31/03/2017

Creepypasta dos Fãs: Esconde-esconde

[Quer ver sua creepypasta aqui? Envie-a para nosso e-mail creepypastabrasil@hotmail.com]

Baseada em fatos reais.

Então, leitores: Imaginem 2 casas, um quintal e um corredorzinho extenso. Da casa principal, a porta dava na entrada da cozinha. Na 2ª casa, dava pra subir no telhado que, em cima dele, dava pra ver a laje do outro lado, e no corredor tinha uma janela, que se colocassem uma escada lá, daria para subir na laje.

Tendo isso em mente, vou começar. Então um dia aí qualquer, quando eu era criança, os amigos do meu irmão foram brincar de baralho lá em casa, na cozinha, até que do nada as luzes se apagaram. Eles pegaram velas e já foram acendendo-as para não interromper o jogo, até que um dos amigos falou que o baralho estava chato e propôs uma outra brincadeira, o esconde-esconde.

Estava tudo escuro no quintal, escuro mesmo. Tinham vários lugares para se esconder naquele blackout, e decidimos tirar 2 ou 1 para ver quem iria bater cara, e acabou por ser meu irmão. Ok. Eu comecei a pensar em um lugar para me esconder, até ter a brilhante ideia de ir para cima do telhado da casa 2, que dava de frente pra laje. Até aí tudo bem. De cima do telhado eu podia ver meu irmão nos procurando que nem doido, e eu só conseguia rir. E foi aí que o estranho aconteceu, porque quando eu menos percebi, me vi olhando pra laje fixamente.

Ouvi um barulho daquelas escadas de madeiras sendo colocadas para alguém subir (a escada estava no corredor), e eu permaneci olhando fixamente para a laje, e foi aí que eu vi 2 pessoas subindo a escada. Eu não conseguia enxergar direito, estava tudo muito escuro. Quando as 2 pessoas estavam em cima da laje, um pouco do brilho da lua pairou sobre eles e eu consegui enxergar.


Eram 2 idosos, um com o saco de lixo grande, que parecia pingar algum líquido dele, e o outro idoso estava só do lado, parado. Os olhos deles eram fundos e pretos. Meus olhos ainda estavam fixos neles, até que, em questão de segundos, escuto um agudo no meu ouvido. Eles, então, fazem gesto de silêncio e depois começam a rir, de uma forma distante. Pisco meus olhos e eles já não estão mais lá. A luz já tinha voltado e meu irmão e seus amigos já tinham parado de brincar de esconde-esconde, porque estavam demorando demais para me achar. Saí de cima do telhado e fui dormir. Passei a ter vários pesadelos com o que parecia ter acontecido com aquela pessoa que estava no saco de lixo.

Autor: Marcello Dalle Nogare
Revisão: Gabriela Prado 


13 comentários:

  1. Parece como uma segunda história dá creppy "babá escarlate"

    ResponderExcluir
  2. Ola amigo queria saber se posso colocar essa crepy no meu blog mas vou colocar os créditos das pessoas

    ResponderExcluir
  3. Olá! Para reprodução de nossos conteúdos, é necessária uma avaliação por parte da administração do site. Envie sua solicitação para o e-mail creepypastabrasil@hotmail.com e seu pedido será analisado. Enquanto a análise não é feita, solicitamos que não reproduza nossos conteúdos em outros sites, mesmo que estes possuam as devidas fontes. Agradecemos a compreensão! Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Bacana!! Só que ej nao sou muuuuuiyo fã de história de fantasmas, mais a coluna arrepiou toda!

    ResponderExcluir
  5. Imaginar a cena em si deu um medo da porra. MAAAAANO

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. #PosiçãoFetal
    MANO DO CÉU!! @__________@

    ResponderExcluir
  8. Caramba essas creepys dos fãs estão cada vez melhores, também quero enviar a minha só n to tendo tempo pra passar ela do caderno pro pc :/

    ResponderExcluir
  9. Muito obrigado por postar minha creepypasta, estava muito ansioso para vê-la aqui no site. Obrigado a quem gostou dela e deu seu feedback, espero voltar com uma outra num futuro. <3

    ResponderExcluir
  10. não entendi, alguém me explica?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele tava brincando de se esconder com seus amiguinhos, se escondeu num lugar e acabou vendo um casal de idosos carregando um saco de lixo com um liquido pingando.
      Um corpo humano ou algo do tipo dentro do saco? Quem sabe...

      Excluir