10/05/15

NES Godzilla - Pathos

Pathos era a mesma coisa que Júpiter pelo layout, exceto pela borda azul escura ao invés da verde. A primeira coisa que eu percebi foi que todos os ícones casuais do nível, foram substituídos por uma pedra azul e algum tipo de favo de mel laranja.

Tinha também um ícone que tinha parte do ícone da selva, mas eu não pensei muito nisso. Eu chequei o outro lado do mapa para ver o novo monstro. Ao invés de “Hedora”, havia “Biollante”.


Mas isso não podia estar certo. “Godzilla vs. Biollante” não tinha saído até 1989 e esse jogo foi feito em 1988. Talvez Toho havia colocado Biollante no jogo para criar ansiedade para o filme do próximo ano, mas sua ideia mudou? 

Tentei pensar nas anormalidades do jogo, de todas as formas que eu podia, mas isso provaria ser um esforço inútil.

A canção do mapa de Pathos foi a primeira canção que ouvi do jogo. Assim como a maioria das canções, ela era difícil de ser descrita. Mas vou tentar.

Começava bem lenta e cheia de suspense, mais lenta que qualquer canção no jogo. Mas a cada vinte segundos ou menos, jogo fazia um barulho de batida altíssimo e o tempo mudava.

Era como se o compositor aleatoriamente, tocasse partes de cinco canções diferentes com o mesmo instrumento.

Movi o Godzilla por um dos tantos ícones de pedra azul que substituíam os ícones da selva, e comecei a fase. O jogo parecia uma montanha azul ao fundo com um planeta vermelho-sangue no céu. Mas algo estava diferente em relação ás montanhas. Elas tinham um aspecto de “papel amassado”. Eu achei que fosse um glitch que havia afetado elas, mas parecia muito intencional.

Rapidamente percebi algo sobre essa nova fase: Não haviam inimigos. Nem mesmo obstáculos.

Eu deveria também mencionar que isso foi onde o medidor de pontos começou a bugar além da compreensão. Mas isso não me incomodou, pois nunca fui de ligar para os pontos.
Então sem ter foco em nada, eu ouvi a música enquanto andava pelo nível, sem oposição alguma.

A música tinha um sentimento de tristeza. Devia ser bem agradável, se eu ouvisse ela em um jogo normal.

O nível continuou por três telas, mas sem obstáculos eu o concluí muito rápido. Eu tentei outros níveis desse mesmo tipo para ver se algum desses inimigos apareciam, mas não havia nenhum.

Havia pouco para ver nas montanhas azuis, então eu tentei outro tipo de nível.

Comecei nos níveis laranjas, e meus olhos foram atraídos por um grotesco background de olhos laranjas tumorosos. O “céu” era o mesmo que o chão, então eu presumi que o jogo indicava que aquela fase se passava numa caverna.


Os únicos inimigos eram os Matangos, mas como você viu, os bastardinhos estavam em toda parte.

A música certamente não ajudou, om uma mistura de sons de arranhões e altas batidas de bateria, que soaram como um tema de monstros em um filme de terror. Após completar a fase, tentei evitar jogar por esses níveis sempre que pude.

O mapa era curto e faltavam poucos minutos até que eu fui em uma revanche com Gezora e Moguera. Mas dessa vez, seus corpos e ataques eram vastamente variados.

Lutei com Moguera primeiro. O novo Moguera tinha uma leve semelhança ao alien de Pascagoula. Era meio que como lutar contra Mothra, mas isso se movia mais graciosamente. Ele atacava com giros e seu tentáculo frontal era como um saca-rolhas, e ainda tinha um olho, agora substituído pela broca.


Aquela aberração manca que havia substituído Gezora, e a nova besta era mais que um desafio. Isso corria e pulava em um passo rápido, constantemente balançando seus braços, fazendo difícil se aproximar dele e com certeza tentava me prender nas paredes, irritante como sempre. Eu o derrotei usando uma combinação de chicotadas com a cauda e uso contínuo do raio de calor.


Eu os derrotei e agora ia lutar com o Titanossauro, mas quando eu comecei a luta, Titanossauro não estava onde devia e o jogo simplesmente voltou par o mapa com a peça do Titanossauro faltando.

Não havia mais nenhum para lutar comigo, apenas Biollante. Então eu rapidamente comecei a batalha.

Fiquei muito surpreso por Biollante começar a luta em sua forma rosa. Ela era imóvel e usou seus tentáculos para me afastar do corpo principal, o que causava maior dano.


Como esperado, ela tomou sua forma final após tomar muito dano. A figura parecia muito foda para ser em 8-bit.


