24/08/16

Luzes

Esse é o quarto post de tradução do site yourghoststories, onde é possível encontrar relatos de experiências sobrenaturais no mundo todo.

Luzes
postado por: DandK

Uma noite, cerca de três anos atrás, eu acordei sozinha no meu quarto com a luz do banheiro principal piscando. Isso nunca tinha acontecido antes. O meu marido tinha ficado acordado até tarde para ler na sala de estar, de modo a não perturbar o meu sono.

Eu fui para o banheiro e tentei desligar a luz, que não respondeu. O interruptor de luz é um interruptor do tipo que não tem um interruptor móvel, mas em vez disso ele responde pelo toque. Se você tocar nele, ele liga ou desliga, dependendo da intensidade. Em outras palavras, se a luz estiver apagada e você tocar no interruptor rapidamente uma vez, a luz acende.

Para diminuir a intensidade da luz, você tem que manter o dedo no botão em vez de rapidamente removê-lo. A quantidade de tempo que você toca corresponde ao brilho da luz. A taxa na qual a luz estava piscando quando acordei foi cerca de três vezes mais rápida do que isso, uma velocidade impossível de alcançar manualmente.

Eu não conseguia regular a luz, não importa o quanto eu tentava mover o dedo ao longo da barra ou tocar no botão, por isso eu pensei que talvez nós estivéssemos tendo algum problema de energia e fui para fora do quarto investigar.

A primeira coisa que notei quando eu abri a porta do quarto foi uma luz fraca constante vindo da sala de estar. Então, eu pensei em chamar o meu marido para vir e verificar a luz do banheiro. Quando cheguei à sala de estar, eu vi que ele tinha adormecido no sofá enquanto lia. Notei também que era possível ver a luz do banheiro se espalhando pelo corredor e parecia muito mais brilhante do que eu pensava que poderia ser.

Tentei acordar o meu marido, mas ele estava realmente adormecido. As luzes ainda estavam oscilando em grande intensidade, mas foi mais rápido do que quando eu acordei. Eu podia sentir que estava começando a entrar em pânico. Balancei forte o meu marido para ele acordar e as luzes começaram a oscilar mais e mais rápido, o que me me deixou nervosa. As luzes estavam piscando tão rapidamente que era literalmente como uma luz estroboscópica. Ela estava machucando os meus olhos e fazendo um som de clique bem alto toda vez que a luz ficava brilhante. Ela estava acendendo o ciclo completo pelo menos uma vez a cada meio segundo.

Só quando meu marido estava de pé e consciente do que estava acontecendo, e deu um passo em direção ao quarto, que a luz parou e estava escuro novamente. Fomos para o banheiro e o interruptor de luz e as luzes estavam funcionando muito bem. Nenhuma das lâmpadas foram danificadas. Eu não tive problema ao ligar e desligar a luz dessa vez. A coisa mais estranha foi como a taxa e o brilho pareciam correlacionar-se com o meu nível de pânico.

Normalmente, eu não tenho medo do escuro, e na verdade prefiro total escuridão quando eu durmo, mas esta situação me deixou nervosa e eu tive que dormir o resto da noite com a minha lâmpada de cabeceira ligada.


Objetivo dos relatos: mostrar que o sobrenatural pode ocorrer com qualquer um. Não é chocante ou trash como seria em uma creepy. O lado ''assustador'' dos relatos é o famoso ''baseado em fatos reais'' que vemos em muitos filmes. Espero que gostem.


33 comentários:

  1. A lâmpada do meu quarto tbm começou de uns meses pra cá queimar constantemente e piscar com os interruptores desligados. Eu acho que isso é caso para um eletricista.

    ResponderExcluir
  2. Se for pra tirar um conto real do site, tenta pelo menos pegar um assustador, os últimos foram bem sem graça, e um problema de eletricidade de um banheiro continua não dando medo, tenta selecionar melhor os contos que vai traduzir

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. chega a ser engraçado uma criancinha com celularzinho na frente do rosto e efeito de zumbi na foto querer pagar de marrento na internet UHAUSH você é uma piada

      Excluir
    2. engraçado é mais um utilizando o anonimato pra atacar o trabalho dos caras e qualquer um que aparecer pela frente. Espero que a Divina nem perca tempo lendo isso

      Excluir
    3. Entendo que você gosta da divina mas convenhamos que foi sem graça

      Excluir
    4. Eu leio tudo, sempre. Mesmo dos posts que não são meus. O anônimo gosta de atenção, já deu pra perceber isso pelos outros comentários (que suponho que foi dele, ou dela, sei lá). Tudo que posso dizer é: Não alimentem os trolls.

      Excluir
    5. Tá, mas convenhamos que realmente foi meio sem gracinha. Mas são os primeiros post dela, então eu nem comento muito.

      Excluir
    6. Mas também chamar o outro de criancinha e triste né? Se quer zuar os outros pela foto do perfil, não seja anônimo e identifique-se!

