02/03/2017

O Velho e o Camponês

Certo dia enquanto apanhava maçãs na floresta, um jovem camponês encontrou com um velho barbudo e maltrapilho que segurava com grande esforço um saco de terra nas costas; prontamente se ofereceu para ajudar o pobre senhor. Com felicidade nos olhos, aceitou de bom grado a ajuda do camponês e seguiram pela floresta, de longe se via uma cabana com teto de palha e um moinho.

Com o passar do tempo o jovem começava a se cansar e teve uma ideia muito esperta de fazer um furo no saco, assim a terra cairia aos poucos e o peso ficaria menor. Era apenas o suficiente para que suas costas aliviassem, mas ao chegar no meio do caminho a terra parou de cair e então aproveitando o momento de distração do velho, enfiou a mão na abertura do saco afim de retirar alguma pedra que impedisse a terra de cair, mas para seu espanto sua mão agarrou o que parecia ser um pé humano. 

Imediatamente largou o saco no chão e perguntou agressivamente o que tinha dentro. 

O velho disse que estava carregando o corpo do filho que acabará de falecer e por não ter dinheiro iria enterrá-lo nos fundos de sua cabana. Comovido, pôs o saco de volta nas costas e seguiu pelo caminho. O corpo começava a exalar um odor podre, mas faltava alguns metros até a cabana.

Após algum tempo chegaram onde o velho morava. O senhor pegou uma pá e começou a cavar enquanto camponês observava aquela triste cena de um pai cavando uma cova rasa para seu próprio filho, mas algo lhe chamou a atenção; o corpo que tirava do saco naquele momento era o corpo de uma menina e não de um menino, o homem havia falado "filho". 

- Mas você me disse que era o corpo de um filho e não de uma filha, como explica isso? - perguntou com a voz tremula.

O velho abriu o saco e retirou mais um corpo, dessa vez o corpo de um recém-nascido.

- Aqui está estás o meu filho.

Ainda mais confuso questionou quem era a menina.

O velho franziu a testa e respondeu:

 -Ela não quis ser a minha filha.

O jovem correu desesperadamente de volta ao vilarejo e contou a história para todos que cruzaram seu caminho; logo a história tornou-se popular e se arrastou pelas épocas.

Nunca se teve notícia alguma sobre a tal cabana e o velho jamais foi visto outra vez na região.

Assim surgiu a lenda que é contada até hoje sobre o Velho do Saco. 


(Espero que tenham gostado, fui inspirado a fazer essa ceepy depois de ler alguns contos dos Irmãos Grimm.)

Autor: Andrey D. Menezes. 


37 comentários:

  1. Bem legal. Uma versão distorcida, na verdade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como se fosse uma fábula para adultos

      Excluir
    2. Exato! Obrigado pelo comentário man

      Excluir
  2. Andrey, suas creepys estão melhorando. Essa está muito boa, bem escrita. Porém acho que poderia melhorar os finais das creepys, pois da forma como elas acabam, não estão causando aquele impacto e desconforto em quem lê... Talvez se trabalhasse melhor os finais fique cada vez melhor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi cara, obrigado pelo comentário! Estou trabalhando em uma creepypasta maior e com mais detalhes. Espero que goste, vou postar logo logo :)

      Excluir
  3. Ah cara poxa tu Tava indo tão bem

    ResponderExcluir
  4. Não entendi cara.. A proposta é totalmente diferente de tudo que eu costumo escrever e como eu mesmo disse é inspirado no tipo de história dos irmãos Grimm. Miguel entendeu o tipo de história :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É só porque a creepy foi rápida Andrey. Tem gente que gosta de detalhes,enfeites, blablablás extremamente filosóficos no decorrer do texto.
      Pra ilustrar bem;
      Tem condenado que prefere morrer enforcado, outros dão valor a guilgotina.
      Você sabe fazer BEM os dois gêneros. Eu sou mais fã de texto rápido e impactante (fazer o quê, minha cabeça é para guilhotina Huehuehuehuehuehuehue).

