02/08/14

Creepypasta dos Fãs: Lago Negro

Sempre fui muito apegado ao meu pai. Quando era criança, ouvi seus últimos conselhos enquanto ele entrava lentamente na água escura. Me disseram que foi depressão, que sentia saudades da mamãe. Eu sabia que era mentira, lembro da expressão que ele tinha no rosto enquanto se afogava no lago onde mamãe tinha se matado.

Só fui descobrir a verdade no meu último dia na velha casa. Tia Beth tinha que voltar pro trabalho, e iam me deixar aos cuidados da assistente social. Ela iria me buscar no dia seguinte, então aquele foi meu último contato com aquela fase da minha vida.

Fora um dia difícil para mim. Quando anoiteceu demorei para conseguir me acalmar, e dormi um sono leve e sem sonhos até que algo me acordou no meio da noite.

Levantei um pouco a cabeça e espiei entre as cobertas. Meu quarto parecia estar mais frio e escuro do que costumava ser, mas algo se destacava na escuridão. Um rastro pegajoso pegajoso que se arrastava pelo chão e atravessava meu quarto até a porta escancarada.

Levantei da cama ainda meio sonolento e segui o rastro até a escada. A porta do quarto que fora dos meus pais estava aberta e tia Beth repousava lá dentro, imperturbável em seu sono de pedra.

Desci as escadas e segui aquela trilha negra até a varanda, e vi que ela se estendia pelo gramado para dentro do bosque fechado, onde jazia o lago negro que tinha tomado meus pais.

Por algum motivo pensar daquela maneira me encheu de raiva, de outra forma não teria continuado. Eu precisava descobrir a verdade antes de ir embora dali para sempre.

O bosque era um interminável silêncio, nem meus passos eram capazes de produzir som. nenhum ser vivo jamais habitaria aquele lugar, exceto a coisa responsável pelos afogamentos.

O rastro me levou até a clareira que se abria em volta do lago negro, e conforme eu me aproximava do fim da trilha de lodo uma sensação terrível como eu nunca antes havia experimentado em minha vida apossou-se de mim. Meu coração se encheu de medo quando uma voz vinda do nada pôs-se a sussurrar em meu ouvido. Era a voz de um mal antigo e poderoso, e estava contente por ter me arrastado até ali.

- Vamos, entre logo! - Era uma voz gutural, rançosa e carregada de malícia. - Seus pais estão com saudades de você.

Já não era mais eu quem controlava meu corpo, o único pensamento gritando dentro de mim era um apelo desesperado para que meus pés parassem de se mover. Quando o lodo negro tocou minha pele eu fui capaz de vê-la.

Ela não tinha exatamente uma forma física, não era algo que habitasse totalmente esse plano, mas podia sentir sua presença se arrastando em minha direção. Ela trazia cheiro de morte, decomposição, vermes e parasitas que habitam as profundezas.

Seja lá o que aquilo fosse, eu sabia que era feminina de alguma forma terrível. Suas intenções eram tão horríveis e cruéis que só fui capaz de compreende-las anos depois, mas naquele momento eu era capaz de compreender que ela faria coisas horríveis assim que tivesse meu corpo.

Eu estava prestes a sentir o toque gelado de seus dedos invisíveis, mortos, eu sabia que estava condenado e isso me enchia de pavor. Mas não foi o que aconteceu.

Subitamente uma sensação de paz tomou conta de mim, assim como o controle do meu corpo. Era a voz de meu pai que falava comigo agora. Ele parecia triste, sua voz estava mais grave e parecia muito cansada.

- Você não devia ter vindo até aqui, filho. Vá embora rápido, antes que ela volte. Eu e sua mãe te amamos muito, e estaremos sempre com você.

Saí daquele lago imundo e com lágrimas nos olhos, e fui correndo direto para a velha casa. Minha tia estava acordada quando cheguei, ela me abraçou com força e choramos juntos sem dizer uma palavra. Depois daquele dia ela me levou para morar com ela, e pude viver o resto da minha vida sem nenhum trauma exceto as lembranças de minha infância.

