13/08/2012

Creepypasta dos Fãs: Doce Dacy


Ela me parou e começou a contar:

“Eu era nova na vizinhança e tinha me divorciado recentemente. Enquanto eu terminava de desempacotar as coisas da mudança, minha filha de sete anos brincava no pátio. Eu tinha acabado de me mudar para um casebre em uma cidadezinha deserta.  Não tinha uma vizinhança muito... Próxima... Isso se é que eu possa dizer que existia uma vizinhança... A distancia de uma casa para outra era grande.

Ao entardecer eu já tinha acabado de desempacotar as coisas da mudança , então, chamei minha filha pra dentro. Ela apareceu com um sorriso reluzente estampado no rosto e estava histericamente feliz. Os lindos olhos verdes brilhavam de tanta felicidade. Ela me disse que uma senhora muito velha havia passado e tinha lhe presenteado com uma boneca. Ela me mostrou a boneca e não era uma coisa tão ruim. A boneca era encantadora. Ela tinha cabelos ruivos, lisos, longos até a cintura. Suas mãos tinham uma textura tão... agradável... Sua pele era alva, macia, sedosa.  A boneca era linda, porém, eu não pude deixar de notar que faltavam algumas partes no corpo da boneca, ela não tinha dedos nos pés, nem dentes, mas o mais notável para mim: Ela não possuía olhos.”

— Moça, eu não tenho tempo para ouvir histórias. Se não se importa, tenho que ir trabalhar. —Interrompi a moça.
A moça pediu-me um pouco mais de atenção e disse que não gastaria muito meu tempo. Então sentei-me na calçada, ao lado da moça que havia me parado no meio do caminho do meu trabalho e ela continuou com sua história:

“—Dacy! — Disse minha filha — O nome dela é Dacy! Foi a velha que me disse.
—Então vá por a Dacy no sofá. Está na hora de tomar banho.
Minha filha pôs a boneca no sofá, em frente à TV e foi tomar banho no andar de cima. Enquanto eu preparava o jantar ouvi minha filha gritar no andar de cima. Larguei tudo o que eu estava fazendo e corri desesperada em direção ao banheiro. Quando cheguei lá minha filha estava encolhida no canto e apontando para a parede.
— UMA ARANHA!!! Mata, mãe, por favor!
Eu matei a aranha e acalmei minha filha, deixei ela no banheiro pra terminar o banho e desci para terminar a janta. Quando cheguei à cozinha tudo estava como eu havia deixado, exceto a boneca que estava jogava no chão próxima à geladeira e havia uma faca no chão próxima à boneca. Ignorei. Tudo ocorreu normalmente no resto do dia. Na hora de dormir eu pus minha filha na cama e a boneca ao lado dela e fui pro meu quarto. Minutos depois de eu ter deitado, pude ouvir risadas vindo do quarto de minha filha. Levantei-me e fui ver o que estava acontecendo. Ao me aproximar do quarto, pude ouvir minha filha agradecer. Ela simplesmente disse “Obrigada”. Chegando ao quarto de minha filha, eu a vi sentada no chão em frente à boneca.
— A Dacy disse que meus olhos são lindos, mamãe.
— Oras filha... Ela nem tem olhos... Como ela poderia te enxergar?
— Não sei. Ela só disse...
Coloquei minha filha na cama e a boneca junto a ela.  Durante a madrugada fui acordada por uma voz doce:
— Posso dormir com você? Tive um pesadelo.
— Tá bem.
Senti suas pequenas e frias mãos em minha perna, subindo pela cama. Ela pôs-se abaixo dos lençóis, deitou-se atrás de mim e me abraçou.
Quando eu acordei, eu estava sozinha na cama. Fui checar no quarto dela. Ela estava deitada em sua cama e a boneca estava jogada ao chão. Deixei minha filha na cama, dormindo, e saí pra comprar coisas pro café da manhã. Não havia problema em deixá-la sozinha, pelo menos era o que eu achava. Quando eu voltei, minha filha estava na cozinha com uma faca apontada pro seu olho.
— FILHA!—Berrei enquanto corria pra tirar a faca das mãos dela e a abraçava— O QUE ESTÁ TENTANDO FAZER???
— A Dacy. Ela pediu meus olhos emprestados. Mas tudo bem. Ela vai me devolver depois.”

