22/01/2017

A Banheira de Pregos (Part.1)

Estou pensando em estender essa história até a parte 3, espero que gostem :)  


Alex morava numa cidade muito pequena e ele e seu melhor amigo Caio sempre estavam juntos, sempre saiam por aí para explorar.


Era um dia de sábado quando resolveram entrar na floresta e explorar a área restrita, ainda estava claro e poderiam explorar bastante.

Caminharam por uns 15 minutos sem encontrar nada além de muito mato, mas depois acabaram encontrando um galpão velho. Era bem grande, as paredes estavam bem sujas e a única coisa que tinha dentro era uma banheira cheia de pregos enormes.

Decidiram ir para casa e voltar no dia seguinte para olhar melhor o lugar.

Durante a noite uma inquietação tomou conta do sono de Alex, ele virava de um lado para o outro sem conseguir ao menos dar um cochilo.

No dia seguinte ligou para o Caio e disse que não tinha conseguido dormir, Caio disse a mesma coisa, então concordaram em ir apenas no outro dia.

Caio sempre foi o mais curioso e decidiu ir sozinho até o galpão, mas chegando lá não encontrou a tal banheira. Ficou lá pensando em quem teria interesse numa banheira velha.
Sentiu alguém o observar pela porta do galpão.

Caio.- Alex? É você cara?

Não surgiu nenhuma resposta então ele foi para o lado de fora e lá estava a banheira.

Caio.- Mas que porra! Como isso veio parar aqui? Acho melhor eu ir embora. 

Alex foi até a casa de Caio naquele dia, pois estranhou ele não ter ligado ou ter ido na casa dele.

Caio.- Oi Alex, eu não tô muito bem cara, por isso não liguei. 
Alex.- Mas o que houve?
Caio.- Eu fui naquele galpão, a curiosidade foi mais forte que eu. 
Alex.- Você não devia ter ido sem mim, já pensou se te acontecesse alguma coisa?
Caio.- Eu sei, me desculpa. Aconteceu uma coisa tão estranha, quando eu cheguei lá a banheira tinha sumido e depois estava do lado de fora. 
Alex.- Você ainda quer voltar lá? Podemos levar uma câmera e filmar tudo, se tiver algo estranho nós vamos descobrir, afinal somos parceiros exploradores haha. 
Caio.- É claro que eu quero, nós vamos descobrir tudo, somos ótimos nisso hehe. 


No dia seguinte eles foram até a floresta e encontraram a banheira dentro do galpão, exatamente no mesmo lugar, mas dessa vez ela estava cheia de água e não tinha como ser água da chuva já que o telhado ainda estava em bom estado.

Eles começaram a filmar e quando se deram conta já estava escurecendo, caminharam até a porta, mas estava trancada.

Caio pegou seu celular, mas estava sem sinal, Alex tentou arrombar a porta, mas as correntes eram fortes demais.


.- Um banho seria bom..
Caio.- Quem disse isso?!.. (Continua) 



17 comentários:

  1. Falei! Vida longa no CPBR Andrey!

    Gosto de conto assim: misteriosos assassinos tangíveis, desenlaces curtos que te prende na história mais cumprida! Se vc fizer parte 2, 3,4,5 e 6!

    Parabéns! Já tem fã cativo!!

    ResponderExcluir
  2. Andrey, você já começou incrível!!
    Desse jeito nunca mais teremos falta de creepys novas :D

    ResponderExcluir
  3. Eu achei o enredo meio batido, mas não é ruim não

    ResponderExcluir
  4. Muito bom, ansiosa pelo banho haha
    O que eu não gostei é que os fatos acontecem rápidos demais... Mas de boa, finalmente algo para ler nas madrugadas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você tem total razão! haha isso é uma falha pessoal que preciso corrigir, obrigado :)

      Excluir
  5. Parece que dois garotinhos serelepes vão tomar banho ( ͡° ͜ʖ ͡°) ...
    rsrs sem zoa, para um começo curto ta mt bom sim lol continue pfvr

    ResponderExcluir
  6. Boa... particularmente não gosto tanto de quando tem divisão em partes muito pequenas, mas a história me pareceu boa, o que acho meio difícil de achar em alguns casos atuais

    ResponderExcluir
  7. olha cara, a creepy em si é muito boa, você começou bem, mas as descrições de cenário estão meio fraquinhas... Tirando isso, muito sucesso pra você! Porque como dizem por aí. "a prática leva a perfeição"

    ResponderExcluir
  8. No comeso a creepypasta me lembrou penpal (1000 vultures) na parte do mapas pela exploração
    Bem a creepypasta parece ser muiito boa o comeso e bom
    Meio clichê mais espero q melhore
    E andrey veio como um herói pra mim (depois da divina e lógico/pq eu amo ela )
    Creepypasta forever
    Bem vindo

    ResponderExcluir
  9. Cara, essa creepy tá muito boa até aqui, vou ler a parte dois agora mesmo, parabéns Andrey

    ResponderExcluir