Postagens Semanais

Segunda-Feira
Francis Divina

Terça-Feira
Gabriel Azevedo

Quarta-Feira
Francis Divina

Quinta-Feira
Gabriel Azevedo

Sexta-Feira
Talisson Bruce

Sábado
==========

Domingo
==========

Estou sendo forçado a jogar um jogo de 24 horas (03:00 - 04:00)

7 comentários

Passamos os vinte e três minutos seguintes movendo os dois homens que encontramos em direção de uma saída.

Os cães ainda latiam violentamente do lado de fora tentando nos encontrar enquanto eu bolava um plano estratégico para sair de lá.

"Precisamos sair daqui. Não é seguro," falei enquanto checava meu relógio.

"Eles provavelmente já encontraram o Mazda e já sabem dos atropelamentos", Melissa refletiu.

"Estamos perto da água, talvez haja uma balsa que possamos embarcar para chegar do outro lado?" Sugeri.

Naquele exato momento, cerca de treze minutos antes da hora, a próxima mensagem apareceu na tela.

IV. EMBARQUEM NA BALSA.

"Como diabos..." falei e depois deixei pra lá. Não importava.

"Acho que já sabemos que estamos sendo observados... grandessíssima surpresa", ela olhando em volta. "Ok, então agora sabemos que há um barco, pra que lado fica a água?"

Fiz uma pausa para ouvir os primeiros sons da manhã ao redor do depósito. Além do latido contínuo, pude ouvir as ondas distantes e depois apontei para o nordeste.

O primeiro homem já estava mais consciente a essa altura e estava checando para ver se o parceiro também estava acordando.


"Wayne, vamos lá! Temos que nos mexer!" O primeiro homem disse, sacudindo-o e depois xingando baixinho.

"Nós podemos carregá-lo", ofereci, segurando-o de um lado e Melissa pelo outro.

O homem assentiu e depois juntos nos mudamos para a saída nordeste.

Melissa usou novamente os alicates e então abriu o portão para acessarmos à praia rochosa.

Eu esperava que houvesse algum tipo de navio ancorado lá a nossa espera, alguém que nos forneceria todas as respostas. Em vez disso, tudo o que vi foi uma praia vazia.


"Mas que porra é essa?" Melissa perguntou. Eu estava prestes a também fazer um comentário quando vi uma equipe de busca correndo em nossa direção, armas em punho e cães saltando sobre pedras para chegar até nós.

"Vamos!" Gritei enquanto ajudava o segundo homem a se mover em direção à areia e depois espiei em direção do rio.

"Não estou vendo merda nenhuma! Isso é algum tipo de piada?" Melissa perguntou desesperadamente.

Os cachorros estavam quase em cima de nós. O primeiro homem levantou a arma e atirou diretamente no cão mais próximo como um tiro de advertência.

Então um dos Mastins pulou e o derrubou no chão.

"Porra!" Gritei quando larguei Wayne e comecei a entrar de costas contra a água. Um dos membros da SWAT soltou um assobio enquanto os cães nos circulavam e o primeiro homem afastou o mastim raivoso, até que seu dono puxou o cachorro para trás e apontou um rifle de assalto diretamente para seu coração.


"Lionel Garland?" o oficial da SWAT perguntou.

Melissa e eu olhamos para o primeiro homem e ele assentiu com a cabeça, complacentemente levantando as mãos sobre a cabeça e acrescentando: "Você pode me levar. Essas pessoas não tem nada ..."

Essa foi a última coisa que ele conseguiu dizer. O comandante da SWAT colocou uma bala em seu crânio e Lionel caiu na areia como um boneco de pano.

"Puta que pariu!" Melissa gritou. Os policiais apontaram suas armas para nós logo em seguida.

Senti minha cabeça girar enquanto tentava entender o que acabara de acontecer.

Então, um holofote brilhante atravessou a água.

Eu me virei e vi um pequeno barco se movendo rapidamente em direção a nossa localização. Eu sabia que tinha que ser o nosso transporte.


