Postagens Semanais

Segunda-Feira
Francis Divina

Terça-Feira
Gabriel Azevedo

Quarta-Feira
Francis Divina

Quinta-Feira
Gabriel Azevedo

Sexta-Feira
Talisson Bruce

Sábado
==========

Domingo
==========

Desafiei Meu Melhor Amigo a Pôr um Fim na Minha Vida [PARTE 5]

11 comentários
Parte 1





Eu não fui pra casa. Eu era muito teimoso.

Estava começando a escurecer quando voltei para o meu carro. Como estava estacionado no bar, decidi tirar uma foto daquela parede e depois ir para casa. Mesmo que Zander não quisesse me envolver, alguém tentou me matar. Eu estava envolvido agora, quer gostasse ou não.

Entrei no bar atrás de um grupo de vinte pessoas. O grosseiro barman agora tinha outro, mais jovem, ajudando. Ótimo. O lugar estava se enchendo rapidamente.

Eu me esgueirei até a parede de fotos e olhei em volta enquanto tirava o celular de Zander do meu bolso. Quando tirei, tinha outra mensagem.

M4N513THO: Onde está Zander?

Eu fiquei irritado.

2463573Z4B: Quem é você?

Enviei a mensagem e, em seguida, abri o aplicativo da câmera. Apontei para a parede e tirei uma série de fotos, esperando poder ampliar mais tarde e ver cada imagem claramente. Olhando ao redor, eu me certifiquei de que ninguém estava olhando para o idiota tirando fotos. Ninguém estava.

Pedindo uma água, sentei-me numa mesa vazia com dois assentos e comecei a percorrer as fotos para me certificar de que eram boas o suficiente. \aproximei o zoom e encontrei a imagem que o garçom nos mostrara antes. Os rostos eram claros e reconhecíveis na foto.

Eu reconheci o cara do bar e o idiota que tentou me matar. Nunca vi Sophie na vida real, mas seu rosto estava claro na foto. Ainda havia três dos cinco desconhecidos.

"Cinco psicopatas", murmurei para mim mesmo.

Passei algum tempo olhando as outras imagens na parede. Nenhum dos cinco estava aparecendo em outras fotos. Então me deparei com uma foto que me assustou.

O rosto do filho da puta do David King me encarou da parede. Meu coração explodiu no meu peito e minhas mãos começaram a suar. Fechei meus olhos para respirar fundo. Apenas uma imagem. David King está morto.

Quando me acalmei, olhei para a imagem novamente. Ele estava sorrindo com seu habitual sorriso carismático, mas tinha o braço em volta de alguém. Eu ampliei eles.

Era Sophie Atrikson.

A confirmação foi surpreendente. David King conhecia Sophie Atrikson.

Então o celular de Zander tocou em minhas mãos.

A mesma pessoa enviou uma imagem. Era uma foto minha. No bar. Sentado à mesa, celular na mão. Eles tinham tirado de um ângulo onde dava pra ver meu rosto.

Porra.

Eu poderia dizer pela imagem que eles tinham tirado da porta da frente do bar. Olhei ao redor, procurando por qualquer um dos cinco rostos.

Nada.

Mas o lugar estava lotado.

E, como resultado, eu estava seguro. Certo?

Respirei fundo e tentei parecer o mais calmo possível. A imagem era uma ameaça destinada a me assustar. Se eu agisse normalmente, serviria

Ping. Outra mensagem.

M4N513THO: Onde está Zander?

Eu respondi.

2463573Z4B: Eu não sei.

M4N513THO: Não sabe ou não se importa?

2463573Z4B: ambos.

M4N513THO: Venha me encontrar lá fora.

Nope.

2463573Z4B: Foda-se.

M4N513THO: Vai ser mais fácil.

2463573Z4B: E aí?

Sem resposta. O telefone não tocou por dez, quinze, trinta minutos. O perseguidor havia saído. Eu só assumi que era um dos cinco, mas sabíamos que havia mais. Poderia ter sido qualquer um.

Minha água acabou e eu tinha que mijar, então eu passei pelo bar para o banheiro. Olhei em volta antes de entrar para ter certeza de que ninguém estava me seguindo. Todos estavam sentados, conversando e aproveitando a noite.

