17/10/13

Melhor amigo

Você já teve uma grande amizade? Alguém que foi o seu primeiro e melhor amigo? Eu nunca poderia esquecer do meu. Eu não tinha certeza de quem ou o quê ele era, mas ele me pediu que o chamasse de “Scythe”. No lugar onde deveria estar a sua mão havia uma grande e negra garra. Veias vermelhas se espalhavam por metade do seu ‘braço-foice’ e desciam por seu outro braço murcho e decepado.

Eu era um garoto inocente, não tinha amigos de verdade, não era realmente uma criança da cidade. Eu estudava na cabana onde vivíamos. Todas as noites eu saia para a floresta levando meus restos do jantar para o Scythe, geralmente carne seca de cervo. Ele adorava carne de cervo. Às vezes ele mesmo matava alguns cervos, eu não me assustava muito, meu pai antes de ir morar na cidade também caçava e matava cervos. Porém, eu me sentia um pouco confuso ao pensar em como ele conseguia viver com uma boca daquele jeito, apenas um pedaço de pele grudava o seu lábio superior com o inferior, mas eu não dava muita importância.

Ele jurou que me protegeria. Quero dizer, quem não teria medo de um homem com uns 2 metros e uma espada no lugar da mão? O que mais me incomodava, porém, é que ele tinha três olhos, todos com tamanhos diferentes. Suas narinas eram apenas dois pontos no meio do rosto.

Nós costumávamos sentar juntos, comer, conversar, e brincar de esconde-esconde. Era legal conversar com ele, e ele era divertido para uma pessoa naquela condição. Eu não tinha certeza se ele era um homem, mas gostava de pensar que era. Às vezes ele ficava me observando pela janela do quarto, com a boca escancarada e o braço-foice descansando sobre o peito. Eu tinha muito medo de fazer perguntas sobre aquele braço, eu já tinha feito muitas outras perguntas, mas isso era diferente.

Porém, um dia… um dia… ele falou comigo, com o braço… o braço de foice apontando para o meu rosto.

“Já estou cheio de carne de cervo,” Ele chegou mais perto.

“Eu quero a sua carne.”

Eu entrei em pânico. Ele queria a MINHA carne. Ele ia me matar, e claro que enlouqueci. Ele me falou:

“Por que temos que acabar a nossa amizade desse jeito? Vamos fazer um jogo.” Ele disse apontando para uma árvore, “Vou contar e você se esconde, e quando eu chegar em 100 vou te procurar e quando encontra-lo, não se preocupe, vou te matar bem rápido, você não vai sentir nada!” Ele disse, “Não faz sentido ficar apenas sentado lhe observando, estou com fome... 1, 2, 3...”

Corri para a minha cabana o mais rápido que pude, fechei todas as janelas e disse para minha mãe que o meu amigo da floresta tentou me atacar. A minha mãe achando que algum louco tentou abusar de mim, arrumou imediatamente as nossas malas e fomos no dia seguinte para a casa do meu pai na cidade.

Agora, 10 anos depois, ainda tenho medo de sair sozinho. Ainda tenho pesadelos com aquele ocorrido. Ainda ouço o som que ele fazia quando amolava a foice em uma pedra. Posso senti-lo por perto.

Me pergunto como pude ser uma criança tão corajosa e tola ao mesmo tempo para fazer amizade com um tipo de monstro maníaco da floresta.

Recentemente os vizinhos estão apavorados, alguns cachorros da vizinhança começaram a aparecer decapitados e com uma mensagem escrita com sangue ao lado dizendo: “Vou encontra-lo...”

Ele sabe que o nosso jogo ainda não acabou.

 
Ele era mais ou menos assim


36 comentários:

  1. Dou uma bala pra quem conseguir pronunciar o nome desse pokemon escroto. Scythe wtf como o cara ia saber falar e escrever esse nome? xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tentei e saiu algo mais ou menos assim:
      Saife

      Excluir
    2. Eu li scaiter da primeira vez, por engano, então lembrei do pokemon scyther '-'

      Excluir
  2. curti a creepy...esse lance do braço foice me lembrou o Alex do jogo Prototype!

    ResponderExcluir
  3. Um filho do Slender com o Jeff, so que com câncer ;-;

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então quer dizer que o Slender e o Jeff são gays?
      +2 que saíram do armário, quer dizer, o Slender nem cabia lá, já o Jeff "matou" o armário mesmo...

      Excluir
  4. Legal, um dia eu também vou ter um ambiguinho monstruoso que se chama foice :3

    ResponderExcluir
  5. se liga no desenho kkkkkkk. pokemon s2

    ResponderExcluir
  6. Scythe ficou um nome muito manjado, bola outro nome xD

    ResponderExcluir
  7. Joga esconde-esconde melhor que o Osama meu deus

    ResponderExcluir
  8. Esse ai não cansa de procurar OMG *0*

    ResponderExcluir
  9. o monstro é brasileiro ele não desiste nunca

    ResponderExcluir
  10. Na boa que bosta é essa? Ele fez amizade com o filho de um pokemon com cancêr e o Jeff com caxumba, ai o bebe caiu no óleo fervendo?
    Tava imaginando em algo tipo isso: http://images1.wikia.nocookie.net/__cb20090118071429/souleater/images/f/fb/Weapon.png

    ResponderExcluir
  11. Adorei essa creppy. Mas o que mais me chocou foi a tolice do menino mesmo, tipo, como ele pôde não ter se assustando com a figura grotesca do Scythe na 1° vez que o viu seila?
    Na parte que ele fala que o Scythe costumava ver ele dormindo pela janela euri, pensei "um amigo meu com uma foice no braço, uma boca escrota, 3 olhos está me vendo dormir, mas quem nunca?"

    ResponderExcluir
  12. HUEAHAUEAHUAEUHAEUHaU vei, olha o desenho dele, o cara fez no paint heuaheuahe
    so eu ri?

    ResponderExcluir
  13. Pudge, você precisa se alimentar melhor, emagreceu cara

    ResponderExcluir
  14. Achei o Scythe amigável... kkk sozinha do jeito que eu tô era bem capaz de eu querer forçar uma amizade com ele! Kkk que triste!

    ResponderExcluir
  15. Sinceramente, tu desenha pra caralhu manow, nível kishimoto(y)

    ResponderExcluir
  16. 10 anos caçando o garoto? Falta do qq fazer, mau humor, falta de sexo, tsc tsc

    ResponderExcluir