04/11/14

Minha parte favorita!

Dave abriu a porta de sua casa com um leve cambalear. Ele tinha acabado de retornar após uma longa festa. Tudo o que ele queria no momento era relaxar e dormir.

Sem energia o suficiente para subir as escadas e ir para a cama, ele decidiu cair no sofá e passar a noite por ali mesmo. Ele ligou a TV, e conseguiu cair rapidamente no sono.

Depois do que pareceram apenas alguns segundo de um sono tranquilo, Dave saltou repentinamente quando o som da TV aumentou de repente mais que o normal. Ele agarrou o controle remoto e tentou descobrir o que havia de errado com a TV.

Antes que pudesse resolver o mistério, ele percebeu algo em sua visão periférica: havia alguma coisa em sua porta deslizante de vidro que dava para os fundos.

Sem saber se era apenas sua mente lhe pregando um truque, ele decidiu investigar melhor.

“Droga,” ele falou. Dave pressionou o rosto contra o vidro enquanto guardava o controle remoto no bolso. “Não consigo enxergar nada.”

Ele tentou por as mãos em torno dos olhos em uma última tentativa de melhorar a visão no escuro quando um homem barbudo apareceu de repente do outro lado do vidro. O homem bateu no vidro com as mãos completamente sujas de sangue. Dave gritou e caiu para trás, se batendo em tudo que havia no caminho para se esconder atrás do sofá.

O homem barbudo soltou um gemido e logo ficou em silêncio. Após alguns minutos, Dave reuniu coragem para pegar um bastão de baseball e verificar o que estava acontecendo lá fora.

As mãos sangrentas do homem barbudo tinham deixado manchas na porta de vidro. Enquanto abria a porta e seguia lentamente para fora, a luz da sala iluminou o gramado dos fundos. Bem diante dele havia uma grande bagunça. Com tanto sangue espalhado na área dos fundos, parecia que alguém tinha sido esquartejado ali mesmo.

Dave andou mais um pouco até que ficou paralisado de repente. “Saudações,” uma voz surgiu, uma voz que parecia ecoar por todos os lados.

“O que está acontecendo?” ele falou com os dentes cerrados.

Um homem saiu da escuridão à sua frente. Ele estava bem vestido com um terno e uma cartola. Um relógio de ouro estava em sua mão, preso em uma corrente. O homem olhou carinhosamente para o relógio e o guardou antes de voltar-se para Dave e sorrir.

“Você acabou de encontrar-se com um infeliz destino,” o homem falou, rindo mais e mais enquanto falava. “Eu sou um demônio e vou mata-lo e devora-lo. Porém, nós demônios gostamos de jogos, e eu soube que humanos gostam de desafios. Então escute bem! Vou tortura-lo por... digamos… uns 84 anos. Depois… vou manda-lo de volta para alguns minutos antes deste exato momento, para que você tenha uma chance de impedir a si mesmo de sair de casa para xeretar onde não deve... Se você conseguir se salvar, nada disso terá acontecido. Mas se você falhar... vou devora-lo. O que acha disso?

Temeroso, Dave aceitou a proposta do homem. Ele não queria morrer e - como estava completamente paralisado – ele começou a acreditar que o homem era realmente um demônio.

O demônio riu e bateu palmas. Nos 84 anos seguintes, Dave foi torturado no inferno, envelhecendo e perdendo as forças. Finalmente, quando a tortura chegou ao fim, o demônio veio até ele. “Hora de voltar, Dave,” o demônio falou enquanto estalava os dedos.

Dave tentou protestar, mas ele estava sem forças para falar. Agora, Dave já estava velho, completamente sujo e ensanguentado, e sua memória estava confusa após tantos anos de constante tortura. O demônio, no entanto, cumpriu com a palavra. Dave foi levado para o momento exato em que ele dormia no sofá há 84 anos.

Ele estava nos fundos de sua própria casa, e observava uma versão mais jovem de si mesmo que dormia tranquilamente no sofá. O velho Dave tirou do bolso o controle remoto que havia guardado por todos esses anos de tortura em seu velho jeans, pressionou o botão para aumentar o volume da TV que estava ligada lá dentro, achando que isso faria o seu eu do passado acordar e fugir enquanto ainda havia tempo.