Entrei, fui ao mictório e comecei o meu negócio. Um banheiro na cabine se abriu e alguém caminhou em direção à pia. Eu o ignorei. Regra número um do banheiro masculino: não faça contato visual.

Algo frio e afiado se materializou na minha garganta.

"Olá, Clark", uma voz de mulher sussurrou no meu ouvido. Eu engoli, o que flexionou meu pescoço na lâmina. Rapidamente fechei minhas calças.

"Eu te disse que seria mais fácil", disse ela. Podia ouvi-la sorrir.

"Você é louca", eu disse. "Deve haver uma centena de pessoas do lado de fora. Tudo o que tenho que fazer é gritar e você é pega."

"Se você quer continuar vivo, não grite", disse ela. "Então, como está Zander?"

"Eu já te disse, eu não sei onde ele está", rosnei.

"Meus amigos parecem discordar", disse ela. "Então eu decidi perguntar de novo quando você estivesse sob uma pequena pressão." A lâmina foi pressionada com mais força na minha garganta.

Eu treinei para isso. Eu havia treinado para essa situação exata: faca na garganta, de frente para uma parede. N]ao consegui segurar um pequeno sorriso no rosto quando agarrei seu pulso e me abaixei para ficar atrás dela. Seu cotovelo bateu no meu rosto quando eu me abaixei, então ela me empurrou para o chão. Bai com o azulejo no box.

Ela riu enquanto eu me puxei para trás. Dei uma boa olhada nela.

Tinha cabelo preto que foi cortado e definitivamente não era uma dos cinco da foto. Tinha a mesma altura e idade aproximada. Ela brincava com a faca nas mãos enquanto me observava, passando as unhas pela superfície plana.

Definitivamente uma psicopata. Fantástico.

Eu me levantei enquanto ela brandia a faca na minha frente. Tirei meu braço da tipói, pronto para lutar.

"Eles me disseram que você sabia alguma defesa pessoal", ela provocou. "Você provavelmente deveria ter praticado mais."

"Vou lembrar disso na próxima vez que nos encontrarmos", eu disse sarcasticamente. Meus olhos estavam procurando desesperadamente por uma saída. Ela estava entre mim e a porta. Atrás de mim estava a única cabine que não continha nada de útil para ser uma arma.

Ela deu um passo à frente e se virou para mim. Eu pulei para trás, empurrando a porta do box. A mulher se lançou em mim e eu empurrei a porta do box para o rosto dela. Ela grunhiu e segurou o nariz com uma mão, recuando.

Foi quando a porta atrás da mulher se abriu.

Zander Jones invadiu o banheiro, atacando a mulher por trás. Ela bateu no chão com um baque. A faca a deixou e deslizou em minha direção.

"Puta merda", foi tudo que eu pude dizer quando a mulher começou lentamente a ficar de joelhos.

Zander andou em volta dela em minha direção. Ele não me olhou nos olhos. Sem uma palavra, ele pegou a faca do chão. Usando sua mão livre, a agarrou pelo colarinho da camisa e a arrastou para a baia. Ele segurou a cabeça dela sobre o vaso sanitário e colocou a faca em sua garganta.

"Onde está Sophie?" Ele perguntou uniformemente. Ela ainda estava atordoada e levou um momento para responder.

"Vai se foder", ela cuspiu.

"Última chance", Zander respondeu.

"O que você vai fazer? Me matar? Você nem sequer sairia do prédio."

"Você estará morta de qualquer maneira, então não importa para você", disse Zander. Então ele pressionou o joelho nas costas dela, cobriu a boca com a mão e enfiou a faca no pescoço dela.

"Jesus Cristo", eu disse, recuando.

Sangue respingou na parede e pingou no banheiro. Zander a segurou lá enquanto ela lutava e sangrava. Quando ela parou de se mover, ele a apoiou de modo que ela estava de joelhos, com a cabeça no vaso sanitário.

Eu só pude assistir com horror.

"Isso nos dará tempo para sair daqui", disse Zander. Ele colocou a faca ensanguentada no bolso de dentro da jaqueta. O banheiro bateu com a música lá fora, mas eu podia ouvir o lento gotejar de sangue na água do banheiro.

