Arrebatador

14 comentários
"A emoção mais antiga e mais forte da humanidade é o medo, e o mais antigo e mais forte de todos os medos é o medo do desconhecido."

{H.P. Lovecraft}


Que tipo de doença não deixa sequelas no corpo, nem nenhum tipo de marca, arranhões ou hematomas, mas faz com que o homem mais sã do mundo comece a caminhar como um bicho boçal, falar coisas incoerentes e ignorar os seus semelhantes...? As pessoas começaram a ficar diferentes, e muitas não voltavam quando entravam na floresta. Dizem que algo apareceu lá, uma coisa que não faz parte da nossa Terra, uma entidade que veio na noite em que o céu brilhou e uma bola de fogo caiu bem dentro da mata, lá no meio, onde as árvores são mais altas.

O meu irmão, que iria se casar com uma moça de uma família nobre e juntar nossas casas, voltou diferente e assutado depois de uma caça. Ele parecia louco, com os mesmos sintomas de uma doença sem explicação para medicina. Ninguém estava conseguindo ajudá-lo, e eu fui obrigado, com dois cães - já que nenhum homem tinha coragem de ir comigo -, a saber o que ele viu, sentir o que sentiu e buscar uma explicação para tentar, ao menos, ajudar o sangue do meu sangue.

Sabe... eu não sou um biólogo e não entendo muito bem sobre os bichos locais, contudo havia algo errado lá... Senti, logo nos primeiros quilômetros, a falta de animais pequenos e grandes, dos barulhos de pássaros, entre outros sons que a floresta fazia. Notei, quando cheguei na parte que as árvores ficavam maiores, que elas foram derrubadas. Quando eu digo "derrubadas", não me refiro no sentido de que alguém tenha utilizado a mão de obra humana, mas elas foram quebradas bem no meio do tronco, como se algo tivesse as derrubado por pura brutalidade. E o que fez isso, de maneira alguma faz parte desse lugar.

Como eu já tinha falado, algumas horas antes a floresta estava diferente, uma vez que, em muitas partes, principalmente onde as árvores foram destruídas, havia um musgo pegajoso, uma substância terrível que inalava um odor insuportável. Os dois cachorros ficaram espirrando diversas vezes e agoniados quando tentaram farejar do que setratava aquilo. O início da noite deixou a floresta ainda mais macabra, com sons perversos! O que estava fazendo isso parecia zombar da natureza, e eles estavam sendo espalhados pelo vento.

Aquelas perturbações cósmicas e doentias diminuíram um pouco para mim, já que consegui colocar dois algodões dos meus ouvidos. No entanto, coisas mais estranhas, aos meus olhos, estavam por vir. Comecei a sentir um cheiro, algo semelhante a ovo podre, e comecei a seguir o odor com os cachorros, que estavam ficando cada vez mais vidrados. Após alguns metros, encontramos algo que... nenhum tipo de arma, nem qualquer tipo de máquina criada pelo homem poderia ter feito: havia uma cratera enorme, algo que havia sido criado recentemente, pois uma fumaça estranha saía de dentro, e os animais ficaram tão agoniados, que eu não consegui ficar mais nem um minuto próximo. Então, começamos a tentar encontrar alguma coisa e o que estava acontecendo naquele lugar.

Em um determinado momento, comecei a tropeçar. Parecia haver vários buracos no chão, mas, quando eu coloquei a lanterna e fiz cálculos, concluí que aquilo não tinha sido feito pela natureza. Se eu fosse pensar da forma mais sem lógica do mundo, poderia dizer que eram pegadas de elefante; todavia, com tamanhos extremamentes desproporcionais para tal animal. De repente, ouvi barulhos de árvore quebrando, e aqueles sons ficaram mais agoniantes! Peguei minha espingarda e comecei a correr na direção daquilo, que fazia agitações semelhantes a terremotos.

A essa altura de adrenalina, estava colocando todas as minhas forças em minhas duas pernas e puxando os dois cães pelas correntes, visto que eles quase que estavam me abandonando. Em um determinado instante, o chão estremeceu tão forte que eu caí arrastando os dois animais, e descemos para um local por causa do solo acidentado. Nessa ocasião, um silêncio reinou, a terra parou de tremer e as árvores não fizeram mais barulhos, como se estivessem sendo quebradas. Estava tão escuro e a minha lanterna não parava de piscar.