Até hoje eu não sei o que era a coisa que habitava aquele lago, mas rezo todos os dias pelas almas de meus pais, para que estejam livres de sofrimento onde quer que estejam.


Autor: Raul Dullius

15 comentários:

  1. Q cheiro será q tem os vermes das profundezas e a morte

    ResponderExcluir
  2. Muito boa maissss com erros ortográficos graves maissss muito boa parabéns

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. Só não pode esquecer do principal, tem que ser da Fox

      Excluir
  4. Pô era só o monstro do lago ness querendo algem pra brincar na água.

    ResponderExcluir
  5. Não entendo esse povo q repara nos erros de ortografia sendo que o essencial é a história

    ResponderExcluir
  6. Esse lodo que ega pessoas me lembrou de uma história bem antiga, a última história chamada A Balsa, era de uma série de contos que passavam em um mesmo filme, Contos da Crypta, os episódios terminavam sempre na forma de um desenho animado, alguém lembra?

    A história era assim: um bando de garotos iam passar uma tarde em cima de uma balsa e madeira, lá perto tinha um lodo negro, cheio de lixo em cima, o lodo vinha constantemente por baixo da balsa, uma das garotas tocava nele pra ver como era e o lodo pegava ela primeiro, puxava pra água, em seguida foi a vez de um cara que pisou nas frestas da balsa, o lodo alcançava ele por ali e puxava pra baixo, daí teve um cara que tentou nadar só que o odo foi mais rápido, só sobrou um cara e uma garota que tiveram que dormir pra ver se o lodo ia embora. Amanhecendo, curiosamente o cara ainda aproveitou pra chupar os peitos da menina que ainda tava dormindo (na época, foi a primeira vez que vi fazendo isso na TV xD)... só que ele percebeu que ela tava quieta demais, ela tinha deitado sobre uma das frestas da balsa e o lodo tinha pego ela. No final das contas, o cara aproveitou que o lodo tinha pego a garota e nadou até chegar na margem, o lodo não conseguiu alcançá-lo até ali. Acontece que o cara foi burro o suficiente pra ficar contando vantagem ainda na margem do lago,foi aí que o loo de repente "pulou" em cima do cara e... ... não sei o que aconteceu, eu era criança na época e fechei os olhos xD, única vez que já tinha feito isso foi na vez que vi o Predador carregar só a cabeça de um cara em Predador 2 xDD

    Alguém lembra desse filme? As outras histórias eram de um índio fantasma, de um cara que era atropelado e virava um zumbi e outra era de um garoto que era atormentado por uns garotos na escola e ele terminava levando os sujeitos pra uma floresta cheia de pantas carnívoras gigantes.

    ResponderExcluir
  7. A Balsa.

    É um conto de Stephen King que tb faz parte do livro Tripulação de esqueletos. Não sabia que tinha filme.

    Vou procurar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é um filme sobre essa história propriamente, essa é só uma das histórias que eram contadas em um filme, onde um esqueletinho apresentava entre um filminho e outro, esse filme era como um especial e uma série que tinha nos anos noventa, se chamava Contos da Crypta, uma época passava de tarde, chegava a apresentar histórias bem loucas, como os Palhaços Assassinos do Espaço Sidera, me lembro que o pessoal a escola saia rápido o recreio pra ver esse filme numa loja que tinha no meu bairro xD

      Excluir
  8. Perae, n tem um filme ja com esse nome ?

    ResponderExcluir
  9. Muito boa a creepy e muito bem escrita também!

    ResponderExcluir
  10. Achei!! Procurem aí no youtube "Creepshow 2 La Balsa", eu vi o filme dublado, na TV mesmo, mas só consegui achar esse vídeo no youtube, maior tempo que não vejo isso xD

    ResponderExcluir
  11. ''Eu estava prestes a sentir o toque gelado dos seus dedos''
    ( ͡° ͜ʖ ͡°)

    ResponderExcluir