18/04/2020

Achei uma gravação horrorosa no sótão da minha casa

Eu fui passar a minha folga na casa do meu pai, lá me lembrava minha infância, era tão bom, eu brincava com meu cachorro e meu amigo todos os dias.

Eu cheguei na casa, tinha dois andares, o térreo onde nós tomávamos café e ficávamos na sala de estar, a segunda era onde ficava os quartos e o banheiro, e também tinha o sótão.

quando criança eu tinha medo de um quadro que tinha ali no sótão, vendo agora eu não tenho mais medo, porém aquele quadro chega a me arrepiar, é meio perturbador, o quadro era de uma criança sentada chorando.

Depois de um dia longo pescando e jogando Rouba-Monte (um jogo de cartas) nós fomos assistir tv, estava passando futebol, meu pai gostava, já eu não, eu gostava mais de jogos eletrônicos, mas mesmo assim continuei assistindo, era a única coisa que tinha para fazer, não tinha WI-Fi

Meu pai estava olhando com toda a intensidade do mundo o jogo, porém a luz caiu, era um dia de chuva, logo, dunada começou a chover, então ele pediu para ir no sótão buscar alguma vela e algum disco para escutarmos.

Abri o sótão e subi as escadas, lá dentro tinha algumas caixas com algumas tralhas lá dentro, eu fui procurar onde estava as velas, mas só achava convites de festa de aniversário e... Bolsas da minha mãe... Minha mãe morreu em 1998, bateu o carro e voou para fora dele, meu pai ficou sozinho, eu não pudia fazer nada além de chorar, eu ainda era criança, foi uma época bem sombria aqui em casa.

Continuei procurando por ali até conseguir achar, a lanterna do meu celular estava quase acabando, quando eu achei algumas fitas perdidas, eu peguei uma e larguei longe, apareceram duas baratas ali, peguei a fita que eu tinha largado longe e assoprei, o que estava escrito nela era:

Abertura da ponte da cidade, era uma gravação da minha cidade da abertura de uma ponte.

Eu vi uma tv ali perto e coloquei a fita, a tv ligou, era uma tv antiga, até achei que não iria ligar, mas ligou, demorou um pouco para reconhecer a fita mas foi, logo mostrava uma pessoa falando coma câmera toda desfocada e tremida, mas deu para ver as pessoas se divertindo

Logo deu para ver o prefeito abrindo a ponte e as pessoas gritando, eu olhei para o lado e tinha outra fita, no mesmo dia, meu pai gravou pela televisão a abertura e gravou lá mesmo, então eu retirei essa primeira fita e coloquei a outra, e então a tv começou a reproduzir a fita, e mostrava o que parecia ser uma gravação ao vivo sobre aquela ponte, basicamente a continuação da outra fita, então eu comecei assistir, eu só conseguia ouvir gritos, não de horror, de felicidade, de festa, tinha pessoas comemorando e festejando, e então o som parou, a fita não emitia mais som

Eu fiquei tentando arrumar o som da tv pra ver se não volta, mas não voltou, a lâmpada daquele sotão começou a tremeluzir, enquanto pela janela o dia ficava cada vez mais escuro, e então, um trovão causa uma iluminação quase me cegando e fazendo um pano cair de um quadro, aquele quadro da criança chorando, então a tv desligou e a lâmpada quebrou, eu me afastei rapidamente, eu não cai porque a iluminação do dia refletia na janela, por mais que seja um dia de chuva, ainda era de dia, eu tentei abrir a portinha do sótão, tentando sair dali, eu sentia que eu não deveria ter ido ali, até que a tv ligou sozinha, eu fui correndo não cabo da tv, mas uma coisa que eu não havia percebido, era que, se essa tv tá no sótão... Ela deveria estar sempre desligada, pois naquele sótão não tinha tomadas, logo eu me estremeci, a tv emitindo um som muito estranho, parecido de vozes de crianças gritando, só que essas vozes eram distorcidas

