28/06/2013

Um ovo

Foi um acidente de carro. Nada digno de nota nos jornais, mas ainda assim foi fatal. Você partiu deixando sua esposa e seus dois filhos. Foi uma morte dolorsa. Os paramédicos tentaram de tudo para te salvar, mas de nada adiantou. Seu corpo estava totalmente destroçado, foi melhor que você morresse. Acredite em mim.

E é nesse momento que você me encontra.

"O... O que aconteceu?" Você perguntou. "Onde eu estou?"

"Você morreu", eu disse calmamente. Sem palavras doces ou coisa do tipo.

"Havia um... um caminhão, e ele tinha perdido o controle..."

"Sim", eu disse.

"Eu... Eu realmente morri?"

"Sim. Mas não se sinta mal por isso. Todo mundo morre um dia", eu respondi.

Você olhou em volta. Não havia absolutamente nada, a não ser nós dois. "O que é esse lugar?", você perguntou. "Essa é a tal vida após a morte?"

"Mais ou menos", eu respondi.

"Você é Deus?"

"Sim", respondi. "Eu sou Deus".

"Meus filhos... Minha esposa", você disse.

"O que tem eles?"

"Eles ficarão bem?"

"Isso é algo que eu gosto de ver", eu disse. "Você acabou de morrer, e sua única preocupação é com sua família. Há muita coisa boa por aqui".

Você olhou pra mim, fascinado. Para você, eu não parecia Deus. Eu parecia apenas um homem qualquer. Uma vaga figura de autoridade. Parecia mais com um professor de gramática de que com o onipotente.

"Não se preocupe", eu disse, "eles ficarão bem. Seus filhos lembrarão de você como um pai perfeito em todos os aspectos. Eles não tiveram tempo de desenvolver algum desprezo ou raiva por você. Sua esposa chorará, mas no fundo de seu coração ela se sentirá aliviada. Pra ser honesto, seu casamento estava começando a se acabar. Se serve de consolo, ela se sentirá extremamente culpada por sentir esse alívio por sua morte".

"Ah", você disse. "Então, o que acontecerá agora? Irei para o paraíso, inferno ou algo do tipo?"

"Nada disso", eu disse. "Você reencarnará".

"Ah", você disse. "Então os hindus estavam certos".

"Todas as religiões estão certas, cada uma de seu jeito", eu disse. "Venha comigo".

Você me seguiu enquanto adentrávamos o vazio. "Aonde estamos indo?" "A lugar nenhum", eu respondi. "Eu só acho mais interessante caminhar enquanto nós conversamos".

"Mas, me diga, por que tudo isso?", você perguntou. "Quando eu reencarnar, irei começar tudo de novo, não é? Um bebê. Então tudo que aprendi nessa vida não vai mais valer de nada"

"Negativo!", eu disse. "Você tem todas as experiências e todo o conhecimento de suas vidas passadas. Você simplesmente não se lembra de tudo agora".

Parei de andar e toquei seus ombros. "Sua alma é mais magnífica, bela e grandiosa do que você poderia sequer imaginar. A mente humana comporta apenas uma pequena fraçao daquilo que você é. É como colocar um dedo num copo de água para ver se está quente ou frio. Você coloca apenas uma pequena parte de você ali dentro, e quando tira novamente, você obteve todas as experiências que estavam contidas ali".

"Você foi um humano pelos últimos 34 anos, então você ainda não expandiu sua mente ainda e ainda não pôde sentir o resto de sua imensa consciência. Se nós ficássemos aqui por mais tempo, você se lembraria de tudo. Mas não há razão para fazermos isso entre cada uma de suas encarnações".

"Quantas vezes eu já fui reencarnado, então?"

"Ah, várias vezes. Várias e várias vezes. E em diferentes tipos de vida", eu disse. "Dessa vez, você será uma camponesa na China de 540 A.C."

"Espera aí, como assim?", você estranhou. "Você vai me mandar de volta no tempo?"

"Bem, tecnicamente, sim. O tempo da forma que você conhece só existe lá no seu universo. As coisas são diferentes de onde eu venho".

"E de onde você vem?", você perguntou.

"Ah, sim!", eu expliquei. "Eu venho de algum outro lugar. E lá existem outros de mim mesmo. Eu sei que você gostaria de saber como é a vida por lá, mas você não entenderia.