O meu corpo estava banhado com aquele musgo gelatinoso. Tentei levantar, sem muito sucesso, e os animais estavam inquietos e latindo para todas as direções, como se estivessem confusos com algo espreitando na imensidão da noite. Da mesma forma que o som parou e as árvores ficaram silenciosas, uma agitação louca saltou em nossas mentes. Eu, como os dois cachorros, estava atônito.

Parecia que algo se movia, quebrando as árvores em todas as direções. O som parou mais uma vez. Minha respiração estava ficando cada vez mais ofegante e, quando estava abraçando a loucura daquele momento, um bafo quente, vindo de cima para baixo, fez com que o meu corpo estremecesse, e os cachorros... OH, MEU DEUS! Os pobres animais gritaram como se fossem uma pessoa observando a pior perversão do mundo. As suas pernas ficaram fracas e eles correram cambaleando, após terem mordido as minhas mãos para que eu largasse as correntes. Saíram em disparada, deixando uma trilha com urina e fezes!

O bafo quente foi jogado mais uma vez em cima de mim. No momento de adrenalina e face ao horror cósmico, peguei o pequeno barril com pólvora e arremessei para cima, na direção que estava vindo o ar quente, e disparei, com um tiro preciso, fazendo com que uma explosão, misturada com os gases tóxicos, os quais estavam sendo espalhados na floresta por conta daquela cratera, criasse uma iluminação. Eu pude enxergar a coisa que estava invisível, a mesma que estava derrubando as árvores e deixando os homens loucos.

O pouco que eu pude vislumbrar, foi algo que não deu para descrever... Não existem palavras humanas capazes de expressar tais profundezas do horror que aquela coisa gelatinosa e verde se assemelhava. O corpo da criatura não era sólido, assemelhava-se a uma gosma nojenta - isso explicava muito sobre o musgo gelatinoso e as suas proporções, respondendo o porquê de as árvores terem sido quebradas por algo grande. A criatura berrou, o som foi tão medonho, blasfêmico, horrível, que a minha mente não conseguiu digerir. Quando eu consegui ter um pouco de noção da situação na qual estava passando, percebi que estava correndo; o meu próprio corpo desafiou a física e a razão humana e começou a fugir por conta própria. Quanto mais longe eu chegava, mais o barulho daquilo grunhindo de agonia estava ficando distante.

Todos perguntaram como eu não tinha ficado louco, mas guardei sequelas daquele dia. Eu não consegui explicar para ninguém e nem encontrar palavras razoáveis para expressar o que está, ainda, na floresta; no entanto, minha forma de olhar e minha boca gaguejando ao tentar balbuciar, fez com que todos soubessem que, dentro do mato, na parte mais remota e sombria da selva, tem algo que a mente humana não vai conseguir explicar.

Autor: Sinistro

14 comentários :

  1. pessoal, à um bom tempo atrás eu li uma creepy, e agora eu mal me lembro dela, mas gostaria de ler ela novamente. Vê se vcs conseguem descobrir qual é.

    É assim:
    Um grupo de jovens amigos combinam de irem jogar algum jogo (nao me lembro qual) e parece que era um jogo e interpretação. Bom, todos concordaram em se encontrar no local onde ocorreria o jogo durante a a noite, que é um lugar abandonado. Nesse jogo, todos eles tem que se fantasiar e usar máscaras. Ninguem sabe quem é quem. Ai, o personagem pprincipal chega no local e aparentemente ninguem havia chegado, porem ele começa a ser perseguido por pessoas com fantasias bizarras, e a perseguição começa a ficar assustadora e realista demais, com os fantasiaos tentando realmente matar o personagem principal. Ai, com dificuldade ele consegue fugir do local e chegando em casa, ele decide ligar para os amigos pra saber que merda eles estavam pensando já que aparentemente eles tentaram matar ele. Bom, ai qndo ele consegue falar com eles, ele descobre que nenhum dos amigos foi ao local do jogo, que ele acabou indo sozinho.
    Sei que parece meio confuso gente, mas se conseguirem achar o nome da creepy, eu ficaria agradecido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai no youtube procure d4rk terror,é algum jogo de mascaras,ele tem um video da creepy la.

