Postagens Semanais

Segunda-Feira
Francis Divina

Terça-Feira
Gabriel Azevedo

Quarta-Feira
Francis Divina

Quinta-Feira
Gabriel Azevedo

Sexta-Feira
Talisson Bruce

Sábado
==========

Domingo
==========

Estou sendo forçado a jogar um jogo de 24 horas (15:00 - 16:00)

8 comentários
Olá, creepers lindos do coração da tia Divina! Venho aqui informar que estou me afastando das traduções do blog por um tempo por um motivo que poucos sabem até agora: Estou grávida, nesse momento em que escrevo, de nove meses! Talvez, quando esse post sair meu nenê, Luther, já tenha nascido ou esteja bem próximo disso. Então Heitor caridosamente vai seguir com a tradução dessa série até o final, e logo depois que eu conseguir entrar em uma rotina legal com meu baby, voltarei para atormentar vocês com os melhores contos de terror que eu puder encontrar. Espero que todos estendam que esse meu afastamento é por motivos maiores e que não é para sempre. 

Keep it Creepy, 
Divina. 


Josh foi quem leu o que dizia a mensagem. 

Não pareceu muito surpreso quando o fez. 

XVI. ELIMINE A COMPETIÇÃO.

Não havia nada nas entre as linhas naquele momento. O jogo não estava fazendo charadas. Um de nós tinha que morrer.

"Bem... que caralho," Wayne comentou como se achasse que ele mesmo fosse a escolha óbvia. Haviam diversas razões para todos nós o odiarmos. 

"O que você está fazendo aqui?" Heather perguntou ao meu velho amigo.

Nem fiquei surpreso ao saber que já tinham jogado juntos.

Entretanto, supreso que mais uma vez, um nãos abia da presença do outro nessa rodada. 

"Tô aqui para salvar sua pele," olhou para elas com olhos turvos e depois para mim.

Josh então falou: "Tem que ser eu." 


"Que... você... você não pode simplesmente dizer isso, eu acabei de salvar a porra da sua vida!" Gritei, desesperado e irritado.

"Você não vai me convencer do contrário, Danny. De qualquer forma, já perdi. Perdi antes de sair daquele quarto, na verdade. Minha última tarefa era me amarrar e esperar. Acho que o jogo já sabia que você estaria a caminho para me salvar ", disse.

"Isso não significa que você perdeu! Talvez ter te salvado significa que você está de novo dentro nessa rodada." 

"Danny... você não tem... você não faz ideia de nada. Porra. Levou 16 horas só para chegar até aqui... você não entende?" murmurou.

"Entender o que?" Melissa perguntou.

Ele olhou para meus novos companheiros, desconfiado.

"Quero falar com Daniel... sozinho", disse Josh.

Heather suspirou e assentiu. Claramente esgotado com esse novo entrave que o Jogo estava colocando contra nós. 

Josh fez sinal para eu segui-lo para longe do nosso acampamento improvisado e em direção à floresta.

Uma vez que nossas vozes estavam fora de alcance, murmurou: "Você deve ter muitas perguntas, creio eu."

"Isso nem sequer descreve o que está passando pela minha mente agora, Josh. Mas tudo que me importa é onde Marcy e Michael estão. Me fale isso e não ligarei para mais nada." Falei. 

Ele suspirou e esfregou a testa.

"Eles ainda estavam vivos na última vez que tive notícias. E... tenho certeza que o jogo está levando você até eles", disse Josh.


"Me levando? O que você quer dizer?" Perguntei.

"É uma matemática simples, Danny. O jogo está amarrando para tirar tudo de você. Por que mais você acha que me forçaram a te recrutar?! Para sequestrar sua esposa? E seu filho?! Você acha mesmo que eu queria que essas merdas estivessem acontecendo?!"  Murmurou com urgência.

"Porque você perdeu a última vez que jogou", eu disse.

"Isso mesmo. E você sabe por quê?" me questionou e então gesticulou em direção ao acampamento.

"Por causa da porra dos seus malditos amiguinhos. Eu estava com aquele grupo, Danny. Não se deixe enganar pelo charme pelos e sorrisos. São impiedosos. Te contaram o que aconteceu com Charlie?" murmurou.

"Não estou entendendo ... você estava participando há dois anos atrás?" Perguntei.

"Obviamente não nesse exato local aqui. Na última vez que o jogo começou, nós estávamos próximos de Toronto. A última rodada que participei estava mas proximidades do Lago Ontário. As instruções para aquela rodada eram bem simples. Jogue alguém nas águas. Era a rodada nove e eles já estavam preparados para matar alguém sem nem pestanejar, Danny!" Gritou com raiva.

Senti minhas palmas ficarem suadas.

"E o que exatamente eles querem?" Sussurrei.

" Seria ótimo se eu soubesse! Eles me deixaram lá para eu me afogar! Tive sorte que a guarda costeira me achou," disse acenando com a mão com desdém.

