Postagens Semanais

Segunda-Feira
Francis Divina

Terça-Feira
Gabriel Azevedo

Quarta-Feira
Francis Divina

Quinta-Feira
Gabriel Azevedo

Sexta-Feira
Talisson Bruce

Sábado
==========

Domingo
==========

TAMAN SHUD - Capítulo 3

3 comentários

Através dos anos havia se tornado involuntariamente um barqueiro, experiente nas tarefas de manutenção de grandes barcos, e tinha um emprego fixo no porto. Não tinha mais muitas preocupações, conseguia dinheiro para comprar sua comida e manter sua casa, não pensava em mais nada, não pensava em filhos, em esposa, em muitos amigos e nem no passado. Principalmente no passado.

Em uma manhã de segunda-feira, Agungu, um colega de trabalho de Erick apareceu em sua casa com seu pastor alemão e amigo inseparável Budi, estava ofegante, mas esboçava um grande sorriso no rosto:

- Tenho grandes novidades meu amigo – Disse Agungu quase não conseguindo concluir a frase por falta de ar – Como você deve saber, o Ourang Medan está pronto para o mar, e o Capitão me convidou para fazer parte da tripulação.

- Parabéns Agungu – respondeu Erick ainda com o que restava de sua expressão mais indiferente.

- Ah, meu caro amigo, você acha que viria aqui correndo até sua casa somente para me gabar de ter conseguido uma grana extra? O Capitão perguntou se eu conhecia mais alguém capacitado e eu indiquei você, ele pediu para te chamar, então? O que me diz? Vamos trabalhar juntos e embarcados!

- Eu recuso, obrigado pelo recado Agungu

Confuso demais para dar uma resposta de imediato, Agungu involuntariamente esperou alguns minutos em silêncio até responde-lo:

- Do que você está falando Erick? A grana é boa! O emprego é bom, qual o seu problema?

- Eu não trabalho mais embarcado

- E você chegou aqui como? Passou anos trabalhando embarcado, você sabe o que fazer. Enfim, repensa isso Erick, o que você tem a perder?

Erick permaneceu em silêncio com sua expressão de sempre. Budi se aproximou de Erick e enfiou a cabeça entre suas pernas e abanou o rabo. Erick acariciou-o e esboçou algo próximo de um sorriso.

- Budi vai conosco, repensa isso – Disse Agungu mais uma vez antes de se virar e partir.

No dia seguinte as 05:00 horas da manhã como de costume Erick estava no porto, pôde dar mais uma olhada no Ourang Medan e se imaginou embarcado mais uma vez, talvez não fosse uma ideia tão ruim, também seria bom porque não teria mais tanto tempo livre para ficar acordando fantasmas de seu passado. Na metade da manhã daquele mesmo dia confirmou sua presença na embarcação com o Capitão e avisou Agungu, que o convidou para fumar uns charutos e beber a noite. Erick recusou, iria ir para casa se organizar, partiriam em breve.

Autor: Alison Silveira Morais

3 comentários :

  1. Seria Erick o cara misterioso de taman shud?

    ResponderExcluir
  2. Os capítulos estão extremamente curtos, não há gosto de "quero
    mais" ao termina-los. Não é uma história forte para ser transformada em série, não há necessidade em dividir em capítulos, talvez fosse melhor ser uma história só em um post único.

    ResponderExcluir
  3. Hmm...dois dos maiores mistérios reais nao-explicados em uma Creepypasta.Ideia bastante interessante (e arriscada também!).Será que o autor vai apresentar a versão dele sobre o que aconteceu com o Ourang Medan?Ou Taman Shud?Ou vai ficar so na referência?Veremos,mas como disse o colega ali,até o momento não não rsta empolgando tanto quanto seria possível com essa suposta premissa (se e que essa mesmo).E , sinceramente,nem acho que va.Mas ,veremos ...

    ResponderExcluir