conseguia falar. Não consegui me defender. Não era possível explicar.

"Zander Jones, você está preso."






Esse conto foi traduzido exclusivamente para o site Creepypasta Brasil. Se você vê-lo em outro site do gênero e sem créditos ou fonte, nos avise! Obrigado! Se gostou, comente, só assim saberemos se você está gostando dos contos e/ou séries que estamos postando. A qualidade do nosso blog depende muito da sua opinião!



14 comentários :

  1. desculpa ser chato mais da para saber quando um audio foi editado e a Polícia tem a tecnologia para fazer isso facilmente.

    ResponderExcluir
  2. Até no watch o site ta bonito http://imgur.com/gallery/llJDfDb

    ResponderExcluir
  3. Só eu que acho que o David é invenção do protagonista?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. janela secreta?

      Excluir
    2. eu tenho ponderado sobre isso desde a 3°parte,algo meio clube da luta

      Excluir
  4. Tbm suspeito ser um caso de dupla personalidade.

    ResponderExcluir
  5. Posta a próxima parte logo

    ResponderExcluir
  6. As creppy atuais tornaram plot twists tão comuns que deixa tudo mais previsível,apesar de tudo,é uma ótima história e quero ler até o final

    ResponderExcluir
  7. Bah, só usar as câmeras do Wallmart e ele tem uma testemunha ali, boa o bastante para provar onde estava na hora

    ResponderExcluir