07/04/2017

Creepypasta dos Fãs: O Caso Melina

[Quer ver sua creepypasta aqui? Envie-a para o e-mail creepypastabrasil@hotmail.com]

As seguintes anotações foram encontradas no quarto de um homem que está desaparecido, José Alves Teixeira, 22 anos. O quarto estava trancado, sem sinais de arrombamento, e na cama estava a roupa que o homem usava momentos antes de trancar o quarto, segundo informações de familiares. Estima-se que as notas foram escritas na mesma noite do desaparecimento.

"No dia 10 de março de 2006, uma garota foi dada como desaparecida na minha cidade. São quase 10 anos sem nenhuma pista de onde ela poderia estar. Nenhum corpo encontrado (nem mesmo algum corpo irreconhecível pelo estado de putrefação ou totalmente carbonizado foi encontrado, nem nas cidades próximas). Natália Melina tinha 11 anos na época. Eu estudava com ela, no colégio Rogério Ribeiro, desde que havia entrado na primeira série. Como melhor amigo dela, não posso deixar que o Caso Melina, como ficou conhecido, vire apenas arquivos e memórias.

Estou escrevendo essas notas porque, após alguns acontecimentos recentes que irei detalhar posteriormente, descobri a verdade por trás do desaparecimento de Natália. Nunca havia percebido isso antes, mas o desaparecimento dela tem a ver com o diário. Mais precisamente, tem a ver com ela ter mostrado o diário dela para mim.

Explicando a história do começo, eu e Natália nos tornamos amigos na primeira série, após dividirmos os lanches. Ao contrário da maioria das crianças, Natália sempre foi quieta e não gostava de correr no pátio na hora do recreio. Preferia ficar pintando os livrinhos de colorir. Às vezes, desenhava. Eu sempre gostei de desenhar e colorir, por isso também fazia isso com ela. Um dos desenhos que tenho certeza que tem a ver com o desaparecimento dela foi um que Natália fez na quinta série. Ela desenhou algo que parecia uma cabra. Perguntei o que era, Natália respondeu que tinha encontrado esse animal passando muito mal e deu água e restos de comida para ele, e agora ele estava morando na sua casa, mas ninguém podia saber disso. Lembro que damos um nome para ele juntos: Carlito, o cabrito. Era engraçado na época. Nunca fui à casa de Natália, mas sempre acreditei que o cabrito era real e morava na casa dela. No porão, talvez.

Agora vamos à parte do diário. Sexta série, início do ano letivo. Março de 2006. Desde o início do ano, Natália parecia que havia mudado. Foi uma mudança considerada boa, ela havia ficado mais alegre, mais sociável e até notei que ela cresceu rapidamente. Ela tinha 11 anos, mas parecia ter 14. Foi no dia 9 que Natália cochichou no meu ouvido que tinha um segredo, eu mesmo falei que se era segredo ela não podia me contar, mas ela disse que podia confiar em mim. Hoje percebo que deveria ter insistido para ela não contar. Ela tirou da mochila o diário, dizendo que foi presente do Carlito. Eu ri, na hora pensei ser uma brincadeira dela. Ela disse que ganhou ele como um presente de ano novo, e que estava ansiosa para me mostrar. Disse que deveria ser segredo, mas que confiava em mim. Não cheguei nem a ler uma palavra do que estava escrito, mas parece que apenas saber da existência do diário irritou... Aquilo.

No dia seguinte, Natália havia sumido. Lendo os jornais, eu soube que ela desapareceu à noite, enquanto dormia. As portas e janelas estavam trancadas. As roupas dela estavam posicionadas na cama como se ela estivesse usando-as. Era como se Natália tivesse derretido. Nenhum sinal de arrombamento, nenhuma chave fora do lugar, nada. Os policiais suspeitaram que os pais de Natália tivessem armado tudo isso, sumido com a garota ou até mesmo tivessem matado ela e escondido o corpo, mas nenhuma prova foi encontrada. Interrogaram todos que a conheciam, até mesmo eu. Eu sabia que os pais dela nunca fariam algo assim. Natália me contava tudo que acontecia com ela, e o relacionamento dela com os pais era perfeitamente normal. Foi um desaparecimento sem explicações. O diário havia sumido do quarto dela. E reaparecido no meu, dez anos depois. Hoje. Esta noite.