      Excluir
    2. Eu gosto de qualquer um dos dois tipos. Nao precisa ser bem detalhado, mas eu prefiro creepys longas que prendem a atencao, detalhadas ou nao

      Excluir
  5. Andrey tem melhorado mto, parabéns! Sua evolução das primeiras creepys para as ultimas é nítida e é assim mesmo o aperfeiçoamento de escrita vem com a prática, com o tempo. Gostei da história, deu pra sentir uma vibe dos irmãos Grimm nessa fábula. Sinceramente não tinha gostado das suas primeiras histórias, a escrita era mto rápida, tudo mto corrido, faltava detalhes, descrição...mas ultimamente vc melhorou muito, de verdade. Não desista e continue a tentar se aprimorar cada vez mais

    ResponderExcluir
  6. Pow cara, são comentários assim que fazem a gente melhorar e continuar. Eu aprendi muito aqui graças aos bons comentários. Eu estou trabalhando numa creepypasta nova, espero que curta :) me manda um e-mail, vou te mandar a creepy pra você me dar uma opinião :) andrey.smenezes@hotmail.com

    ResponderExcluir
  7. Parabéns Andrey! Tu tem melhorado cada vez mais! Espero mais Creepy's suas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou preparando uma pra semana que vêm :) obrigadoo

      Excluir
  8. Respostas
    1. Oloco, meu comentário teve duplo sentido

      Excluir
    2. Haha, vou tentar melhorar man :)

      Excluir
  9. Bom trabalho Andrey, continue assim. Eu ainda estou esperando o final da "Banheira de Pregos", tem alguma ideia de quando vai sair?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! Então, como muita gente não gostou eu deixei ela um pouco de lado, tô trabalhando em outras e talvez tenha que reescrever o final. Mas algum dia ela vai sair haha <3

      Excluir
  10. Pro pessoal que nao entendeu a proposta da creepy, é uma versão distorcida da história do Velho do Saco. Algo bem simples de se fazer, mas exige uma mente bem criativa. Parabens Andrey

    ResponderExcluir
  11. Cara você melhorou Extremamente...Quero ver agora alguem falar que não gosta das suas creepys continua assim.

    ResponderExcluir
  12. Putz Andrey!
    faz vinte anos que eu não tinha medo do "velho do saco"! Sacanagem viu!
    Estou lendo pela manhã,mais tô todo arrepiado! Qualhou o leite do café da manhã no meu estômago!
    Mandou bem, bem demais!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dono dos melhores comentários sempreee haha vlw mesmo

      Excluir
  13. Ai credo, eu não tenho medo do velho do saco (não mais), mas o final me deixou bem desconfortável! Agora vou mostrar isso pra minha prima toda vez que ela fizer pirraça HAHAHAHAHAHAHA ~maléfica~

    Curti bastante o conto, Andrey. É muito bom ver que você consegue ter criatividade pra fazer os dois tipos de contos (grandes e detalhados / rápidos como esse)! Só acho que deveria trabalhar mais no final, como falaram no comentário aí de cima... Você se aperfeiçoa rápido, certeza que consegue ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nathália? Quer me ajudar? Eu conclui uma creepy e só falta revisar e formatar, quando tiver pronta posso te mandar por e-mail e você me diz o que acha :) deixa eu seu e-mail ae :))

      Excluir
  14. Tua escrita evoluiu muito, e depressa. Boa creepy, achei o final rápido demais, entretanto, parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu preciso melhorar nos finais mesmo, espero que goste da próxima :) obg

      Excluir
  15. Oloko cara,isso me deu um arrepio na nuca, sinal de q a creepy é foda :) parabéns Andrey *-*

    ResponderExcluir
  16. Então, só uma dica: se for fazer curta, não explique.
    Teria muito mais impacto se tivesse finalizado a creepy em "ela não quis ser minha filha". Ia deixar subtendido o final do garoto e ficaria com mais cara de creepypasta, em vez de lenda urbana. O final do garoto contando pra todo mundo cortou o tesão demais

    ResponderExcluir
  17. Olá sou o PLAJU daquele canal que pegou sua creepypasta, vc poderia me enviar alguma para eu por no canal e depois por seu nome destacado como autor dá obra ? Se sim obrigado aqui está meu número 79999005474

    ResponderExcluir
  18. Pessoal
    Existe creepypasta curta que não precisa de tanto detalhe
    Eu amei a creepy achei ela bem feita e que se tivesse muito detalhe ficaria cansativo. Não sei se vocês sabem mas o velho do saco é só um homem que pega criancinha desobediente
    O cara fez uma história pro moço
    Parabéns adorei

    ResponderExcluir