A técnica da batalha era a mesma, exceto que agora Biollante podia se mover, ainda que mais lenta que qualquer outro monstro. Ser atingido por seus tentáculos, causava mais dano agora, e Biollante poderia cuspir ácido, o que eu tentei desviar na seguinte screencap:



Não foi mais difícil de derrotar que o Titanossauro, isso apenas durou duas rodadas. Mas quando Biollante se foi, a música havia parado, e havia um novo ícone substituindo a base:


Aquele ícone não estava ali antes de eu derrotar Biollante. Parecia uma máscara tribal vermelha, e eu tinha uma sensação de pavor quando eu a vi. Mas desde isso substituir a base, só havia uma maneira de sair de Pathos. Movi o Godzilla para o favo e comecei o nível.


Tinha um visual infernal, sem céu, e com chamas queimando ao fundo. O fogo pareceu mais real que tudo que eu já vi no NES.

Havia ali uma “música” na forma de uma batida lenta, lembrando as batidas de um coração.

Todo o texto no topo da tela, e a barra de vida, haviam sumido. No seu lugar havia apenas um pequeno texto no meio da tela que dizia “CORRA”.

Meu sentimento de pavor se intensificou. Eu cautelosamente andei pelo nível, mas como as montanhas azuis, não haviam inimigos. Eu passeei por alguns minutos antes de pensar “Correr? ...de quê? ”

Da primeira vez que me atingiu, eu nem tinha percebido.

Ouvi um barulho do lado de fora do meu quarto, e me virei para ver se algo havia caído, e quando eu olhei de volta, Godzilla estava morrendo.

Achei que fosse só um glitch, mas eu não iria jogar sem o Godzilla. Então, reiniciei o jogo e fui para a tela de códigos.


Já disse o quão aterrorizante essa música da tela de códigos era? Se você já jogou esse jogo, você entende o que eu digo. Não cai bem com o clima do jogo, é mais como um jogo de terror. Talvez eles fizeram isso para as crianças não trapacearem.

Eu estava meio irritado a esse ponto, pois pensei que eu teria que lutar com todos os monstros novamente. Mas não aconteceu. O jogo começou bem onde eu comecei o nível do cara vermelha. Então eu tentei novamente, quando eu vi aquela... coisa.

Sabe aquela sensação que você sente quando está em extremo perigo? Você começa a reconhecer e a tensão faz fluir a adrenalina em suas veias, e todos os seus nervos começam a ficar muito frios?

Esse foi o que sentimento que eu tive quando tirei essa screencap.


Nunca tinha visto todos os filmes do Godzilla, mas estou muito certo de que AQUILO nunca esteve em algum deles. Tinha que ser algo que os criadores fizeram. Mas que tipo de mente doentia colocaria AQUILO num jogo INFANTIL?


Por puro cagaço ou pela carga de adrenalina, eu tratei de correr o mais rápido possível para fugir daquilo. Aquilo corria bem rápido. Tão rápido que se você visse isso, você certamente iria morrer. E quando eu digo “morrer”, eu digo que o monstro morre instantaneamente se a criatura o tocar.

Uma vez que voltei ao mapa, estava com tanto medo, que estava extremamente tentado a desligar o jogo e tentar fingir que isso nunca aconteceu. Eu não podia acreditar no que eu tinha visto, isso não devia ser nem mesmo real.

E mesmo que eu quisesse continuar, eu ainda tinha que chegar ao Mothra, passando por esse nível de corrida. Mas eu fiquei inativo por alguns minutos na tela do mapa por alguns minutos. Meu medo estava sendo substituído por extrema curiosidade.

Que porra foi aquilo que aconteceu?

Como seria o resto do jogo?

Eu apenas tinha que derrotar esse nível, com “Mothra”, e então estaria no próximo mundo.

Mas quando eu movi Mothra para a cara vermelha, o jogo registrou que eu havia passado de fase. Eu estava muito aliviado. Tentei me preparar para o próximo mundo: “Trance”.

Continua...





8 comentários:

  1. Estou adorando essa Creepy! Continuem! Por favor

    ResponderExcluir
  2. continue por favor , esta esta sendo minha creepy favorita atualmente

    ResponderExcluir
  3. Continuem!! Essa Creepypasta está ficando muito interessante :D!!

    ResponderExcluir
  4. Muito boa, rica em detalhes, estou gostando muito das duas séries que vcs estão postando.

    ResponderExcluir
  5. Hehehe, muita coisa os aguarda, meus caros. Essa creepypasta é totalmente sinistra. Tem uma parte bem assustadora mais pra frente. Espero que vocês consigam dormir, mesmo com AQUELA IMAGEM nas suas cabeças.

    ResponderExcluir
  6. Pedro Henrique: "Espero que vocês consigam dormir, mesmo com AQUELA IMAGEM nas suas cabeças."
    Se refere à minha avó de biquíni?

    ResponderExcluir
  7. Pedro Henrique: "Espero que vocês consigam dormir, mesmo com AQUELA IMAGEM nas suas cabeças."
    Se refere à minha avó de biquíni?

    ResponderExcluir