27/02/2017

Creepypasta dos fãs: A Garota do Casaco Azul

Bom... O título descreve o que ela era para a maioria das pessoas ao seu redor. Apenas uma garota estranha com um casaco azul. Não tinha um olhar amigável, brilhante ou alegre. Não era bonita, não tinha amigos. Tinha cabelos negros e longos. Uma aparência realmente ameaçadora.

Nunca parei de observá-la. Nem por um segundo. Seu nome? Ninguém sabia. Ninguém ligava. A garota era apenas um pequeno ponto de solidão em um ambiente agitado e turbulento. Por isso a amava tanto. Éramos ambos jovens, calados, frios e invisíveis. Tínhamos a mesma paixão: Observação. Gostávamos de ver as amizades, as brigas, as constrangedoras situações comuns aos adolescentes.

Então começamos. Filmávamos tudo ás escondidas com uma câmera de vídeo. Ah, as filmagens... Minha mente se conforta apenas de se lembrar delas. Filmamos brigas, amizades, términos de relações, inícios de relações, sexo ás escondidas... Tudo o que víamos. No fim do dia, nos sentávamos confortavelmente no sofá e assistíamos a tudo. Isso não era uma espécie de passatempo, projeto ou algo do tipo. Era o nosso modo de vida.

Um dia, decidimos participar. Estaríamos nos formando em breve, então queríamos uma última risada. Como participamos? Não, não chantageamos ninguém com as filmagens. Isso seria muito clichê. Reunimos todos em uma sala de audiovisual. Como? Pagamos 10 reais para cada um que assistisse ao filme. Mantivemos em segredo o real conteúdo do vídeo. Enfim, com todos reunidos, pedi para que se preparassem. Mas que se preparassem de verdade. Não como em um anúncio ou em um trailer. O que veriam ali realmente mudaria suas vidas como um todo.

Finalmente, começou. Os jovens assistiram a um compilado das filmagens feitas por mim e minha amada. Mas apenas as partes ruins. Aqueles adolescentes tinham um ego inflado demais. Decidimos botar um fim nisso. Enquanto assistiam, um clima frio tomou conta do recinto. Os alunos ficaram pálidos como neve, com a respiração pesada e um olhar de puro desespero. Quando o filme acabou, o pânico e a anarquia tomaram conta daquelas frágeis almas. Os alunos estavam se matando com cadeiras, barras de ferro e, em alguns casos, apenas com seus próprios punhos.

Enquanto ás observava, a garota deixou uma lágrima correr por sua macia pele.

-Essa... É a coisa mais linda que já vi em toda a minha vida. Devemos filmar?      Disse a garota.
-Não... Não é necessário. Nos lembraremos deste momento pelo resto de nossas vidas.    Eu respondi.

Então deixamos a escola. Não como uma fuga, pois apenas criminosos e covardes fogem. Saímos pela porta da frente, como fazíamos todos os dias, porém com uma diferença: Estávamos rindo.

Rimos histericamente enquanto aqueles animais podres se espancavam até a morte. Mal sabiam eles que a porta da sala estava trancada de fora para dentro. Mereceram serem trancados, pois demoraram uns 10 minutos para perceber que estavam presos lá. Quando o faxineiro ouviu gritos vindos de lá, correu para ver o que estava acontecendo.

Destrancou a porta, mas era tarde demais. Havia apenas um garoto lá, que quando ouviu a porta se abrir, pediu perdão pelos seus pecados e cortou sua garganta com um canivete já ensanguentado.

Nos procuraram avidamente por toda a escola, mas já havíamos saído pouco antes da matança acabar.
Deixamos um bilhete na porta da frente, colado em um pedaço do casaco azul de minha amada. O bilhete dizia: ‘‘ Obrigado por assistirem ao filme!           Assinado: J e V. ’’

Alguns dizem que a escola ainda é assombrada por aqueles adolescentes. Alguns zeladores até reportaram terem ouvido gemidos estranhos na sala de audiovisual, além de estranhas aparições perto de lá. O diretor nunca se perdoou pela morte daqueles jovens. Quanto a mim e Violet, continuamos a viver e filmar tudo o que víamos.

Não estávamos mais restritos á pessoas próximas. Seguimos pessoas aleatórias e documentávamos seus pecados. Como fizemos com aquela... Bem, isso já é uma outra história. Por enquanto, lembrem-se: Mesmo que não consiga vê-lo, mesmo que não sinta sua presença ou o escute, sempre há um observador assistindo sua vida. Seus pecados, suas alegrias, você. Boa noite.

Autor: O Observador. 
Obrigado pela colaboração, você mandou super bem :) 




18 comentários:

  1. *puxa ar com força*
    Isso é tao lindo!!!! Uma obra prima.

    ResponderExcluir
  2. Não existe nada, nada mais assustador do que ver nossos momentos mais intimos exibibidos. Nem o sleder man, nem o smile the dog, ou a máscara da norte rubra!


    Andrey você acertou no ponto!! Parabéns!! Concordo com o jeff

    Uma obra prima!

    ResponderExcluir
  3. Perfeito perfeito perfeito perfeito! ! sua criatividade foi incrível amei sua crep❤

    ResponderExcluir
  4. Perfeito perfeito perfeito perfeito! ! sua criatividade foi incrível amei sua crep❤

    ResponderExcluir
  5. Lembrou um pouco danganronpa, mas ficou muito legal e original

    ResponderExcluir
  6. Bem escrita, bem desenvolvida, com uma ideia de psicopatia completamente viável a qual todos estamos sujeitos. Sensacional.

    ResponderExcluir
  7. SENSACIONAL.
    Eu não tenho mais palavras pra descrever essa creepypasta.

    ResponderExcluir
  8. Isso é tão black mirror ;-;
    Creepy mt föda, séloko

    ResponderExcluir
  9. Senti vontade de ser amigi dessa dupla por um momento '-'

    ResponderExcluir
  10. Te prende do início ao fim... Muito boa :3

    ResponderExcluir
  11. Esse povo deve ter feito coisas absurdas pra chegar ao ponto de se matarem ein..
    N curti mtu isso, é extremo demais, ngm chegaria a esse ponto só por brigas e intrigas adolescentes. Mas a escrita é perfeita prendendo do começo ao fim. Boa creepy.

    ResponderExcluir
  12. incrivel essa historia bem escrita muito bem feita perfeita
    10/10 andrey

    ResponderExcluir
  13. Maravilhoso. Leio as Creepys desse site a 2 anos e meio e nossa essa foi sensacional

    ResponderExcluir
  14. Simplesmente uma obra de arte essa Creepy, ameiii❤❤❤❤

    ResponderExcluir
  15. Man.. Eu nao sou de comentar posts, mas depois de "A casa sem fim" essa foi a melhor creepy que eu li aqui.
    Parabens ❤❤❤

    ResponderExcluir