No início de fevereiro (não me sinto seguro para informar o dia) de 2016, estou escrevendo essas notas. Eu li o diário dela. Ela descrevia o cabrito como amigável e mágico, e que podia se transformar em humano. Na verdade, humanoide, pois ainda tinha chifres, rabo e rosto parecido com um bode. Estão escritas coisas que eu nunca imaginaria que poderia ter acontecido com Natália... E coisas que ela nunca me contou sobre o bode, e sobre ela mesma. Coisas repugnantes, coisas atrozes... Coisas sobrenaturais sobre Carlito que eu nunca imaginaria.

Selecionei algumas páginas mais importantes do diário de Natália para suplicar por ajuda. Não apenas para encontrar Natália, mas por mim também. Esse diário não apareceu na minha casa porque alguém entrou aqui e o deixou. Foi o maldito bode (ou o que quer que aquela coisa seja). Talvez eu já esteja morto ao lerem essas notas, ou desaparecido. Talvez eu encontre Natália. Peço aos possíveis leitores que procurem uma pessoa que possa se comunicar com entidades paranormais, alguém que entenda o que aconteceu com Natália e investiguem até o último momento! ".

Folhas com caligrafia diferente foram encontradas anexadas às notas anteriores. Supõe-se que sejam fragmentos do diário citado.

01/01/2006

Querido diário... É assim que eu tenho que começar? Carlito me deu esse caderninho para que eu escrevesse sobre mim! Ele disse que de onde ele veio, presentes de ano novo são normais. Ele também disse que eu tinha que escrever sobre coisas que eu sinto dentro de mim, como se eu tivesse conversando com uma pessoa. Bom, vou me apresentar para você, diário! Meu nome é Natália Melina, tenho 11 anos, sou um pouco moreninha perto do Carlito (ele é brancão!), tenho cabelo comprido e castanho (a minha mãe diz que não se fala marrom), e olhos verdes. Tenho dois melhores amigos: Carlito e José. O José é meu colega da escola. A gente brinca muito com papel, principalmente de pintar. O Carlito é um bode que pode virar gente, mas continua sendo meio bode. Ele não gosta de brincar com papel (ele come), e também não gosta de conversar muito, mas tem o pelo fofinho, e quando vira gente faz trancinhas em mim. Ele tem a voz bem grave, como a do pai quando ele fica bravo, mas fala com calma, e não com raiva. Carlito é muito inteligente e sabe a resposta de tudo que eu pergunto, gosto de fazer temas da escola com ele, mas quando eu quero conversar, o José é mais legal. Ele não sabe a resposta das coisas igual o Carlito, mas quando tenho problemas, ele me ajuda. Quero que as aulas comecem logo! Carlito disse que eu não podia dizer para ninguém que estou escrevendo um diário, porque é para ser uma coisa só minha, como um tesouro secreto. Será que isso é verdade ou ele tem ciúmes do José? Agora o Carlito está dormindo na forma de animal. Vou dormir também! Fico pensando se ele conta carneirinhos...