—Espera, senhora... Isso é verdade?— Eu estava cada vez mais intrigado
—Calma, deixe-me terminar. —Disse a senhora. — “ Eu peguei a boneca furiosamente e a joguei na lixeira em frente à minha casa. Nesse momento uma senhora muito velha passou e disse:
—Dacy não gosta de ser ignorada.
Ela não disse mais nada, apenas caminhou até desaparecer entre a névoa matinal que cobrira aquele lugar. 
Durante a noite eu acordei com som de passos pela casa. Os pisos de madeira rangiam e os passos quebravam o silêncio da madrugada com um eco que percorria todo o andar de cima. Levantei-me para checar e os sons dos passos sumiram. Quando fui ao quarto de minha filha elas estavam lá sentadas na cama.
—MAS O QUE DIABOS ELA ESTÁ FAZENDO AQUI? PORQUE VOCÊ A TROUXE DE VOLTA? — Reclamei com minha filha.
—Não fui eu, mãe. Não fui eu.
Nossa, que clichê. Quão burra sou eu ao ponto de deixar de acreditar em minha filha? Eu apenas a deixei no quarto com a maldita boneca e fui dormir. Na mesma madrugada, pouco mais tarde, fui acordada por uma voz doce:
—Posso dormir com você? Tive um pesadelo.
Eu já estava morta de sono, e sem nem pensar, respondi:
— Claro.
Ela, da mesma forma, deitou-se atrás de mim, abraçando-me. Quando acordei, eu estava sozinha na cama novamente. Era sexta feira e minha filha iria passar o final de semana com o pai. Logo após o café da manhã eu a levei para a estação ferroviária e voltei pra casa.
Eu estava incomodada. Aquela aberração estava ali. Sentada no sofá, como se estivesse me monitorando. O fato d’ela não ter olhos me agonizava.  Só de olhá-la já me provocava calafrios. Eu tinha que ver o que havia de errado com aquela boneca. Minha curiosidade era imensa. Peguei a boneca, carreguei-a. Ela era mais pesada do que eu pensava. Acho que a raiva não me deixou perceber seu peso na primeira vez que a carreguei.  Os orifícios onde deveriam estar os olhos eram profundos. Grandes buracos profundos e de cor vermelha, e por dentro, parecia ser... carne...”
—Mas era uma boneca, minha senhora! — Exclamei confuso
—Deixe-me terminar. — Disse a velha.
“ Resolvi procurar mais bizarrices. Virando e revirando as camadas e mais camadas de seu vestido. Pareciam aquelas roupas das mulheres de época. Na perna esquerda tinha uma mancha na pele, similar a um sinal de nascença de uma sobrinha minha que faleceu ainda criança. Até hoje não sei o motivo de sua morte. Ao subir mais a minha mão por debaixo do vestido, senti um pequeno volume na área da virilha. Subi o vestido dela, eu estava espantada, era uma cicatriz enorme que a rodeava toda a perna. Eu larguei a boneca no chão imediatamente e dei as costas. Ouvi um ruído e quando virei para checar, a boneca já não estava mais lá. Ouvi um grito de pavor e medo vindo do andar de cima. Fiquei na sala, tentei me distrair, ouvi musicas, assisti TV, mas nada tirou minha mente da maldita boneca.
Eu subi as escadas e fui em direção ao meu quarto. Eu estava morta de sono e precisava dormir. Antes de me deitar, procurei pela boneca. Assustei-me ao vê-la sentada na cama de minha filha. Tranquei a porta do quarto de minha filha e fui dormir.
Durante a madrugada, fui acordada por uma voz doce:
—Posso dormir com você? Tive um pesadelo. ”

