17/07/2012

Creepypastas dos Fãs: Bem-vindo




Acordo. Eu não me lembro de nada que tenha acontecido antes de me levantar desse chão empoeirado, tudo ficou como um borrão em minha mente. Estou muito confuso, preciso de respostas, quem eu sou, que lugar é esse?
Parando para olhar em volta, vejo um quadro com uma fotografia. Nele há uma família, todos estão sorridentes, bem felizes. No canto esquerdo está o que aparenta ser o pai, um homem com uns 40 anos de idade, em média. No meio, um jovem garoto, aparentemente uns 19 anos. No canto direito há uma mulher, que eu chuto ter uns 35 anos de idade. Olho para a foto por algum tempo e me viro, vejo um guarda-roupas. Abro a porta, nela há um espelho. Fiquei perplexo quando vi minha imagem. Eu era o jovem que estava no meio daquela fotografia!


 Agora tudo começa a fazer um pouco de sentido.


Eu acho que aquela era minha família, minha mãe e meu pai. Mas... onde eles estão?
Olhando pra fotografia, vejo que foi tirada nesse mesmo quarto onde estou, essa deve ser minha casa, esse deve ser meu quarto.
Ponho minha mão em meus bolsos pra ver se acho alguma coisa, e encontro uma identidade no bolso esquerdo da minha calça jeans rasgada. Parece que meu nome é Logan Johnson... Hey, eu me lembro desse nome! Acho que minha memória está voltando aos poucos.


Olhando pela janela que há no fundo do quarto eu posso ver uma rua vazia e molhada pela garoa fina que cai. Está escuro e tudo que a ilumina são os postes, com uma luz bem fraca. Do outro lado há uma cafeteria, e no alto dela tem um letreiro luminoso escrito “Newman’s Coffee”. Merda, isso me trouxe outra lembrança!
Lembro-me de na noite anterior ter ouvido um barulho de porta sendo arrombada e correr para a janela. Vi muitos policiais armados entrando na cafeteria e logo depois ter ouvido um grande estrondo, acho ter desmaiado. Agora posso me lembrar aos poucos de algumas coisas.


Decidi sair do quarto e procurar por meus pais para mais respostas. Assim que abro a porta me deparo com uma sala bem grande, nela há um sofá enorme, uma mesa de centro feita de vidro, uma televisão grande, uma janela com cortinas e também uma lareira ao fundo. Olhei por todo canto e nada, nenhum sinal de vida. Decido por abrir as cortinas e olhar se há algum movimento pelo lado de fora, grande erro.


Assim que abro as cortinas bem devagar vejo uma cena horrível, que jamais queria ter visto. Lá fora posso ver muitas criaturas, monstros horrendos. É difícil descrevê-los, mas posso tentar: Eles parecem humanóides, porém sua carne e tecido muscular estão totalmente podres, alguns com os ossos aparecendo, outros faltando grandes pedaços do corpo. Seus trajes são normais, porém rasgados e apodrecidos. Eles não parecem ser inteligentes, pelo contrário, apenas grunhem e andam de forma estranha.
Entre eles avisto meu pai e minha mãe saindo de um beco. Fiquei assustado. Eles estão um pouco desfigurados, minha mãe está com um vestido vermelho todo rasgado, e meu pai com um terno preto pela metade. Apesar de estarem dessa forma, os reconheci. Tudo que pude fazer é deitar no chão e chorar por horas e horas.


Ainda estou aqui, não sei quanto tempo se passou desde o que aconteceu. O que são aquelas criaturas? Parece que cada vez isso fica mais e mais confuso, estou muito assustado.
Depois de algum tempo tomando coragem, olho novamente pela janela. Dessa vez sem movimento. Agora posso ver que do outro lado da rua tem o que parece ser uma loja de armas. Nela há uma porta de ferro reforçado e um vidro arrebentado, provavelmente por alguém em desespero, ou por aquelas criaturas. Hey, hey! Tem um homem lá, e ele parece estar vivo!


Depois de uma boa olhada pra ver se não há criaturas por perto, decidi sair pra ajudar o homem, na esperança de saber o que está acontecendo.
Ando até a porta e giro calmamente a maçaneta, trancada. Do lado tem um chaveiro com uma chave dourada, pego ela e destranco a porta.
Assim que saio posso sentir o frio de congelar a alma. Olhando em volta vejo que tudo está abandonado e a escuridão toma conta desse lugar. Corro até o homem.
Ele parece ferido, tem sangue por toda parte e uma escopeta na mão. Assim que me aproximo ele me aponta sua arma. Paro instantaneamente.


- “Calma, não atire! Sou um humano, não sou como aquelas criaturas. Deixe-me te ajudar!”


Ele abaixou a arma e balbuciou algo que não consegui ouvir. Tinha corpos de criaturas perto dele, e estava muito ferido. Perguntei:


- “O que está acontecendo? O que são essas criaturas?”


Ele tentou responder, tossiu um pouco de sangue e morreu um meus braços.