Não percebi que estava hiperventilando até que Zander colocou a mão livre de sangue no meu ombro. Olhei para ele e vi anéis escuros sob seus olhos. Seu rosto estava endurecido desde a última vez que o vi. Ele parecia... derrotado.

"Clark", ele disse calmamente. "Clark. Tente se controlar. Só até sairmos daqui, ok? Apenas aguente firme."

Eu respirei fundo. Zander voltou e trancou a baia do lado de dentro. Ele então se arrastou para sair. Desse ângulo, parecia que alguém estava vomitando no banheiro.

Também soava como.

Oh Deus.

Zander pôs as mãos nos bolsos e saímos do banheiro. Eu mantive meu rosto normal enquanto nós levamos uma eternidade para passar por todos fora do bar. A porta se fechou atrás de nós e os sons da cidade tomaram conta.

Zander me guiou para a direita, e nós caminhamos por alguns quarteirões antes de virar um beco. O mesmo beco onde a garota havia sido sequestrada, aliás.

Então cedi. Primeiro vieram as lágrimas. Então os soluços.

"ZANDER, QUE MERDA VOCÊ ESTÁ FAZENDO?!" Eu solucei alto. Nós nos separamos, virando a cara um para o outro. Eu puxei meu cabelo, apavorado.

Ele estava balançando a cabeça, também chorando. "Clark, me desculpe. Eu não queria você envolvido nisso. Eu não queria."

"O que é que você fez?!" Eu gritei.

"Mantenha o tom baixo, só um pouco", disse Zander, dando um passo à frente.

"Zander", eu rosnei com raiva. "Me diz o que está havendo."

"Essas pessoas não estão brincando como David King", disse Zander. "David King resistiu a matar. O jogo estava em manipulação. Para esses caras, é sobre ver o que eles podem fazer."

"Afinal, o que isso quer dizer?" Eu perguntei.

"David King não estava trabalhando sozinho, mesmo quando ele estava me atacando", disse Zander.

"Sim, eu sei que Sophie conhece David", eu disse. "Você pode ter feito Katie me atrasar, mas eu sei disso pelo menos."

"Eu disse a Katie para te levar para longe disso por causa do que esses idiotas estão fazendo."

"E o que eles estão fazendo?"

“Arruinando muito mais vidas do que David King já fez. Eles estão sequestrando pessoas e torturando-as. Se eles passarem no teste, eles aprendem a se tornar como David King. Eles aprendem como arruinar a vida das pessoas e se juntar à equipe. ”

“Se eles não passarem, eles se tornam prostitutas ou fazem trabalho escravo ou qualquer outra coisa. Eu sei que não parece tão horrível, Clark, mas eu vi o que eles estão fazendo com as pessoas e é doente." Zander respirou pesadamente. Ele fechou os olhos com força.

"Isso me deixa tão bravo", Zander explodiu, virando-se para chutar uma lixeira. Ele abaixou a cabeça e cerrou os punhos. Sua mão direita ainda estava vermelha do sangue da mulher.

"Por que você a matou?" Eu perguntei. "Se ela soubesse onde a Sophie estava, por que você a matou?"

"Eu já sei onde a Sophie está agora", disse Zander, voltando a si. "Só recentemente aprendi isso. Mas eu dei a ela uma chance de mudar de ideia. Eu dei a ela uma chance de viver."

"Estou caçando cada um desses filhos da puta porque eles não merecem viver. Especialmente Sophie. Eles fizeram coisas para as pessoas que você só pode imaginar. Estou me certificando de que eles nunca mais machuquem ninguém.

“Mas você não pode estar envolvido nisso, Clark. Quando você começou a me perseguir quando desapareci, tive que mantê-lo longe. Você encontrou a casa enquanto eu estava lá, então deixei o HD, relatórios da polícia e meu telefone para você encontrar. Eu esperava que eles distraíssem você de realmente me procurar. Eu esperava que toda a informação pudesse mantê-lo ocupado lendo para me encontrar.

“Eu disse a Katie para manter você atrás de mim até que eu pudesse acabar com esses bastardos. Agora eles te puxaram para chegar até mim.

"Você me manipulou!" Eu gritei.

"Isso não é nada comparado ao que poderia acontecer com você agora. Clark, eu preciso que você vá para o subterrâneo novamente, assim como com David King, mas ainda mais."

