13/02/2020

O nosso amor virou chocolate

É verdade mesmo. Meu marido Tom e eu somos os melhores que já existiram na terra, os melhores em amar, os melhores em tudo. Nossa família causa inveja por onde passamos. Minha única filha de 8 anos, Cherry, é o nosso pilar em casa. Ver ela nos anima para que possamos trabalhar mesmo que exaustos. Mais perfeitos que nós, não existiram e nem irão existir na face deste continente.

Trabalhamos como sócios em uma empresa de Hidráulica. Fabricamos máquinas, e várias outras coisas para vendermos a empresas grandes depois. O que mais faz sucesso são nossas prensas, que estouraram as vendas e nosso orçamento ficou entre bilhões de reais. Por isto éramos ricos. Tom era um homem que apenas tratava de negócios dentro do escritório, então nada de amor ou sexo as escondidas como fazíamos antigamente.

Eu ia embora mais cedo. Ordens de Tom, para que eu cuidasse da nossa filhotinha. Ele chegava algumas horas depois que eu, sabe. Mas entendia que era trabalho, não se discute este termo. Mesmo que este trabalho se chamasse Hortênsia, a secretária dele. Sabia que ele estava me traindo com ela desde que ela começou a trabalhar para ele. Veja bem: magra, loira e possuía seus 23 anos. Quanto a mim, a mesma coisa, só que mais velha.

Eu amava minha família. Deixei que ele me tirasse a honra para que continuássemos estruturados. Meu foco principal era transar como ele queria, e ser uma boa mãe para Cherry. Eu servia apenas para isto, acho. Ele dizia que eu era seu "deposito de esperma". Hortênsia era sua princesa que não usava coroa e não era rica. Faltava pouco para Cherry e eu darmos espaço para Hortênsia na nossa mansão.

Acreditava eu, que Tom não iria querer expulsar Cherry de casa, mas a mim sim. Pelo os boatos rolantes pelos funcionários da nossa empresa, Hortênsia não pode gerar filhos e é encantada por menininhas. Mas se era isto que Tom pretendia, não iria tirar de mim minha maior riqueza. Cherry logo estava a par de tudo. Ciente de que eu não seria mais sua mãe, e sim Hortênsia, por conta dos filhos linguarudos dos nossos funcionários. Desde então ela estava fria com Tom e o lembrava que Hortênsia era nova demais para ele.

Juntei todos os funcionários fofoqueiros e os mandei para a rua. Ninguém iria destruir minha familia perfeita, claro que não. Eu não me casei aos 16 anos desesperada por uma família, para que quando chegasse aos 30 não pudesse mante-la estruturada. Jamais, meu caro. Ficamos com 80% dos funcionários, para que tenha uma noção de quantos invejosos trabalhavam para nós. Depois de minha decisão tudo voltou ao normal, exceto Cherry, que ainda não estava convencida. Não seria fácil a manter crente de que tudo era mentira. Não estava sendo fácil nem para mim.

Quando Tom sumiu a polícia me fez questionários para darem início para as investigações. Ainda afim de manter em pé minha família, apenas mencionei o adultério dele com Hortênsia. O resto guardei para mim mesma. O que fizeram foi investigar o álibi de Hortênsia, que estava incrivelmente melhor que o meu. O que me salvou da faixa etária denominada homicídio, foi Cherry. Ela afirmou para a polícia que eu estive cuidando dela o tempo todo. O que faria sem minha princesa, numa situação destas. Deram fim nas investigações e tudo "voltou ao normal". Quando na realidade eu sabia que fim Tom levou.

Hortênsia não tinha culpa de nada. Nem eu. Mas meu subconsciente sim, droga. Algumas semanas atrás eu desapaguei Tom quando tentava transar comigo a força. Foi legítima defesa, eu juro. Depois o arrastei até a nossa empresa e o esmaguei em uma das prensas hidráulicas. Descartei o corpo no terreno dos fundos da empresa, e apenas salvei algumas partes do corpo dele.
Fiz chocolate com elas, e depois as dei para Hortênsia. Eu não sabia que para manter a minha família de pé precisaria fabricar chocolates com meu próprio esposo. Não me arrependo, mesmo que hoje Cherry sinta falta dele e Hortênsia cometeu suicídio. Aquela o amava de verdade. Hoje sou dona de uma fábrica de chocolates.

Minha fábrica vem conquistando mais sucesso, está cada vez mais fácil atrair novos ingredientes humanos para mim. Quanto a Cherry, ela é uma criancinha feliz com meu novo marido, Carl. Ele sabe dos meus planos.

Hoje, quando o vi cumprimentando a irmã mais nova de Hortênsia, o chamei e sussurrei em seu ouvido:

"O nosso amor pode virar chocolate, e você sabe muito bem disto."

Autor: Mirela Colesnic

18 comentários:

  1. PRGDL02022

    "... De chocolate nosso amor é feito...", Brincadeira 😅. Gostei da creepy, parabéns a autora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De Chocolate, choc, choc, chocolate bate o meu coraçãaaao

      Continuem glr

      Excluir
  2. Confesso que até que foi imprevisível, nem lembrava do título SHDUSHDUSHUSSUAHY

    ResponderExcluir
  3. Deveria ter feito chocolate com a Hortênsia também. Mané não tem culpa de nada

    ResponderExcluir
  4. Por um momento eu pensei que a protagonista fosse uma mulher sequestrada e mantida em cativeiro.

    ResponderExcluir