Postagens Semanais

Segunda-Feira
Francis Divina

Terça-Feira
Gabriel Azevedo

Quarta-Feira
Francis Divina

Quinta-Feira
Gabriel Azevedo

Sexta-Feira
Talisson Bruce

Sábado
==========

Domingo
==========

Estou sendo forçado a jogar um jogo de 24 horas (02:00 - 03:00)

4 comentários

"Melissa," falou seu nome quando estávamos parando no estacionamento do lixão cinco minutos antes da hora acabar. 

O celular dela e o meu apitaram ao mesmo tempo com a mesma mensagem enquanto estávamos no escuro. 

III. ENCONTRE OS OUTROS.

"Tá bom, vamos entrando," Melissa disse enquanto desligava o motor do Mazda. 

"Espera um segundo. Vamos parar um minuto e pensar," argumentei. 

"Você quer pensar no que? O que você precisa saber? Se eu me inscrevi em um jogo na internet achando que ia ser um mar de flores divertido? Sim. Se me chantagearam para eu atropelar aqueles policiais e te trazer aqui? Sim também. O que mais quer saber?" 

"Quem eles machucaram que você conhece?" Perguntei suavemente.

Melissa agarrou o volante e deixou um suspiro leve sair antes de sussurrar, " Isso importa? Não vou desperdiçar meu tempo contanto minha história de vida para um estranho quando preciso terminar esse desafio e salvá-los." 

Ela se aproximou do muro cercado de arame farpado que impedia que os transeuntes passassem e, em seguida, em direção ao portão principal, a cerca de um quarteirão de onde estacionamos.

"Eu aposto que poderíamos derrubar essa merda", disse enquanto olhava de volta para o banco do motorista.

"Calma, calma!" Falei, me colocando em seu caminho. "Olha só, eu quero minha família de volta tanto quanto você. Mas nós já cometemos um crime federal! Você realmente quer adicionar outro à nossa lista crescente?"

Ela cruzou os braços e suspirou: "Você tem alguma ideia melhor?"


"Vamos dar uma olhada. Tem que haver outra maneira de entrar", sugeri enquanto conduzia o caminho pelo o lado da cerca.

Nenhum de nós falou enquanto começávamos a procurar por algum ponto fraco, e enquanto chegávamos na parte sul perto da água, comecei a refletir se a ideia dela realmente não era melhor. 

"Ei, o que é isso?" Melissa disse enquanto espiava por cima de uma pedra e encontrava o que parecia ser um tipo de kit de ferramentas. 

Peguei, abri e encontrei lá dentro o que parecia ser um alicate forte, então olhei para o arame e disse, "parece que achamos nossa entrada."

Fiz um sinal em direção a um dos pontos mais baixos da cerca, onde havia um portão que se abria para o outro lado e dizia: "Vou te levantar, daí você corta e depois abre o portão".

"Tá bom", disse, alisando o cabelo para trás e pegando o alicate.

Me ajoelhei e deixei a menina sentar em meus ombros e, em seguida, a ergui cuidadosamente. Balancei para frente e para trás por uns bons trinta segundos enquanto lutava para segurá-la e para Melissa cortar os armes farpados. 


"Acho que já consigo passar", avisou quando falei para apressar. Ouvi cachorros latindo de algum lugar por perto. Como se houvesse algum tipo de equipe de busca na área.

Dei um empurrão final e olhei enquanto a ruiva sumia de vista no outro lado.

Os latidos começaram a ficar mais intensos e eu gritei para que abrisse logo o portão. 

Três enormes pastores-alemães apareceram virando a esquina, mostrando os dentes enquanto vinham na minha direção. 

Entrei em pânico e estava prestes a puxar a arma que recebera quando Melissa gritou para eu me aproximar do portão.

"Não desperdice as balas!" Berrou enquanto um cachorro mordia meu braço e eu tentava cobrir meu rosto. 

Ela abriu o portão e me puxou para dentro, batendo a porta um segundo antes do cachorro acabar comigo. 

O animal deu um ganido enquanto tentava agarrar meu pé e eu o chutei para longe, lutando para me levantar enquanto checava minha ferida.

"Você vai ficar bem. Precisamos olhar em volta", disse Melissa enquanto os cachorros continuavam latindo.


"Eles não vão parar até que nos encontrem", deixei claro enquanto caminhávamos em direção ao local central de despejo de lixo.

Na penumbra da lua, era difícil dizer o que deveríamos estar procurando, e o cheiro era suficiente para me fazer querer vomitar.

"Está vendo alguma coisa?" Melissa perguntou quando contornamos outra pilha alta de lixo.

"Não, nada", eu disse enquanto parei e olhei para o guindaste que era usado para mover grandes pedaços de metal e os jogá-los em um novo monte a uns vinte metros de nós.

"Talvez estejamos olhando de maneira errada", falei, enquanto ia em direção à pilha e comecei a vasculhar o lixo.

"O quê? O que você está fazendo?" Melissa perguntou.


"Eu não sei, classifique como um palpite..."

Ela estava prestes a me dizer que eu estava perdendo meu tempo quando me afastei de outra pilha de escombros e vi a mão de um homem saindo do lixo.

"Puta merda!" ela gritou.

"Me ajuda aqui!" Pedi para ela. Juntos, trabalhamos para puxar o homem para fora e depois o deitamos no chão macio perto do monte de lixo enquanto ele lutava para respirar.

"Conseguimos!" Melissa disse animadamente, tentando não surtar. Eu sabia porque ela estava nervosa. O jogo forçara esse homem a se enterrar no lixo. E se não o tivéssemos encontrado a tempo...

Ele cuspiu chorume e sangue enquanto lutava para encontrar palavras e apontou para a pilha novamente.


"Meu ... meu parceiro..." murmurou.

Meus olhos se arregalaram e fui cavar novamente, tentando desesperadamente encontrar a outra pessoa dentro do lixo.

Dezenove minutos depois, encontrei um jovem vestindo uma camisa esportiva de número treze em vermelho brilhante, que estava mais morto do que vivo.

"São só vocês?" Perguntei ao primeiro homem enquanto Melissa tentava deixar o segundo consciente.

Ele estava fraco demais para falar.


Eu verifiquei a hora. Faltavam apenas vinte e três minutos antes de chegarmos ao nosso próximo desafio. Talvez então descubramos se conseguimos salvar alguns desses participantes.

FONTE

PRÓXIMA PARTE: 06/03/19

Esse conto foi traduzido exclusivamente para o site Creepypasta Brasil. Se você vê-lo em outro site do gênero e sem créditos ou fonte, nos avise! Obrigado! Se gostou, comente, só assim saberemos se você está gostando dos contos e/ou séries que estamos postando. A qualidade do nosso blog depende muito da sua opinião!

4 comentários :

  1. Alguém ai já jogou um jogo de Nintendo DS, chamado The World Ends With You? A história é bem parecida com essa creepy xD

    ResponderExcluir
  2. essa parte podia ser mais bem trabalhada, mas eu sei que vocês não podem mudar a tradução para deixar a história melhor.

    ResponderExcluir