Assim que o volume atingiu o limite, o Dave do passado acordou com um pulo. Enquanto o seu eu passado tentava descobrir o que havia acontecido com a TV, o velho Dave tentou gritar para que ele não saísse. Porém, depois de todos esses anos gritando no inferno escaldante, as cordas vocais do velho Dave já tinham se acabado. Entrando em pânico enquanto o seu eu passado seguia para verificar a porta dos fundos, o velho Dave começou a tentar afugentá-lo dali, batendo desesperadamente no vidro.

O Dave do passado saiu correndo, e o velho Dave suspirou de alívio, achando que tinha conseguido assusta-lo. Ele virou-se para ir embora quando o demônio apareceu em sua frente. “Você falhou,” o demônio disse com um grande sorriso.

E foi nesse momento que o velho Dave lembrou-se de tudo que havia acontecido em seu passado.

“Ah, agora você percebeu,” o demônio falou enquanto sua boca se escancarava e seu rosto se retorcia em uma careta terrível para em seguida atacar o velho Dave. Dave gemeu, chorando em uma mistura de medo e tristeza.

Deixando sangue espalhado por todo o gramado, o demônio se recompôs e sorriu.

“Agora vem a minha parte favorita!”



26 comentários:

  1. Nuss ki medu. O cara tá preso num círculo temporário doidão .-. Ótima creepy!

    ResponderExcluir
  2. Esses problemas com tempo
    Dave
    Escadas

    8luh 8luh

    ResponderExcluir
  3. Dave lento pra caralho ahdtbxgncfjvdhbc amei

    ResponderExcluir
  4. Só acho que moço,você está ferrado haha vai ser torturado eternamente,meu amigo ia gostar de ser esse cara e ser torturado adora se cortar :v

    ResponderExcluir
  5. Aprendi! Quando eu quiser manter meu eu chapado e dormindo do passado dentro de casa eu tenho que aumentar o volume da TV e assustar ela de tanto bater no vidro.

    ResponderExcluir
  6. Demonio n tem coisa melhor pra fazer não ?

    ResponderExcluir
  7. 10/10 uma creepy que da para voce contar para os amgs
    MARIA EDUARDA mi responde no whats

    ResponderExcluir
  8. Não era + fácil deixar o velho Dave dormir até acordar?!?!?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas faz sentido se você pensar que o cara já estava meio perturbado após ficar 84 anos no inferno.Além do mais, se ele não acordasse, não teríamos creepypasta.

      Excluir
  9. Como diabos o controle funciona mesmo depois de 84 anos!?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como que ele ainda tem o controle

      Excluir
    2. Como cabe o controle no bolso?

      Excluir
    3. Então querido a gente so coloca no bolso ele não entra tlg fica um pedaço pra fora :)

      Excluir
  10. SENHORA DOS ABSURDOS NÃO POSTOU AQUI! MEU DEUS, O MUNDO ESTÁ ACABANDO, SALVEM-SE, SALVEM-SE TODOS, JÁ POSSO OUVIR AS TROMBETAS! AAAAAAARGH

    Also, que creepyzinha mais tosca. Uma coisa pior que a outra. '-'

    ResponderExcluir
  11. Alguém ai tem grupo no Whatsapp de creepypastas?

    ResponderExcluir
  12. até uma creepy com ursinhos carinhosos da medo

    ResponderExcluir
  13. Minha único dúvida é como o controle funciona depois de 84 anos? O capeta deu pilhas novas pro cara?
    Tirando isso, essa creepy, se é que pode ser chamada assim, é a melhor coisa que já li, porque li as falas do monstro com a voz do Silvio Santos e imaginei o inferno como as gincanas dele só que impossíveis de serem concluídas. No início quando o cara ta em casa ele é surpreendido pelo Sérgio Malandro que faz ele escolher entre a porta 1 banheiro, a porta 2 quarto ou a porta 3 que da nos fundos da casa. Ele escolhe a 3 e um mendigo sangrando com mascara de gorila aparece batendo no vidro e gemendo ao atingir um orgasmo, em seguida ele se joga no gramado. Dae quando o protagonista vai pra rua e é surpreendido pelo Silvio Santos.
    10/10, vou fazer um vídeo disso.

    ResponderExcluir
  14. Então Dave esta preso eternamente nesse circulo de sofrimento e desespero?encontrei um destino pior que a morte...

    ResponderExcluir
  15. Achei bem interessante, apesar de não ser totalmente aterrorizante, tem essa questão dele estar ''preso no tempo'' que deu um ar de suspense. Nunca li uma parecida e gostei bastante.

    ResponderExcluir