—ESPERA SENHORA! — Interrompi a velha — Mas sua filha não estava com o pai?
—Pois é, meu jovem... Foi tarde demais quando eu notei isso...
“Ela subiu em minha cama e deitou-se atrás de mim, abraçando-me. Quando me dei conta do que estava acontecendo, pulei da cama, gritando, horrorizada, saí de meu quarto correndo e ao olhar pra trás só pude ver a maldita boneca sorrindo. Eu saí de casa desesperada. Passei a noite na estação ferroviária, sem dormir. Aquela estação deserta, escura e imunda era mais segura do que minha casa com aquele monstro lá dentro.
Pela manhã meu celular tocou. Era meu ex-marido:
— Oi. Sou eu. É que ocorreu um imprevisto e eu não poderei ficar com nossa filha nesse final de semana. Onde você está? Eu já estou em sua casa.
— Eu estou na estação há um bom tempo. Como agente não se viu aqui?
—Eu vim de carro cm um amigo meu. Olha, eu estou atrasado pro meu compromisso. Posso deixar nossa filha aqui com a amiguinha dela te esperando?
Eu já estava aflita e não conseguia mais pensar em nada. Minha alma tremeu quando ele falou isso... Minha filha não tinha nenhuma amiga naquela cidade.
—Amiguinha? Que amiguinha? — Perguntei quase entrando em desespero.
— É uma ruivinha, do tamanho dela. Ela usa umas roupas meio estranhas, tipo de época... Engraçado... Ela ta usando uns óculos-escuros igual ao que eu te dei no verão retrasado.
—SAIA DAÍ COM A NOSSA FILHA AGORA!
Eu larguei o celular e corri o mais rápido que pude em direção a minha casa. Embora, quando cheguei foi tarde demais. Meu ex-marido estava morto, ensanguentado, Minha filha, próxima à cozinha, no chão, ensanguentada e seus olhos haviam sido arrancados. A boneca, bem... Ela não estava mais lá. ”
— Chega, senhora. — Interrompi novamente a velha que me contava a história — É demais pra mim.
— Tudo bem. Pode ir. Desculpe o incômodo.
Eu fiquei um pouco nervoso e perturbado sobre a história que a senhora havia me contado. Resolvi ir pra casa. Eu não estava com mente pra trabalhar... Quando cheguei em casa, minha filha correu em minha direção. Ela tinha uma boneca em mãos. A boneca era encantadora. Cabelos ruivos, lisos longos até a cintura, pareciam ser reais. Sua pele era alva, macia, sedosa. Ela tinha um lindo par de olhos verdes que brilhavam. A boneca era linda, porém eu não pude deixar de notar que lhe faltava algumas partes no corpo. Mas o mais notável, pra mim, ela não tinha dentes.
—Foi uma velha que me deu essa boneca. Ela disse que o nome da boneca é Dacy.


Escrito/ Enviado por: Mateus


44 comentários:

  1. ADOREI!
    Tem fãs com MUITO potencial pra escrever creepy!
    Parabéns :D

    ResponderExcluir
  2. Pode parecer coisa a toa. Mas todas as creepy (mesmo as de fãs) tem nomes, e situações, típicamente americanas...sei lá, sinto falta de algo mais "próximo".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, a gente traduz creepypastas no mais americanas ou inglesas, então não podemos escapar do estilo de tais lugares. Mas não tenho como não admitir que eu sinto falta de creepypastas dos fãs com algo mais "abrasileirado". Gostaria muito de receber algo assim no e-mail.

      Excluir
  3. Só não gostei do final! Mas bela creepypasta!!!

    ResponderExcluir
  4. Creepys com bonecas geralmente me deixam...incomodado. Talvez porque minha casa tenha um quarto cheio de bonecas da minha avó!

    Mas ótima creepy, bem escrita! Os fãs estão de parabéns!

    ResponderExcluir
  5. Alguem vai ficar banguela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ASUhaushUASHaushS'
      Curti o coment!

      Excluir
  6. Bem clichê mas, essa até que foi interessante, vale a pena ler...
    Bem que poderiam colocar no player as OSTs do Silent Hill, são perfeitas para ler creepypasta!

    ResponderExcluir
  7. Tem que aparecer aí uma creepy com o chupa-cabras!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahaha
      Eu estava pensando a mesma coisa ontem a noite xD

      Excluir
  8. ............ Eu tenho uma boneca assim ........ mas só que o cabelo dela é loiro, oque me acalmou mais ......