Houve um silêncio entre nós. Ele me observou com cuidado.

"Zander, estou muito chateado com você", eu disse baixinho.

"Eu sei disso, Clark, mas eu--"

"Me deixe terminar." Interrompi. "Eu salvei sua vida. Eu lutei contra David King com você. Eu fui ao radar, me movimentei, me escondi de todos, coloquei armadilhas, e droga, eu levei um tiro por você!

“Eu não me importo com o quão horrível e doente essas pessoas são. Você não decide por mim. Você não consegue decidir se eu pulo e te ajudo ou não. Você me diz a verdade e então eu decido."

"O que David King fez é brincadeira de criança comparado a eles, Clark."

"Eu não me importo", eu disse. "A verdade, e então eu tomo minha própria decisão."

Zander hesitou. "Tudo bem", ele suspirou. "Tudo bem. Primeiro, veja o HD. Você ainda não viu. Vá para casa. Veja o que está nele. Então tome sua decisão."

"Por que você não pode simplesmente me dizer, Zander?"

"Porque você precisa ver o tudo o que eles fizeram. Me dê meu celular", disse ele.

Eu hesitei, mas entreguei o celular para ele. Ele digitou seu novo número e salvou-o. Ele também salvou a senha no disco rígido como um texto de rascunho e me devolveu a senha.

"Ligue para mim quando tiver feito sua escolha. Espero que você queira sair."

"Eu espero querer entrar", retruquei.

"Vá", ele disse, então se virou e caminhou em direção à saída do outro lado do beco. Ele ergueu o capuz da jaqueta enquanto virava à direita na rua adjacente. Respirei fundo e tentei me acalmar.

O que diabos aconteceu com Zander Jones?



Eu dirigi para casa muito distraído. A faca mergulhando no pescoço da mulher continuou voltando à minha mente. O rosto agora enfraquecido de Zander também.

Demorou uma hora a mais do que o normal para chegar em casa. Entrei e estava vazia. Minha mãe deixou um bilhete na mesa.

"Trabalhando até tarde hoje à noite! O jantar está na geladeira!Com amor, mamãe."

O micro-ondas aqueceu minha caçarola de queijo e brócolis enquanto eu inicializava o computador que continha o disco rígido de David. Uma tela preta apareceu, pedindo uma senha.

'KnightvsDragon', eu digitei, referenciando o telefone de Zander. O computador zumbiu e começou o processo de inicialização. Coloquei o telefone na mesa enquanto andava para tirar minha comida. Eu dei uma mordida e me sentei para começar minha pesquisa na pasta Meus Documentos.

Foi quando o telefone de Zander tocou. Uma nova conta.

50PH13: Cadê a mamãe?

Eu derrubei meu garfo. Tudo começou a girar.

Corri para o balcão da cozinha, pegando o bilhete. Lá estava. O 'o' em "Trabalhando" tinha uma linha através dele.

Não.

Era um código que havíamos estabelecido como parte de nossa rotina de segurança. Qualquer nota deixada sob coação teria uma linha através da primeira palavra que continha um 'o' ou um zero.

Não não não.

Eu chamei Zander. Ele não respondeu.

Peguei a caçarola e joguei na parede. O recipiente de vidro estilhaçou-se, espalhando caçarola por toda parte e fazendo um anel sem graça encher o apartamento.

“QUE DROGA, ZANDER!”

Agarrei o lado do balcão da cozinha com o braço bom, querendo dilacerá-lo em raiva.

O celular tocou. Outra mensagem.

50PH13: Onde está Zander?

Obrigado a todos por seguirem enquanto eu tentei encontrar Zander nestes últimos posts. Obrigado por seu apoio, seu incentivo e suas sugestões.

Este poderia muito bem ser o meu último post. Esta pode ser a última coisa que faça antes de morrer.

Me entregarei a eles hoje à noite.

Não há esperança. Não há chance. Tudo o que posso esperar é que liberem minha mãe se eu fizer o que dizem. Tudo o que posso fazer é confiar em Zander.

