14/04/2017

Creepypasta dos Fãs: Falha na Matrix

[Quer ver sua creepypasta aqui? Envie-a para o e-mail creepypastabrasil@hotmail.com]

Esta é uma história real.

Era um sonho vívido, com detalhes macabros e firmemente desenhados.

Durante aquela época, eu estudava em um Colégio Militar do Exército, localizado em uma das capitais nordestinas e neste eu estava durante o sonhar. Caminhar por dentre a escola me trazia um prazer estranho, desprovido de qualquer noção espaço-temporal. Punha-me a passear a bel prazer até deparar-me com a sala onde estudava. 602 era sua numeração.

Não estava bem curiosa pela possibilidade de adentrar lá, já que, de onde estava, poderia muito bem continuar aproveitando.

Mas uma sensação massiva me consumiu, impelindo-me a seguir em frente. Sentados a minha frente, encontravam-se três conhecidos. Estranhei observá-los naquela posição. Estavam vidrados, mas pareciam tranquilos. Andei até um deles e acariciei suas pálidas maçãs do rosto, porém, ele não se movia. Não sei o porquê de ter feito aquilo. Era tudo simplesmente surreal.

Um dos ventiladores de teto (que contribuíam na climatização, já que não possuíamos um condicionador de ar) postou-se a girar incessante e velozmente. Eu estava relativamente calma até o momento em que as hélices do mesmo se partiram, em consequência de uma ferrugem (não, eu não sei como estava a par disto) e voaram a desfigurar violentamente os rostos dos ali presentes, exceto por mim. Não deu tempo de sentir o desespero. De supetão, acordei.

Preparei-me para ir a escola e tive um dia normal.

Até o final do recreio.


Foi quando retornei à sala e percebi uma hélice enferrujada sobre minha mesa.

Autor: Anna Beatriz Angelo
Revisão: Gabriela Prado


22 comentários:

  1. Isso ñ foi uma falha, foi uma premonição

    ResponderExcluir
  2. Isso ñ foi uma falha, foi uma premonição²

    ResponderExcluir
  3. acho meio chato essas creepy com palavras + rebuscada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Má rapaiz... Onde tem palavra rebuscada ali?

      Excluir
  4. Mds q conto delicioso de se ler. Amei <3

    ResponderExcluir
  5. Excelente, só achei meio difícil um ventilador de teto girar com tanta força, a ponto de matar várias pessoas... Ou não???

    ResponderExcluir
  6. Creep até legal, mas gastou demais no português, o que deixou meio maçante

    ResponderExcluir
  7. Caramba, o texto é extremamente agradável. Como tem gente conseguindo reclamar? 11/10.

    ResponderExcluir
  8. Português tão formal deixa a creepy um saco. Isso não é poesia, é um relato, meu Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo. É quase como ler um livro antigo. Não transmite a ânsia que creepys costumam dar, fica meio massante.

      Excluir
  9. eu achava que eram mais relatos de falhas, sou uma mula

    ResponderExcluir
  10. Essa história conseguiu me bugar 10/10

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  11. Completamente desnecessário um vocabulário desse

    ResponderExcluir
  12. Machado de Assis ressuscitou huehu até que ficou legal, mas como amiga disse tirou um pouco a graça pq o adolescente que fala, pensa assim "deve ser muito legal em festas" kk

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  15. Pensei que era uma creepy feita pelo dom Pedro II

    ResponderExcluir
  16. Caramba, se a creepy tá cheia de erro de português todo mundo reclama, se tá bem feita assim reclamam e ainda comparam a gente do império, que saco.

    ResponderExcluir
  17. A melhor parte são os comentários dos críticos não críticos sem capacidade :)

    ResponderExcluir