- “Merda!” Eu sussurrei, lamentando sua morte.


Peguei sua arma e algumas caixas de munições e saí do local.


Andando para o norte avistei um beco. Nele há uma grade de ferro e quatro criaturas, uma delas deitada imóvel no chão. Rapidamente apontei minha arma para elas, mas parece que não me viram. De repente, as três de pé se ajoelharam e começaram a devorar a que estava deitada, foi uma cena horrível. Essas criaturas além de atacar humanos também são canibais!
Tudo que pude fazer foi andar calmamente para trás pra não ser notado, e sair dali com o som de carne sendo rasgada a dentadas, e continuar caminhando em busca de respostas.


Perto dali vejo uma lanchonete McDonalds, que assim que bati o olho me lembrei da minha infância. Meus pais me traziam aqui todo fim de semana de carro, tinha até uma placa bem grande da cidade e... É isso, a placa! Acho que estou perto da entrada da cidade, ela pode me dizer onde estou!
Correndo, viro a rua ao lado e me deparo com um grande muro de concreto com uns 20 metros de altura, e uma placa enorme que dizia:


   
   “BEM-VINDO A RACCOON CITY”.






Enviado/ Escrito por: Alexandre Costa (Reaper)



19 comentários:

  1. first ja nao era sem tem po vagabundos fumem menos e postem mais

    ResponderExcluir
  2. Resident Evil,ja imaginava q podia ser isso

    ResponderExcluir
  3. Boa adivinhei na hora das criaturas! e seu first de merda acho que vc não viu o aviso que eles deram! Os coitados estão tendo as merecidas férias e só estão postando as creepys dos fans!

    ResponderExcluir
  4. Foda, gostei dessa, sou mega fã de resident evil

    ResponderExcluir
  5. Que educação desse first. Lamentavel pessoas como voce frequentarem esse blog.

    ResponderExcluir
  6. É meio óbvio o que as "criaturas" eram e o fim ficou com um gostinho de quero mais. Estava esperando uma coisa super wow para acontecer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ''wow''? World of Warcraft?

      Excluir
    2. wow tipo UAU CARA QUE FODA
      '-'

      Excluir
  7. uou ficou ate legal daria um otimo filme de zumbis

    ResponderExcluir
  8. Depois de 14 dias de post, aqui estou eu, criador da creepy kkkkkkkkk
    Não respondi antes por problemas com a internet, enfim... Sei que ninguém deve vir nesse post aqui denovo, talvez ninguém veja, mas mesmo assim só pra deixar gravado, quero agradecer à todo mundo que leu a creepy.. obrigado pelos elogios e pelas criticas construtivas, e agradecer principalmente à equipe do blog por ter postado, valeu Divina :)
    Já escrevi algumas FanFics sobre Resident Evil, mas essa é minha primeira creepy, vi a oportunidade de criar uma sobre um assunto que tanto amo com o "Creepypastas dos Fãs", sei que faltaram muitos elementos e ficou meio obvio e tal como disseram a Poena e o Gah L. Santos, mas eu tava sem inspiração pra escrever no dia.
    É isso, espero que tenham gostado e se por acaso der na telha de eu escrever outra, prometo que fica melhor que essa :)

    - Abraço, Reaper.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito boa sua creepy, sou fã de Resident Evil e gostei de ver que tinham escrito uma creepypasta sobre Resident Evil e mais legal ainda saber que o escritor da fic também é ficwriter, adoro ler fanfics.

      Excluir
    2. Ficou massa, cara! Escreve pelo menos umas 2 pra ter um climax e um fim. #pedixona

      Mas, sério, sou fãzaça dos jogos do RE e sua CP capturou a essência de suspense que marca os jogos!
      Continue que eu vou ler SEMPRE! *____*

      Excluir
  9. resident 3, peguei logo nas criaturas horrendas kkkk tava lendo com a imagem da jill correndo.
    no caso, você modificou um pouco, mas continua sendo resident 3 e é uma mulher, a Jill. então se vai fazer sobre resident, faça sobre RESIDENT, não queira inventar, blz? conselho de irmão xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, eu quis fazer com apenas a BASE no RE3, pra não ficar algo repetitivo. Agora se já tem gente falando que ficou óbvio do jeito que está, imagina se eu não mudasse nada? Ia ficar óbvio até demais, principalmente se aparecesse o nome Jill Valentine, ia acabar com a graça da coisa. Eu não queria fazer exatamente igual Resident Evil, queria usar a base pra fazer uma história paralela, como se a história que acontece com a Jill e a que acontece com meu personagem fossem coisas diferentes, mas no mesmo ambiente. Não sei se vc entendeu o que eu quis passar, mas é isso, valeu pelo comentário brother :)

      Excluir
  10. Poxa fico mt legal mas achei que fosse Silent Hill

    ResponderExcluir
  11. bem interessante seu conto bro ele vai virar um vídeo do canal Vicio Medonho Com sua permissão é claro Postado ainda hj 10/10/15

    ResponderExcluir