14/01/2006

Querido diário, acho que estou gostando de alguém! É estranho porque eu já gostava dessa pessoa, mas gostava como amigo e de repente fiquei gostando de coração. Parece que esse sentimento foi crescendo aos poucos... Eu perguntei pra minha mãe o que eu faço quando gosto de alguém, porque dá vergonha, aí ela disse que eu tenho que deixar de ter vergonha, porque pra fazer a pessoa gostar de mim eu tenho que deixar ela feliz! E não tem que ter vergonha em fazer uma pessoa sorrir. Só que eu não sei se essa pessoa que eu gosto está feliz, porque nunca vi ela sorrindo... Acho que faço feliz sim, porque ele veio morar comigo! Adivinhou quem é? Sim, diário, é o Carlito! Ele é muito fofinho quando está como animal, e ele pode não ser o mais bonito, mas faz com que eu me sinta bem! Ele gosta quando eu faço carinho na cabeça, bem no meio dos chifres. Ele fecha os olhos como se desse vontade de dormir. Não posso falar para a mãe que eu gosto de um bode humano, ela vai ficar assustada... As pessoas deveriam gostar das outras pelo jeito que elas são, e não pela aparência. Além disso, a minha mãe diria que eu sou muito criança pra namorar, mas eu não preciso namorar! Ter o Carlito comigo todos os dias é bom!

20/01/2006

Querido diário, hoje eu virei mocinha. Eu fui ao banheiro fazer xixi e tinha sangue no papel higiênico. Eu já tinha aprendido sobre isso nas aulas de ciência. Se chama menstruação. Significa que a menina começa a virar mulher e que ela já pode ter filho, mas nenhuma criança quer ter outra criança, né? Na verdade, na escola tem meninas de dois ou três anos mais velhas que eu que já estão esperando um bebê, e tem uma que já teve o bebê e teve que sair da escola. Eu não quero ter um bebê ainda criança, primeiro eu vou terminar a escola, depois vou estudar bastante pra ser veterinária e ajudar animais doentes, igual eu ajudei o Carlito! Hoje eu fiquei muito feliz, porque foi a primeira vez que eu vi ele sorrir! Tenho certeza que eu faço ele feliz também!

21/01/2006

Querido diário, eu estou muito triste e chorando agora. Pensei que o Carlito fosse um bode legal... Ele fugiu hoje. Ele nunca foge. Onde será que ele foi? Ele também fez uma coisa comigo que me deixa preocupada... Tenho vergonha de escrever isso. Está no livro de ciências, na parte da reprodução. Acho que o certo a se dizer seria que ele tentou se reproduzir comigo, mas não tenho certeza. Ele não é gente de verdade, é um bode mágico que vira pessoa, mas mesmo como pessoa ele continua meio bode, e isso não tem no livro de ciências. Essa coisa de reprodução dói, mas dói mesmo, como a dor de quando eu quebrei a perna caindo da árvore. Só que foi bom no final. Depois de doer começa a ficar bom. Eu acho que só foi bom porque era o Carlito, e ele não me machucaria nunca. Eu só queria entender porque ele fugiu depois de fazer a reprodução comigo, e fico preocupada se vou ficar com um bebê bode dentro de mim, ou se não dá em nada, porque não fala nada sobre reprodução com bodes no livro. Não posso falar com a mãe sobre isso, não posso nem perguntar pro Carlito. Ele saberia responder, mas ele fugiu... Espero que ele volte logo...

03/02/2006

Querido diário, hoje Carlito finalmente voltou! Eu fiquei muito feliz quando ele apareceu, abracei ele bem forte e ele me abraçou também, ele disse que fugiu assim porque sentiu que a família dele estava em perigo, e tinha um monte de lobos atrás da família dele. Ele parecia cansado, então deixei ele deitar na minha cama e dei água e comida pra ele, igual da primeira vez que encontrei ele. Eu perguntei pra ele se eu tinha um cabritinho dentro de mim, ele disse que não, porque humanos e bodes não podem se reproduzir. Na hora eu fiquei aliviada, mas agora eu fico pensando porque então ele tentou se reproduzir comigo... Acho que ele queria mostrar que gosta muito de mim. Minha mãe me disse que quando duas pessoas se gostam muito, elas tentam ter um bebê, mas às vezes não sai nenhum bebê, e quando isso acontece, é apenas para provar que elas se gostam muito. Carlito começou a sorrir mais seguido, significa que eu faço ele feliz!