Você deve ter notado que as primeiras postagens começaram cobrindo todos os dias, mas não consegui acompanhar os eventos do dia atual. Cheguei em casa e encontrei minha mãe desaparecida em 26 de julho. Já faz três dias. Passei esse tempo todo escondido em algumas cidades longes, para o caso de virem à minha casa me procurar.

Durante esse tempo, eu acessei o HD de David King.

É assim que eu sei que estamos fodidos.

Deixe-me atualizá-lo o mais rápido possível. Eu tenho que sair em breve.

Liguei para Zander um milhão de vezes depois de receber a última mensagem. Demorou muito tempo para ele me ligar de volta. Um dia inteiro.

Então eu li. Eu li o dia todo no dia 27.

Encontrei bancos de dados inteiros sobre nós. Todos nós. Katie, Zander, eu, Ivan, nossos pais, todos. Havia também um sobre Sophie, Jack e Kraig. Acho que foi assim que Zander encontrou seus nomes para solicitar seus relatórios policiais.

Não há apenas registros sobre a gente. Há registros sobre o detetive Hernandez, seus colegas, seu chefe, o escritório do defensor público, o escritório do promotor público e outros.

Os bancos de dados continham… tudo. Nossos números de seguridade social, aniversários, rotinas, relacionamentos passados, cópias de todos os nossos perfis de mídia social, quase tudo que você poderia imaginar. David nos conhecia. Ele nos conhecia por dentro e por fora.

A pior parte não é que esses bancos de dados existam. É quem os escreveu. Cada observação e fato é rubricado. DK é uma inicial comum. David King. Mas também é SA. E JH Sophie Atrikson e Jack Hemsey. E quatro outros: JN, MT, LR e PW.

O que significa que Sophie nos conhece também, se não melhor que David.

Como eles poderiam saber tanto sobre todos nós? Por que eles dedicariam tanto tempo e energia? Por quê?

O arquivo de David sobre Sophie, Jack e Kraig foi escrito exclusivamente por ele. Eu posso supor que foi escrito apenas para seu uso pessoal. Até agora o arquivo de David está correto. Eis o que aprendi sobre Sophie.

Não está completamente claro como eles se conheceram, mas obviamente era um relacionamento sexual. Eles se encontravam repetidamente. David contava a ela sobre seu "problema com Zander" e ela ofereceria sugestões.

A análise de David sobre ela afirmava que ela era muito parecida com ele em alguns aspectos, mas drasticamente diferente em outros. Ambos eram pessoas frias que se cansavam da vida facilmente sem um desafio. Sophie tem menos de uma bússola moral do que David, de acordo com ele.

Sophie é mais uma tomadora de risco, enquanto David era um calculador de risco. Quanto mais risco e chance de ser pego, mais entusiasmada Sophie fica. David gostava do planejamento cuidadoso e dos cálculos meticulosos. Ele reconhecia suas diferenças.

Ela confidenciou nele uma vez que foi abusada e molestada por seu pai enquanto crescia. Quando o pai dela foi para a cama dela na noite de seu décimo sexto aniversário, ela o esfaqueou com uma faca de cozinha que guardava em seu quarto naquela noite.

Sophie se safou do assassinato, levando pedaços do corpo de seu pai para fora da casa em sua mochila naquela noite. Um por um. Ela escondeu as partes longe e o corpo nunca foi encontrado. Sua mãe ficou arrasada, mas a polícia nunca descobriu o que havia acontecido com ele.

Ela disse a David que foi a noite mais emocionante de sua vida. Uma menina de dezesseis anos inexperiente assassinando seu pai e tentando se safar de tudo isso em uma noite? Emocionante.

Por causa de sua história, ela acreditava firmemente que eventos horríveis tornavam as pessoas fortes e capazes. O fraco se acovardando diante de eventos horríveis, enquanto outros se tornam suas melhores versões. Isso soou verdadeiro com David e ele concordou com ela.

Antes de conhecer David, ela já havia decidido pessoalmente tornar o maior número de pessoas 
possível em suas melhores versões.

Sophie disse a ele que assaltava as pessoas durante os finais de semana. Ela adorava vê-los revidar, esperando que suas ações estivessem tornando-os melhores a longo prazo. Mas ela desejava poder ver os frutos de seus trabalhos.

