31/08/14

Toque de novo

O que quer que seja, aquilo gosta de música. Especialmente de música tocada no piano.

Eram umas duas da manhã quando tudo aconteceu. Eu estava ouvindo música e vasculhando a internet atrás de algo interessante. Já estava ficando cansado e pensando em ir dormir quando encontrei um vídeo interessante: "A música mais fácil de se tocar no piano! Aprenda essa noite mesmo!"

Não sou um bom pianista, mas eu venho tentando aprender, especialmente desde que herdei o piano de parede de minha avó. Foi feito em 1928, mas ainda está em perfeitas condições. Decidi assistir o vídeo, para descobrir se a música realmente era tão fácil de aprender.

A câmera filmava as teclas centrais do piano, e mãos brancas e idosas tocavam as notas. A música era simples, mas havia algo a respeito dela que era... estranho. Um tanto desconcertante, talvez. Mas eu gostei.

Memorizei os acordes e as notas, levantei do computador, e fui para a sala. O corredor estava completamente escuro, com exceção da pequena luz noturna que estava numa das paredes. Era uma débil, fraca luz amarela, e tremia como uma vela. Andei pelo corredor, tateando a parede em busca do interruptor que estava ali... em algum lugar.

Click. Achei.

O corredor foi inundado pela luz, mas eu não estava muito tranquilo. Parecia que eu tinha visto alguma coisa. Algo... pequeno. E branco, talvez. Não como um espírito ou fantasma, nem como uma pessoa, mas era pequeno e... provavelmente apenas minha imaginação brincando comigo por conta da luz.

Cheguei até o piano na sala. Ela, também, estava escura. Nosso teto nunca era visível na escuridão, mas agora estava muito mais escuro. Aquela espécie de escuridão que você pode sentir.

Liguei a lâmpada que ficava acima do piano, abri o teclado, e toquei algumas escalas para praticar. Enquanto tocava, eu pisei nos pedais, criando um eco que quase soava como... uma respiração. Inspire... Expire... Inspire... Expire...

Parei de tocar e escutei. Nada além de silêncio.

Comecei a tocar. As teclas se moviam facilmente. Eu me lembrava perfeitamente da música. Era bem simples. Na verdade, alguém poderia tocá-la por acidente sem nem mesmo se dar conta de que havia tocado uma música.

Após tocar a música inteira, fechei o teclado, satisfeito.

E então, eu ouvi a música vindo do corredor.

Como isso podia estar acontecendo? Levantei e fui até meu quarto, pois parecia que era de lá que a música vinha. Meu computador estava passando o vídeo outra vez. Talvez ele tenha atualizado sozinho.

E então, a música começou outra vez. Dessa vez, vinha do piano. Na sala.

Eu congelei. Não conseguia me mover. Devagar, eu andei pelo corredor escuro... de volta para nossa enorme sala. O tempo todo, o piano continuava tocando aquela melodia arrepiante.

Eu cheguei até um canto onde eu sabia que poderia ver o piano. Engoli meu medo e olhei na direção dele.

A música parou, e não havia nada que eu pudesse ver. Não imediatamente, ao menos.

Olhando com mais atenção, eu vi algo branco... uma pequena, quase do tamanho de uma criança... criatura. Num dos cantos... sorrindo pra mim.

E então, aquilo sussurrou pra mim, em uma voz quieta, infernal.

"Toque de novo..."

15 comentários: