21/07/2012

Creepypasta dos Fãs: Respeite seus pais


Não vou dizer se é real ou não, pois cada um pode entender de diferentes jeitos,
Mas sem duvida é atormentador, a historia de Luiz, o filho ingrato.
Foi encontrado em forma de diário nas ruinas de uma casa condenada.
 -


03/04/1912
Entro em meu quarto bufando de raiva e ódio, sei que para alguém de minha idade não é normal sentir isso, mas ainda sim eu sinto, quem ela pensa que é gritando comigo daquele jeito?  Ela se acha a dona da razão, quer sempre estar certa e sempre me dar ordens, meu pai sim era um grande homem, mas desde que ele morreu, ela não faz outra coisa se não mandar em mim, queria fugir, e fico feliz por faltar apenas dois anos para eu completar a maior idade e sair daqui,

06/04/1912
Bah. Odeio escrever esse diário, mas meu professor me disse que seria uma boa colocar meus pensamentos em algum lugar. Que raiva, hoje ela me disse para ajudar nas tarefas domésticas, ela não vê que eu estudo e trabalho meio período?  O que mais ela quer de mim?


08/04/1912
HAHAHA, ela me disse que me ama e que se preocupa comigo, que só quer o meu bem.
Pro inferno com isso, a única coisa que eu quero é sair um pouco da presença dela, vou até a biblioteca ler alguma coisa, afinal lá deve ser melhor do que aqui.


09/04/1912
Legal, encontrei um livro de espíritos, tem bastante coisas aqui, até um ritual para libertar almas condenadas. Minha mãe diz não querer que eu leia isso, tomou o livro de mim e o escondeu na estante. Eu sei que ele está lá é só uma questão de tempo até ela ir as compras, e me deixar aqui sozinho.


10/04/1912
Como sempre me deixei levar pela empolgação, ontem fiz um ritual do livro, no livro não dizia o que ele faz, apenas tinha o titulo de ”Criança triste” envolvia velas riscos no chão essas coisas, mas foi apenas perda de tempo, a única coisa que consegui foi outra bronca dela que quando chegou das compras me viu com o livro em mãos e me fez limpar os riscos do chão, Megera.


11/04/1912
Droga ela devolveu o livro para biblioteca.  Tudo bem aquela coisa nem funcionava mesmo, não fiz nada de mais hoje então não tenho muito que escrever aqui, deixei leite fervendo no fogão, um copo de leite sempre me ajuda a dormir.


12/04/1912
Não acredito, ela tomou meu leite ontem a noite, sabia ela nunca me enganou com aquele olhar de boazinha, mas não a confrontei por isso, afinal quando eu fui ver o leite não estava mais lá. Sei que ela bebeu, acho que foi por falta do leite que eu não consegui dormir bem ontem a noite.

17/04/1912
Chega, já faz cinco dias que ela está roubando meu leite, vou tirar satisfações com ela afinal já faz 5 dias que estou tendo pesadelos, acredito ser devido a falta de leite.


18/04/1912
Estranho ontem a noite ela jurou que não tomou o leite que fervia, sei que ela está mentindo, mas é como se uma parte de mim acredita-se nela, mas tenho problemas maiores agora, tem m buraco na parede que faz com que um ar muito gelado chegue ao meu pescoço durante a noite, mas o estranho é que durante o dia eu não encontro esse buraco. Amanhã eu procuro melhor, agora deixa ir preparar meu leite.


20/04/1912
Já faz um dia que não escrevo nada, ainda estou tentando esquecer e entender o que aconteceu na noite do dia 18, mais uma vez beberam meu leite, e minha mãe não estava em casa me assustei com a situação e logo me convenci que algum gato deve ter entrado aqui e tomado o leite. Ao me preparar para dormir senti falta da segurança que a presença daquela mulher me faz sentir, mas minha mãe teve que dormir fora está noite devido a negócios, melhor pra mim, a presença dela me da segurança, mas também me da raiva. Mas então o inexplicável aconteceu, aquele vento gelado no meu pescoço me fez acordar, ainda meio sonolento girei na cama e procurei pelo interruptor na parede. Ao acender a luz o vento gelado para, e eu olho para o lado quando vejo uma jovem criança de cabelos loiros olhos com bordas brancas e com o centro negro, com um singelo bigode de leite em seu rosto, ele se aproxima de mim e fica tão próximo que duas gotas de seu bigode de leite caem em minha testa (o leite está fervendo mas nem dou atenção) não sinto medo apenas um grande arrepio que percorre por minha coluna. Ao chegar perto de meus ouvidos ele diz as seguintes palavras:    “se você não a quer,  vou pegar ela pra mim” . Em uma voz tão inocente que chegava a assustar. E então eu acordei. Estava tonto, me levantei e fui até o banheiro, ao me olhar no espelho vejo  duas marcas de queimadura em minha testa, ainda estava um pouco húmida, eu provei... Tinha gosto de leite.


21/04/1912
Finalmente estou tranquilo, minha mãe volta hoje, melhor não contar a ela o que aconteceu, afinal não quero que ela se preocupe comigo, quero apenas ela aqui para me dar segurança, e finalmente vou ter coragem para dormir de novo. Venho tendo muitos pesadelos onde estou sozinho em uma casa abandonada e aquela criança aparece e começa a rir de mim.


22/04/1912
Minha mãe não chegou ontem, talvez ela deva ter se atrasado, sei que ela vai chegar daqui a pouco.


30/04/1912
Já faz nove dias que ela deveria ter chegado, ela só está um pouco atrasada, consegui voltar a dormir, mas venho tendo muitos pesadelos onde estou sozinho em uma casa abandonada, e aquela criança aparece e começa a rir de mim. Sinto falta da minha mãe.
31/04/1912
Recebi hoje uma carta de uma tia, ao abrir a carta não consegui conter as lagrimas e entrei em desespero, minha mãe havia cometido suicídio.
Na carta minha tia dizia para pegar minhas coisas e ir morar com ela, sentei em um canto e comecei a chorar. Me senti responsável por ela cometer tal ato, fiquei em posição fetal balançado pra lá e pra cá na parede até que sem querer bati com a cabeça na mesinha do corredor enquanto estava sentado, de um fundo falso caiu um livro, o livro dos espíritos. Junto com ele um bilhete, era a letra da minha mãe dizia:

Querido Luiz,
Saiba que se faço isso é por que te amo, mesmo que você não de valor a esse amor eu sempre te amarei, já há dias venho sendo atormentada por uma estranha criança que só existe em meus sonhos, uma criança que eu sei que é real, eu sinto. Ela me diz que vai te machucar, a menos que eu parta com ela, e eu prefiro morrer a te ver machucado, não posso fazer isso perto de você e já suportei tempo de mais esse espirito que me segue em sonhos, sempre vigiarei por ti meu filho.
Com amor, Mamãe.

E no final do bilhete havia uma escrita quase que ilegível. Dizia:
ELA ESTA COMIGO AGORA.

 -
15/04/2012
Jaz faz um século que estou aqui sentado, esperando que minha mãe retorne acho que ela não vai retornar, preciso de uma mãe, estou muito triste. Agora me diga como anda seu relacionamento com sua mãe? Vocês brigam muito? Se você não a quer...


Enviado/Escrito por: Mas Salomão de Souza Almeida.


57 comentários:

  1. eu ela vamos bem hoje ela ate me deu um chocolate





    historia das boas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só vou resp aki, pra voces verem o nivel de analfabetismo: "mim acredita-se nela" acreditasse.

      Excluir
    2. Desculpe, este fato me passou despercebido.

      Excluir
  2. Já tava me preparando pra ser uma bosta a historia, mas me surpreendeu. Muito boa a creepy!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Reli, e se alguém puder me explicar agora que reparei direito nas datas. O ultimo "bilhete" é o espirito do garoto ingrato que agora vai roubar a mãe de outra pessoa, é isso?

      Excluir
  3. Gostei dessa, achei muito foda!

    ResponderExcluir
  4. Pode ficar com minha mae

    ResponderExcluir
  5. SEU INGRATO DO KCT VELHO COMO ALGUEM PODE DIZER ISSO? MÃES SAO A MELHOR COISA QUEJA ACONTECERAM EM NOSSAS VIDAS SEUI MERDA!! ESSE TÍTULO FOI PARA VOCÊ REFLETIR PORRA!!!!

    ResponderExcluir
  6. Respostas
    1. Não é pra assustar,é só pra refletir.

      Excluir
  7. Achei muito boa.Bem pensada,sem muitos clichês e curta.Parabéns ao autor.

    ResponderExcluir
  8. Muito legal! O final eu ri, mas não como se fosse engraçado, mas um riso de "nossa". É, essa creepy fez a gente refletir legal :) parabéns!

    ResponderExcluir
  9. Não , fi! To feliz com minha mãe, procure outra pra você e deixe a minha aqui comigo ^^
    kkkkkkkkkkkkkkkk
    Gostei muito dessa crepy, faz refletir. Acho que tbm sou um pouco ingrata com minha mãe...

    ResponderExcluir
  10. Que tal se os donos do blog criassem um campeonato de creepypasta entre os leitores? daí iriam publicando e os leitores iriam votando e tals, ia ser fods não? :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma boa ideia, vamos amadurecer essa ideia quando voltarmos normalmente com o blog.

      Excluir
  11. isso realmente me assustou porque meu nome é luis , não é com Z mas mesmo assim me chamo "luiz" (T-T)

    ResponderExcluir
  12. kkkkk lol..
    Quem tem criança pequena e desrespeitosa leia essa creepypasta p ela q duvido ela ainda fazer malcriação shuashuashuashua =P

    ResponderExcluir
  13. pode ficar com a minha mãe XD
    parece aquelas histórias que ameaçam as pessoas de inferno se elas não fizeram o qua mandam.

    ResponderExcluir
  14. Boa creepypasta essa

    ResponderExcluir
  15. Depois que li 'Jaz faz um século que estou aqui' que fui reparar o ano de 1912 HUAHUAH

    ResponderExcluir
  16. Bem bacaninha, mas prefiro ficar com minha mae maravilhosa (é verdade e nao sacanagem)

    ResponderExcluir
  17. Uma coisa que não bate com as datas, é a tecnologia. Ele menciona fogão e interruptor de luz. Mas fora isso, é uma ótima creepy, faz refletir.

    ResponderExcluir
  18. Isso é pra esses adolescentes fúteis que se acham "rebeldinhos" e que foram criados a leite com pera e ovomaltine, e mesmo assim xingam as mães se elas não fizerem oq eles querem...Tipo das grana pra ir ver o show do Restart ù_ú
    Muito boa creepy =3
    Por isso que eu dou muito carinho pra minha mãe u3u

    ResponderExcluir
  19. A história é boa, mas seria melhor se corrigissem os erros ortográficos...

    ResponderExcluir
  20. Que louco! Amei essa creepypasta :]

    ResponderExcluir
  21. Muito boa ! Meu relacionamento com a minha mãe anda muito bem, obrigado kkkk

    ResponderExcluir
  22. Muito boa mesmo.. mas eu concordo com o anônimo, algumas coisas não estão batendo com a data de 1912 como interruptor entre outras coisas.

    ResponderExcluir
  23. Uau! Muito boa mesmo. O comentário do Rafa me fez perceber algumas contradições, mas nada que atrapalhe a história principal. Meu relacionamento com a minha mãe tá bom, só pra constar.

    ResponderExcluir
  24. Acho que fui a única que não curtiu.

    ResponderExcluir
  25. se quiser morar aqui junto comigo e minha irmã ok e só não levar minha mãe

    ResponderExcluir
  26. MT BOA AGORA " e me fez limpar os riscos do chão, Megera." MIJEI UAUAUAHUHAUA

    ResponderExcluir
  27. O anonimo lá em cima xingando o outro feito um pivete so pq o outro falou" pode ficar com a minha" vá se fuder, deve ser esses mlsk de 12/14 anos q frequentam o blog

    ResponderExcluir
  28. Eu e mãe nos damos bem mas as vezes eu tenho um poquinho de odio mas não importa porque amor dos pais são as melhores coisas que alguem pode ter

    ResponderExcluir
  29. Socorro, me deu vontade de chorar aqui.
    P.S.: Eu quero minha mãe. Sai pra lá, bicho ruim.

    ResponderExcluir
  30. Cara, isso me tocou profundamente, há um bom tempo eu tenho ficado cada vez mais fria em relação aos meus pais, por conta de algumas complicações, e a minha mãe deve ter percebido que eu estava cada vez mais fria e fechada, demonstrando amor somente para algumas pessoas, com o tempo comecei a achar que o que eu sentia era falso, e que na realidade eu não conseguia sentir amor. Ao mesmo tempo que isso me incomodava, me deixava feliz, não sinto amor, então nunca vou ter o coração partido.
    Como eu disse, minha mãe percebeu a minha frieza, e começou a tentar se aproximar de mim, cega de odio por causa das complicações eu me fechava cada vez mais e mais fria, eu li essa historia e senti algo quebrar dentro de mim, é talvez eu tenha um coração apesar de tudo e deveria ser mais legal com a minha mãe e as tentativas dela de me reconquistar, a culpa do incidente não foi só dela.

    ResponderExcluir
  31. Saaaaaai mlk do demo, eu e minha mãe estamos super bem, eu amo ela e ela me ama, tudo certo

    ResponderExcluir
  32. Mamãe comprou chicletes hoje pra mim :3

    ResponderExcluir
  33. A creepy é muito boa, mesmo vendo que há um século atrás, abril tinha 31 dias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa kkkk nunca reparei nesse erro, valeu Andrew pelo menos no meu blog eu posso ajeitar isso! rsrsr

      Excluir
  34. Eu e minha mãe acabamos de brigar... Mas... Isso é tão real :c

    ResponderExcluir
  35. Eu amava minha mãe mas mesmo assim ele a tomou de mim :(

    ResponderExcluir
  36. Se não tivesse a marcação do último dia, a Creepy seria perfeita. Minha opinião.

    ResponderExcluir
  37. Meu relacionamento com ela está desmoronando cada vez mais... E eu estou fechado para todos... Até pra ela. Boa creepy

    ResponderExcluir