Postagens Semanais

Segunda-Feira
Francis Divina

Terça-Feira
Gabriel Azevedo

Quarta-Feira
Francis Divina

Quinta-Feira
Gabriel Azevedo

Sexta-Feira
Talisson Bruce

Sábado
==========

Domingo
==========

A Beleza é Cega

15 comentários
Bravo! Bravissimo! Uma onda de aplausos tomou conta dos ouvidos de Justine, enquanto rosas choviam no palco.

“É impressionante como eles não me atingiram”, pensou amargamente. “Eu era o maior alvo por quilômetros de diferença”.

Depois das cortinas se abaixarem, ela se retirou para seu camarim, colocou seu capacete com chifres de Viking ao lado, e rebolou em frente ao espelho com um grande sorriso em seu rosto. Houve uma batida na porta, e Henry Whalin apareceu. Henry novamente.

"Você foi magnífica, Srta. Divangelo. Você viu? Os jornais estão a chamando de melhor atrix do século XIX!". Ele olhou para o chão e inclinou seus pés, de forma desconfortável. "Todos os homens da te amam".

"Estúpido Henry", gemeu Justine, enquanto examinava o corpo dela no espelho. "Nenhum homem poderia amar uma pentelha gorda como eu." Ela tentou ajustar seu diafragma. Nojento.

Ela esperou pelo seu suspiro, mas neste dia, a resposta de Henry fora diferente. Houve um ruído, um barulho metálico. "Boa noite para você, minha senhora", ele disse, enquanto deixava o camarim. Ela então ouviu o “clack” da porta.

Justine olhou melancolicamente para uma pequena fotografia da linda Bella Magro, a atriz cuja ela mais idolatrava em sua juventude.

“Qual será o segredo de Bella?”, ela pensou, enquanto pegava uma caixa de trufas em cima da mesa.

Poucos minutos depois, Justine estava inclinada sobre o cesto de lixo ao lado da porta, engasgando e vomitando. Eventualmente, ela desistiu e tirou o dedo de sua garganta.

Então, no fundo do cesto de lixo, ela viu as rosas e a carta, e lembrou-se do barulho da porta.

Ela abriu a carta e leu em voz alta: "Você ganhou meu coração, o que não é uma tarefa fácil".

"Não é tarefa fácil?!". Ela gritou de raiva. "Uma tarefa muito difícil, não é?!". Ela amassou a carta, jogou-a no chão, e pisou para descontar sua raiva.

E então, algo dentro dela havia se partido. A partir desse momento em diante, ela estava determinada a nunca mais cantar novamente. Sua voz poderia ir para o inferno; tudo que ela queria era ser bonita.
Ninguém sabe exatamente o que aconteceu com Justine depois disso.

Nem o empresário, que implorou para ela voltar. Nem os repórteres, que haviam lhe implorado para que ela comentasse sobre o caso.

Nem Henry, que havia tido o coração demasiado partido para encará-la novamente.

Quando o senhorio de Justine finalmente conseguiu entrar em seu camarim, ele ficou surpreso ao descobrir uma mulher magra e linda, sentada em uma grande poltrona vermelha. Ela estava nua, e sua garganta havia sido cortada; o sangue havia pintado um grande buquê de rosas que se encontrava em frente ao seu peito.

A mulher segurava suas próprias cordas vocais em suas mãos.

15 comentários :

  1. Pelo menos morreu bonita essa gata
    Agora vai ser linda no inferno

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sera possível q ngm mesmo entendeu q ela tinha bulimia

      Excluir
  2. cantora de opera,lembrei dum epsódio dos simpsons tinha aulas de opera e um cartaz ,não adimitimos magras

    ResponderExcluir
  3. Uma dieta resolvia...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara essa história foi retirada do jogo Shadows of The Damned, é a história de um chefe do jogo que é contada em um livro, procurem pelo nome do jogo e verão que a história é igualzinha, que bosta...

      Excluir
    2. as vezes nem dieta,e as vezes a pressao psicologica é tanta q c so consegue se matar

      Excluir
  4. kkkkkkkkkkk eu lembrei de um episodio do devil may cry

    ResponderExcluir
  5. Pensei na Adele na hora kkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. bom q ela jamais faria isso.... pq ser magra nem é tao bonito assim

      Excluir