"Não se mexa!" o comandante disse. Mas eu sabia que jamais devia confiar em nada que aqueles porcos diziam.

Algo voou sobre minha cabeça e atingiu a praia com um baque retumbante e, em seguida, uma onda de fumaça saiu da bomba quando os policiais correram para trás e tentaram manter suas armas treinadas em nossos corpos.

"Embarque agora!" uma voz disse da balsa.

Melissa agarrou meu braço quando os cães rosnavam e fugiram do fedor que a bomba estava exalando.

"Não podemos deixá-lo pra trás!" Eu disse olhando para o segundo homem.

"Se não o deixar, não sairemos vivos daqui", argumentou ela. Mas eu não me importei.

Corri em direção do segundo homem e o agarrei pelo braço, içando-o sobre meus ombros quando vi outro homem armado tentando apontar para minhas costas.


Tudo que eu podia fazer para correr para a água e empurrar o segundo homem para o lado do barco.

O homem armado deu um tiro, perfurando minha parte inferior da coxa e eu gritei de dor quando Melissa me ajudou a entrar no barco e nosso salvador invisível jogava outra bomba de fumaça contra nossos inimigos e disparou pelas águas escuras.

"Você está ferido", a mulher que nos resgatou disse quando viu sangue escorrendo da minha coxa. Olhei para ela e levei um momento para registrar que ela não tinha o braço direito.

"Não estou tão mal quanto ele. Você tem um kit de primeiros socorros?" Eu perguntei.

Ela assentiu e foi para baixo do convés enquanto uma segunda mulher conduzia nosso barco para longe da costa.

Apoiei o segundo homem em um dos botes salva-vidas e depois o fiz vomitar um pouco e respirar enquanto ela voltava com os suprimentos.


O jovem abriu os olhos descontroladamente e tentou fugir antes que eu fizesse com que ele ficasse parado.

"Somos jogadores. Assim como você", eu disse a ele.

Na verdade, isso não era totalmente verdade porque eu não sabia ao certo quem eram nossas salvadoras.

"Lionel? Onde está Lionel?" o jovem perguntou.

Melissa olhou sobriamente para o convés e eu dei as más notícias.

"Porra. Merda!", falou batendo com o punho no deck de madeira maciça.

A mulher que nos resgatou olhou para a capitã do navio e depois acendeu um cigarro.

"Bem. Isso torna as coisas um pouco mais complicadas, não é?" Murmurou quando começou a fumar.

"Quem são vocês?" Melissa perguntou suavemente.


"Já já conversaremos. Por enquanto, se limpem e descansem um pouco. Vocês vaão precisar disso para o que vem a seguir."


PRÓXIMA PARTE: 10/03/19

Esse conto foi traduzido exclusivamente para o site Creepypasta Brasil. Se você vê-lo em outro site do gênero e sem créditos ou fonte, nos avise! Obrigado! Se gostou, comente, só assim saberemos se você está gostando dos contos e/ou séries que estamos postando. A qualidade do nosso blog depende muito da sua opinião!

7 comentários :

  1. Por que está tendo tão poucos comentários? Essa série é ótima e não vejo quase ninguém falando

    ResponderExcluir
  2. Como faço para mandar uma creepy para vocês? Faz muito tempo que mandei e nada, vejo muita creepy de fãs que são bem fraquinhas (não estou dizendo que a minha é ótima, mas pelo menos revisei umas 10x erros e concordâncias), enfim, ainda aceitam?

    ResponderExcluir
  3. Seria essa série minha salvação pra ressaca sentimental depois de ler o jogo da esquerda/direita? Fazia tempo que eu não ficava empolgada pra continuar, coloco até alarmes no calendário pra não perder os capítulos.

    ResponderExcluir
  4. Muito boa, ansiosa pela próxima parte!

    ResponderExcluir
  5. tá uma pegada meio filme de ação, mas até que gostei

    ResponderExcluir