      Excluir
  2. Meu nome é Victoria. Eu sou de Los Angeles e sou casada com meu marido há 4 anos. Tudo começou há alguns meses atrás, quando meu marido voltou do trabalho, ele começou a me dar atitude, fiquei perguntando qual era o problema e ele me disse que estava farto do casamento. Temos uma filha de 2 anos e, enquanto isso, tenho ouvido rumores sobre ele ver outra senhora que é sua colega de trabalho, mas escolho não acreditar porque confiei nele. Ouvir isso dele naquele dia fiel partiu meu coração, eu não queria perder meu marido e ter um casamento desfeito, então eu me ajoelhei e implorei com ele, mas ele insistiu que estava decidido. Fiquei frustrado e confuso, não sabia o que fazer para recuperar meu marido até ouvir sobre o Dr. Ajayi, um lançador de feitiços que obtinha seus poderes de seus ancestrais, entrei em contato com ele, mesmo sendo cético quanto a isso. Eu disse a ele o que havia acontecido comigo e com meu marido, e ele me garantiu que voltaria. Ele me contou sobre alguns feitiços que ele lançaria para trazê-lo de volta e eu aceitei tudo o que ele disse. Poucos dias depois, para minha surpresa, eu estava trabalhando naquele dia fiel e meu marido me ligou e me disse que queria me ver no nosso restaurante favorito, onde nos referimos antes de nos casarmos. Quando cheguei lá, meu marido já havia encomendado um vinho muito caro; nesse momento, fiquei confuso. Imediatamente ele se ajoelhou e estava implorando que eu perdoasse todas as suas falhas por não saber o que havia acontecido com ele ... foi assim que meu marido voltou para mim. Tudo graças ao Dr. Ajayi, se você precisar de qualquer tipo de ajuda, seja problemas de saúde, problemas de amor, seus problemas profissionais não o deixem mais pesado, entre em contato com o grande feitiço Conjurador hoje e você não se arrependerá. Seus contatos são o número VIBER ou WhatsApp: +2347084887094 ou Email drajayi1990@gmail.com

    ResponderExcluir
  3. Meu nome é Victoria. Eu sou de Los Angeles e sou casada com meu marido há 4 anos. Tudo começou há alguns meses atrás, quando meu marido voltou do trabalho, ele começou a me dar atitude, fiquei perguntando qual era o problema e ele me disse que estava farto do casamento. Temos uma filha de 2 anos e, enquanto isso, tenho ouvido rumores sobre ele ver outra senhora que é sua colega de trabalho, mas escolho não acreditar porque confiei nele. Ouvir isso dele naquele dia fiel partiu meu coração, eu não queria perder meu marido e ter um casamento desfeito, então eu me ajoelhei e implorei com ele, mas ele insistiu que estava decidido. Fiquei frustrado e confuso, não sabia o que fazer para recuperar meu marido até ouvir sobre o Dr. Ajayi, um lançador de feitiços que obtinha seus poderes de seus ancestrais, entrei em contato com ele, mesmo sendo cético quanto a isso. Eu disse a ele o que havia acontecido comigo e com meu marido, e ele me garantiu que voltaria. Ele me contou sobre alguns feitiços que ele lançaria para trazê-lo de volta e eu aceitei tudo o que ele disse. Poucos dias depois, para minha surpresa, eu estava trabalhando naquele dia fiel e meu marido me ligou e me disse que queria me ver no nosso restaurante favorito, onde nos referimos antes de nos casarmos. Quando cheguei lá, meu marido já havia encomendado um vinho muito caro; nesse momento, fiquei confuso. Imediatamente ele se ajoelhou e estava implorando que eu perdoasse todas as suas falhas por não saber o que havia acontecido com ele ... foi assim que meu marido voltou para mim. Tudo graças ao Dr. Ajayi, se você precisar de qualquer tipo de ajuda, seja problemas de saúde, problemas de amor, seus problemas profissionais não o deixem mais pesado, entre em contato com o grande feitiço Conjurador hoje e você não se arrependerá. Seus contatos são o número VIBER ou WhatsApp: +2347084887094 ou Email drajayi1990@gmail.com