26/02/2006

Querido diário, Carlito está muito estranho... Ele tem começado a ficar mais na forma de humano do que de bode, e tem horas que ele fica todo encolhido falando baixinho, será que ele está com medo de alguma coisa? Quando eu fico com medo, vou pra cama e fico embaixo do cobertor bem encolhida cantando alguma música que eu gosto, mas o Carlito parece que fica falando na língua de bode ou algo assim, é estranho... Eu perguntei para ele se tinha alguma coisa errada, ele sorriu e disse que tudo está muito bem. Apesar de ser bom ele sorrir, acho que está ficando forçado. Eu perguntei também porque ele não queria ficar na forma de bode, mas ele não quis responder. Não vou perguntar de novo, ele deve ter motivo pra não falar. Espero que ele esteja bem...

01/03/2006

Querido diário, hoje foi o primeiro dia de aula da sexta série! Tem algumas pessoas novas na escola, mas eu não quero fazer amizade com ninguém. Eu vi o José, ele cresceu bastante! Ele disse que as férias dele foram legais; ele foi à praia. Eu nunca fui à praia, parece ser divertido. José disse que o mar é muito gigante e se a gente não tomar cuidado, pode ir muito para o fundo e se afogar, mas que na beiradinha é bom. Hoje quase não teve aula, foi mais conversa e brincadeiras por ser o primeiro dia. Carlito me disse que nunca foi à praia também, mas que não tinha vontade de ir. Ele parecia um pouco irritado por eu ter contado tudo que o José disse sobre a praia. Eu queria que o José e o Carlito se conhecessem, acho que iriam ser bons amigos! Carlito me disse que eu não podia mostrar o meu diário para ninguém, nem pro José, porque isso faria a família dele ficar brava. Ele disse que o diário de ano novo é muito importante para o povo dele, e se eu mostrasse eles iriam querer o diário de volta. Que estranho, né? Eu aprendi na escola que cada povo faz coisas diferentes e isso pode parecer estranho para outro povo, mas é a cultura de cada um, então, se eu quero morar com o Carlito, eu preciso respeitar a cultura do povo dele. Não vou deixar ninguém ler!

09/03/2006

Querido diário, acho que tenho medo da família do Carlito. Primeiro vou dizer o que aconteceu na escola. Hoje eu levei o diário para a escola, mas não era pra deixar ninguém ler. Eu disse pro José que tinha um segredo, mas ele disse que se era segredo não era pra contar. Só que se um segredo fica entre poucas pessoas, continua sendo segredo, então eu mostrei pra ele o diário, sem abrir.Sei que posso confiar nele, ele não vai contar pra ninguém que eu tenho um diário. Eu disse que tinha ganhado ele do Carlito no ano novo, o José riu, não entendi porquê... O dia na escola foi normal, copiei as coisas do quadro e no recreio desenhei a árvore que fica no meio no pátio. José desenhou um cachorro, depois a gente trocou os desenhos e um pintou o do outro. Eu dividi o sanduíche com ele, e ele dividiu o bolo comigo. O Carlito adora sanduíches também. Com bastante maionese, do jeito que eu gosto! Falando nisso, eu tenho ficado com mais fome do que o normal, e andei engordando um pouquinho... A mãe disse que comer demais enche o estômago e faz vomitar, deve ser por isso que vomitei hoje depois do almoço. Espero que eu não tenha virose! Hoje fiquei o dia no quarto brincando com o Carlito, ele me ensinou a desenhar estrelas, e depois eu percebi que a estrela ao contrário parece um bode! Legal, né? Foi a primeira vez que eu vi o Carlito desenhando, ele fez ele mesmo dentro da estrela, no chão. O Carlito desenha muito bem! Parecia um bode de verdade. Agora vou dizer porque eu acho que tenho medo da família dele. Quando anoiteceu, Carlito disse que a família dele estava lá fora, mas eu não via nada pela janela. Ele disse que eles estavam se juntando por causa da estrela-bode, mas eu não entendi. Será que o desenho que o Carlito fez é tipo o sinal do Batman, só que chama os bodes? Agora eu estou vendo na janela um monte de bode junto, está dando medo... Se eles entrarem em casa vão bagunçar tudo! O Carlito agora voltou a ficar daquele jeito estranho, encolhido e falando baixinho na língua de bode, mas ele está no meio da estrela no chão. 

