Postagens Semanais

Segunda-Feira
Francis Divina

Terça-Feira
Gabriel Azevedo

Quarta-Feira
Francis Divina

Quinta-Feira
Gabriel Azevedo

Sexta-Feira
Talisson Bruce

Sábado
==========

Domingo
==========

Minha família esperou 20 anos para abrir uma cápsula do tempo de 100 anos.

4 comentários


O pai fornece.

Dei para minha família uma casa em 1999, e não perdemos tempo em escavar o novo jardim dos fundo com ajuda do nosso filho de sete anos. Foi ele quem encontrou a coisa de argila vermelha com uma mensagem em sua superfície: ATENÇÃO! SENSÍVEL AO TEMPO! ENTERRADO NO DIA CINCO DE JULHO DE MIL NOVECENTOS E DEZENOVE DEPOIS DE CRISTO. NÃO SER ABERTO ANTES DE PELO MENOS CEM ANOS. 

Minha esposa e eu achamos divertido imaginar como nossas vidas seriam dali vinte anos; de certa forma, a capsula me ajudou a focar no futuro e crescimento da minha família.

Mantivemos a capsula segura em uma caixa no sótão. Minha esposa, e eventualmente minha filha gostavam de falar sobre a capsula todo dia cinco de Julho, e onde achávamos que estaríamos ou como seríamos quando a marca de vinte anos fosse atingida. Era um objeto caloroso. Me lembrava do que eu dei como pai quando aqueles 20 anos se passaram tão rapidamente quanto essas palavras.

Na cerimonia de vinte anos, cerca de um mês atrás, abrimos o revestimento de argila na sala de estar enquanto filmávamos com os celulares. Vimos que a argila protegia uma caixa simples de cobre, em estado quase perfeito. Tirei-a de seu casco de argila e segurei a caixa contra o peito por um tempo enquanto minha família alegremente cantarolava para que eu a abrisse. Me preparei para encontrar recortes de jornal antigos, fotos, talvez alguns selos. Mas assim que abri, meu filho se encolhei e soltou a risada mais diabólica que eu já ouvira na vida, uma risada que eu nunca o ouvira dar antes. Riu por vários segundos direto e logo caiu ao chão, tossindo e se afogando. Ao mesmo tempo, minha filha disse em uma voz muito preocupada, "Gente... estou me vendo, ver a gente - fora do meu corpo..." Minha esposa imediatamente pulou do sofá e perguntou se eu estava sentindo cheiro de gás vazando, ou algo pior. Eu não tinha ideia do que estava acontecendo com a minha família, pois não via, sentia ou cheirava nada diferente. 

Olhei dentro da caixa e encontrei um pedaço de papel amarelado em baixo de uma camada do que parecia ser sal grosso. Lá entro havia um leve odor químico nocivo. Tirei os cristais do caminho para pegar cartão e ler o que estava escrito em caneta de tinteiro. 

"Cara Pessoa ou Persona: Se o ar nos tocou antes de cem anos de passagem, estude-nos e chore, pois estamos e sempre estaremos fora de seus limites de compreensão, pois estas jóias permanecerão seladas da percepção do seu tipo para sempre. No entanto, se as instruções estampadas neste casco forem atendidas e um mínimo de 100 anos se passarem - você ou aqueles que o cercam podem ter notado uma alteração ou uma mudança de percepção, juntamente com a presença de Cristalino desestabilizado dentro da cápsula, remanescentes do estado inerte. Estes são sinais de que germinamos e agora encontramos dois novos hospedeiros adequados. Quando os encontrarmos, assumiremos essas formas e identidades como entendermos. Nós não procuramos lutar com você. Respeite-nos, e receberá nosso respeito. ”

A crise de tosse do meu filho de 27 anos começou novamente enquanto se olhava no espelho do corredor, e então passou um dedo em seu cabelo que ia até os ombros. Meu filho resmungou algo sobre não gostar de cabelos longos e decidiu "vou cortar todo meu cabelo" e um tom acentuado, grave e lento que nunca antes eu ouvira vindo dele, e então foi em direção do banheiro. Minha filha de 15 anos, uma ginasta medalhista, agia como uma girafa em um ringue de patinação no gelo enquanto tentava ficar de pé, rindo como se estivesse bêbada ou drogada, dizendo coisas como "Essas pernas! Esses braços! Monto como uma equipe de três cavalos!" enquanto andava em suas pernas, dando passos cada vez mais firmes e confiantes. 

Quando minha esposa perguntou o que o papel dizia, minha filha arrancou-o das minhas mãos, amassou e o engoliu inteiramente, sorrindo o tempo todo. 

"Respeite-nos, e receberá nosso respeito," disse em um tom estranhamente cantado. 

Meus filhos ficaram em seus respectivos quartos a noite toda e desapareceram pela manhã sem levar nada consigo. 

Duas semanas depois, minha esposa e eu fomos diagnosticados com diferentes tipos de câncer que estavam só agora metastatizando. Acho que foi por isso que não fomos escolhidos.

A mente da minha esposa já não pertence mais a esse mundo, e eu serei o próximo. Estou sentado na terra, no local onde meu filho encontrou aquela coisa amaldiçoada anos atrás, pensando. Fiquei tão obcecado com onde estaria dali vinte anos que não apreciei os dias que se passaram como deveria ter apreciado. Um pai deveria fornecer. O que eu havia fornecido aos meus filhos?

Eu não tenho muito tempo, e não quero gastá-lo imaginando onde meus "filhos" estão ou o que aquelas coisas dentro da caixa eram. Não, não mais. 

Um pai fornece, e tudo que tenho a fornecer agora é essa história. 

4 comentários :