Ela apoiava totalmente o que David estava fazendo com Zander. Acreditava no mesmo que David: que ele estava fazendo Zander uma pessoa melhor, fazendo-o lutar. Quando David começou a ficar entediado com Zander porque ele não estava reagindo, ela trouxe para casa Jack. Jack tinha alguém que queria arruinar e Sophie convenceu David a ajudá-lo como projeto paralelo.

Em questão de semanas, o inimigo de Jack estava na cadeia.

David estava saciado. Jack ficou satisfeito. Sophie estava em êxtase.

Então Sophie trouxe para casa outro. E outro. E então ela começou a sequestrar.

Pelas costas de David, ela sequestrou pessoas e as trancou em um porão personalizado que ela tinha feito com a ajuda de seus novos amigos. Jack e os outros se sentiram como se fossem melhores enquanto ajudavam Sophie. Todos eles queriam fazer os outros se sentirem da mesma maneira.

Então eles começaram a torturar pessoas. Quanto pior eles foram tratados, melhor eles pensaram que a pessoa iria ficar. E para alguns, realmente funcionou. Para outros, eles "falharam" e foram empurrados para a prostituição ou trabalho forçado.

David descobriu secretamente sobre suas atividades, mas não revelou nada para eles. Em vez disso, fez algo que eu não entendo completamente. Ele enviou uma mensagem ao FBI.

Ele começou a dar dicas em troca de acesso a alguns de seus bancos de dados. As dicas eram pequenas o suficiente para mantê-los longe de Sophie, mas suculentas o suficiente para o FBI prender alguns amigos dela. Ele não menciona quais dados estava acessando.

Esse fato me confunde. De que lado David King estava? Ele estava apenas usando Sophie para obter informações? Ou ele realmente queria detê-la sem revelar que era ele?

É quando os dados no HD terminam. Suponho que David tinha uma versão atualizada em outro computador depois que esse HD foi roubado. Mas esses dados são suficientes para me dizer o quão fodida é a Sophie.

E quão pequena é a chance de sobrevivermos a isso.



Zander finalmente me ligou ontem de manhã. Ele não tinha boas notícias.

Ele estava planejando e espionando onde eles estavam, tentando descobrir a melhor maneira de salvar a minha mãe. E foi aí que ele viu seus próprios pais. Sophie também havia os sequestrado.

Zander estava ligando para me dizer que estava a caminho para se entregar. Era sua melhor chance de levar todo mundo para fora vivo, ele disse. Ele me pediu para não contar a Katie, mas ele estava me dizendo no caso de não funcionar. Se ele não me contatasse em um dia, eu iria ao FBI e daria o HD de David. O idiota teimoso se recusou a me dizer onde eles estavam "no caso de você tentar alguma coisa sem pensar."

Apenas algumas horas depois da conversa com Zander, recebi uma nova mensagem.

50PH13: Onde está Clark?



A placa não me disse nada. Ninguém no DMV me contaria qualquer coisa sobre quem possuía o honda verde escuro com aquela placa. Foi fútil. Zander poderia ter feito algo com isso, mas eu estava preso na derrota.

Ainda não consigo descobrir quais são os aplicativos no celular do Zander. Eu os desliguei, mas continuei em movimento apenas no caso de eles estarem rastreando aplicativos como alguns de vocês sugeriram.

Ainda há muito que eu não sei e isso contribui para minha depressão e desesperança.

Zander havia resistido em me dizer a localização deles, para o caso de eu tentar qualquer coisa sem pensar.

Bem, eu pensei sobre isso. Muito.

Eu também escutei o que todos vocês tinham a dizer.

Encontrar Jackson foi fácil. Ele estava hospedado em nosso antigo apartamento ainda.

Eu não tinha certeza se ele sabia onde Sophie estava quando o ataquei pela primeira vez. Vê-lo no armazém como médico legista era coincidência demais, então eu esperava que ele realmente estivesse no enredo. Ele estava. O filho da puta.

Eu fingi ser tão insano quanto Zander e até trouxe uma faca comigo. Jackson acreditava no meu personagem. Ele tinha alguns dedos quebrados quando eu consegui o que precisava, mas ele viverá.

Eu não pude matá-lo, no entanto. Eu só o deixei há apenas algumas horas. Ele já os contou que eu pedi o endereço. Eles vão me esperar. Na verdade, provavelmente é uma armadilha.