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. QUEIMA!!!
      Ela tem olhos, pelo menos?

      Excluir
  9. Ótima creepy!
    Gostei do titulo, como o texto foi desenvolvido e ele não foi cansativo!
    Parabéns, parabéns,parabéns!

    ResponderExcluir
  10. Respostas
    1. Morra Critico anonimo a Creepy foi meio fraquinha mesmo
      Mais nunca podemos chamar de clichê algo feito pelos fãs!
      Eles tem mto potencial e o Site esta de parabens pela ideia
      ^.^ sou mto fã de vcs , e tbm estava pensando a mesma coisa
      Do comentario numero 7,falta uma creepy do chupa-cabras
      Kkkk vlw ;'3

      Excluir
  11. Pênis Enorme / Grosso Agora
    Aumente Seu penis in 10cm somente exercícios com. Veja Como ágora 0.o

    ResponderExcluir
  12. Eu, o "anonimo ashuashasha" tomei vergonha na cara (ou preguiça de selecionar o perfil "anonimo" e esperar a pagina carregar umas 20x antes de postar comentarios; alem de ser confundido com outro palhaço aqui) e criei um perfil do google+ agora. Se preparem para minhas critica...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal, mais um retardado

      Excluir
    2. Legal, mais um retardado [2]

      Excluir
    3. Legal, mais um retardado [3] (Ultimate Version)

      Excluir
  13. "— Oras filha... Ela nem tem olhos... Como ela poderia te enxergar?"

    De boa, a sua filha está conversando com uma boneca. QUEM INFERNOS perguntaria isso? AHSAUSHAUSH

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara.... São detalhes... Pessoas erram... Eu, particularmente não curti muito a creepy, mas pelo menos alguem teve a capacidade de fazer uma boa o suficiente pra ser aceita no blog. Não gostou, cara? FAZ MELHOR!

      Excluir
    2. A garota era criança, até eu que tenho quase 12 anos falo com minhas bonecas e cuido bem delas (mas é meio que por medo de elas me matarem a noite .-.)

      Excluir
  14. Docy Dace hehe...hurr...durr...Baka "

    Tah interesessante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É cada um mais idiota do que o outro que me aparece por aqui....

      Excluir
  15. A lenda da boneca sem cu foi peidar e explodiu

    ResponderExcluir
  16. Gostei, parabéns ao escritor
    So me deu agonia a burrice dessa mulher, que devia ter queimado essa boneca na primeira oportunidade, e mandado a velha pra pqp
    Ou melhor, devia ensinar a filha a nao aceitar coisas de estranhos xdd

    ResponderExcluir
  17. Na boa, donos desse blog, não permitam comentários anônimos. Se fosse para dar uma boa critica, deixariam o nome.
    É cansativo para nós que acessamos o blog, e deve ser bem chato para quem escreveu com tanta dedicação ficar ouvindo merd*!!

    ResponderExcluir
  18. Só eu que não gostei? Achei muito confusa e me perdi em vários momentos. Fiquei sem entender quem era o narrador, quem estava falando. Era a velha ou a mulher? Me ajuda aí pô!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo. Demorei até entender se quem estava falando era a mãe, o pai, a velha... enfim, tudo isso devido à escrita extremamente pobre, que algumas vezes fala "eu estava incomodadO" e outras "eu estava incomodadA". Enfim, a história é legal mas muito mal contada.

      Excluir
  19. Muito bom , mas como disse o ultimate deveriam ensinar essas crianças a não aceitarem coisas de estranhos.(Lila)

    ResponderExcluir
  20. Minha irmã tem uma boneca assim !! Maldita ela não faz esses truques futurísticos T.T

    (ótima creppy)Parabéns =)

    ResponderExcluir
  21. Eu tenho uma boneca careca kakakakakakakakakakak

    ResponderExcluir
  22. Eu demorei pra entender que era uma mulher falando com outra, que depois a filha dela recebeu a mesma boneca

    ResponderExcluir
  23. Acho que os cabelos ruivos da boneca pertenceram a outra pobre garotinha...

    ResponderExcluir