Estou indo dormir agora, espero que o Carlito durma logo também.

Autor: CreepySweetie
Revisão: Gabriela Prado


35 comentários:

  1. Nooossa achei muito louco. Gostei, espero que tenha continuação.

    ResponderExcluir
  2. Não sabia que o capeta tinha outra família de capetas :v

    ResponderExcluir
  3. Tomara que tenha continuação...gostei bastante

    ResponderExcluir
  4. Não entendi. Sei que o bode é o demônio Baphomet, mas não entendi a história. Alguém explica por favor?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simples: ela dará a luz provavelmente pra um anti-cristo e o corpo dela será usada no ritual de nascimento dessa coisa.

      Excluir
    2. Eu entendi isso, mas ele tinha que escolher uma crianca?

      Excluir
    3. A menina, ao acolher o demônio, fez uma espécie de pacto fom ele. Ela está grávida de um nefilin, criatura meio anjo (demônios também são anjos,so cairam da presença do altíssimo), meio humano. Dito isso, o demonio não mentiu, porque melina não está grávida de um bode. O pacto foi quebrado com o fim do segredo, e para não deixar pontas soltas, o infeliz veio atrás do José!

      Excluir
    4. A menina, ao acolher o demônio, fez uma espécie de pacto fom ele. Ela está grávida de um nefilin, criatura meio anjo (demônios também são anjos,so cairam da presença do altíssimo), meio humano. Dito isso, o demonio não mentiu, porque melina não está grávida de um bode. O pacto foi quebrado com o fim do segredo, e para não deixar pontas soltas, o infeliz veio atrás do José!

      Excluir
    5. E pq ela sumiu? O pacto se desfez e ela foi pro inferno?

      Excluir
    6. Obrigado pelas respostas, mas estou com a mesma dúvida do Miguel. Por que ela desapareceu?

      Excluir
    7. Quando vc firma um "pacto inocente", principalmente se o demônio é um carnalico (que se utiliza mais de ataques a pecados carnais, como asmodeu, baphomet e pazuzu, que são incubos ou lilith e sua corja de súcubos) seu corpo está fadado a ser entregue a eles. Baphomet com certeza a levou dali, para ter seu nefilim seja lá onde os demônios habitam. ("Inferno" não é um lugar, é a privação da presença de Deus.) ele a levou para garantir o nascimento de seu nefilin sem nenhuma perturbação. Só José sabia o que ocorreu...

      ... Já sacaram né?! José já é um passarinho que não canta!

      Excluir
    8. Cara, vc é mto inteligente, obrigado.
      Eita satanás pedófilo kkkk

      Excluir
  5. Essa menina e uma idiota
    Com 08 anos eu ja sabia oq era pentagrama

    ResponderExcluir
  6. Deixaram meu bode Solto e olha no que Deu

    ResponderExcluir
  7. Gostei da creepy, mas achei o tema de "sacrifício" meio clichê. Mas mesmo assim, é só um comentário, porque adorei.

    ResponderExcluir
  8. Beu teus que creepy maravilhosa, parabéns ao autor e a revisão. Muito bem escrita e me prendeu do início ao fim, sensacional!

    ResponderExcluir
  9. I want to rip off your tumors and fuck them while your family looks at us, who's next?

    ResponderExcluir
  10. Eu gostei, a primeira dos fans q eh boazinha, principalmente pelo maldito bode ainda ser pedófilo, coitada da garota. Mas eh meio mal escrita em algumas partes sem mt concordância e planejamento correto, o tempo tá muito curto dos acontecimentos, tinha q ser mais espaçado.

    ResponderExcluir
  11. FAZ A CONTINUAÇÃO VAI FICAR FODA 1000000000/10

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Nossaaaa man . Pesadão. Nota mil. Arrasou quem escreveu!!!

    ResponderExcluir