Eu vou atrás do Zander. Faz apenas um dia, mas irei. Tentei confiar em Zander, eu realmente tentei. Mas eu não posso confiar nele para salvar minha mãe. E com Hernandez sob o polegar opressivo de Sophie, também não posso me voltar para a polícia. Eu vi no arquivo dele. Eles têm um alvo enorme pintado nas costas de sua filha, e ele sabe disso. Eu não o culpo. Até os outros policiais têm notas sobre eles para pontos de alavancagem. Eu não posso confiar em nenhum deles.

Eu não posso confiar em ninguém.

Não sei mais o que fazer. Estamos agora no presente, todos. Estou entorpecido, derrotado e deprimido. Não importa o que eu fiz, eu fui arrastado inevitavelmente até este ponto. Se eu resistir, eles machucarão minha mãe.

Vocês estão sentados e esperando por alguma grande revelação. Eu sei que vocês estão esperando que tudo isso seja uma grande armadilha elaborada. Mas não é. Eu não tenho plano. Eu sou apenas um cara normal que por acaso acabou com a bagunça de David King. Sou um espectador. Tentei ser Zander e bolar algum plano, mas não tenho nada. E, vendo o que Zander se tornou, me assusta até mesmo tentar se tornar ele.

Eu fiz o que pude, mas não sou Zander Jones. Eu sou Clark Ulysses.

Enviei uma cópia do HD para o escritório local do FBI, deixei uma mensagem de voz para Katie e estou de pé na beira da linha de árvores perto da antiga igreja que eles compraram. Trouxe o telefone de Zander e o HD comigo, caso eles machucassem minha mãe para que eu trouxesse. Qualquer coisa para evitar que ela se machuque.

Tudo o que resta agora é pressionar "enviar" e andar até lá. Os guardas me verão e será tarde demais para voltar.

Se este é o fim, adeus, Reddit. Vocês têm sido ótimos amigos.


Imagem relacionada




Esse conto foi traduzido exclusivamente para o site Creepypasta Brasil. Se você vê-lo em outro site do gênero e sem créditos ou fonte, nos avise! Obrigado! Se gostou, comente, só assim saberemos se você está gostando dos contos e/ou séries que estamos postando. A qualidade do nosso blog depende muito da sua opinião!

11 comentários :

  1. PRGDL02022

    Putdisgrila, a cada capítulo que passa essa serie fica melhor... Essa parte foi muito foda... Aguardando com ansiedade o desfecho que tomará a estória no próximo capítulo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em toda creepy tá você falando estória. Descobriu a palavra agora e decidiu usar toda hora? E a grafia mais aceita é história. Hoje em dia não tem distinção de estória e história.

      Excluir
    2. Ora, qual o problema? Eu também uso a palavra "estória" com certa frequência, não compreendi o porquê da reclamação.

      Excluir
    3. Parabéns!!! Então continue usando "história" e seja feliz.

      Excluir
    4. Olá,
      As duas formas de escritas estão corretas, mas a palavra "estória" é apenas menos usual. Em 1943 a Academia Brasileira de Letras entendeu que a palavra história poderia ser usada para os dois contextos, histórico e ficcional.

      Excluir
  2. que saco vocês demoram muito pra postar creepys, ali ta dizendo que só sábado e domingo não tem post mas vocês ficam dias sem postar...vamo da uma agilizada né

    ResponderExcluir
  3. Para seu amor te procurar ainda hoje apaixonado e querendo ficar com você, conte 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 9, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2, 1 e em seguida, repita:

    “Bruxos e bruxinhas assim que essa simpatia eu publicar, (diga o nome da pessoa amada) vai me procurar, se desculpar, pedir para me amar e falar que precisa muito de mim, ele(a) irá me ligar agora, pois está pensando loucamente em mim. E me fará a pessoa mais feliz do mundo.”

    ResponderExcluir
  4. Gente, ainda vai ter continuação da série? Já faz 25 dias que não postaram mais :/ estava amando a série :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu recomendo você ir direto no redit e ler as partes que faltam

      Excluir
  5. Boaa noite, não vai finalizar a série? Queremos muuuito

    ResponderExcluir