"Oh..." você disse, um pouco decepcionado. "Mas espera. Se eu reencarnei em vários lugares e em diversos momentos, isso quer dizer que eu posso ter interagindo comigo mesmo?"

"Sim. Acontece todo o tempo. E como todas as vidas só tem conhecimento do tempo de sua própria existência, você nem mesmo percebe quando isso acontece".

"Então por que tudo isso? Qual a razão de tudo?"

"Sério?", eu perguntei "Sério? Você está me perguntando pelo sentido da vida? Não acha que isso é um tanto clichê?"

"Bem, é uma pergunta válida", você insistiu.

Olhei nos seus olhos. "O sentido da vida, o motivo que me levou a criar todo esse universo, é o seu amadurecimento".

"Quer dizer, de toda a raça humana? Você quer que amadureçamos?"

"Não. Só você. Fiz todo esse universo apenas para você. Em cada encarnação, você cresce e amadurece, e se expande seu intelecto".

"Só eu? Mas e todos os outros?"

"Não há mais ninguém", eu disse. "Nesse universo, existem apenas eu e você".

Você me encarou, espantado. "Mas... Todas as pessoas da Terra..."

"Todas são você. Diferentes encarnações suas."

"Espere aí. Eu sou todo mundo?!"

"Agora você está entendendo", eu disse, dando um tapinha nas suas costas.

"Eu sou cada ser humano que já viveu?

"Sim, e também cada humano que um dia viverá".

"Eu sou Abraham Lincoln?"

"E John Wilkes Booth, também".

"Eu sou Hitler?"

"E os milhões que ele matou".

"Eu sou Jesus?"

"E todos que o seguiram".

Você não conseguiu mais falar.

"Todas as vezes que você fez mal a alguma pessoa", eu disse, "você estava fazendo mal a você mesmo. Todas as boas ações que você fez, foram feitas para você mesmo. Todos os momentos alegres, e também os tristes, que foram experimentados por qualquer humano, foi, ou será, experimentado por você".

"Por que? Por que eu tenho que passar por tudo isso?"

"Porque um dia, você será como eu. Porque é isso que você é. Nós somos da mesma espécie. Você é meu filho."

"Nossa", você disse, incrédulo. "Quer dizer que eu sou um deus?"

"Não. Ainda não. Você é um feto. Ainda está se desenvolvendo. Assim que você viver todas as vidas humanas, após todo o tempo existente, você terá se desenvolvido o suficiente para nascer".

"Então todo o universo", você disse "é apenas..."

"Um grande ovo", respondi. "Agora é hora de você viver sua próxima vida".

E depois disso, enviei você para seu novo caminho.

53 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Oi ´´eus`` como vão todos vocês?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bem "eu" e vc?
      kkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    2. Oi "eu". Você será (ou já foi) muito feia!

      Excluir
    3. Não fale assim de mim, tenha mais auto-estima...

      Excluir
    4. kkkk elogio pra mim msm você é linda helen kkkkkk

      Excluir
    5. Vlw Will outro elogio pra mim mesma...vc é lindo tbm

      Excluir
    6. TODOS VOCÊS(EUS) SÃO LINDOS E GENIAIS

      Excluir
  3. Pera pera peraí.....
    Como assim....tá falando de um et ou oq?
    fiquei confusa...

    ResponderExcluir
  4. Ah, já li essa há tanto tempo, mas é tão boa que eu li de novo várias vezes hoho

    ResponderExcluir
  5. Pelo que eu entendi isso é uma metafora,tipo,tudo que vc faz volta pra vc mesmo

    ResponderExcluir
  6. Uma das melhores creepypastas que já li em toda a minha vida.

    ResponderExcluir
  7. Muito boa, me lembrei da serie de livros a Torre Negra, onde a coisa é mais ou menos assim, tipo, mundos paralelos com diferentes tempos.

    ResponderExcluir
  8. Suspeitei desde o principio que eu era o Obama!

