09/09/14

Creepypasta dos Fãs: Meu Amigo

Eu era uma criança solitária, sem muitos amigos, para falar a verdade eu não tinha nenhum, ficava em casa assistindo meus programas favoritos na televisão que eu tinha no meu quarto, ainda lembro de mim sentado na minha pontroninha assistindo Corrida Maluca e Formiguinha Atômica, comia muito bem, tinha sempre meus brinquedinhos no chão do meu quarto, tudo era comum na minha vida, a não ser o fata de minha mamãe e meu papai não me deixarem sair de casa para brincar com as outras crianças da rua, eles diziam que elas poderiam me influenciar a seguir maus caminhos. Mas um dia me lembro de ter ido pro meu quarto e ouvido uma voz falando comigo:

??? - Oi

Eu - Quem é você?

??? - Eu sou seu amigo!

Eu - Não é não, meus pais não me deixam fazer amigos.

??? - Mas eu também quero ter amigos.

Eu -Mas você não pode ser meu.

??? - Por favor, não farei nada que você não me deixe fazer, eu prometo!

Eu -Ta bem, mas só faça o que eu mandar

??? - Tá bom

Eu - Meu nome é João, e o seu?

??? - Eu não posso falar agora, quando eu puder eu te falo.

Eu - Ta bom!

Depois disso eu e ele vivíamos juntos o tempo todo, nós jantávamos juntos, brincávamos juntos, nós estávamos sempre juntos, ele era realmente meu amigo, meus pais não se em portavam, pois eles achavam normal uma criança de 6 anos te amigos imaginários, já que não tinha amigos reais. Mas o tempo foi se passando, e passando, e passando, e então meus pais começaram a ficar preocupados, pois eu já tinha quase 16 anos e ainda falava com meu amigo "imaginário", eles viviam falando para eu parar de falar com meu amigo, eu também vivia falando que ele me entendia como nenhum dos meus amigos, já que eu não tinha nenhum.

Um dia eu estava falando com meu amigo e de repente homens de branco apareceram e me agarraram, pedi para meus pais me ajudarem mas ele disseram que era para meu bem, depois disso eu não podia confiar em mais ninguém, nem mesmo nos meus pais, mas eu podia acreditar e confiar nele, meu amigo, continuava falando com ele, insistiam para eu tomar remédios, mas ele dizia que não era para eu tomar eles, então eu escondia embaixo da língua e cuspia, eu sempre estava com ele, ele era meu amigo.

Um dia viram que eu escondi o remédio de baixo da minha língua e me forçaram a engolir, ele tentou impedi-los mas não podia se aproximar, depois me colocaram num lugar escuro com uma camisa de força, então eu voltei a falar com meu amigo.

Eu - Porque você me segue em todo lugar que eu vou?

??? - Porque eu sou seu amigo, e amigos são para essas coisas.

Eu - Se você é mesmo meu amigo, porque não me ajudou?

??? - Eu não podia, não consegui.

Eu - Me tira daqui, por favor

??? - Está bem, eu irei te levar para um lugar melhor, bem melhor do que qualquer lugar, você 
aceita?

Eu - Sim, é claro !!

??? - Então vamos, ah, e a propósito, meu nome é -----

Eu não me lembro do seu nome, mas aquele belo lugar que ele falou, não era daquele jeito, é tudo escuro, não tem ninguém e não dá pra fazer nada, nem mesmo ele está aqui, sinto falta do ... meu amigo.

Autor: Caie Henrique Donadon Peixoto


11 comentários:

  1. Fãs de Creepy....Criei um grupo no Whatsapp sobre creepy pastas...Interessados chamem (739817-4286)

    ResponderExcluir
  2. Legal.
    Entendi q no final o amigo imaginário matou ele
    Então... quem escreveu a história ?

    ResponderExcluir
  3. " em portava" :v
    tirando esse errinho , eu gostei bastante! Kyaaah!

    ResponderExcluir