09/06/15

Uma Experiência Imaginária

Bem-vindo a mente de Alice. Daqui alguns momentos, Alice vai morrer, mas não fique muito chateado; ela tem 92 anos, e ela teve uma vida longa e feliz. Além disso, ela na verdade não existe.

"Como assim?", você diz.

É verdade. Alice é uma experiência imaginária. Nós a criamos para ilustrar uma ideia. Ela não tem que ser velha, do sexo feminino, ou chamada Alice. Ela poderia ser seu sobrinho, seu primo, ou apenas um amigo. Para esta experiência, tudo o que precisamos é alguém que você poderia conhecer.

Então, vamos usar Alice. Vamos dizer que ela tem 92, e ela é sua neta.

"Neta?", você diz.

Apenas vá seguindo comigo. E seja respeitoso - afinal, estamos na mente de sua neta prestes à morrer. Sim, aqui está. Você vê o muro de escuridão correndo em nossa direção? Isso é a morte. O cérebro de Alice está sendo desligado, as luzes estão se apagando. Tudo o que ela sempre foi, célula por célula, memória por memória, está se desligando.

Não se preocupe, porém, este não é o fim de Alice. É verdade o que eles dizem: enquanto alguém guardá-lo em suas memórias, você vai viver. Alice tem netos amorosos para se lembrar dela.

Então, por que estamos aqui?

Na verdade, esta é a sua hora de ir.

Você vê? Alice era a última pessoa viva que realmente te conhecia. A última pessoa com lembranças de você como um ser humano vivo e respirando. A partir de agora você só será um estranho para as pessoas, se é que alguém pensará em você. Este é o momento em  que você passa de memória viva, para apenas uma história.

Este é o momento que você realmente morre.

Ops, lá se vão as luzes.

Adeus, Alice.

Adeus, você.



8 comentários:

  1. Mohamed, essa foi foda, parabéns. *-*

    ResponderExcluir
  2. Meio one piece isso, uma pessoa só morre quando esquecida.

    ResponderExcluir
  3. Uma história que só quem consegue sentir,verdadeiramente,consegue apreciar. Foda *-*

    ResponderExcluir
  4. A culpa e das estrelas

    ResponderExcluir