Postagens Semanais

Segunda-Feira
Francis Divina

Terça-Feira
Gabriel Azevedo

Quarta-Feira
Francis Divina

Quinta-Feira
Gabriel Azevedo

Sexta-Feira
Talisson Bruce

Sábado
==========

Domingo
==========

Meu último dia na Terra

16 comentários
Pessoas, tudo bem? Fiz parte do blog em duas ocasiões, ambas usando nomes diferentes. Agora estou de volta, e dizem que a terceira é de vez. Espero que seja mesmo. Trouxe essa creepy curta do subreddit shortscarystories, e espero que gostem.


Quatro anos.

Quatro anos, quatro meses, e vinte e três dias, é o tempo que venho correndo dele - não que eu tenha contado.

Quatro anos correndo apenas para ir para casa e encontrá-lo sentado na mesa da cozinha. Ele parece não se encaixar no ambiente, como uma cadeira da Ikea, tomando mais espaço que um homem deveria tomar - ele é um homem de casarões, e não pequenos cômodos no terceiro andar.

E no entanto, aqui estamos nós.

Ele vai me matar, é claro. A coisa mais esperta a se fazer seria correr - mas ninguém nunca me considerou uma pessoa esperta. "Vic."

Ele ri e sopra uma pluma de fumaça de cigarro em meu apartamento onde não se pode fumar. "Querida."

Querida. É claro que é querida. Nunca meu nome verdadeiro. Eu me pergunto se em algum momento ele chamou meu nome verdadeiro - mas ele nunca o fez. Eu sei disso, se posso admitir. Eu me pergunto se ele vai falar meu nome antes de me matar - é claro que ele vai. Uma última vez. O beijo da morte.

O beijo. Esse pensamento me faz corar. Ainda aqui, ainda agora, encarando a face de minha morte inevitável e complicada é difícil de perder sua beleza. Alto, escuro e bonito... bastante bonito. É o que me atraiu para ele no começo.

Só posso tentar imaginar o que ele viu em mim. Eu não sou tão... exótica como o tipo dele.

"É essa a hora?"

Ele ri novamente. Para o inferno com ele - para o inferno com ele por se sentar ali tão calmo e sereno, rindo e planejando meu fim, enquanto eu estou de pé e suando apesar do frio, punhos cerrados e meu corpo todo tremendo enquanto uso cada parcela de força que tenho para manter minha voz calma e não trêmula.

"Hora?" ele pergunta. "É essa... a hora? Não vamos desperdiçar palavras, querida. Chame do que realmente é."

E é isso - eu explodo. "Chame do que realmente é!" eu grito com ele. "Enquanto você se senta aí me chamando de querida! Será que você em algum momento se importou comigo?"

"Não."

Não. Não, é claro que não. Por que ele se importaria? Eu não sou digna - eu sou suja. Falha. Ruim.

Eu caio no chão, chorando com dor e medo. Quatro anos, quatro meses, e vinte e três dias eu passei fugindo dele, e agora ele vai me matar. "Não precisa ser assim", eu digo.

Ele dá três passos pelo quarto e se põe à minha frente, gentilmente alisando meu cabelo, minhas lágrimas lavando o giz em suas botas.

Giz.

Um olhar rápido ao chão revela escritos solomônicos em um círculo tosco no piso de madeira, velas em seis pontos. Minha respiração acelera - ele veio preparado. "Não precisa ser assim."

E agora sua mão agarra meu cabelo, puxando minha cabeça para trás com força. "Foi um erro quando eu te invoquei daquele buraco - um erro que não farei novamente."

"Não," eu grito. Subitamente estou de pé, minhas unhas arrancando a pele de sua face. Ele dá vários passos para trás. Eu caminho em sua direção.

Eu não vou voltar para o Inferno.

16 comentários :

  1. Lembrei do filme Arraste-me para o Inferno..

    ResponderExcluir
  2. Huum pensei q fosse uma vampira fugindo de um caçador. Mas gostei 10/10

    ResponderExcluir
  3. O título deu a entender que fosse uma carta de suicídio. História intrigante... 7/10.

    ResponderExcluir
  4. Quando ela falou que era suja já saquei que ela era um demônio e achei que ele era um anjo 👼

    ResponderExcluir
  5. Não entendi, quem é ele é por que ela está fugindo? Buguei..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela é uma demônia, e ele invocou ela, e provavelmente ela fugiu e ele foi atrás dela

      Excluir
  6. Oia a cara dessa demônia
    Filma ela em nome de Jesus

    ResponderExcluir
  7. A história até que é legalzinha, mas você tem que prestar mais atenção na próxima vez que for traduzir um texto pois deixou alguns erros de português:
    Por exemplo em "A coisa mais "espera" a fazer" seria a coisa mais esperta a fazer;
    É um errinho bobo, eu sei, mas atrapalha a leitura, minha dica é que releia antes de postar.
    5/10

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. foi literalmente o ÚNICO erro de português do texto, e você vem aqui transcrever dizendo que houveram vários. Seu comentário é uma grande piada.

      Excluir
    2. Teve acerela também, acerela é pesado kkk

      Excluir
  8. Por chamar sempre de querida, me veio logo Constantine em mente.

    ResponderExcluir
  9. Salem, mandou bem!

    Essa invocada deve ser uma diabrete, e era pra ele ter mais facilidade pra devolver ela. Péssimo invocador, ótima historia!

    Dá até pra criar uma continuação, nao acha??

    ResponderExcluir
  10. Só o "acerela" que cortou a vibe toda kakaka

    ResponderExcluir