27/08/13

Creepypasta dos Fãs: Hora do Chá

Meu nome é Oliver, moro no oitavo andar de um prédio muito silencioso, a dois anos. São dois apartamentos por andar e são realmente muito grandes. O meu, é entupido de estantes, armários e arquivos, trabalho num renomado escritório de advocacia e tenho muitos processos para estudar.

Como já disse, meu prédio é muito silencioso, então qualquer ruído que o vizinho faça pode ser ouvido em qualquer lugar do prédio. Aí mora o grande detalhe, nunca ouvi ninguém saindo do apartamento da frente. Nada. Nenhum som, nenhum miado, latido, bocejo,  barulho de chave ou conversas, ou qualquer outro som que alguém possa fazer em sua casa.

Até que uma bela noite, eu estava estudando um caso de homicídio, muito perturbador por sinal, e ouvi o barulho vindo do apartamento da frente  de um fogão sendo aceso. Achei normal, afinal era a primeira vez que eu ouvia algo vindo de lá, o que me dá a certeza de que alguém mora ali. Talvez alguém ou uma família tinha se mudado para ali essa semana, enquanto eu não estava em casa. 

Um pouco mais tarde, saí para levar o lixo, e meu gato saiu para andar um pouco no corredor. Ele parou em frente a porta do outro apartamento e ficou miando - EROS! Vem já pra cá! – Sussurrei um pouco alto. Então a porta do misterioso apartamento se abriu, e a imagem de uma senhora se fez com a fraca luz do corredor. Ela era baixa, com longos cabelos brancos, olhos verdes e vestes um tanto surradas.

Ela sorriu para Eros e convidou-o para entrar. Ele, sem hesitar adentrou o apartamento - Quer uma xícara de chá? Enquanto ele explora um pouco?  - Ela disse com um leve sorriso angelical. Eu aceitei afinal Eros nunca tinha ido à outra casa e estava entusiasmado com a aventura. Entrei e sentei-me num banquinho de madeira perto da porta da cozinha, enquanto a doce senhora preparava o chá.

Percebi que Eros estava muito quieto e havia muitos minutos que não aparecia para se entrelaçar às minhas pernas.

- Com licença, posso procurar o Eros? – Pedi educadamente já me levantando.

- Claro, mas termine seu chá. – Ela disse sorridente.

Bebi até a última gota e fui explorar a casa da doce senhora. 

Atravessei toda a sua casa em busca de Eros. E percebi que a porta que ficava bem ao final do corredor estava entreaberta, espaço perfeito para aquele gato intrometido passar. Abri a porta lentamente e vi Eros sendo devorado por uma criatura sinistra. Com olhos gigantes e negros, dentes afiados, enormes mãos com dedos finos.  Respirei um pouco mais forte por causa do susto.

Ele me olhou e deu um sorriso malicioso, como se Eros fosse apenas a  entrada e eu o jantar. Tentei correr, mas minhas pernas ficaram bambas e falharam. Eu estava tonto e acabei caindo ao chão, vendo os chinelos da gentil senhora à minha frente. 

Olhei para cima, ela estava com sua xícara na mão, me olhando e sorrindo.

Então eu desmaiei.

E então...quer uma xícara de chá?





Escrito/Enviado por: Rubia Heloísa



24 comentários:

  1. Gostei, mas um detalhe me incomodou: advogados (e pessoas sérias) costumam se apresentar com nome e sobrenome.

    Quando disse "Meu nome é Oliver", logo pensei que fosse alguém jovem.

    Mas se fosse "Meu nome é Oliver Carvalho" (por exemplo), já entenderia que é um homem (y)

    ResponderExcluir
  2. Curti , tem uma base muito boa , só achei curta demais...

    ResponderExcluir
  3. Curti , tem uma base muito boa , só achei curta demais...

    ResponderExcluir
  4. Quem será essa velhinha?
    Gostei da creepy

    ResponderExcluir
  5. Cara odeio creppyes em que matan bichinhos! pq não matan só pessoas?

    ResponderExcluir
  6. Opa, o chá é de ginsem? Se for o Tio Iroh quer!

    ResponderExcluir
  7. The Rake e Zalgo estão fazendo uma união?

    ResponderExcluir
  8. The Rake e Zalgo estão fazendo uma união?

    ResponderExcluir
  9. Ótima hora para não se gostar de chá, se ela me oferecesse um café quem sabe eu iria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quer dar uma de prof Girafales?kkkkkk

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  10. Eros e o nome do incoveniente do panico kkkkkk

    ResponderExcluir
  11. Vou pensar 10 vezes antes de tomar o chá com alguem

    ResponderExcluir
  12. Não tenho gato, então bora tomar chá tia.Uma coisa que não entendi, se ele morreu, como ta escrevendo ? pelo menos é mais plausível do que o cara sendo atacado descrever cada ruga que o bicho tem.

    ResponderExcluir
  13. Creepypasta eu peço por gentileza que não façam mais creepys com animais sendo mortos

    ResponderExcluir