    ResponderExcluir
  4. Meu nome é Victoria. Eu sou de Los Angeles e sou casada com meu marido há 4 anos. Tudo começou há alguns meses atrás, quando meu marido voltou do trabalho, ele começou a me dar atitude, fiquei perguntando qual era o problema e ele me disse que estava farto do casamento. Temos uma filha de 2 anos e, enquanto isso, tenho ouvido rumores sobre ele ver outra senhora que é sua colega de trabalho, mas escolho não acreditar porque confiei nele. Ouvir isso dele naquele dia fiel partiu meu coração, eu não queria perder meu marido e ter um casamento desfeito, então eu me ajoelhei e implorei com ele, mas ele insistiu que estava decidido. Fiquei frustrado e confuso, não sabia o que fazer para recuperar meu marido até ouvir sobre o Dr. Ajayi, um lançador de feitiços que obtinha seus poderes de seus ancestrais, entrei em contato com ele, mesmo sendo cético quanto a isso. Eu disse a ele o que havia acontecido comigo e com meu marido, e ele me garantiu que voltaria. Ele me contou sobre alguns feitiços que ele lançaria para trazê-lo de volta e eu aceitei tudo o que ele disse. Poucos dias depois, para minha surpresa, eu estava trabalhando naquele dia fiel e meu marido me ligou e me disse que queria me ver no nosso restaurante favorito, onde nos referimos antes de nos casarmos. Quando cheguei lá, meu marido já havia encomendado um vinho muito caro; nesse momento, fiquei confuso. Imediatamente ele se ajoelhou e estava implorando que eu perdoasse todas as suas falhas por não saber o que havia acontecido com ele ... foi assim que meu marido voltou para mim. Tudo graças ao Dr. Ajayi, se você precisar de qualquer tipo de ajuda, seja problemas de saúde, problemas de amor, seus problemas profissionais não o deixem mais pesado, entre em contato com o grande feitiço Conjurador hoje e você não se arrependerá. Seus contatos são o número VIBER ou WhatsApp: +2347084887094 ou Email drajayi1990@gmail.com

    ResponderExcluir
  5. Meu nome é Victoria. Eu sou de Los Angeles e sou casada com meu marido há 4 anos. Tudo começou há alguns meses atrás, quando meu marido voltou do trabalho, ele começou a me dar atitude, fiquei perguntando qual era o problema e ele me disse que estava farto do casamento. Temos uma filha de 2 anos e, enquanto isso, tenho ouvido rumores sobre ele ver outra senhora que é sua colega de trabalho, mas escolho não acreditar porque confiei nele. Ouvir isso dele naquele dia fiel partiu meu coração, eu não queria perder meu marido e ter um casamento desfeito, então eu me ajoelhei e implorei com ele, mas ele insistiu que estava decidido. Fiquei frustrado e confuso, não sabia o que fazer para recuperar meu marido até ouvir sobre o Dr. Ajayi, um lançador de feitiços que obtinha seus poderes de seus ancestrais, entrei em contato com ele, mesmo sendo cético quanto a isso. Eu disse a ele o que havia acontecido comigo e com meu marido, e ele me garantiu que voltaria. Ele me contou sobre alguns feitiços que ele lançaria para trazê-lo de volta e eu aceitei tudo o que ele disse. Poucos dias depois, para minha surpresa, eu estava trabalhando naquele dia fiel e meu marido me ligou e me disse que queria me ver no nosso restaurante favorito, onde nos referimos antes de nos casarmos. Quando cheguei lá, meu marido já havia encomendado um vinho muito caro; nesse momento, fiquei confuso. Imediatamente ele se ajoelhou e estava implorando que eu perdoasse todas as suas falhas por não saber o que havia acontecido com ele ... foi assim que meu marido voltou para mim. Tudo graças ao Dr. Ajayi, se você precisar de qualquer tipo de ajuda, seja problemas de saúde, problemas de amor, seus problemas profissionais não o deixem mais pesado, entre em contato com o grande feitiço Conjurador hoje e você não se arrependerá. Seus contatos são o número VIBER ou WhatsApp: +2347084887094 ou Email drajayi1990@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puta que pariu...Vai lavar uma roupa, e para de postar bosta na internet

      Excluir
  6. Amei! Simplesmente divino, parabéns ��

    ResponderExcluir
  7. oi gabriel desculpa incomodar com isso, eu tava relendo a série monstros em meus ombros, saberia me dizer se o livro foi concluído ou passar o link?

    ResponderExcluir
  8. Essa creepy esta a cara da bunda de quem escreveu.

    ResponderExcluir
  9. Creepy baseada no conto O horror de Dunwich, do próprio H.P.Lovecraft.. Cópia varios trechos inclusive. No geral, bem merda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que ele se baseou no proprio conto, até deixou uma introdução no início com uma frase do escritor.

      Excluir
  10. Sim, eu retiro o que disse. Ele não copiou o conto, mas se inspirou bem diretamente nele

    ResponderExcluir