Postagens Semanais

Segunda-Feira
Francis Divina

Terça-Feira
Gabriel Azevedo

Quarta-Feira
Francis Divina

Quinta-Feira
Gabriel Azevedo

Sexta-Feira
Talisson Bruce

Sábado
==========

Domingo
==========

Algas

21 comentários
Minha avó cresceu nas favelas da Chicago na era da Lei Seca. Sua família vivia em uma pequena casa perto do porto, e uma de suas memórias mais antigas era de um verão muito quente em que, procurando por um alívio para o calor, ela e sua irmã encontraram uma seção do píer, próxima à um depósito abandonado, que mal era usada. Toda noite por várias semanas as duas garotas iam para as docas e se sentavam na beira do píer conforme o Sol se punha. Minha avó se lembrava vividamente, e por algum tempo com nostalgia, da sensação de ter algas entre seus dedos conforme ela e sua irmã balançavam os pés na água escura.

Não foi até muitos anos mais tarde que ela retornou para o píer e descobriu que o depósito foi demolido. Curiosa, ela decidiu pedir informações ao Departamento de Desenvolvimento Urbano. Aparentemente o depósito pertencia à Máfia, que o usava como a base para operações de um esquema de prostituição. Isso só foi descoberto quando um associado começou a se livrar de prostitutas rivais colocando sapatos de cimento nelas e as jogando nas águas. Oficiais removeram aproximadamente duas dúzias de corpos das águas.

Como os corpos foram descobertos? Um pescador que passou pelo local percebeu os cabelos de algumas vítimas flutuando perto da superfície, como algas.

21 comentários :

  1. Essa creepy ja foi postada aqui no site ( não lembro quando) mas continua boa

    ResponderExcluir
  2. Cabelo nan tem a certeza nsistencia de algas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depende do tipo de algas que ela estava acostumada a sentir e do tipo do cabelo da mulher (e o penteado a qual ela foi enterrada junto)

      Excluir
  3. Respostas
    1. Kkkkkk tbm desconfio de que seja o Andrey

      Excluir
    2. Kkkkkk escreve igual o Andrey mesmo.. essa até que foi legalzinha ;) 7/10 na minha humilde opinião

      Excluir
    3. Essa creepy não é de minha autoria. Basta pesquisar "Seaweed creepypasta" que vocês verão que ela está na internet desde, no mínimo, 2014. Tampouco sou o Andrey. Se vocês lerem a primeira creepy que eu trouxe pro blog usando essa conta, verão que eu já fiz parte da equipe duas outras vezes com nomes diferentes. Ficam aí as dicas para que descubram quem eu realmente sou.

      Excluir
  4. Nhaaa sdds dessa creepy.. É bom poder relembrar :3

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Hehe, engraçado lembrar do conteúdo logo ao ler o título. Gosto bastante dessa creepy. Lembro de ter lido ela várias vezes esperando o blog atualizar, se não me engano.

    ResponderExcluir
  7. nossa, isso lembra minha juventude, mas ao invés de prostituta, jogávamos pedófilos nos rios (:, bons tempos

    ResponderExcluir
  8. Nossa man, bateu uma nostalgia agora kskskskkskss. Vlw pela creepy :D

    ResponderExcluir
  9. Terceira vez que repostam, acho...

    ResponderExcluir