      Excluir
    7. Sem graça? Esses são os melhores contos, porque podem realmente ser reais e acontecer, esses relatos me assustam mais que Jeff The killer e afins.

      Excluir
    8. Sua opinião. Eu respeito. Mas não me assusta tanto.

      Excluir
    9. Não estou dizendo que seja ruim, esse post e interessante, mas não é anormal, já aconteceu comigo.

      Excluir
    10. esses posts são bons por serem coisas que podem acontecer com qualquer pessoa. eu consigo compartilhar do desespero da moça do relato enquanto leio, e isso é emocionante. prefiro relatos assim pois eles são extremamente reais no que querem passar. se você não gosta, pula pro próximo post cara.

      Excluir
  3. Exato, tenta pegar um post assustador mesmo.

    ResponderExcluir
  4. Não é assustador porque é normal. Eu confesso que se acontecesse comigo, ainda mais se a luz piscasse conforme meu pânico (aumentando cada vez mais), eu ia correr pro mais longe possível. Fazer o que, né. wjdjajsnajsn

    ResponderExcluir
  5. Respostas
    1. Sim, eu estou adorando essa série aqui, mas eu só estou pedindo para que os post que ela traduzir sejam pelo menos coisas anormais e (mesmo que seja um pouquinho) assustadores, porque isso já aconteceu comigo, da luz do banheiro piscar freneticamente. Eu acho que a única coisa anormal e o caso dela ir piscando conforme o pânico da personagem. Fora isso, eu achei normal.

      Excluir
  6. não achei aterrorizante, mas, achei legal, confesso que um dia desses se não me engano sabado, a luz do quarto da minha tia acendeu sozinha no meio da madrugada com todos dormindo, e quando eu fui la, a porta nao queria abrir, mesmo eu sabendo que ela nunca dorme com a porta trancada. Ela levou um susto quando eu abrir a porta e viu a luz acesa e perguntou se fui eu se acendi e eu fiz a mesma pergunta pra ela. Lembrei era dia dos pais, e detalhe o pai da minha tia morreu a alguns meses.

    ResponderExcluir
  7. Mas pessoal, tem que lembrar que são supostamente casos baseados em fatos reais, provavelmente os protagonistas das histórias REAIS que seriam mais assustadoras e sobrenaturais não estejam mais vivas para escrever seu causo no site. O que devem diferenciar é que isto não são creepy pastas são relatos supostamente reais.

    ResponderExcluir
  8. Alguns relatos podem não ser apavorantes, mas que são assustadores ou, no mínimo, sinistros, são. Eles instigam a imaginação de quem os lê.

    Nessa história, por exemplo, será que era realmente um problema elétrico? Será que era mesmo o aumento gradual do pânico da narradora que fazia a luz piscar igualmente mais e mais? Se era algumas dessas coisas, como explicar a luz piscando numa velocidade tão amormal? Se não era nenhuma delas, o que ou quem era então?

    Continuem com essas histórias pois elas estimulam bastante a imaginação de quem sabe aproveitá-las!

    ResponderExcluir
  9. Eu sempre leio "yogurtstore" naquela parte vermelha

    ResponderExcluir
  10. Entendam que são acontecimentos mais "normais" para você se identificar,ou seja ,aconteceu realmente com alguém . Não é aquela merda de tripa pra lá e pra cá . Apenas situações que alguém em algum lugar do mundo passou,e reconheceu como sobrenatural,ou sem explicação .

    ResponderExcluir
  11. Quando os posts demoram reclamam
    Quando o blog ta bombando reclamam
    Quando a história é conto, tipo rnners reclamam
    Pequenos contos reclamam também...

    Duas coisas: eles não são obrigados a nada, postam quando quiserem, e o que quiserem pois não estão recebendo salário pra isso.
    E segundo: obrigada pessoal do blog, por perderem tanto tempo dos seus dias traduzindo histórias para que pessoas como eu possam passar seu tempo e horas de tédio com algo legal!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Checa os comentários das partes anteriores quando estava sendo só runners, o pessoal reclamava que a série era chata.
      Acho que se é chato, não leia uai. Tem quem goste, né não?

      Excluir
    2. Checa os comentários das partes anteriores quando estava sendo só runners, o pessoal reclamava que a série era chata.
      Acho que se é chato, não leia uai. Tem quem goste, né não?

      Excluir
    3. Eu vou bater nessa pessoa que falou que Runners e chata

      Excluir
  12. Continue com essas traduções! Estou adorando, lendo a gente tem mesmo a sensação que são coisas que aconteceram e acabo me colocando na situação da pessoa, por serem situações do dia a dia.

    ResponderExcluir
  13. Olá, eu não sou nenhum anônimo insuportável querendo chamar atenção, mas vou dar apenas minha opinião: esses contos parecem muito "normais". Inclusive as luzes já piscaram em minha casa dessa maneira. Você poderia trazer, nos próximos contos, umas histórias com mais terror, com mais pânico, "pressão", sabe?
    Apesar disso, to gostando bastante da série, me parece interessante.

    ResponderExcluir