Logo foi pra reportagem de novo, e ficava alternando entre imagens da reportagem, e com imagens estranhas, perturbadoras, e o som das crianças aumentava, e aumentava, cada vez mais, até que o silêncio tomou a sala, a tv parou num frame da reportagem

Esse frame, era um frame muito específico, eu tentava ver alguma coisa na imagem mas a única coisa que eu queria era sair do sótão, até que, um estralo foi a minha cabeça, eu vi minha mãe naquela reportagem, em um canto escondido, o mais estranho disso tudo, é que minha mãe morreu 1998, essa gravação... É de 2003.

Autor: Perchaotario

20 comentários:

  1. Português de dar covid! É me diga, se a energia acabou, por que foi ao sótão buscar velas e DISCOS para ouvir? Sua vitrola tem bateria? Burro, e se estava sem energia, como você simplesmente assistiu ao vhs? Mesmo que tivesse tomada, era algo fora de contexto. É o puto aí em cima pedindo continuação? Usa crack com você. Pedaços de asno!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pessoa mais podre! Não é a toa que colocou o nome de 'Capirota'...faz todo sentido.
      Pra quê toda essa agressividade e linguagem chula? Pelo amor de Deus, você tem todo o direito de dar feedbacks negativos, mas saiba ter respeito pelo autor, e pelo o que eu vi,pelos outros leitores também.

      Excluir
    2. Wtf, mano. Sossega! Se achando inteligente por causa de nada! Existe uma coisa chamada gramofone! Pode pesquisar, seu merdinha!

      Excluir
  2. Passando aqui só pra ver se a DIVINA voltou

    ResponderExcluir
  3. Amigo, não se tem só virgulas para escrever uma historia

    Serio, ele colocou cento e poucas virgulas

    ResponderExcluir
  4. estou procurando uma creepy que li aqui faz uns 2 anos mas não acho de jeito nenhum, ela é sobre 2 amigos que são desafiados a destruir um a vida do outro, ai 1 deles é um psicopata que ja tinha bolado tudo há anos. ela tinha varias partes mas nao lembro o nome e nem acho no site

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei qual é, mas também não lembro o nome

      Excluir
    2. Acho que foi a Divina que traduziu essa creepy aí por isso foi excluída do site .. Mas o nome é "desafiei meu amigo a arruinar minha vida" https://www.reddit.com/r/nosleep/comments/4q03fa/i_dared_my_best_friend_to_ruin_my_life_hes/ aqui tá original

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    4. A maior tristeza que tem é voltar aqui e saber que provavelmente vai ser impossível ler as melhores creepys desse site, poderiam haver criado alguma forma de guardar todas as creepys da Divinina, seja ela postando em alguma rede ou outra coisa...nem que fosse em um Instagram da vida, ja seria ótimo.

      Excluir
  5. Creepy interessante, mas ocorreu um "miss mind blow", não havia qualquer relevância na história a data em que a mãe do cara morreu xD

    ResponderExcluir
  6. A ideia é até legal, adoro esses vhs perdidos 😁
    Mas de fato tá mal escrita..

    ResponderExcluir
  7. Assim essa realmente não é a melhor das creepys o início foi mal pensando e até um pouco mal escrito, mas a proposta era boa talvez você possa apagar essa creepy e criar outra com a mesma proposta, só que com menos erros e com uma história mais coerente.

    ResponderExcluir
  8. Amigo, me perdi
    A energia acabou, mas tinha uma TV funcionando (uma TV que usava tomada, porque perto do fim da creepy você comenta isso). O final não parece um final, foi repentino, poderia explicar o que sua mãe estava fazendo, ou que era o acidente que ela sofreu (só estou dando dicas, você pode escrever da forma que quiser).
    Só acabei achando que não tinha acabado, de certa forma da até pra fazer uma continuação... Tinha tudo pra dar certo, mas não deu :(

    ResponderExcluir