Postagens Semanais

Segunda-Feira
Francis Divina

Terça-Feira
Gabriel Azevedo

Quarta-Feira
Francis Divina

Quinta-Feira
Gabriel Azevedo

Sexta-Feira
Talisson Bruce

Sábado
==========

Domingo
==========

O Fantasma Chorão

27 comentários
Eu o vi nascer.

Incrível, já nasceu chorando. Eu sei que todos choram, mas ele chorou mais que o normal, acredite. Quase 30 minutos interruptos de chororô.

Então, ele cresceu. Saudável, obediente e bunda mole. É sério. Raros eram os dias que o garoto voltava da escola e não estava chorando porque alguém implicou com ele ou algo do tipo.

Cresceu mais, e logo passou a chorar pelas primeiras desilusões de amor. O primeiro fora, esse sim foi triste, eu quase chorei junto também. Mas ele superou, todos superam.

Um dia, ele conheceu uma garota e por ela se apaixonou como nunca se apaixonara por ninguém. O garoto se declarou pra ela, e quando ela disse que amava ele também, ele chorou que nem quando era um neném. Vai entender.

Anos depois eles casaram, e ele, claro, chorou.

Tiveram filhos, dois. E eu sinceramente não sabia que um ser humano podia produzir tanto líquido pelos olhos. Provavelmente foi algum tipo de recorde, nas duas vezes.

Ele nunca parou de chorar. Festas em família, aniversários, natais, todos eram grandes festivais de lágrimas. Mas era um homem bom e feliz.

Até que um dia ele pôde sair mais cedo do trabalho, quase chorou de felicidade, mas ao chegar em casa, encontrou sua mulher com outro homem no quarto. Bom, essa parte eu não vi direito. Pra ser sincero, fiquei com um pouco de vergonha alheia e não quis assistir o que poderia acontecer. Depois de algumas horas eu voltei e ele estava lá, chorando, encostado na porta do quarto, sozinho.

Eu o vi pegar uma corda.

Eu o vi pendurá-la no teto.

Eu o vi amarrá-la no pescoço.

Eu o vi morrer.

Sabe, eu teria impedido se pudesse, eu juro. Principalmente por saber que isso não livraria ele de nada.

Ele virou um fantasma, preso nesse mundo, preso naquela casa. Ao cometer aquele pecado, o garotinho chorão condenou-se a assistir por anos sua mulher e seus filhos terem uma nova vida, superarem sua perda e seguirem em frente, sem poder ser visto, sem poder ser notado.

Eu o via chorar quando ela sorria pro outro cara como quando ela sorria pra ele ao se conhecerem. O choro era ensurdecedor. Tão alto que em um momento as pessoas da casa começaram a ouvir.

A família, então, mudou-se para outra casa. Não os culpo. Quem iria querer viver em uma casa que todas as madrugadas se ouve um fantasma chorão? Deve ser horrível.

Ele ficou sozinho, por longos anos. Vez ou outra alguém comprava a casa, mas logo ia embora ao passar pelas assombrações do choro do fantasma.

Eventualmente, as almas penadas esquecem os seus problemas em vida. E ele esqueceu, e parou de chorar por um tempo. Porém, ao não entender o motivo da sua própria existência, voltou ao chororô desenfreado.

Ele não era burro. Ao perceber que era o seu choro que afastava as pessoas, tentou parar e começar a dar risadas. Não preciso dizer que a risada não deu muito certo, não é?

Um fantasma chorão, sozinho, amargurado, preso.

Ele não percebe, mas tem um ódio que está o consumindo e corrompendo, e logo logo ele vai ficar igualzinho a mim, e então vai poder sair daquela casa e descer pra cá.

Ele era um homem bom, é sério. Mas de boas intenções aqui tá cheio.

Autor: Lucas Queiroz

27 comentários :

  1. 18 dias para 555 palavras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entenda que eles não são obrigados à postar creepys aqui, e nem recebem nada por isso. Fazem por amor ao terror, você deveria era agradecer por se dedicarem tanto, e não reclamar pela demora, pois todos têm vida social.

      Excluir
  2. Ah mano, te catar quem reclamar. O blog não morreu, ficar enchendo o saco por causa de "a creepy não é o que eu quero/O que eu esperava" é foda viu.
    Povo chato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Real, quer uma creepy do seu jeito, escreva uma então kkkkkkk

      Excluir
  3. Nao foi ruim, so um pouco confusa, ele era observado pela entidade, narrador, desde que nasceu por qual motivo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O narrador era um demônio que, por alguma razão, resolveu observar a vida do cara. Por isso ele fala "descer pra cá"

      Excluir
  4. Gostei, simples e bem legalzinha 😊

    ResponderExcluir
  5. Quase chorei junto

    Deitou nessa creepy, Gabriel!
    Parabéns

    ResponderExcluir
  6. Obrigada Gabriel, finalmente um pouco de alegria para o meu dia, pois amo ler as creppys aqui, já virou minha melhor rotina e eu estava triste com a falta de histórias.

    ResponderExcluir
  7. Na real, simples mas foi boa sim. Melhor que muita creepy kilométrica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o negocio que estao reclamando nao é o fato de ser pequena, e sim esperar 18 dias, pra uma creepy tao curta e agora so Deus sabe quando vai sair outra. O site ta foda, duas creepys por mes

      Excluir
  8. A creepy não foi ruim, mas também não foi nem de longe a melhor que já li nesse site.
    4/10.
    Anyway, é bom ver que o blog não morreu. Tava ficando bem sad cada vez que vinha aqui e não tinha postagem nova e os comentários na última creepy dizendo que o blog tinha parado só aumentavam.
    Continuem postando, por favor. Atualmente, esse é o único blog brasileiro de creepies que eu conheço.
    Que demorem pra postar, mas que pelo menos não parem definitivamente, já tá ótimo pra mim <3

    ResponderExcluir
  9. Uma creepy por mês. Essa é a evolução do blog.
    Bem bom!!

    ResponderExcluir
  10. Saudades de uma série do mesmo nível do Jogo Esquerda /Direita. Acho que vou reler

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. na verdade esse escritor escreveu varias outras histórias, porem ta em inglês, se souber inglês indico, vale apena.

      Excluir
  11. tiqui au tiqui brei eu digo charle voces dizem brau
    Muito boa! Muito bem escrita, num tom informal bastante natural e gostoso de ouvir - parece que o Capeta tá me contando isso num churrasco depois de uns bons anos de amizade.
    Não é detalhista ao ponto de ser chata e forçada (ah, vamo lá, não precisa de justificativa pra ele ficar de olho no cara), mas é concreta, crível.
    9/10. Só não digo que é 10/10 porque eu li "O fantasma do Chorão" quando bati o olho e agora tô com Senhor do Tempo presa na cabeça.

    ResponderExcluir
  12. Caraca eu sou que nem esse cara só tira o choro EA morte mais do suicídio já tentei história 10/10

    ResponderExcluir