Voltei-me para a beira do penhasco, vendo a silhueta de Heather e Celeste delineada quando o sol começou a espalhar em rajadas de laranja e vermelho.


"Então, por que você entrou no jogo de novo? Você disse que o jogo te forçou a fazer isso?" Perguntei.

"Sim. Sempre faz isso quando qualquer um perde. Faz com que eles continuem o jogo. Quando cheguei em casa, descobri que não tinha nada na minha conta bancária. Tive que declarar falência. Fiquei sem teto por três semanas. E então um anjo da guarda, aquela... mensagem online me pediu para recrutar alguém para o Jogo, disse que eu poderia recuperar tudo que havia perdi e dez vezes mais do que aquilo, obviamente não disse não, por que eu diria?" 

O soco que eu lhe dei no queixo foi algo que não consegui segurar. 

"Então você me recrutou? Por quê? Por que não um de seus outros malditos amigos idiotas?" Perguntei com raiva.

"Olha, eu não tinha noção que eles colocariam sua esposa e o Michael em perigo! Eu não sabia! Mas eu sei que você pode parar este jogo, Daniel. Eu sei que você pode!" Disse.

"Parar o jogo? O que você quer dizer?" Perguntei.

"O jogo está pressionando mais do que nunca para fazer todos vocês perderem um desafio. Estão fazendo todos os tipos de joguinhos mentais com você, não é? Bem, aqui vai mais uma bomba. O jogo não é projetado para ser ganho!" 

"Como você sabe disso?" Questionei.

"Encontramos uma maneira de vencer o jogo, Jack, Lionel, Wayne e eu", sussurrou gesticulando em direção ao grupo. "É por isso que está sendo tão difícil." 
Suspirou e olhou em direção ao sol poente.

"Eles não vão deixar isso acontecer", acrescentou, olhando para seus ex-companheiros de equipe. "O jogo vai acabar percebendo."


"Eles podem surpreendê-lo", argumentei.

"Não há tempo para isso, Danny!" disse enquanto me agarrava e murmurava: "Marcy e seu filho, eles estão em uma mansão aqui perto. Você pode chegar lá, salvá-los e sair disso antes que tirem tudo de você também!"

Então ele pegou a arma que eu estava segurando o tempo todo e apontou em direção ao seu crânio.

"Josh... o que você está fazendo?" 

"Você precisa me ouvir. Ouça bem. Repita o que eu acabei de dizer. Vá para a mansão. Salve sua família. Não confie em ninguém", ordenou.

Os outros começaram a perceber o que ele estava fazendo.

"Josh. Não..."

"Diga, Danny!" Gritou.

"Ir para a mansão... salvar minha família..."

Engoli em seco quando ouvi Heather e Celeste correndo em nossa direção.

"Não confiar em ninguém."

Ele acenou com a cabeça enquanto uma lágrima escorria pela sua bochecha.

"Sucesso, Danny",  murmurou e, em seguida, puxou o gatilho.

Cobri minha boca quando a bala atingiu seu crânio, o sangue espirrando em centenas de direções diferentes enquanto seu corpo caía no chão.

Eu ainda estava de pé enquanto Celeste passava por mim, confirmando o que aconteceu.

Ela olhou para mim para oferecer algumas palavras de conforto. Mas não sei se eram sinceras.


Eu não sabia mais diferenciar o real do falso.



PRÓXIMA PARTE: 21/04/19


Esse conto foi traduzido exclusivamente para o site Creepypasta Brasil. Se você vê-lo em outro site do gênero e sem créditos ou fonte, nos avise! Obrigado! Se gostou, comente, só assim saberemos se você está gostando dos contos e/ou séries que estamos postando. A qualidade do nosso blog depende muito da sua opinião!

8 comentários :

  1. Parabéns, divina! Fica tranquila.Cuide aí do seu baby, que nós cuidarmos do blog por aqui. E quando voltar estará tudo no lugar <3

    ResponderExcluir
  2. PRGDL02022

    Mais uma parte sensacional, muito boa a série!


    Grávida? Que legal, parabéns, tudo de bom, que venha uma criança forte e cheia de saúde e que lhes traga muitas felicidades!!!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns divina, espero que seu bebê cresça forte de mente pra ler o blog e ver o bom trabalho que você faz preenchendo nosso tempo com creepys boas

    ResponderExcluir
  4. Parabéns para você e pro Luther! Sejam muito felizes <3!

    ResponderExcluir
  5. Opaaa ... Tem como vcs traduzirem a creepy "the pancake family" do noSleep?

    E divina ... Parabens pelo baby ... Felicidades pra vcs ae

    ResponderExcluir
  6. Divina sua linda, escondendo o jogo né? Parabéns por essa linda benção, e não se preocupe, vamos aguardar seu retorno com todo carinho.

    ResponderExcluir