    \o/\o/\o/\o/\o/ _o/_ \o/\o/\o/\o/\o/

    ResponderExcluir
  9. "eus" ja tinha lido essa creepy,muito boa.Se todo mundo fosse todo mundo,entao como ficaria a questao de fazer sexo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seria tipo bater um ponheta com seu próprio(a) anus/vagina! LoL

      Excluir
  10. Transei comigo mesmo a 2000 anos atras e 2000 no futuro :~ ok then. Mas otima creepy

    ResponderExcluir
  11. Eu ja tinha lido essa creepy antes
    E sempre foi uma das minhas preferidas

    ResponderExcluir
  12. http://www.youtube.com/watch?v=O6XEyspNYz8

    ResponderExcluir
  13. O foda vai ser Deus ter que explicar tudo isso de novo e de novo pra cada humano que morrer rçç

    ResponderExcluir
  14. ou seja,eu ja fui o jeff,a jane,o hitler,jesus,o papai noel,até você que está lendo isso agora,ou pelo menos,serei...quero ser o Hittler denovo,bons e velhos tempos...

    ResponderExcluir
  15. Nossa que vacilo, vc não lembra que o Hitler ficava te matando toda hora?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A vida é tipo uma partida de Call Of Duty, só que sem fim! Ou mais ou menos isso!

      Excluir
  16. Já tinha lido faz um bom tempo essa história.. É muito boa! Daquelas que te deixam caraminholas na cabeça por dias!

    ResponderExcluir
  17. Calma aí eus, vô alí transar comigo :3 sei que sou bom de cama, eu sempre gosto :3

    ResponderExcluir
  18. Oi 'eus', tudo bem.comigo mesmo? Como tem passei?
    Ahsuahsuasuah

    ResponderExcluir
  19. Respostas
    1. Sou ateu tb cara, mas essa foi foda, eu li muitas e muitas vezes heuheue c:
      Add face?
      facebook.com/guilhermedio

      Excluir
    2. Kk sou ateu também, mas achei muito foda

      Excluir
  20. se você parar para prestar atenção,você vai perceber a genialidade dessa creepypasta,por trás desses mitos,é tudo real,não essa coisa de que todos são ´´eu``(eu sei que vocês sabem o que é real...kkkkk mas digo que não estou falando sobre isso...)
    todas as ações são recíprocas um mal que você faz a uma pessoa esse mal te atinge e o bem que faz à uma pessoa esse bem te atinge,você auto-interage,não expliquei muito bem,mas um bom leitor vai conseguir extrair toda genialidade dessa creepy,ela me ganhou!

    ResponderExcluir
  21. agora,então eu sou meu maior idolo,eu sou o homem que eu mais desprezo e odeio,eu sou o que eu mais tenho nojo,eu sou o que mais gosto,eu torce para mim mesmo contra mim mesmo,eu me pari,eu tenho o meu gene,eu sou o mais lindo e mais feio do mundo ao mesmo tempo,eu sou gay e hetero ao mesmo tempo eu sou psiquico e psicologo,eu sou o bandido e o ladrão,eu sou o messias e o anti-cristo,eu me venero e me odeio,eu adoro minhas músicas mas as odeio também,meus amigos são eu mesmo,eu sou o meu amigo,eu sou o meu professor,eu sou o presidente e o revolucionário.

    ResponderExcluir
  22. vou resumir essa creepypasta em uma música GITA-RAUL SEIXAS

    ResponderExcluir
  23. Eu sou o meu pai eu sou o meu filho,eu sou a prima da vizinha do tio da minha vó. Eu sou o meu pior inimigo, mas também meu melhor amigo. Eu sou aquele pobre coitado que um dia tive pena, eu sou aquele vitorioso que um dia invejei. Eu sou o estuprador que estuprou á mim mesmo, eu sou aquele homem que me salvou do próprio estupro. Eu sou a polícia, eu sou o ladrão. Eu sou Hitler que massacrou milhares de judeus, eu sou o judeu massacrado por Hitler. Sou o fofoqueiro, sou o fofocado. Sou o capitalista que odeia o comunismo, sou o comunista que odeia o capitalismo. Sou palmeirense, sou corintiano, sou santista, eu odeio futebol. Sou a pessoa que mais odeio, sou a pessoa que mais amo, sou tão ruim quanto o diabo, sou tão bom quanto um anjo. Sou homem sou mulher,sou Maria sou José. Sou branco, amarelo vermelho aborígine e negro. Sou judeu, sou ateu, sou cristão sou pagão sou o fiel da igreja, sou o criador da religião. Eu me odeio, eu me amo, peço esmola dou esmola. Sou a sogra e também a nora. Sou burro, sou gênio, sou desconfiado, sou ingênuo. Sou aquele velho careta e arrogante, sou o maluco beleza que prefere ser essa metamorfose ambulante.

    ResponderExcluir