31/08/2017

A noite em que a criatura respondeu

Todas as noite, antes de meu irmão mais velho e eu irmos dormir, chamávamos as criaturas que vagavam pela noite. Claro que não pensávamos que funcionaria, mas era um ótimo momento em que passávamos juntos.

Ficávamos na cama, com as luzes desligadas, janela aberta para que a lua iluminasse o quarto, nossas mãos nos ombros um do outro, e nossas cabeças abaixadas, chamávamos:

"Ubi sunt vobis?"

Nunca respondiam… mas naquela noite… naquela noite foi, para dizer no mínimo, diferente. Quando chamamos, uma súbita explosão de energia subiu por nossos corpos, quase fazendo com que gritássemos de dor. Nos seguramos com mais força, tentando lutar contra a vontade de gritar em agonia.

A dor parou.

Tudo ficou estranhamente quieto, parecia que não existia nenhum tipo de som. Soltei meu irmão e olhei para trás dele, pronto para dormir, pensando que o estranho evento já tinha acabado. Mas eu estava muito errado...

Quando olhei para trás dele, vi uma grande figura, mas era difícil descrevê-la, já que o quarto estava escuro. Ele deveria ter uns 2 metros. De pé com as patas traseiras, ele era negro, quase como como o sangue escuro, veias pulsavam em seus braços e peito, como se ele fosse feito apenas de músculos. O que mais me perturbou foi o rosto da criatura... ele se parecia muito com o de um cachorro, mas seus dentes... eram dentes humanos, esticados em um sorriso maníaco. Ele tinha pequenos e redondos olhos amarelos e brilhantes que pareciam queimar em sua alma.

Ele ficou ali parado…

Alcancei meu irmão, abraçando com força, e ele respondeu com um abraço ainda mais forte, percebendo que algo estava errado. Fechei os olhos, não me atrevendo a olhar para a criatura que estava de pé em nosso quarto.

Ouvimos ela se aproximar, e ambos nos sentamos ali, tremendo, apenas esperando que a coisa acabasse com nossas vidas.

Resolvi chamar uma última vez...

"Ubi sunt vobis...?"

E ele respondeu com uma voz fria e rouca, fazendo com que eu me arrepiasse.

Sum ius hic..."

A resposta pela qual estávamos sempre esperando… desabei em choro, sabendo que ele nos mataria a qualquer momento. Voltei a olhar para a criatura demoníaca, esperando pelo meu destino.

Ela gritou, desdobrando suas assas enormes, e voou pela janela que ainda estava aberta, nos deixando tremendo de medo. Até hoje não sei o que era aquela criatura, mas sei que eu e o meu irmão não voltaremos a chama-la.

12 comentários:

  1. Sabe o que é isso? A internet demais, essas crianças de hj em dia tão doidas kkkkkk No meu tempo a gente espantava o demônio e não chamava
    Xo satanais ������

    ResponderExcluir
  2. Sabe o que é isso? A internet demais, essas crianças de hj em dia tão doidas kkkkkk No meu tempo a gente espantava o demônio e não chamava
    Xo satanais ������

    ResponderExcluir
  3. Isso é latim? Mano, tenho medo de ir no banheiro durante a noite imagina chamar alguma criatura. É MANTO É SAGRADO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  4. interessante ... mas como duas crianças sabiam latim ?

    ResponderExcluir
  5. "sum ius hic" isto esta errado o certo seria "sumus hic" que significa estamos aqui

    ResponderExcluir
  6. Parecendo um cachorro musculoso e com rosto humano, mesmo que esta creepypasta seja fraquinha eu tremi porque vi uma coisa assim na minha casa um pouco de uma década atras.

    ResponderExcluir